Para EUA, ativistas pelo clima são comparáveis a assassinos e supremacistas brancos

Jornal GGN – Documentos do governo dos Estados Unidos revelados pelo The Guardian mostram que os ativistas pelo clima foram classificados pelo Departamento de Segurança Nacional como “extremistas”. O mesmo termo é usado para identificar assassinos em série e supremacistas brancos.

O material, obtido pela ONG Property of the People, se refere a boletins de inteligência que detalharam ameaças de terrorismo doméstico entre 2018 e 2020, descreveu O Globo desta terça (14). O arquivo descrevia cinco ativistas que chamaram atenção em atos de 2016 como “suspeitos extremistas em defesa de direitos ambientais”.

No mesmo patamar dos que promovem “qualquer ato de violência que seja perigoso para a vida humana ou potencialmente destrutivo às infraestruturas essenciais ou recursos-chave”, estão também os ativistas pelos direitos dos animais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  EUA x China: a pandemia abortou uma guerra?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

1 comentário

  1. Justen Hall era supremacista branco e Trump é assassino, pois matou o General Iraniano. Quer dizer que a Jane Fonda é comparável a esses dois tribufus?

    Pelamor

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome