Para Cardozo, Moro contribuiu para o impeachment de Dilma

 
Jornal GGN – Não mais como ministro de Justiça do governo Dilma Rousseff ou advogado contra o impeachment da ex-presidente, José Eduardo Cardozo voltou ao cargo de procurador do município de São Paulo, no qual iniciou em 1982, mas abandonou há mais de 22 anos para ser vereador.
 
No novo posto, Cardozo concedeu entrevista à Folha de S. Paulo e disse que o magistrado da Operação Lava Jato Sérgio Moro cometeu abusos. “O juiz Sergio Moro decidiu questões que efetivamente ultrapassaram a legalidade”.
 
Além de citar os casos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a abertura do sigilo das interceptações telefônicas, envolvendo Dilma e advogados, o ex-ministro de Dilma apontou que Moro cometeu irregularidades que interferem nos processos políticos.
 
“Nesse caso [divulgação das conversas entre Dilma e Lula] um dos fatores que impulsionou e propulsionou o impeachment foi a divulgação desses áudios feita em total desconformidade com aquilo que a legislação brasileira determina.”, disse.
 
Mas, se por um lado, Cardozo criticou o juiz do Paraná, por outro, defendeu que as apurações da Lava Jato não sejam paralisadas e acredita que, neste momento, “dificilmente alguém obstará as investigações”.
 
“O que eu não quero também dizer em momento algum é que abusos eventuais não sejam cometidos. Eu sempre defendi as investigações. Mas investigações devem ocorrer dentro da lei. Dentro dos limites da constitucionalidade”, ressaltou.
 
Sobre o governo Temer, José Eduardo Cardozo resumiu que “é um desastre em todos os sentidos”. “Um governo de homens brancos, sem mulheres, conservadores e que seguiu uma linha política que não foi a que elegeu a chapa”, manifestou.
 
Para ele, hoje, mais do que nunca, se confirma a sua convicção apresentada no início da defesa de Dilma Rousseff no impeachment, de que “nenhum governo que chegasse ao poder naquelas condições teria legitimidade e condições políticas de reunir energia para tirar o Brasil da crise e que tudo tendia que o quadro fosse agravar”. 
 
O resultado, disse Cardozo, foi a venda de uma “ilusão para a sociedade de que um governo com essa composição, com essas características não seria atingido [por acusações de corrupção] no seu curso.”
 
Concluindo que “não há respostas hoje fora das urnas e fora da democracia”, o ex-ministro do governo Dilma também abordou o futuro do partido e das esquerdas no Brasil. Para ele, a imagem criada de criminalização do PT resultou em uma grande ofensiva.
 
Mas que, agora, é preciso “dialogar com muita parceria, com muita humildade com os outros setores de esquerda”. Defendeu que não adianta seguir buscando a “hegemonia da esquerda” e que ao invés de buscar nomes, o PT deve “construir processos onde os nomes sejam o resultado e não uma imposição”. 
 
Nessa linha, acredita que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria um “excelente nome que pode unificar toda a esquerda”. Por outro lado, Cardozo admite que não será simples. “Tem um conjunto de pessoas que tem muito interesse em atingi-lo na sua imagem para que ele não seja um forte candidato em 2018”.
 
 

28 comentários

  1. NA LISTA TEM “BOCA MOLE” – A DILMA TINHA MINISTRO CORPO MOLE.

    Agora ministro, agora? Todos os Santos, Mineirinhos, Bocas moles, 1/3, angorás, índios, o mais chato e etc, já sabiam disso, o senhor ficou sabendo agora que o juiz Savonarola um fora da lei na gravação da presidenta, impulsionou o impedimento?  O STF não? A sua polícia federal não? Se a época tivesse mandado prender o juiz Savonarola, tinha sido diferente. Se na lista tinha “Boca Mole”, no ministério da justiça tinha o CORPO MOLE.

  2. Cardozo é simplesmente o PIOR

    Cardozo é simplesmente o PIOR ministro de qualquer coisa que o Brasil já teve. É um desastre de proporções Bíblicas a atuação dele no MJ. Cardozo como ministro da justiça, destruiu o governo Dilma e a democracia Brasileira por dentro, deu corda a todo tipo de ilgalidade e promoveu a anarquia, a insubordinação e a rebelião aberta contra o governo.

    O choro e rangerde dentes da oposição quando Cardozo saiu do ministério é a prova do quão lesa-pátria esse traidor foi. Cardozo era o homem do Cardoso no governo.

     

    • A bagunça institucional que

      A bagunça institucional que tá esse país, tem dois responsáveis maiores: Dilma e Zé Cardozo. Responsáveis por omissão.

  3. José Eduardo Cardoso foi um

    José Eduardo Cardoso foi um dos baluartes do golpe. Não consigo entender como Dilma entregou o governo dela a esse sujeito. Os cinco anos dele frente ao ministério da justiça, deixando a PF tramar abertamente o golpe, foram decisivos para a derrubada do governo.

  4. Contribuições

    Moro, a força tarefa da lava jato e Janot, sem dúvida, contribuiram. Mas ele próprio, como fraquíssimo Ministro da Justiça, deu uma grande contribuição, ao longo dos dois mandatos. Contribuição maior deu a própria Dilma, ao mantê-lo no cargo.

  5. procurador..de onde nunca deveria ter saído.

    Mais um fhc boca de sovaco tentando reescrever a própria biografia, esquece que a tinta é m#$%@ pura.

  6. Nassif;
    Caso o corajoso e

    Nassif;

    Caso o corajoso e Eugênio Aragão estivesse a frente do Ministério da Justiça este golpe jamais teria ocorrido.

     

    Genaro

    • Respondo a

      Respondo a Genaro,04/01/2017,às 16:52.Concordo contigo.Digo mais.Se Eugenio Aragão fosse indicado para isso que vez por outra,chamam de Supremo,talvez a “cuica não roncasse”.O diabo é que ele não conhecia nem o cabeleleiro da Presidenta Dilma.

  7. Também acho.E ele teria

    Também acho.E ele teria contribuido como?Falam as más linguas,nesse caso especifico,também a minha,soprou no ouvido de Dilma:Presidenta,a Operação Lava a Jato será o maior legado de seu governo contra a corrupção.É uma Operação Republicana.A historia lhe fará justiça,deixa “a cuica roncar”.Ela como nunca soube exatamente o que fazia lá,comeu o alface dele.De fato,é uma Operação Republicana do PSDB. 

  8. Exagero

    Entendo que alguns aqui, influenciados pela tendencia editorial do blog tenham antipatia pelo ex-Ministro JE Cardoso, mas, da forma colocada nos comentários, acho um exagero

    JE Cardoso foi fiel e serio no seu trabalho. A sua defesa em favor de Dilma foi extraordinária.

    Dilma foi impichada não por caus do JE, assim como não foi JE responsável pelos erros na condução econômica e política que nos levaram à perda de apoio no congresso.. O problema foi a turma corrupta querendo fugir da lavajato, como foi claramente exposto no vazamento da ligação telefônica entre caciques do PMDB.

    • A atuação do ministro na

      A atuação do ministro na defesa de Dilma foi muito bem conduzida, correta.

      A causa, como se sabe, era perdida.

      Já sua atuação como ministro da justiça, não tem defesa.

      Foi simplesmente catastrófica. Omissa e tíbia, de fio a pavio.

  9. Já disse anteriormente e

    Já disse anteriormente e repito: É um lazarento, que sujeito desgraçado e ninguém, ninguém! do partido de coçou. Lazarento!

  10. Estas anomalias é que devem ser extintas…

     José Eduardo Cardozo voltou ao cargo de procurador do município de São Paulo, no qual iniciou em 1982, mas abandonou há mais de 22 anos para ser vereador.

  11. Estas anomalias é que devem ser extintas…

     José Eduardo Cardozo voltou ao cargo de procurador do município de São Paulo, no qual iniciou em 1982, mas abandonou há mais de 22 anos para ser vereador.

  12. ” Para cardoso, moro

    ” Para cardoso, moro contribuiu npra o golpe à dilma” 

    Meu Deus, como esse cara é rápido. Se convidá-lo pra o batizado de alguém, ele acaba chegando no velório.

  13. O eterno ministro da justissa de Dilma Roussef

    Moro é agente de interesses internacionais. Ponto!! Isso estava mais do que claro desde o início.  Entao, o  que dizer de Eduardo Cardoso, o eterno ministro da “justissa” da presidenta Dilma? Fiasco duplo!  Ambos, ele e a patroa, unidos pela cegueira e falta de estratégia num mundo político agressivo e muitíssimo previsível, segundo a história ea  luta pela geopolítica global desde sempre.. Cegos e surdos !!!! Eu daria um espelho para os 2 compartilharem a tragédia que foi a atuação dos dois, em dupla, contra o golpe que feriu e ferirá de morte o país.  .Moro teve sorte ao se confrontar com  figuras políticas tão frágeis e sem nocão como esses dois. Fosse Dilma uma figura política de envergadura, refiro-me à vocação política inerente ao cargode 1° mandatária do país,, e o embate teria sido muito diferente….Eugênio Aragão, o ministro da justiça certo e nomeado tardiamente,  foi escolha acertada quando já não havia mais nada a se fazer e o mal havia se produzido. Azar de nós brasileiros pelas traves nos olhos de quem se esperava melhor combate. Paciência !!

  14. Moro contribuiu

    E mais o “janota”, parte do MPF, PF e Judiciario. Ah, o STF anti-constitucional inteiro também.

    Sem falar nos golpistas assumidos: Globo e asseclas, PSDB e satélites, os 400 picaretas corruptos do Congresso.

    Mas que vocè deu uma grande “forcinha”, baita até, ah deu…

    Parabéns, Zé! Boa convivencia com os colegas procuradores ai de Sampa! A saliente barriguinha delata os jantares fartos.

    Eu? aqui me preparando para trabalhar 49 anos e quem sabe, quem sabe! atingir o glorioso UM S.M. de aposentadoria. um luxo! matando a parentada toda, pendurada na Viúva, de inveja…

     

  15. Vou morreu sem entender por

    Vou morreu sem entender por que razão Dilma aceitou ficar com Eduardo Carodoso na pasta do Ministério de Justiça nos seus dois mandatos. Pior: como ela foi tão ignorante ou injènua em achar que esse homem poderia livrá-la do impeachment, se sua trajetória no ministério fora aquele desastre que tão bem conhecemos.

    Na verdade, se duvidar, Moro influiu menos na queda da Presidenta do que Eduardo Carodos, que deixou rolar toda sorte de ações PF em desafavor do governo petista, quase como quem estava jogando no outro time. 

  16. Ele é um cara muito modesto.

    Ele é um cara muito modesto. Esqueceu de falar da contribuição dele pro golpe. Quanta humildade, olha vou dizer uma coisa ela chega ser franciscana.

    Arda no inferno canalha.

  17. NÃO TEM JEITO…

    NÃO TEM JEITO, COM CARDOZO OU SEM CARDOZO O DESTINO DE DILMA JÁ ESTAVA TRAÇADO PELA COBRAS GOLPISTAS, MAS AOS POUCOS TODOS ESTÃO CAINDO NO MESMO ABISMO QUE JOGARAM A DILMA. A DIFERENÇA É QUE A DILMA SAIU DO BURACO E ELES QUE AINDA IRÃO ENTRAR NÃO SAIRÁ TÃO CEDO. UM BOM EXEMPLO DE COMEÇO É O CUNHA.

  18. Só agora que viu? Além de ter

    Só agora que viu? Além de ter ficado sentado olhando a banda passar se deu conta só agora do estrago que o Moro fez?

    Ou é traidor ou é um idiota completo. Não existe outra forma de qualificar esse tapado.

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome