Giro Econômico GGN: confira um panorama econômico global

Expectativa em torno das eleições presidenciais nos Estados Unidos e avanço dos casos de covid-19 marcam mercados mundo afora

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Os mercados financeiros globais fecharam a semana em baixa, por conta do avanço da covid-19 pelo mundo e por conta das expectativas em torno da eleição presidencial nos Estados Unidos, marcada para a próxima semana.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones encerrou a semana com seu pior resultado mensal desde março: o Dow Jones Industrial Average fechou em queda de -0,59%, enquanto o S&P 500 SPX perdeu -1,21% e o Nasdaq Composite COMP caiu -2,45% nesta sexta-feira.

Segundo o site Market Watch, os investidores rejeitaram os balanços corporativos divulgados pelas empresas do setor de tecnologia por conta das perspectivas incertezas quanto ao aumento de casos de covid-19 nos Estados Unidos e na Europa, na medida em que os países europeus começam a adotar restrições mais severas à atividade para responder ao avanço de casos, enquanto os norte-americanos registraram mais de 90 mil novas infecções apenas nesta quinta-feira.

Na Europa, ganhos localizados ajudaram as ações a fecharem em alta, mas os índices de uma forma geral fecharam nos maiores patamares de queda semanal e mensal desde março, uma vez que a adoção de novos bloqueios por conta da disseminação do coronavírus diminuiu as perspectivas de uma recuperação econômica sustentável.

Segundo a agência de notícias Reuters, o índice pan-europeu STOXX encerrou uma sessão volátil com alta de 0,2%, fechando a semana com mais de 5% de perda.

A divulgação de indicadores mostrando que a economia da zona do euro se recuperou em ritmo acima do esperado ajudou a sustentar os mercados, mas os ganhos ficaram estáveis diante dos temores de investidores de que a retomada seria interrompida conforme mais restrições fossem adotadas para conter a segunda onda da covid-19.

Na Ásia, os temores em torno da covid-19 e a expectativa em torno das eleições norte-americanas levaram as bolsas locais a fecharem em queda generalizada. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o índice acionário japonês Nikkei caiu 1,52% em Tóquio, enquanto o Hang Seng recuou 1,95% em Hong Kong e o sul-coreano Kospi sofreu queda de 2,56% em Seul e o Taiex apresentou baixa de 0,92% em Taiwan. Na China continental, o Xangai Composto caiu 1,47% – registrando sua maior perda diária em mais de um mês, e o Shenzhen Composto recuou 2,29%.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome