A senadora Ana Amélia, o ódio de classe e a escalada do fascismo, por Jeferson Miola

A senadora Ana Amélia, o ódio de classe e a escalada do fascismo

por Jeferson Miola

em seu blog

A disputa política no Brasil a cada dia escala degraus mais altos na escada que leva ao fascismo.

O reacionarismo medieval dos latifundiários do Rio Grande do Sul [classe parasitária da terra, do clima, do trabalho escravo e de empréstimos públicos a custos generosos] à caravana do Lula confirma a contaminação da disputa política por componentes fascistas.

O grave é que a violência, o ódio e o preconceito de classe é estimulado pelas lideranças desta classe reacionária com o silêncio conivente da mídia e com a inação das Polícias Militar e Federal e dos Ministérios Públicos, que não reprimem tais práticas.

A senadora Ana Amélia Lemos, pertencente ao mesmo PP do conselheiro do TCU Augusto Nardes, aquele encrencado em escândalos diversos, exortou a selvageria praticada por uma minoria fascista.

Como prova do seu arcaísmo, Ana Amélia declarou: “Quero parabenizar Bagé, Santa Maria, Passo Fundo, São Borja. Botaram a correr aquele povo que foi lá levando um condenado se queixando da democracia. Atirar ovo, levantar o relhomostra onde estão os gaúchos”.

Com este discurso, Ana Amélia estimulou o conflito social e a insubmissão à lei. Atuou, dessa maneira, mais como terrorista incendiária do que como senadora.

Colocando seu mandato a serviço da intolerância e do desrespeito às leis, a senadora quebra o decoro parlamentar – e o senado tem o dever de julgá-la por isso.

É no terreno da disputa democrática e plural e dentro das normas do Estado de Direito que se decidem os rumos de uma nação que se pretende civilizada.

Leia também:  Procurador federal desafia o ministério da censura, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Numa democracia, as diferenças ideológicas e políticas não são dirimidas com brutalidade ou truculência, como defendem Ana Amélia e sua horda fascista; mas sim através de processos democráticos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. Só uma rebelição popular com

    Só uma rebelição popular com instalação de um tribunal para por no trilho gente como essa escravista

  2. Engana-se essa senhora. A

    Engana-se essa senhora. A maioria dos gaúchos não se orgulha da covardia. Não luta com armas contra quem está desarmado. Não há só uma classe de gaúchos: há o patrão e há o peão. O patrão quer ver o peão lambendo botas. O peão quer estudar, quer crescer, ser livre. Como diz o hino gaúcho: povo que não tem virtude acaba por ser escravo. É urgente que todos gaúchos repudiem a violência praticada nestas terras por esses senhores que querem ser donos de terras e pessoas. É vergonhoso que as autoridades é a imprensa sejam cúmplices da bárbarie. Não brinquem com fogo.

     

     

     

     

     

     

     

  3. “Atirar ovo, levantar o

    “Atirar ovo, levantar o relho”…

    Essa fascista, autoritária e anti-democrática senadora, na tentativa de calar o direito da caravana se expressar, acabou exposta a pena por incitação ao crime, tentativa de perturbar a paz pública, coisas assim.

    Não entendo como essa gente não é processada… É como no caso do Aloysio “quero-ver-Dilma-sangrar” Nunes Ferreira.

    Pergunto: esses chamados à violência não são considerados crimes quando a pessoa está ocupando cargo público eletivo? São crimes que prescrevem depois da pessoa deixar o cargo?

  4. “Ana Amélia declarou: “Quero

    “Ana Amélia declarou: “Quero parabenizar Bagé, Santa Maria, Passo Fundo, São Borja. Botaram a correr aquele povo que foi lá levando um condenado se queixando da democracia. Atirar ovo, levantar o relho, mostra onde estão os gaúchos”….

     

    Que se pode esperar de um traste reacionário como essa tal de ana amélia da pqp? É como se diz por aqui na Bahia. Cada um, só pode dar o que tem. E, como se pode verificar, a vaca anamélia é infértil e tem o úbere seco.

    Orlando

  5. Com relação aos discursos  da

    Com relação aos discursos  da Gleise, Lindenbergh, etc, etc, tudo bem, imagino.

  6. Fascismo agente sabe como

    Fascismo agente sabe como começa e como termina…

    Nenhuma democracia sobreviveu sem dor a hordas de fascistas!

    Dizer que não sabe é no minimo desconhecer fatos históricos…

    Quem tem controle sobre fascistas ou sobre assassinos?

    Quem?

  7. sempre me perguntei…………..

    sempre me perguntei : quem vota em tipos como esta senhora Ana Amélia……….

    hoje sei quem são seus eleitores.

  8. Todos contra Lula

    O falastrão candidato do eu sozinho na base da peixeira e o psol partido de butique pró moro se calam conforme conveniência.

  9. Os Legisladores violam a Lei que eles próprios fazem

    O  art. 23 da Lei 7.177/83 dispõe que será punido com um a quatro anos de prisão quem “incitar à luta, com violência entre as classes sociais”.

    Cabe aos oprimidos se unirem e se organizarem para se defenderem desse punhado de ratos e ratas. Temos repetir a Revoada das Galinhas Verdes.

  10. Mais do que a índole fascista

    Mais do que a índole fascista – que existe! – essas ações denotam puro desespero político dessas lideranças(negativas) políticas, a exemplo dessa senadora pelo RS. Para elas é inconcebível que Lula, a Esquerda(particularmente o PT),ainda respirem após todo o trabalho para destruí-los. Estarem “mortos”, enterrados e esquecidos pela memória de boa parte dos brasileiros era o mais esperado.

    Se não dado cobro, essas ações tendem a ganhar amplitude:  seja em quantidade, como em intensidade. Relhos e pedras podem já já se transfomarem em pistolas e fuzis. Acerca disso, a omissão das autoridades policiais a fazem cúmplices, portanto co-responsáveis, pelas tragédias que advirem.

    Quanto à senadora, há duas instâncias a serem acionadas: na Política, a denúncia na Comissão de Ética do Senado; na Judicial, uma ação penal por incitação ao crime. 

    Nessa toada, em especial se as autoridades optarem pela passividade iirresponsável, poderemos num crescendo chegarmos a uma convulsão social num país já empanzinado por probelmas de toda ordem. 

  11. Se não for condenada pela comissão de ética do senado…

    Mas enquanto os fascistas atacam somente petistas, pobres, pretos e os de sempre, a maioria instalada tranquilarmente dentro do sistema não vai se mexer. Mas dia chega que esses ai também atacarão gente que defende principios civilizatorios e quem sabe, então, lembrarão daqueles versos atribuidos a Brecht?

  12. Aquela fantasiada de papagaio no voto ao impeachment

    Sempre com frase prontas, mostra bem como o seu pensamento é rudimentar e primitivo. Seu discurso sempre vazio, ou cheio de máximas e sem nenhuma idéia mostra a  oportunista que  vê na causa anti-PT uma chance política.  Se travestirá com outras cores se a máre mudar, mas permanecerá em seu interior a mesma pessoa tão cheia de preconceitos e total falta de visão do país.  Mas hoje, para tentar ganhar  espaço tem que  caricaturar o gaucho.  E na terra de Brizola e Jango e Getúlio, esta senhora , ex- colunista da RBS-Globo se tornou política cheia de frases de efeito. Não importa que contradiga tudo  que disse na semana anterior. Pois afinal,  já a vi acusando as barreiras do  MST de violência..

    Como política apenas faz o que sempre fez, espera oportunisticamente para  aparecer na mídia. Muito cuidadosa com o vestuário, apareceu fantasiada  de louro Jośe ( em verde e amarelo) na célebre votação do impeachment. Nunca defendeu o país dos roubos e da entrega ao capital internacional, mas aparece de verde amarelo defendendo o mercado.

    Com  frases de efeito, fingindo ser gaucha e não Porto Alegrense, ( afinal apenas nasceu em Lagoa Vermelha ), destila ódio e preconceito. Agora incita a violência. Oh! Rio Grande Sul como podem ter votado em tal figura? A terra de Getulio , Brizola e Jango não merece uma oportunista como esta.

     

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome