Tribunal misto decide prosseguir com processo de Impeachment de Witzel

A maioria do Tribunal, formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores, também determinou o corte de 33% do salário de Witzel durante o processo

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – O Tribunal Especial Misto decidiu nesta quinta-feira, 5, por unanimidade, dar prosseguimento ao processo de impeachment do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). 

A maioria do Tribunal, formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores, também determinou o corte de 33% do salário de Witzel durante o processo.

Além disso, por seis votos a quatro, Witzel terá que deixar o Palácio Laranjeiras, residência oficial dos governadores do Rio. 

Witzel está afastado do governo do Rio desde 28 de agosto por determinação do ministro Benedito Gonçalves, relator de seu processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Em 23 de setembro, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) decidiu, por unanimidade, abrir o processo de impeachment do governador.

Ele foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por suposta participação em esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro na área da saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. 

Agora, a decisão do Tribunal misto deve ser publicada em até 10 dias e Witzel será intimado para apresentar sua defesa em até 20 dias. A partir disso, começará a contar o prazo de 180 dias para a finalização do processo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora