Fachin nega recurso de Lula para suspender julgamento do triplex

Defesa apresentou HC para que STJ não dê andamento ao julgamento até que o Supremo decida sobre a suspeição de Sergio Moro

Jornal GGN – Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin negou na quarta (30) um habeas corpus em que a defesa de Lula solicita a suspensão do julgamento do caso triplex no Superior Tribunal de Justiça.

Os advogados argumentaram que a segunda turma do STF precisaria, antes, concluir o julgamento da suspeição de Sergio Moro, porque a decisão pode levar todo o processo à estaca zero.

Lula foi condenado em segunda instância no caso triplex por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, envolvendo supostas vantagens indevidas bancadas pela OAS.

No STF, a defesa tem dois HCs que questionam a parcialidade da Lava Jato em Curitiba, um sobre Moro e outro sobre os procuradores da República antes liderados por Deltan Dallagnol. O julgamento da suspeição de Moro já começou e tem 2 votos (Fachin e Carmén Lúcia) a favor do ex-juiz. Gilmar Mendes pediu vistas do processo ainda em 2018.

Ao negar o novo recurso, Fachin anotou que “o deferimento de liminar em habeas corpus constitui medida excepcional por sua própria natureza, que somente se impõe quando a situação demonstrada nos autos representa manifesto constrangimento ilegal, o que, nesta sede de cognição, não se confirma”.

O ministro solicitou posicionamento da Procuradoria-Geral da República no prazo de 5 dias.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora