O que leva pessoas como o procurador geral eleitoral a bolsonarar?

Quando passar o vendaval, e poderá ser em breve, gestos dessa natureza serão contados como o caso do procurador que empenhou sua biografia em troca do fogo fátuo de um poder que acabará na próxima esquina da história.

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés não é um bolsominion típico. Pelo contrário. Até a semana passada era um procurador considerado, com boas posições em direitos humanos. Virou Bolsonaro.

O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta é um médico racional, que tem dado demonstrações de maturidade e responsabilidade pública excepcionais. E era Bolsonaro.

O que leva pessoas desse nível a aderirem ao que de pior a política brasileira apresentou em todos os tempos? A adesão a Bolsonaro há muito deixou de ser uma opção política para se tornar uma escolha moral.

O que acontece com o caráter de pessoas como Brill de Góes, para ter a presunção de acabar com um partido político que representa várias dezenas de milhões de eleitores brasileiros? Como pode alguém que se considera minimamente racional e conhecedor de princípios jurídicos e de direitos humanos, proceder a essa confusão entre pessoas e a instituição do partido a ponto de ter essa pretensão de varrer do mapa político o maior partido brasileiro?

Seria vontade de agradar o chefe? Seria o fato de querer impor autocraticamente seu antipetismo sobre 47 milhões de eleitores? Seria o fato de que suas convicções se adaptam às circunstâncias da sua carreira profissional? Vale tanto a pena assim manchar sua biografia com um gesto dessa natureza?

Mandetta fez o caminho inverso. Chegou ao posto de Ministro por sua adesão ao bolsonarismo. No poder, lembra o personagem de Vitório de Sicca, no filme “De crápula a herói”. Percebeu a relevância do cargo, a responsabilidade pública e passou a ter um papel central no combate à doença, indo contra o chefe. Vai ser demitido ou não, pouco importa. Em um país de oportunismos, de pusilanimidade de homens públicos, Mandetta inscreveu-se na história.

Por outro lado, quantos procuradores/as exemplares, de biografia irrepreensível, acabaram jogando fora história, imagem e reputação para agradar ao Deus do momento, fosse Bolsonaro ou a mídia? Os exemplos estão aí, à vista de Brill de Goes. Na era das redes sociais, o julgamento da história não precisa aguardar décadas para se realizar.

Leia também:  Manchetes dos jornais da Europa

Quando passar o vendaval, e poderá ser em breve, gestos dessa natureza serão contados como o caso do procurador que empenhou sua biografia em troca do fogo fátuo de um poder que acabará na próxima esquina da história.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

19 comentários

  1. “O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta é um médico racional, que tem dado demonstrações de maturidade e responsabilidade pública excepcionais.” Nassif, preserve sua reputação. Mandetta é só mais um pilantra que faz pose de estadista enquanto o povo morre de fome e doenças.

    17
    2
  2. 1. No MP, nada de novo a mudança de lado desse personagem. Só mais um. Haja vista os que correram a apoiar e sustentar a lava-jato e o lajatismo, como Janot, por exemplo.
    2. Um pouco de exercício de análise: a cassação do registro do PT, caso venha a ocorrer, impede a participação de seus filiados em processos eleitorais nesse ano. Mas, do ponto de vista de muitos que estão no jogo político-eleitoral, abre possibilidades interessantes. Por exemplo: caso isso ocorra ainda nesse semestre, permite, do ponto de vista da direita brasileira (PSDB à frente e seus coligados de todos tipos, incluindo o DEM), a cassação da chapa Jair-Mourão, eleita em 2002, a condução de Rodrigo Maia como presidente em exercício, a convocação de novas eleições presidenciais ainda este ano, juntamente com a eleição municipal, para cumprir o restante do mandato até 31 de dezembro 2022. Permite porque limpa a área à esquerda (não há candidato viável eleitoralmente para a presidência fora do PT) e, em consequência, permite a limpeza à direita, tendo uma eleição completamente controlada para a direita. Os dois candidatos que restariam à esquerda (com muita boa vontade), que poderiam eventualmente fazer a cena, são Ciro e Dino. Boulos, talvez, tivesse o apoio de parte da atual esquerda petista. A Globo e toda a direita nacional já têm candidatos prontos: Rodrigo e Mandeta. A chapa está pronta, a ordem também. Esta chapa e este cenário são completamente palatáveis para os generais que hoje tentam cercar Bolsonaro.

  3. Sem perder a piada do procurador que já foi um bom Brill e não é mais, esta maluquice é tão surreal que, como já dito aqui (sem nenhuma preocupação em defendê-lo), o PT nem precisaria se preocupar seriamente.
    Primeiro por que é uma maluquice, embora cause desgaste e trabalho.
    Segundo porque fechar um “CNPJ” no braZil e abrir outro é a ‘mórmoleza”.
    Ou eles pensam que “acabar” com um partido acaba com seus políticos e partidários?
    Acho até que, fora a vergonha da procuradoria e deste Mau Brill aí, podem criar uma oportunidade de criar um novo partido, até aperfeiçoado.
    E a “marca’ PT, assim como o nome “dos trabalhadores” (fora o anti-petismo) remete aos donos “terceirizados” do poder no Brasil à uma “raça”, a “pobres”, cujo preconceito e ódio já foram tão bem representados por Chico Anísio e Miguel Falabella.
    A cretinice na nomenclatura de partidos nesta “pátria desalmada” é tanta, que já estão registrados “democratas”, “progressistas”, “social democratas’ e tantos outras usurpações farsescas. Note-se que muitos tem social ou socialista no nome, até o PSL que elegeu um presidente neofascista de araque).
    Então se for o caso, e só inventar um novo e criativo nome e seguir em frente.
    E deixar a vergonha deste processo ridículo para a História.
    Que ficou vergonhosamente ridícula nestes últimos 6 ou 7 anos.

    10
  4. E essa gente lá está preocupado com biografia? Querem likes. São reles, leem biografias como Moro que não lembra de um só livro que tivesse lido. PS. Nassif, você não vai comentar o editorial do Financial Times de sábado que deixa 98% dos jornalistas econômicos, Miriam leitão a frente, com a brocha na mão?

  5. Uma situação que explica bastante, a meu ver, mas certamente não esclarece tudo, pode ser apercebido até pela faixa etária. E nem é preconceito aos mais jovens. Vou pegar um exemplo que talvez ajude a afirmar a ojeriza da classe médica com menos idade e até da classe média em geral. Ocorre que se pegarmos o exemplo apenas da revista veja, que o Nassif conhece bem, desde o período sério e áureo até a decadência, que não foi um tempo curto. Foi mais de uma década com uma campanha realmente demonizando, num período que era a principal leitura em recepções de clínicas médicas e em diversos lares, que é praticamente impossível não incutir o ódio ainda mais juntando globo, estadão e piorando nos anos do esgoto a céu aberto que se tornou a mídia corporativa. Absolutamente ninguém sairia incólume. Em que pese o enorme batalhão de eleitores fiéis, mas a campanha do anti-petismo quando recebeu o agregado do lavajatismo e com vários partidos e politiqueiros com passado enlameado, não tinha como dar nisto, incluindo a ascensão do milicianismo bolsonariano, pois o que era anti-petismo, foi se tornando anti-política e anti-partidos. É um tanto simplista apenas isto, mas certamente que há este componente como a massa que dá ‘reboco’ ao obscurantismo e à obtusidade.

  6. Talvez ele pense que se associando em alucinações e agrados com a turma da Lava Jato, quem sabe poderá estar sendo bem visto pelo ministro do Bolsonaro, que foi colocado na pasta da justiça. Talvez (quem sabe?) até poderá ganhar alguma coisa com isso. Talvez, com isso, poderá perder quase tudo que possa ter conquistado.

  7. O caso do Mandetta vá lá, descontada a passação de pano quando começaram as coletivas, até chegar no ponto que chegou de bicar abertamente o bozo, é de fato intrigante, como alguém com um entendimento aparentemente profundo de saúde pública e com tal grau de articulação, pode não perceber com quem estava se metendo. Mas a classe médica está cheia de exemplos parecidos. Agora quando adentra o campo da justi$$a, pelamordedeus, dói falar isso, mas só mesmo Lula, o PT e demais ingênuos pra não terem se dado conta lá atrás, que estavam lidando com a fina flor da falta de caráter, e sem dúvida nenhuma, de extração majoritária fascista. A história há de contar como conseguiu ser tão “criteriosa” a seleção dessas criaturas.

  8. Não tem mistério: os citados sempre foram o que foram, mas tinham vergonha de se manifestar. E o que foram realmente? Simples: preconceituosos, ignorantes, toscos, estúpidos, fascistas…. em suma, genocidas em potencial….
    Competência técnica não é medida de sabedoria e muito menos de caráter, nunca foi. Acho que isso ficou absolutamente demonstrado neste país onde abundam os idiotas diplomados… Sendo assim, nenhuma pessoa com um pingo de dignidade aceitaria se aliar a um sujeito como Bolsonaro. Quem o fez em algum momento da sua vida é porque, no fundo, é como o capitão….

    10
  9. O senhor procurador PLANTONISTA Renato Brill, “”É UM HOMEM SEM BRIO””, porque faz parte da banda podre do judiciário, QUE APOIOU O GOLPE DA DIREITA E DA MÍDIA, CONTRA O PT E A DEMOCRACIA. O ministro Gilmar Mendes, “”INDICADO AO STF PELO SEU AMIGO PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DO PSDB, SAIU PELO MUNDO “TENTANDO EXPLICAR O GOLPE” proferindo MENTIRAS, como a de “”O PT ERA O PARTIDO MAIS CORRUPTO””, E NUNCA APRESENTOU PROVAS DISSO, sendo DESMENTIDO até pelo ranking de partidos com mais envolvidos na lava-jato comandada pelo Sérgio Moro, QUE TAMBÉM É SIMPATIZANTE DO PSDB, que mostrou que nesse ranking o PMDB DO TEMER E DO CUNHA ocupa o primeiro lugar, o PP do Maluf ocupada o segundo lugar e só na terceira posição, muito atrás do PMDB e do PP, vem o PT do Lula e da Dilma; ASSIM MESMO PORQUE O SERGIO MORO, “QUE TAMBÉM SAIU PELO BRASIL E O MUNDO DIFAMANDO O PT, PARA TENTAR JUSTIFICAR O GOLPE E ATROPELOU A LEI PARA PERSEGUIR O PT, E PRENDER O LULA”” ; “””NÃO AUTORIZOU INVESTIGAR AS DENÚNCIAS QUE RECEBEU CONTRA O SEU PSDB, que É SIM DE FATO O PARTIDO MAIS CORRUPTO DO BRASIL”””, pois “”””O PSDB ABRIGOU EM SEUS GOVERNOS OS MAIORES ESCANDALOS DE CORRUPÇÃO QUE VEIO A TONA””””: “”””””””””””O mensalão mineiro em 1998, O PETROLÃO em 1997, E O TRENSALÃO E O ROUBOANEL de 1998 até hoje aqui em São Paulo.””””””””””””” – Portanto o que faz esse procurador A QUERER ACABAR COM O PT É O MESMO QUE FAZ OUTROS MEMBROS DO JUDICIÁRIO A PERSEGUIREM O PT: A DESONESTIDADE DE FAZEREM PARTE DO GRUPO CRIMINOSO QUE QUEREM DOMINAR O BRASIL. – Mas o importante é SABER que “”””O PT CONTINUA PRONTO PRA REAGIR””””, até mesmo com IRONIA. Por isso: “”””””””””””Se o PT for proibido de ser PT, os petistas vão montar um novo partido”””””'””””‘: o “””””””””””””””partido LULA”””””””””””, com o velho slogan: https://youtu.be/srBvkubG8gM

  10. Resposta do grande filósofo emerson57 (quem?) para a maioria dessas questões:

    “O brasileiro é um povo que pisa na cabeça de quem está por baixo para alcançar o saco de quem está por cima!”

  11. Acho mesmo que o Bozó, de tanto andar com macedos, felicianos e salafrários, resolveu criar sua própria seita: um Jim Jones dos trópicos, com seu Templo dos Povos recriado e temperado por novas ervas ‘aromáticas’ e unguentos redentores.

    Fiéis já tem muitos. O unguento, pelo que leio, os laboratórios das Forças Armadas estão produzindo a largos passos.

    Onde vão se reunir para o derradeiro culto? Quantas manchas haverão de deixar em sua longa travessia até lá?

  12. Ou então as pessoas não mudaram, apenas desempenham novos papéis.

    Gilmar estava atuando como político no tempo que seus parceiros de ponte para o futuro tocaram seu projeto, antes de morrerem. Depois passou a ser juiz e pensador do direito.

    Mandetta era deputado de baixo clero, com eleição comprada pelos golpistas para fazer número. Depois passou a ser médico.

  13. É até natural dada a origem da imensa massa de procuradores e magistrados, todos filhos da classe média, todos a adeptos da ritualística jurídica e na maioria das vezes é só isso mesmo, um ritual, um procedimento para lavar provas e convicções… E como já é claro, cambaleia Bolsonaro mas não cambaleia o bolsonarismo, o homem apenas encarnou o zeigest mas no fim das contas mostrou-se um mau Messias e jaz no chão insepulto, mas o bolsonarismo não, esse mantém o seu vigor e dotado de boas maneiras há perseguir os seus fins até o fim, para isso, o PT, que encarna a esquerda, o comunismo, e “outro”, deve cair.
    Essa atitude do tal procurador nada mais do que a demonstração do baque e do inevitável fim de Bolsonaro e do esforço de impedir que a Esquerda volte ao poder nesse vácuo, o que é bem pouco provável, mas que a mentalidade bolsonarista teme de qualquer forma e busca assegurar por quaisquer meios possíveis.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome