Youtuber bolsonarista revela acesso a bastidores no Planalto

Em entrevista, dono do canal Foco do Brasil afirma que Alvorada é ‘local de apoiadores’; em pouco mais de um ano, canal faturou R$ 1,76 milhão

O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa ao sair do Palácio da Alvorada. Foto: Reprodução

Jornal GGN – O youtuber bolsonarista Anderson Rossi, dono do canal Foco do Brasil, afirma que o acesso a áreas restritas do Palácio da Alvorada ocorre por conta da “simpatia” do presidente Jair Bolsonaro por sua equipe.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Rossi afirma que dois de seus funcionários se identificam junto aos seguranças e, em seguida, vão para áreas internas da residência oficial em que o presidente conversa com apoiadores, e longe da imprensa tradicional.

“Simplesmente entramos e nunca fomos bloqueados. Inclusive, como todos sabem, também somos apoiadores. Ali é local de apoiadores”, afirma Rossi, referindo-se ao espaço, dentro de um cercadinho, onde a militância bolsonarista costuma aguardar o presidente. “Nós gravamos com o celular o Alvorada desde quando começaram os apoiadores (a irem até a porta do Palácio para conversar com o presidente), já faz bastante tempo”, completou.

O próprio presidente deixou claro que é dele a ordem para que a imprensa não acompanhe suas entrevistas, e que apenas seus apoiadores acessem o conteúdo de seus pronunciamentos. “Eu não respondo a perguntas (da imprensa). Aqui já é particular, por assim dizer, minha propriedade. Lá fora, imprensa”.

O canal de Rossi faturou US$ 330 mil (o equivalente a R$ 1,76 milhão na cotação atual de câmbio) em monetização entre março de 2019 e maio de 2020, segundo relatório da Polícia Federal.

 

 

Leia Também
PF investiga se canais bolsonaristas mais rentáveis são de ‘laranjas’ do Planalto
Assessor de Bolsonaro admite ser ‘leva e traz’ de Allan dos Santos
Eduardo Bolsonaro e alvos do STF foram os que mais espalharam fake news contra eleições
Sergio Moro aponta ligação de Carlos Bolsonaro com ‘gabinete do ódio’
Provas de ligação de Eduardo Bolsonaro com ataques das Fake News são levados por Frota à PF
Carlos e Eduardo Bolsonaro foram intimados sobre atos antidemocráticos, diz jornal

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez da entrada do país na era da ebulição, por Luis Nassif

1 comentário

  1. De agora em diante vou evitar críticas ao imbecil-mór da republiqueta de bananas, não me considero detrator. É impressionante a incapacidade do nosso querido miliciano para produzir uma, apenas uma atitude positiva desde que foi instalado no Alvorada.
    Como ele mesmo diz, determinados jornalistas “são minha propriedade”, assim como um dos filhotes quase virou embaixador porque sabe fazer hamburger, e também os outros dois rebentos, um deles não podendo sequer ver a foto de Paulo Marinho e o outro, mais sujo que pau de galinheiro e diretamente ligado na nobre indústria de fake news.
    Pela vontade do distinto, a sociedade brasileira ficará imersa no Covid-19, já que ficará empurrando com a barriga as vacinas que se fazem necessárias. Atitudes estúpidas como esta e muitas outras, o caso da Amazônia e daquele trágico “acabou, porra”, é que estão servindo de base para orientar o patropi direto para a ribanceira.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome