Indicação de Regina Duarte tem dedo de Michelle Bolsonaro

Amiga da primeira-dama, atriz é casada com pecuarista e participou ativamente da campanha eleitoral do presidente

Jornal GGN – O convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro à atriz Regina Duarte para assumir a secretaria da Cultura no lugar de Roberto Alvim não foi por acaso: conhecida por defender o governo, ela é amiga da primeira-dama Michelle Bolsonaro e conselheira do programa Pátria Voluntária, estruturado por Michelle para incentivar a prática do voluntariado.

A ligação de Regina com o bolsonarismo pôde ser vista já na campanha eleitoral. Quem a aproximou de Jair Bolsonaro foi a deputada Carla Zambelli, líder do movimento Nas Ruas. Regina também disse em manifestação pró-Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo, que estava na campanha “de corpo, alma e espírito”.

Além disso, ela é casada com o pecuarista Eduardo Lippincott (que defende ações violentas contra os povos indígenas), com quem cria gado da raça Brahman na cidade de Barretos, no interior de São Paulo.

Atualmente, ela não mostra sinais de arrependimento do apoio a Bolsonaro ao seguir elogiando a equipe de governo em suas redes sociais. Segundo informações do jornal O Globo, ela deu uma pista de estar próxima de aceitar o convite ao repostar uma foto que tirou junto a Jair Bolsonaro com a legenda “Nunca é demais lembrar o tanto de respeito que esse governo tem pelo seu povo”.

Caso Regina Duarte não aceite o convite, outros cotados são um pastor cujo nome não foi revelado e o secretário do Audiovisual, André Sturm.

2 comentários

  1. Regina Duarte é atriz da Globo (PJ).
    Os atores contratados pela Globo estão sendo finalizados pela IR.
    Seus contratos são feitos sob a capa do regime de Pessoa Jurídica (PJ).
    Com isso Globo não paga impostos trabalhistas ou encargos previdenciários.
    Os atores, então, considerados como Pessoa Jurídica, são taxados em 15% do valor recebido e sujeitos ainda a descontos de despesas.
    Já, as Pessoas Físicas com a mesma renda são taxados em 27,5% do salário que recebem, descontando ainda valores relativos à Previdência.
    A indicação de Regina Duarte, portanto, pode envolver ainda esses interesse fiscais da Globo e de Pessoas Jurídicas no geral contratadas pelas Empresas…
    É mais uma distorção do iníquo sistema fiscal brasileiro

  2. Não duvido que Regina seja doida o suficiente para aceitar. Na verdade, estou torcendo para isso acontecer. Ela será enxotada pelos bolsonaristas se quiser fazer algo por sua classe e se posicionar contra a censura. Essa mulher tem que pagar pelo monstro que ajudou a enfiar na goela do Brasil. Ela merece o convite desse governo nazista e demoníaco.
    Ganha 60.000,00 mensais na Globo. Vai ganhar 15.000,00 como Secretária de Cultura , podendo ser demitida de uma hora para outra se desagradar a matilha digital bolsonarista. Mesmo que Bolsonaro recrie o Ministério da Cultura, o salário de ministro representa a metade do salário que ela recebe sem trabalhar. Quando ela trabalha recebe o dobro ou seja, 120.000,00.
    Seus colegas da Globo estão sendo perseguidos pela Receita Federal. Até ela mesma deve estar no pacote. Vai enfrentar a oposição dos próprios colegas por ajudar concretamente o inimigo.
    Se apesar de tudo isso Regina aceitar, a esquerda tem que ficar de olho nela dia e noite porque o dinheiro que ela recebe na Globo certamente será pago com algum tipo de crime, ilegalidade ou imoralidade.
    No caso do Huck, a Globo certamente vai pagar o salário dele por debaixo dos panos nem que seja no exterior para ele ser seu candidato a presidência da república.
    Agora, de onde será que vai sair o real salário de Regina Duarte se ela trabalhar para o governo?

    4
    1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome