Primeiro comercial da TV soviética: o milho cantante

 

Para os soviéticos e aqueles que tiveram a sorte de passear ou viver na extinta União, este post vai servir para matar as saudades. Para os demais – para matar a curiosidade. Para uma parte dos leitores do blog, os que falam russo ou que estudam este idioma, o interesse será dobrado. Para os que não falam a língua, ficam as imagens com comentário no post sobre seu conteúdo, passando um pouco da ideia de como era a vida na URSS.

https://www.youtube.com/watch?v=yTRBGfd80qw align:center

 

Uma das maiores vantagens da televisão soviética foi a completa falta de anúncios comerciais, coisa que eu, particularmente, detesto, principalmente  quando, no meio do programa, entra a danada da propaganda, muitas vezes enfadonha ou pouco criativa e, outras vezes, o que é pior – enganosa. Esperava que na TV a cabo isto não existisse: pelo menos, quando ela chegou ao Brasil, esta era a promessa. Ilusão pura. No meio do filme -ei-la, a rainha do capitalismo, a dona propaganda. Claro, na URSS este elemento, praticamente, inexistia (que inveja!).E, quando passava um reclame, possuía sempre um objetivo diferente do criar necessidades, como acontece no modelo ocidental de vida, que tem por rei o mercado e, como vassalos, consumistas compulsivos. Na URSS o comercial televisivo era, via de regra, educativo ou visavam levar até o cidadão (e não ao consumidor) a política econômica do PC, quando suas lideranças julgavam conveniente, a fim de alcançar as metas dos planos quinquenais.

No período de Krushchev a nfase foi dada para se promover o milho.

 Obra-prima da propaganda soviética – opereta milho e, com mira na consecução de tal objetivo, criaram o que seria a obra prima da propaganda soviética: a opereta do milho.

No papel de cozinheiro está o ator russo Ivan Rykov. Num comentário postado no youtube alguém observou a semelhança de traços entre ele e Krushchev. E ressaltam um detalhe interessante: com sua própria voz, o ato apenas disse duas palavras: “De onde vocês são?” (Вы откуда?). Todo o resto era simples dublagem:

“Se você quer ser saudável, viver até os cem anos,

Se dirija com boas palavras

ao restaurante e a cantina,

receba a refeição.

Espere, se assente, não apresse.

 

– De onde você é?

– Somos de  Kuban, crescemos no Azerbaijão, na superfície quente do sul. Em terra virgem casaque.

 – Com toda a clareza, o que vocês querem?

-Queremos entrar no menu!

-Perdão, irmãozinhos, desculpem, eu absolutamente não os dispenso, e o menu eu não mudo.

E saladas, e sopas de grãos de milho,mas de forma açucarada, os mingaus, os pudins e tortas, e os tira-gosto, e as guarnições,em resumo: um banquete no mundo todo!

Que tipo de prato -simplesmente maravilhoso! Cada dia vou cozinhar. E digo a vocês sem hesitar, estes pratos, sem esforço, qualquer dona de casa consegue fazer sempre, em qualquer lugar”.

Este reclame foi veiculado nos finais dos anos cinquenta, durante o governo de Krushchev iniciado em 1954.

 

 fontes:

http://www.youtube.ru/ 

http://otvet.mail.ru/

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora