Pfizer ficou sem resposta porque tinha vírus no computador do Ministério

Informação consta em e-mail que Elcio Franco enviou ao laboratório americano em novembro de 2020

Jornal GGN – O coronel do Exército Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde na gestão de Eduardo Pazuello, enviou um e-mail à Pfizer, em novembro de 2020, afirmando que a Pasta enfrentava dificuldade para responder às propostas enviadas pelo laboratório sobre vacinas contra Covid-19 porque os computadores estavam com vírus.

“Informo que, em virtude de um problema de vírus em nossa rede do Ministério da Saúde, estamos com uma série de dificuldades de conexão em rede e abertura de e-mails, o que dificultou ou até impediu o acesso aos arquivos enviados até a presente data, assim como sua respectiva análise”, escreveu Franco em 10 de novembro do ano passado.

Elcio foi apontado em depoimentos da CPI da Covid como o responsável por receber e negociar diretamente com Carlos Murillo, o CEO da PFizer na América Latina, a proposta de 70 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus.

O governo Bolsonaro foi sondado pela primeira vez em maio. Em novembro, quando a Pfizer obteve resultados positivos mostrando a eficácia de 90% da vacina, a empresa procurou o Ministério da Saúde de novo, agora informando que se o Brasil não respondesse a tempo, as doses oferecidas seriam vendidas a outros países.

“Devido às notícias de hoje, a procura de doses está aumentando, e se não respondermos em breve, outros países que estão na iminência de fechar um acordo estão propensos a solicitar mais doses, o que incluiria as que estão agora alocadas para o Brasil no primeiro semestre. Por isso nossa urgência”, diz o diretor da Pfizer.

Elcio deveria depor à CPI nesta semana mas, alegando estar com coronavírus, teve seu depoimento adiado.

A CPI ouvirá a médica Mayra Pinheiro na terça (25) e o presidente do Butantan, Dimas Covas, na quinta (27).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Puseram um milico/Gen “almoxarife” como ministro da saúde…devem ter posto um milico/Capitão “encanador” no serviço de TI…tenente “açougueiro”, talvez…

  2. Eu tenho um antivírus básico e sei muito bem os procedimentos para não infectar meu computador em casa. O antivírus de um ministério federal deve ser o top dos top’s e procedimento deve ter sido passado e repasso pelos profissionais de TI federal, no mínimo. Se ficasse uns minutos com vírus a atuação deve, ou deveria ser imediata, então, se ocorreu isso mesmo, uma leva deve ser demitida, inclusive este senhor que, apesar de ter alta patente, não sabe o básico sobre procedimento de segurança, que toda hora alguém informa na tv, nos sites, rádios. Mentiroso ou negligente e irresponsável com equipamentos públicos federais;

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome