Sergio Moro usou Lei de Segurança da época da ditadura contra Lula

Em nota, defesa do ex-presidente apresenta documentação que rebate versão apresentada por Ministro da Justiça

Jornal GGN – A equipe de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou comunicado explicando como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, usou a Lei de Segurança existente na época da ditadura contra o ex-presidente.

“Lula prestou depoimento à Polícia Federal no dia 19/02/2020 em inquérito instaurado com base na Lei de Segurança Nacional e requisitado pelo Ministro da Justiça e Segurança Pública”, diz a nota, assinada pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins. “Na oportunidade, o ex-presidente demonstrou que não violou a citada lei”.

“As desculpas apresentadas pelo ministro Sergio Moro após a repercussão fortemente negativa da tentativa de enquadrar o ex-presidente Lula na legislação ditatorial não apagam o fato de que, desde 26 de novembro de 2019, tinha ciência e não contestou a abertura do inquérito pela Polícia Federal com base na LSN”, ressaltam os advogados. “Ao contrário, o Ministério da Justiça confirmou a existência do inquérito baseado na Lei de Segurança Nacional no mesmo dia do depoimento prestado por Lula”.

Em um despacho de novembro de 2019, Moro pediu investigação sobre um vídeo do ex-presidente, citando a possibilidade de existência de crime contra a honra do presidente Jair Bolsonaro, mas não fala da Lei de Segurança Nacional. O ministério confirmou na última semana que a apuração era baseada na lei, mas pediu desculpas nesta segunda-feira e disse que houve um erro.

Em julho de 2016, os advogados do ex-presidente apresentaram um comunicado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU mostrando que o então juiz Sergio Moro capitaneava uma cruzada judicial contra o ex-presidente. Segundo a equipe de defesa de Lula, “a existência de um inquérito policial baseado na Lei de Segurança Nacional a partir de requisição do atual Ministro da Justiça e da Segurança Pública só reforça essa situação e escancara o lawfare praticado contra Lula”.

Leia também:  Pesquisadores brasileiros testam potencial de medicamentos contra o novo coronavírus

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Não sei se acredito que verei a máscara deste crápula das araucárias cair. Pra que isso remotamente aconteça era preciso que a Onu não só o condenasse, como também desse uma surra moral e jurídica neste canalhas dos tribunais ‘superiores’ que desde sempre se acumpliciaram em suas canalhices. Mas quando é pra fazer justiça com o Lula tudo anda a passos de cágado, até na Onu.

  2. Nassif: na DemocraciaDaBaioneta o meliante TogaSuja não precisa de LowPorraNenhuma pra enquadrar o SapoBarbudo. É só atiçar os Sabujos do PríncipeParisiense (quando não a mando deste, contra seu arquirrival) para armar o circo patrocinado pelas AgulhasNegras e pelos milicianos do atual governo. Viu no Ceará? A grande mídia tá abafando o caso, a mando da QuerênciaDeCruzAlta. Aquele milicianopolítico saiu do almoço com o MessiasDoBras com todas as instruções. E vão pipocar pelo nordeste em todos os recantos. A ForçaNacional não tem outra missão senão proteger os insubordinados, caso a povalha se revolte. Se precisar, convocam as hordas do sul, que já estão de prontidão. Isto é Pindorama, o Quintal preferido dos gringos…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome