Teich exonera servidores e militares são cotados para assumir os cargos

Cerca de 10 militares já receberam ou devem ganhar cargos na pasta da Saúde de Bolsonaro

Reprodução

Jornal GGN – O ministro da Saúde de Bolsonaro, Nelson Teich, exonerou nesta quinta-feira, 7 de abril, 13 servidores de seu ministério. Agora, militares estão indicados para cargos estratégicos na nova equipe. As informações são do jornal Estado de S. Paulo. 

Apesar das mudanças já previstas por secretários estaduais e gestores do SUS, a chamada de “tutela” do Palácio do Planalto e da ala militar, Teich afirmou que a nomeação de militares não irá interferir de maneira direta no governo. 

“Os militares têm competências que são muito importantes, o planejamento do trabalho em equipe, uma coisa organizada”, declarou o ministro. 

Segundo reportagem do Estadão, cerca de 10 militares já receberam ou devem ganhar cargos na pasta da Saúde. Sendo que parte da pasta já é ocupada por generais e coronéis. 

Apesar de algumas nomeações partir do próprio ministro, algumas indicações devem ser de Jair Bolsonaro, que prometeu “indicar algumas pessoas também, porque é um ministério muito grande”.

Hoje, a exoneração de 13 servidores da gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). 

SERGIO MORO É A PAUTA DO NOVO PROJETO JORNALÍSTICO DO GGN.
SAIBA MAIS CLICANDO AQUI

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Avaliação de Bolsonaro melhora pela quinta vez consecutiva

6 comentários

  1. Entenderam a “passividade” das FAs ante as manifestações antidemocráticas e insanidades deste governo e de seu gado de rua?
    Servir ao país e garantir a constituição ate pode ser, mas aliado a uma boquinha é muito melhor.
    E alguem ainda querem reclamar do centrão?

  2. O que buscam os milicos num governo genocida como esse, especialmente numa pasta responsável direta pela desgraça que se aproxima?
    Prestigio?
    Dinheiro?
    Controle e censura de dados?
    A terceira alternativa me parece a mais provável, em bora não descarte a segunda. Eles devem acreditar que controlando o fluxo de informações sobre a tragédia vão conseguir doura a pílula para o governo que ajudou a implantar. Acontece que o que está se aproximando e eles deveriam saber é um tsunami, não dá para para fazer um simples murinho de contenção informativa, pois os corpos das vítimas lhes serão atirados na cara.

  3. Brevemente, se a aberração (®TheNYTimes) durar até lá, trocaremos 2 ministros do STF por outros “terrivelmente” bolsonaristas.
    Quando não sobrarem mais instituições para a sociedade recorrer, teremos alucinados distribuindo gritos, porradas e bombas aqui, ali e acolá, com a segurança e proteção das polícias e judiciário.
    Aí vamos reclamar com um “bispo”…
    Que expulsarão Satanás do reclamante em 3 min.
    Aí não adiantará chorar!
    É o que então nos vai sobrar.

  4. Eu acho que não vai sobrar nenhum oficial no quartel. Além do mais precisamos com urgencia pedir o e estudar o programa curricular das Academias Militares, pois parece que lá se aprende de tudo. Qualquer coisa que voce precisar é so ir la e buscar. Elas geraram até este presidente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome