Para Ciro, Bolsonaro não termina governo e Lula não será candidato em 2022

Em entrevista ao Valor, Ciro também falou das alianças de centro-esquerda e da dificuldade que vê para o PT nas eleições 2020

Jornal GGN – Ciro Gomes (PDT) afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico que não acredita que Jair Bolsonaro conseguirá concluir o mandato até 2022. Ele também falou que o “bolsonarismo boçal” não deve sair vitorioso das urnas nas eleições de 2020. Além disso, o PT deve ter dificuldade para vencer eleições “Brasil afora”.

“Duvido muito [que Bolsonaro termine o mandato]. É um palpite mero, mas com raiz em duas constatações. A primeira: só três presidentes no Brasil moderno concluíram seus mandatos: Juscelino, Fernando Henrique e Lula. Características básicas: uma extraordinária capacidade de diálogo, articulação, cooptação e até de suborno dos oponentes, até na conta de certo abuso, como aconteceu com Fernando Henrique e Lula. Bolsonaro é o oposto, é o brigão. Ele desce nos Estados insultando governadores, etc.”

“Segundo: o colapso econômico brasileiro não tem precedente na história. O baronato brasileiro, quem manda no país, sabe muito bem o que estou falando e e sabem que é verdade. Na hora em que o Guedes sair, tudo vai se revelar. E isso não demora a acontecer”, disse Ciro.

Ele também avaliou que “o petismo está envelhecendo” e que “ninguém acredita mais que o Lula vai ser o candidato. Essa é a mentira que foi pregada em 2018. Pode até ser que ele consiga. Lula, como pessoa, está ficando muito distante da memória popular, especialmente porque nós temos 70% dos eleitores brasileiros com menos de 45 anos. E a vida anda.”

ALIANÇAS

Ciro afirmou ao Valor que não tem “intenção malévola de isolar” o PT nas eleições, mas que o PDT decidiu formar alianças de centro-esquerda com PSB, o PV, e a Rede. “Essa é, portanto, a nossa grande articulação, tentando construir, com todas as dificuldades naturais, uma grande aliança de centro-esquerda que vá, sim, valer para o futuro.”

Para Ciro, “o Brasil vai dar um sinal” nas eleições de 2020. “Não é de exaustão desses extremismos, que são Bolsonaro e lulopetismo, e vai dar uma vitória muito fragmentada a essa alternativa centro à esquerda, mais moderada. Cabe a nós, lendo essa tendência do eleitorado, tentar organizar isso.”

Ele ainda disse que “candidato bolsonarista explícito não ganhará eleições, a não ser como exceção. Esse será um sinal. Estou dando um palpite. Vamos começar o debate agora. E acho que o PT também tem pouca chance de ganhar as eleições pelo Brasil afora. Vejo em Recife uma chance, mas a condição de segundo turno para o PT é muito hostil.”

INTERNET

Questionado sobre a influência que as redes sociais exercerão nas próximas eleições, Ciro esboçou um cenário tenebroso. “Vai ser uma campanha agravada daquilo que conhecemos tragicamente em 2018. Vai ser o inferno da Justiça Eleitoral.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora