Os refugiados e os “perfect strangers”

Não causa a reação odiosa e deprimente de alguns europeus à onda de refugiados da Síria. Hoje Assad foi o mais didático possível sobre a questão:

“If you are worried about them, stop supporting terrorists. That’s what we think regarding the crisis. This is the core of the whole issue of refugees.” http://sputniknews.com/politics/20150915/1027032480.html#ixzz3lpJ2UVB2

Tradução

“Se você está preocupado com eles, parar de apoiar terroristas. Isso é o que nós pensamos relação à crise. Este é o cerne de toda a questão dos refugiados.”

Não nutro nenhum sentimento específico em relação ao regime de Bashar Assad, mas me parece que ele está certo. A Síria faz parte da ONU https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADria, portanto, seu governo não deveria ter sido alvo da campanha suja que resultou na guerra civil em curso. Além disto, norte-americanos e europeus que fomentaram a guerra não podem agora se recusar a assumir as consequencias da mesma. Refugio político é um direito garantido pela legislação internacional àqueles que, desesperados, fogem do seu país.

Humilhar os refugiados não é só desumano, é ilegal à luz do Direito Internacional. Mesmo assim, alguns europeus seguem tratando os sírios como se eles não fossem seres humanos. As cercas de arame farpado estão se elevando aos céus. Trens param de circular. Soldados armados são colocados nas fronteiras. Cotas de refugiados são estabelecidas. Pobre Europa… Há menos de um século os antepassados destes mesmos europeus eram quase todos refugiados de duas guerras mundiais que devastaram a Europa.

O que os antepassados dos europeus foram os sírios não podem ser no presente? Os “outros” refugiados são perfect strangers como diz a letra de uma música do Deep Purple?

“And if you hear me talking on the wind

You’ve got to understand

We must remain

Perfect strangers”

Tradução

“E se você me ouvir falando ao vento

Você tem que entender

Nós devemos permanecer

Perfeitos estranhos”

https://www.youtube.com/watch?v=RNiqA_lynH4

Estes versos parecem admitir a inevitabilidade da separação, da segregação, da rejeição do “outro”. Apesar disto, gosto de pensar que a música Perfect strangers não reforça este tipo de estranhamento. Minha chave para entender a música é o verso:  

“Precious life your tears are lost in falling rain”

Tradução

“Vida preciosa, suas lágrimas estão perdidas chuva que cai”

O sofrimento dos outros nos parece estranho quando não enxergamos as lágrimas deles na chuva. Todavia, nós mesmos não podemos ver nossas lágrimas nestas condições. Mas nem por isto ficaríamos alegres ao ser arrancados dos nossos familiares, despejados de nossos países e humilhados numa terra estranha. Quando a desumanidade vira regra os Perfect strangers fazem exatamente o oposto, pois eles conseguem sentir as lágrimas que não podem ver. 

As manifestações em favor dos refugiados na Alemanha, na Bélgica e na Inglaterra foram feitas por perfect strangers. Esta é a minha maneira de homenageá-los. Segundo o Itamaraty existem de 7 a 10 milhões de descendentes de Sírios no Brasil. Podemos dizer enfim que alemães, belgas e ingleses ficaram mais parecidos com os brasileiros, que tem sido perfect strangers há séculos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome