O Tsunami Verde

O Tsunami Verde:

 

Nassif:

O resultado de ontem mostrou que os 19,3% obtidos pela onda verde foram, na verdade, um tsunami que varreu as naturais expectativas de vitória da candidatura de situação, um naufrágio em forma inesperada.

Sabe-se que pesquisas não são infalíveis, ainda bem, mas chama a atenção o erro de todos os institutos de pesquisas quanto à percepção da onda verde de Marina Silva, um erro grosseiro, de quase 40% no caso das pesquisas da Datafolha (em 30/09) e do tracking da Vox (em 02/10), que indicavam 14% de intenção para a candidata naquelas datas.

Quanto à intenção de votos nos dois principais candidatos, os dois institutos supracitados cravaram os 46,9% obtidos por Dilma Rousseff e todos subestimaram as intenções do candidato de oposição, cujo pico foi os 28% do Datafolha, contra os 32,6% que saíram das urnas, esta, ao contrário da verificada em relação ao tsunami, uma diferença compreensível.     

Num rápido exercício de sopa de números, os 5,3% (19,3% – 14%) a maior da onda verde, caso fossem distribuídos na mesma proporção do universo dos principais candidatos, 79,5%, daria exatos 50% para DRousseff, uma chegada de arrepiar, à la Bush.Jr em sua primeira eleição.

Este erro grotesco quanto à sensibilidade dos institutos de pesquisa será, inevitavelmente, objeto de infindáveis interpretações por parte dos especialistas, até porque as medidas foram obtidas às vésperas da apuração.

Sobre a motivação deste tsunami, em minha opinião foi motivado por uma espécie de repulsa, se é que é o termo correto, das pessoas em relação aos outros dois concorrentes, pois não é possível explicá-lo pelos próprios méritos de MSilva, uma candidata com pauta de programa bastante reduzida( fortemente ancorada na questão ambiental e mais nada), conforme amplamente demonstrado em todos os debates de televisão. Ainda em relação à candidata, cabe ressaltar a espetacular, pela inexpressividade, votação obrtida em seu Acre, míseros 23,6% que a deixaram em terceiro lugar.    

Para o segundo turno, DRousseff precisa de meros 4 dos 19,3% do tsunami para vencer; MSilva, por mais que possa falar, não terá o poder de influenciar grande parte daqueles que a escolheram neste primeiro turno, e o candidato de oposição, que já é objeto de questionamentos por parte de seu grupo( ao ponto de alguns deles já desejarem a saída do vice índio), ainda tem um livro a atormentá-lo.       

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome