Sob Pazuello, presença de militares na Saúde saltou de 2,7% para 7,3%

Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) elaboraram um infográfico sobre a evolução da presença de militares em cargos do governo federal desde 2013

Carolina Antunes/PR

do Congresso em Foco 

por

As equipes do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e da deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) elaboraram um infográfico sobre  a evolução da presença de militares em cargos do governo federal. Os dados vão desde janeiro de 2013 até setembro de 2020. Veja a íntegra no final do texto.

Pelas informações é possível notar que a presença de membros das Forças Armadas no Ministério da Saúde deu um salto com a nomeação do general Eduardo Pazuello para o comando da pasta. Em abril, último mês antes de Pazuello assumir o ministério, eles correspondiam a 2,7%. Já em setembro, com quatro meses da gestão de Pazuello, a presença passou a ser de 7,3%.

A Presidência da República é setor do governo com a maior presença de militares, com 15,1% do total. A pasta com a maior presença é o Ministério de Minas e Energia (10,8%), comandado pelo almirante Bento Albuquerque.  O Ministério da Defesa não foi contabilizado. Os dados são do Portal da Transparência.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora