Abreu e Lima bate todos os recordes de processamento de petróleo

Jornal GGN – A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) registrou novos recordes em processamento de petróleo e produção de derivados no mês de julho. Pelo terceiro mês consecutivo, o recorde de carga média processada foi superado.

O volume diário chegou a 99,18 mil barris de petróleo. Esse resultado foi 2,3% melhor do que o obtido em junho, quando foram processados por dia 96,96 mil barris de petróleo.

No total, a refinaria contabilizou 3,07 milhões de barris processados no mês de julho, carga 4,6% superior ao recorde de maio de 2016, que era de 2,94 milhões de barris.

No período, a produção de Diesel S-10 foi a maior do país: 373,57 mil metros cúbicos. O volume corresponde a 32% da produção nacional do derivado. A produção foi 1,7% superior ao recorde de março de 2016, que era de 367,39 mil m³.

A nafta petroquímica também registrou sua melhor produção, superando a marca de maio de 2016, com o total de 46,64 mil toneladas, um acréscimo de 1,6%.

“Estes recordes reafirmam a busca contínua da Petrobras pelo aumento da eficiência operacional de suas refinarias, com excelência na gestão integrada do sistema de abastecimento, contribuindo para a redução das importações de derivados e maior rentabilidade da empresa. O resultado foi alcançado respeitando os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde que norteiam as ações da companhia”, disse a estatal em nota.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Nada diferente do esperado.

    Nada diferente do esperado. Abreu e Lima segue resultados rotineiros nas demais refinarias  da Petrobras. Se não existisse todo diesel que produz estaria sendo importado perturbando ainda mais nossa balança comercial. A única refinaria constuida e posta em operação desde os 80 (Revap). Fora temer aquele que não pretende adicionar nada de petróleo ao Brasil.

  2. Lindo de ver.. mas…

    … Daqui em diante só melhora em qualidade e quantidade, até atingir níveis ótimos nos anos vindouros.

    Uma pena que deve entrar nos programdas de “desestatização” da PETROBRAS assim que possível.

    Costumo dizer aos meus próximos… 

    Estamos vendo direitos sociais serem tirados sob os nossos narizes e não estamos conseguindo impedir. Isso é horrível.

    Mas entendo que, mesmo com dificuldades, estes podemos recuperar algum dia, com a vontade da sociedade.

    Mas a venda de ativos. Riquezas nacionais. Capacidade intelectual. Conhecimento.

    Isto tudo, uma vez vendido, nunca mais será nosso.

    E para piorar, seriam a fonte de recursos par financiar os direitos sociais.

    Uma pena.

    Ver o Brasil ir pelo ralo nas mãos de uma corja.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome