Governo nega que diretora do Inpe foi exonerada por ter feito alerta de desmate

Ministro de Bolsonaro afirmou que Lúbia Vinhas deve assumir projeto estratégico do Instituto

Foto: LuBasi/CC

Jornal GGN – Após anunciar a exoneração da coordenadora-geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), área responsável pelo monitoramento de desmatamento na Amazônia, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) afirmou que a ação é resultado de mudanças da pasta e não pelo alerta de aumento das queimadas. 

A exoneração de Lúbia Vinhas foi publicada nesta segunda-feira, 13 de julho, no Diário Oficial da União (DOU). Três dias antes, foram divulgados dados sobre o aumento do desmatamento na Amazônia. 

Segundo o Inpe, a derrubada na floresta teve mais um mês de alta em relação ao ano passado, o 14º seguido, e registrou um salto em relação aos dados desde 2016.

O anúncio aconteceu em meio a pressão de investidores estrangeiros sobre as políticas ambientais do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Mas, de acordo com MCTI, a saída de Vinhas não têm ligação com estes fatos.

“Não houve nenhuma demissão, todo mundo continua lá. A Lúbia saiu de um cargo e vai assumir outro cargo dentro da estrutura do Inpe. Aliás, assume um projeto estratégico de extrema importância para o país”, disse o ministro Marcos Pontes em entrevista à imprensa.

Com informações do jornal Folha de S. Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Quem pagará a conta?, por André Roncaglia

3 comentários

  1. “vai assumir outro cargo dentro da estrutura do Inpe. Aliás, assume um projeto estratégico de extrema importância para o país”
    Qual o cargo? Qual o projeto? Já existem? Já existiam antes da exoneração?

  2. Qual o cargo? Qual o projeto? Já existem? Ambos já existiam antes da exoneração?
    Ou… improvisação para um mal feito? Exoneração = demissão?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome