Encontro secreto de Deltan envolveu bancos réus na class-action da Petrobras

Ação coletiva de acionistas lesou a Petrobras em quase 3 bilhões de dólares, e os bancos que eram réus não ajudaram a pagar a multa

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O encontro secreto planejado pela XP Investimentos, em julho de 2018, com Deltan Dallagnol, envolvia bancos que foram réus nos Estados Unidos na mesma ação coletiva [class-action] em que a Petrobras foi condenada a pagar quase 3 bilhões de dólares para seus acionistas no exterior.

Segundo o Conjur, o encontro com Deltan teve a participação dos seguintes bancos: JP Morgan; Morgan Stanley; Barclays; Nomura; Goldman Sachs; Merrill Lynch; Credit Suisse; Deutsche Bank; Citibank; BNP Paribas; Natixis; Société Générale; Standard Chartered; State Street Macquarie; Capital; UBS; Toronto Dominion Bank; Royal Bank of Scotland; Itaú; Bradesco; Verde e Santander, conforme divulgado pelo Intercept Brasil.

E os bancos que foram arrolados como réus na ação coletiva contra a Petrobras nos EUA são: BB Seguradora; Citigroup; J.P. Morgan; Itaú BBA USA Securities; Morgan Stanley; HSBC Securities; Mitsubishi UFJ Securities;, Merrill Lynch; Pierce, Fenner & Smith; Standard Chartered Bank; Bank of China (Hong Kong); Bradesco BBI; Banca IMI S.p.A. and Scotia Capital (USA); e PricewaterhouseCoopers (“PwC Brazil”).

“Os bancos foram arrolados como réus porque deram aval ao sistema de controle interno da Petrobras durante o período investigado e chancelaram as auditorias feitas na companhia. Mas nenhum deles arcou com a multa paga no processo, como parte do acordo assinado com os acionistas”, explicou o Conjur.

Apesar disso, a Petrobras pagou, sozinha, a multa de 2,95 bilhões de dólares para evitar que o caso fosse julgado por um juiz dos Estados Unidos. “A PwC, auditora contratada pela estatal, fez um acordo separado em que pagou multa de US$ 50 milhões.”

Leia também:  Chefe de redação do WikiLeaks comemora arquivamento de processo contra Assange

Procurador, Deltan Dallagnol negou conflito de interesse com o encontro secreto. Ele disse que “tratou de informações de domínio público e não abordou o tema da class action [ação coletiva, nos EUA]. Dadas as circunstâncias descritas, especialmente a gratuidade do encontro e o tema abordado, não há qualquer sombra de conflito de interesses na referida atividade.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. Restaria esclarecer se – além do milionário pagamento pela “palestra” em que entregou o “ouro” da petrobrás aos “bandidos” – recebeu “por fora” pelas informações privilegiadas. Sabem as formigas que o dellanzóis não abre a boca por pouco dinheiro… Será que ele dividia a grana preta com os demais desprocuradores ou embolsava a bufunfa sozinho em algum paraíso para-fiscal.

  2. Este é um dos “heróis” do GOLPE e como tal se comportou.
    Capacho,sabujo,corrupto,criminoso,entreguista ,anti-nacional.
    Me pergunto que faría a idealista juventude dos 70 com um traidor como este?????? boooooooooommmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Hoje no UOL/Folha cita que os Bancos que foram ‘salvos’ pelo PROER do Governo FHC, devem ao Estado Brasileiro mais de 20 vezes, o valor recuperado na Lava Jato. Não compreendemos o por que da Nossa situação de Miséria recorrente e histórica. 9 décadas. Estado Absolutista. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  4. Mas a Destruição a Jato se regozija de ter recuperado 3 no de REAIS……só em 2015 a Destruição a Jato deu prejuizo de 150 bi….traidores lesa patria

  5. Nassif: não quero assustá-lo mas acho que com o PCC ou o CV estaria o Brasil mais protegido, judicialmente falando, que com esses safados e escrotos da denominada ForçaTarefa. Chego a pensar que eles são o retrato de uns 80% das Procuradorias e Promotorias do Judiciário nacional. E, repito, com aval e proteção da grupo armado que, desde 1889, desgraça a NaçãoTupiniquim.

  6. o que falta prá esse sujeito ser punido? ele precisa matar alguém para que alguma coisa aconteça? que justiça é essa nossa?
    Sò nos resta admitir que realmente no BRASIL não existe justiça.
    O que só existe nos poderes no BRASIL(executivo, legislativo, judiciário, mídia), são jogos mesquinho e desumanizado de interesses financeiros.

  7. Eu chamaria atenção para a lista de Bancos envolvidos. observem que estão nesta lista todos os bancos que no momento negociam a venda de ações da Petrobrás e privatizações . Apenas no caso da BBresseguradora, houve uma perda nove bilhões para a empresa, segundo alguns por uma falhas ( convenientes) durante a operação de venda. Estes bancos estão livres e soltos para continuar a pilhagem. E nosso valoroso MP tão cioso do bem publico sequer questiona as operações. Assim como jamais quiseram levar em conta trechos inconvenientes da delação de Pallocci.
    E depois todos falam que é apenas uma teoria da conspiração. Me parece Conspiração e ponto.
    Observação, o candidato Hulk esta ligado à XP, e Guedes trabalho e ou foi sócio de vários dos citados.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome