Recife: Temporais causam deslizamentos e número de mortes chega a 35

Devido aos temporais, cerca de mil pessoas tiveram que deixar suas casas. O aeroporto da cidade foi fechado

Reprodução/ Redes sociais

As fortes chuvas na região metropolitana de Recife (PE) fizeram ao menos 35 vítimas fatais até a tarde deste sábado (28). Alagamentos e deslizamentos atingiram diversos pontos da cidade. 

Mais cedo foram confirmadas as mortes de dois homens, atingidos por deslizamentos de barreiras. Luciano José de Santana, de 47 anos, foi soterrado no Sítio dos Pintos, Zona Oeste da cidade. Já Claudemir Barbosa, de 18 anos, foi vítima de uma barreira no Córrego do Jenipapo, na Zona Norte. 

No início da tarde, no entanto, outros 28 óbitos ocasionados pelos desabamentos foram confirmados. Desses, 20 pessoas morreram vítimas de um deslizamento de terra na comunidade Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, na Zona Sul da capital. Em Camaragibe, no Grande Recife, seis pessoas morreram após um deslizamento de barreira pela manha. Duas crianças morreram num deslizamento na comunidade Bola de Ouro, em Jaboatão dos Guararapes. 

Infelizmente, nos últimos dias, outras cinco pessoas também morreram vítimas dos temporais.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Segundo o corpo de bombeiros, também houve deslizamentos em Sucupira, em Jaboatão; e São Lourenço da Mata. Cerca de mil pessoas tiveram que deixar suas casas. O aeroporto da cidade foi fechado.

As chuvas fortes foram avisadas pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), que emitiu um alerta na tarde desta sexta (27). Mais de 150 milímetros de chuva foram registrados na capital até o inicio desta tarde.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ze sergio/sorocabanoburaco

- 2022-05-28 17:20:45

Realmente, Lula no meio do Povo de água fria !!! E bota água fria para aniquilar 92 anos da Indústria da Seca, 92 anos de Cleptocracia. Tem Articulista neste Veículo que fala de tudo do Recife. Menos do Coronelato Esquerdopata-Fascista e sua Indústria da Miséria que aniquilou a Capital mais plural e culta do Nordeste. Berço da Faculdade de Direito do Recife(alicerce da 1.a República, República Paulista) transformando tudo em miséria e favela. E pode chover no Nordeste? Falarão, juntamente com a Piralha, que deve ser Milagre, Mudanças Climáticas, Aquecimento Global, Culpa do Bolsonaro !!! São 92 anos de Cleptocracia reinventada pela chegada de Miguel Arraes e todo Nepotismo de mais uma Família do Coronelato Nordestino. Porteira fechada para o Curral Eleitoral. A Matriarca indicada para todos Cabides de Empregos possíveis. De Secretaria Municipal até TCU. É Primo brigando com Irmão, brigando com Primo. Cada qual por seu pedaço de Feudo. Recife, Olinda, Pernambuco do absurdo Apartheid Social desde 1930. A Orla limpa, iluminada, vigiada, fantasiada para Turistas do mundo todo, enquanto na rua de trás Somália ou Bangladesh ou Bagdá, omitidas até pelos Articulistas, cujo espaço para revolta e contestações é diário. Tanta água e mesmo assim faltará Leptospirose, Hepatite, Febre Amarela Urbana, Zica, Microcefalia, Verminoses,...Mortalidade Absurda? Até Outubro, tudo na conta de Covid. Ou talvez agora Varíola do Macaco. Pobre país rico. Recife e suas dezenas de mortes por excesso de água explica. Daqui 6 meses é pela falta dela. Mas de muito fácil explicação.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador