Ex-policial, Queiroz teve 14 meses para esconder provas de rachadinha

"Com sua experiência, [Queiroz] sabe exatamente o que uma operação desse tipo tenta localizar", escreveu Bernardo Mello Franco

Fabrício Queiroz e Jair Bolsonaro. Foto: reprodução/redes sociais

Jornal GGN – O colunista Bernardo Mello Franco chama atenção, nesta quarta (18), para o tempo dado a Fabrício Queiroz para eventualmente esconder provas que poderiam implicar o senador Flávio Bolsonaro e seu antigo gabinete no RJ no crime de rachadinha.

Se passaram 14 meses desde o dia em que ele foi exonerado da assessoria do ex-deputado, até a operação de busca e apreensão em endereços ligados a Flávio.

“O faz-tudo da família Bolsonaro é policial militar aposentado. Com sua experiência, sabe exatamente o que uma operação desse tipo tenta localizar.”

Pela régua da Lava Jato, Queiroz teria sofrido um pedido de prisão quando as primeiras informações sobre o caso da rachadinha vieram à tona, justamente para evitar eventual obstrução de provas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Financial Times trata Bolsonaro como extravagantemente irresponsável

4 comentários

  1. A “régua” da lava-jato é, na realidade, uma curva francesa, simplesmente um artefato que permite desenhar e ligar curvas, de maneira que elas fiquem perfeitamente encaixadas, ou, no caso da lava-jato, acochambradas.

  2. 1) A imprensa está focando no Queiroz, mas, inocente que sou,acredito que as investigações vale para toda a ALERJ;
    2) De papel só restam cinzas; de dados, nem em nuvem existem mais, resta acreditar nos bancos ( tão bonzinhos, não?).

  3. É curioso essa operação feita um dia após o STF arquivar o pedido de investigação ao presidente e filho.
    Esses caras querem publicidade… Marketing político, melhor dizendo.
    Isso aí é somente para dar a impressão que são isentos, que ninguém está acima da lei, etc e tal.
    Ora, esse Queiroz teve desde Novembro de 2018 tempo mais que suficiente para trocar de celular,
    fazer uma catada geral de papel, apagar tudo que era necessário.
    Isso tudo já em NOVEMBRO DE 2018…
    A policia dá um tempão enorme para ele… e agora vem com essa? Ora para cima de MOAR NÃO
    CAMBADA DE MALANDROS!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome