O plebiscito de Embu das Artes

E Embu passa oficialmente a ser das Artes:

Do G1

01/05/2011 22h01 – Atualizado em 01/05/2011 22h32

Plebiscito decide que Embu passa a se chamar Embu das Artes

Eleitores votaram neste domingo (1º) no município de SP. 66,48% dos eleitores votaram pela mudança do nome.

Carolina Iskandarian Do G1 SP

 Divulgação/ Prefeitura )
Em plebiscito, eleitores votaram pelo ‘sim’
(Foto: Divulgação/ Prefeitura )

O povo decidiu nas urnas e, a partir de agora, a Estância Turística de Embu, na Grande São Paulo, vai se chamar Estância Turística de Embu das Artes. Por 66,48% dos votos contra 33,52%, os eleitores decidiram neste domingo (1º) em um plebiscito mudar o nome da cidade e deixar clara a vocação para o artesanato, que é um dos pontos fortes da região.

A eleição fora de época funcionou como em dia de pleito comum, com o uso de 505 urnas eletrônicas. Munidos do título de eleitor, os cidadãos se dirigiram às zonas eleitorais onde costumam votar. A votação se encerrou às 17h e, dez minutos depois, os funcionários do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) já se concentravam no estádio municipal para iniciar a apuração.

DeacDe acordo com a prefeitura da cidade, 74.286 eleitores, do total de 171.524 votantes, optaram pela troca do nome. Já 37.463 pessoas votaram pelo ‘não’. O percentual de votos nulos foi de 2,8%; o de brancos foi 1,78% e houve 31,48% de abstenções.

Os eleitores que não comparecerem à votação terão 20 dias para justificar a ausência, ou seja até 21 de maio, tendo em vista que o calendário do plebiscito é reduzido. O plebiscito custou R$ 135,4 mil, que serão pagos pelo município.

O plebiscito submeteu os eleitores à pergunta: “Você é a favor da alteração do nome da cidade de “Embu” para “Embu das Artes”? Eleitores a favor da mudança apertaram a tecla com o número 55 (sim) e os que eram contra escolheram a opção de número 77 (não).

O que muda?

O prefeito do município, Chico Brito (PT), considerou a eleição “um sucesso” e, mesmo com a campanha que a Prefeitura fez por duas semanas para informar a população, atribuiu o alto número de abstenções à desinformação. “Acredito que muita gente achou que a votação não era obrigatória”, disse ele ao G1, na noite deste domingo. Mas todos os eleitores moradores da cidade deveriam comparecer às urnas.

Para Brito, optaram pelo ‘não’ os eleitores que imaginaram ter problemas no futuro com a mudança para Embu das Artes. “Teve muita boataria, acharam que iam pagar taxa, ter que trocar documentos pessoais, trocar a placa do carro.Não tem nada obrigatório.” Ele garantiu que não haverá nenhuma despesa e as mudanças só ocorrerão mesmo quando a Assembleia Legislativa do Estado homologar o resultado da eleição, o que deve ocorrer em junho.

O prefeito explicou que, só depois disso, a cidade adotará oficialmente o novo nome. Certidões de nascimento e documentos pessoais passarão a vir com o endereço “Embu das Artes”. O procedimento é o mesmo com carros a serem emplacados.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome