Fotos eróticas de fins do século 19

Cómo se divertían nuestros bisabuelos: Una colección de FOTOS ERÓTICAS de finales del Siglo XIX y principios del XX Por: Redacción / Sinembargo – noviembre 13 de 2012 – 18:08 De revista, TIEMPO REAL, Último minuto – 60 comentarios   El hombre siempre ha sido un lujurioso. Pero la fotografía le abrió aún más la posibilidad de alimentar su deseo. Desde el origen mismo, capturar escenas eróticas se volvió tarea de muchos. Los fotógrafos de desnudos llevan especializándose durante más de un siglo. Esta colección rescata fotos eróticas de finales el Siglo XIX y principios del Siglo XX. El tema es el sexo libre: mujeres con mujeres, mujeres y hombres. Son fotos posadas pero claramente tienen como fin despertar el animal dentro. Así se divertían nuestros bisabuelos. Y también nuestras bisabuelas. 

Este contenido ha sido publicado originalmente por SINEMBARGO.MX en la siguiente dirección: http://www.sinembargo.mx/13-11-2012/429506. Si está pensando en usarlo, debe considerar que está protegido por la Ley. Si lo cita, diga la fuente y haga un enlace hacia la nota original de donde usted ha tomado este contenido. SINEMBARGO.MX

 

Veja mais fotos como esta em Portal Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Assista: Xadrez do dossiê do Intercept, por Luis Nassif

4 comentários

  1. Gostei das fotos, tão românticas.

    E não pude deixar de imaginar que os abuelos de nossos bisabuelos viam numa pequena cidade da  Índia certas esculturas em templos construídos entre 950 e 1050 depois de Cristo, quem sabe inspiradores das belas fotos do post. Os escultores se basearam nas pinturas do Kama Sutra, escrito provavelmente no século V.

    De todo o mundo, acorrem turistas para verem esta farra.

    Mais informes em

    http://www.360meridianos.com/2012/04/os-templos-do-kama-sutra.html

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Conjunto_de_Templos_de_Khajuraho

  2. Nelson Rodrigues

    A Unanimidade em Pedaços

    Para os que acham que Nelson era tarado, Ruy Castro revela um episódio curioso:

    “Nelson fez 4 anos dias depois da chegada da família à Rua Alegre. Ainda usava camisinha de pagão acima do umbigo, sem calças e sem consciência da própria nudez, quando uma vizinha, Dona Caridade, irrompeu pela porta e esbravejou para sua mãe: ‘Todos os seus filhos podem frequentar minha casa, dona Esther. Menos o Nelson!’ Todos ficaram surpresos quando Dona Caridade contou que ‘vira Nelson aos beijos com sua filha Ofélia, de 3 anos, com ele sobre ela, numa atitude assim, assim’. É claro que Nelson só havia tentado, esclareceu Dona Caridade. Mas aquilo era suficiente para qualificá-lo, aos 4 anos completos, como um tarado de marca maior”. Ruy Castro ressalva que Nelson era um garoto que não gostava de dizer palavrões e vivia com vergonha de sua cabeça, que era muito grande.” – Jornal Opção

    ***

    ‘A vida como ela é’

    ‘No Brasil, a glória está mais no insulto do que no elogio’

    ‘Só as normais gostam de apanhar, porque as neuróticas reagem’

    Um vídeo raro, descoberto nos Estados Unidos, com trechos do filme Fragmentos de Dois Escritores produzido em 1968 pelo teatrólogo João Bethancourt, mostra Nelson na sua casa, na redação do jornal O Globo, datilografando com dois dedos, no Maracanã e em um programa de televisão com João Saldanha e no lançamento do seu livro.

    [video:http://youtu.be/TlOBVe6yE80%5D

    ‘O Homem que consegue um mínimo de autenticidade é um herói’

  3. Erro de Português

     

    Quando o português chegou

    Debaixo de uma bruta chuva

    Vestiu o índio

     

    Que pena!

     

    Fosse uma manhã de sol

    O índio tinha despido

    O português.

     

    Oswald de Andrade

     

    ***

     

    Quem é belo
    é belo aos olhos — e basta.
    Mas quem é bom
    é subitamente belo.

    Safo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome