Japonês da Federal é condenado a pagar multa de 200 mil e perde cargo

24 pessoas, envolvidos em um esquema de facilitação de contrabando pela fronteira Brasil-Paraguai, foram condenadas na ação cível pela Operação Sucuri

Jornal GGN – O agente da Polícia Federal Newton Hinedori Ishii, mais conhecido como Japonês da Federal pelo seu trabalho na força-tarefa da Lava Jato, foi condenado de facilitar contrabando pela fronteira Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu. O esquema foi revelado pela Operação Sucuri, deflagrada em 2003. Agora, o agente deve pagar de 200 mil e perder seu cargo na PF.

do Blog Luciana Pombo

Por Nalu Pombo

24 pessoas condenadas na ação cível pela Operação Sucuri

O juiz Sérgio Luis Ruivo Marques, da 1ª Vara da Justiça Federal de Foz do Iguaçu, condenou o agente da Polícia Federal (PF) Newton Hinedori Ishii, de 65 anos, conhecido como Japonês da Federal por sua atuação na Operação Lava Jato pela PF, acusado de facilitar contrabando.

Em 2003, a PF identificou 28 federais – sendo 22 deles agentes da PF, 4 servidores da Receita Federal e 2 policiais rodoviários federais – envolvidos em um esquema de facilitação de contrabando pela fronteira Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu. Na Operação Sucuri, dos 28 réus, 24 foram condenados, doi foram excluídos e dois absolvidos.

O Japonês da Federal foi condenado a perder sua função na PF e a pagar uma multa civil de 40 vezes a renda média autodeclarada, perfazendo um valor de R$ 200 mil. “Há que se ressaltar que o réu Newton Hidenori Ishii é determinado, quando o assunto é cobrar propina para facilitar o contrabando/descaminho. No caso, Newton Japonês escolheu o tipo de mercadoria que aceitaria facilitar e, ainda, fixou o preço da propina a ser cobrada pela omissão na atribuição de combater o crime que lhe foi conferida pelo Estado”, diz trecho da sentença.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

14 comentários

  1. Taí, fascistas, filhos da puta do brasil, os heróis que vocês usaram junto com o sabotador do moro para acabarem com país e perseguirem impiedosamente o único herói do Brasil, LUÍS INÁCIO LULA DA SILVA !!!!

  2. E esse era o agente preferido de Moro e de toda a lava jato, para acompanhar presos da operação Farsa a Jato, ou Lesa Pátria! Moro sempre rodeado do que é mais corrupto e podre – Japonês da Federal, Delegada Érika Malena e tantos outros.

  3. Demorou para os dentes cariados da justiça sorrirem para o japonês da federal.
    Da “dolorosa” pena de tornozeleira e muitos cantos entoados em sua homenagem no carnaval, restaram-lhe desemprego e tempo para dedicação integral ao crime, que ninguém é de ferro e nem o ex-servidor vai morrer de fome.

  4. Esta 1a grande ofensiva de Lula contra a corrupção e na busca do saneamento deste importante ente federativo, foi um dos elementos que levou o ex-presidente Lula a percorrer sua atual via-crucis.

    • Quando não é mais possível fazer vista grossa das putarias dos heróis da elite, a justiça se manifesta, tentando corrigir, tardiamente, os erros dos criminosos e os seus próprios.

  5. Tanta pose de herói ao lado do Lula, e no final descobriu-se que o japa não passa de um contrabandista de si mesmo…
    pela proximidade que incriminou, tomara que seja o começo do fim de muitos empregos nas fronteiras da Lava Jato

  6. Não acredito tem outras instância para apelar e sera absolvido, para gozar da da riqueza vindas das propinas que não é só essa investigada é só levantar o patrimônio dele que se descobrirá que é incompatível com todos os salário recebidos indignamente da PF.

  7. Aqui está o único artigo na imprensa russa sobre Newton Ishii.
    https://www.ridus.ru/news/295624
    A maioria dos russos, que foram encontrados com drogas na bagagem, voou do aeroporto de Foz do Iguaçu. Suas malas foram abertas antes da busca e, na maioria dos casos, ficou provado que eles não sabiam nada sobre drogas. Agora, suspeitamos que sejam as polícias federais de Foz do Iguaçu que estão envolvidas nessas falsificações (subornos por libertação de prisão eram uma boa fonte de renda para a polícia).

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome