Imigração x Refúgio: confusões e ironias

Um amigo indiano que fiz no Facebook postou hoje o seguinte comentário:

Bill Purkayastha

1 h ·

Before I go to sleep, I’ll just share an observation: there is a difference between the words “refugee” and “migrant”, and it is time people learnt to tell the difference. Refugees are, actually, seeking, you know, *refuge*. And they would like to go home when they no longer need that refuge. As for migrants, that is a different thing altogether, and you need different criteria to handle that.

O comentário dele é muito oportuno. De fato os racistas europeus e norte-americanos confundem os conceitos de refúgio e de imigração, rejeitando os refugiados sírios como se eles quisessem fixar residência na Europa ou nos EUA.

Um refugiado quer voltar para sua terra natal, mas não pode fazer isto por razões alheias à sua vontade. O imigrante geralmente pretende construir uma vida nova no país que o acolheu. O visto concedido ao refugiado é temporário, o conferido ao imigrante pode ser permanente. Os critérios para tratar imigrantes e refugiados devem ser, portanto, diferentes.

A observação inteligente feita por Bill, levou-me a perceber uma ironia. Gostaria de compartilhar a mesma com os leitores do GGN.

Segundo os cientistas mais respeitados, todos os homens modernos são descendentes dos hominídeos que saíram da África a mais ou menos cem mil anos atrás http://cienciahoje.uol.com.br/especiais/genetica-e-arqueologia-de-maos-dadas/homem-moderno-nasceu-na-africa. Eles eram imigrantes procurando novos territórios de caça e de coleta, mas provavelmente não conheciam este conceito.

A espécie humana evoluiu, inventou linguagens faladas e escritas, construiu civilizações sofisticadas, desenvolveu as ciências e criou os conceitos de imigração e refúgio. Mas na Europa e nos EUA alguns descendentes daqueles hominídios africanos também não conhecem estes conceitos, nem conseguem fazer uma distinção entre ambos (como bem observou meu amigo indiano com propriedade). Vem daí uma pergunta crucial, irônica e terrível:

A reação dos racistas aos refugiados sírios é uma prova da evolução, da involução ou da preservação de uma característica primitiva?

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Integrantes da Economia recebem acima do teto do funcionalismo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome