Guedes quer “libertar” jovens da CLT e do regime Previdenciário

Se Previdência não for aprovada, governo fará PEC “desindexando todas as despesas e receitas da União”. Isso significa, na prática, permitir que a União use recursos do orçamento como desejar, desobrigando-a de cumprir investimentos em setores específicos, como Saúde e Educação
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 
Jornal GGN – O ministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu o cargo oficialmente nesta quarta-feira (02). Durante discurso de posse, em uma cerimônia em Brasília, destacou que “o primeiro e maior de todos” os desafios será a reforma da Previdência, chamada por ele de “uma fábrica de desigualdades”.
 
“Quem legisla tem as maiores aposentadorias, quem julga tem as maiores aposentadorias. O povo brasileiro, as menores”. A declaração do novo ministro não corresponde à realidade da proposta enviada pelo governo Michel Temer ao Congresso, em 2016, e que chegou a ser aprovada em uma comissão especial em maio de 2017, mas não avançou mais na Casa desde então. 
 
A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) não altera, por exemplo, a aposentadoria dos militares. Ficou acertado com o Ministério da Defesa e Forças Armadas que uma nova regra será formulada especialmente por eles. De acordo com relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), divulgado em junho passado, o gasto da União com as aposentadorias dos militares é 17 vezes maior que os gastos com um aposentado comum.
 
A reforma que tramita no Congresso também não vai acabar com os altos salários do funcionalismo público. Ainda em abril do ano passado, o então presidente Michel Temer excluiu servidores municipais e estaduais da reforma da Previdência, favorecendo a maior parte dos juízes e promotores. 
 
O Ministro Paulo Guede prometeu no discurso que a Reforma da Previdência é fundamental para o país sair da crise, entretanto destacou que o novo governo continuará defendendo as mudanças recomendadas por Temer. 
 
“[A reforma] é o primeiro e maior desafio a ser enfrentado. Se for bem sucedido esse enfrentamento [no Congresso] vamos ter dez anos de crescimento sustentável pela frente”. Em seguida a esta fala, Guedes concluiu:
 
“Se não formos [bem sucedidos] temos sugestões também”, disse apresentando, em seguida, o plano B do governo Bolsonaro que será uma outra PEC desvinculando, desobrigando e desindexando todas as despesas e receitas da União.
 
“Se não aprovarmos temos que dar um passo mais profundo ainda. Agora, ou desindexa tudo, desvincula tudo, ou não há solução. O bonito é que se dar errado, pode dar certo. Porque se der errado a reforma da Previdência, que é a mais importante de todas, que nos dará esse horizonte fiscal, é bastante provável que a classe política dê um passo à frente e assuma, realmente, o comando do orçamento”, arrematou.
 
O professor Titular do Instituto de Economia da Unicamp, Fernando Nogueira da Costa, explica que o plano B do governo significa autorizar a União a redefinir as prioridades de uma parte de suas receitas.
 
“Na prática, a DRU [Desvinculação de Receitas da União] aumenta a flexibilidade para o governo usar parte dos recursos do orçamento com despesas que considerar mais importantes. Essa autorização deixa livre o uso de 30% de receitas antes ‘engessadas’, destinadas a despesas específicas”. Entretanto, ele pondera que a proposta de Guedes é retórica: 
 
“A opinião pública, se for esclarecida, será contra e pressionará os deputados e senadores a não aprovarem. Exigiria PEC, ou seja, ⅗ de apoio. No fundo, [Guedes] está colocando Educação e Saúde como reféns para o Congresso e a Sociedade aceitar a reforma da Previdência. Este blefe pode desmascarar o governo fazendo-o perder logo o capital político”, observa. 
 
Carteira de trabalho “verde e amarela”
 
Guedes chamou de “fascista” a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e prometeu substituí-la por uma carteira de trabalho “verde e amarela”:
 
“Nós temos que libertar as futuras gerações do regime trabalhista e previdenciário que nós temos hoje. O governo democrático vai inovar e abandonar a legislação fascista da Carta del Lavoro [nome da CLT em italiano]”.
 
Outras mudanças significativas propostas são a simplificação da reforma tributária. O objetivo de Guedes é criar uma espécie de imposto único reunindo entre 7 e 8 impostos, como PIS e IPI. “Vamos abrir a economia, simplificar impostos, privatizar, nós vamos descentralizar os recursos para Estados e municípios”, continuou.
 
Segundo o ministro, com a venda dos ativos do Estado, o governo “talvez” controle a dívida nominal, usando o conhecido exemplo do bolo que precisa crescer.
 
“Se a gente conseguir [isso, em] dois, três, quatro anos, acelerando privatizações, travar esses gastos, eles se dissolvem, porque a economia vai crescer 3%, 3,5%, com mais 3,5%, 4% de inflação. O bolo cresce, se essas empresas, nominalmente, são mantidas estáveis dois, três anos. [Resolveremos] essa asfixia de recursos para Saúde, para Educação, para Cidadania e o Brasil deixará de ser o paraíso dos rentistas e o inferno dos empreendedores”.
 
Guedes aproveitou vários momentos do discurso com frases que aproximaram-se das que já vinham sido ditas durante a campanha eleitoral: 
 
“A máquina do governo virou uma gigantesca engrenagem de transferências perversas de renda, em todas as suas dimensões. Se for aos bancos públicos, têm campeão nacional [que] pegou empréstimo, e não a pequena e média. Não foi para o pequeno crédito que os bancos se perderam. Eles se perderam nos grandes programas onde piratas privados, burocratas corruptos e criaturas do pântano político se associaram contra o povo brasileiro”, disse arrancando palmas da plateia. 
 

14 comentários

  1. O discurso e o fato curioso
     

    O discurso

    “Se for aos bancos públicos, têm campeão nacional [que] pegou empréstimo, e não a pequena e média.

    Eles se perderam nos grandes programas onde piratas privados, burocratas corruptos e criaturas do pântano político se associaram contra o povo brasileiro”

    O fato curioso

     

    Curioso…….

    Última distribuidora da Eletrobras foi “doada” e não vendida, denunciam trabalhadores

    A Companhia Energética de Alagoas (Ceal) foi adquirida pela Equatorial Energia por meio de leilão na última sexta-feira (28) na B3, a Bolsa de Valores oficial brasileira, por R$ 50 mil

    https://www.brasildefato.com.br/2018/12/30/ultima-distribuidora-da-eletr

    o mais curioso é onde a Equatorial Energia vai pegar dinheiro para comprar ativos do estado…..

    com esse mesmo estado….

    BNDES aprova R$ 7,6 bi em financiamento para distribuição de energia em dezembro

    Os financiamentos serão destinados para distribuidoras dos grupos Equatorial Energia, Neonergia e CPFL, controlada pela chinesa State Grid, segundo o banco de fomento.

    https://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2018/12/bndes-aprova-r-

    Controle acionario da Equatorial Energia:

    https://www.zonebourse.com/EQUATORIAL-ENERGIA-6498753/societe/

    Maior acionista

    Squadra Investimentos Gestão de Recursos Ltda.

    Magos do Mercado: Guilherme Aché, sócio e gestor da Squadra

    Economista formado pela Faculdade Cândido Mendes, Aché começou no Pactual no início dos anos 1990, ainda como estagiário, tornando-se, em 1993, chefe da área de análise de empresas.

    Em 1998, ajudou a fundar a gestora JGP, dos ex-sócios do Pactual André Jakurski e Paulo Guedes, definidos por Aché como os “Magos do Mercado da época” e “os ídolos da sua geração” no mercado financeiro.

    https://blog.genialinvestimentos.com.br/magos-do-mercado-guilherme-ache-

    Segundo maior acionista

    Opportunity Asset Adm de Recursos de Terceiros Ltda

    Olha so que curioso…..o melhor “amigo” do PHA…….Daniel Dantas…….

    Mas daqui pra frente….tudo vai ser diferente…..acabou a corrupisão……..o fim das maracutaias…..

     

    (postado ontem pelo Jackon da Viola)

    https://jornalggn.com.br/noticia/clipping-do-dia-1914

     

  2. O Ministro falou das aposentadorias
    O Posto Ypiranga falou das altas aposentadorias dos Poderes Legislativo e Judiciário. Ele se esqueceu das altas aposentadorias do Poder executivo.

    Acho que ele não quer elevar os benefícios previdenciários da população trabalhadora, mas reduzir os benefícios previdenciários do legislativo e do judiciário, mantendo intactos os benefícios do poder executivo.

  3. Guedes quer nos enviar de
    Guedes quer nos enviar de volta aos bons tempos da escravidão, quando não éramos incomodados por essas chatices de direitos trabalhistas e aposentadorias, antes que o tal Getúlio, aquele marxista petista, transformasse nosso país próspero e feliz em subdesenvolvido.
    Como dizia o velho ditado muito popular na grande colônia de ferias de Auschwitz – “Arbeit Macht Frei”.

  4. Guedes o homem dos fundos de pensão

    Me parece que Guedes quer trabalhadores sem direitos movidos por necessidade usando uma carteira verde amarelo e pagando algum fundo de previdência privada.  A privatização da previdência, é o objetivo. Esta privatização com toda uma classe média correndo para os fundos de pensão e previdência privada é o sonho do sistema financeiro. O eterno discurso de privilégios, é como se sabe apenas uma cortina de fumaça para auferir lucros.

    Quando se fala da previdência dos funcionarios publicos, jamais falam que a contribuição dos funcionários é 11% do salário integral  e não como no caso da funcionario civil que é de  11%  de no máximo  R$ 5.645,80  que é  o  teto,   na CLT.  

    Isto significa que a contribuição do funcionaŕio público é maior e condizente com o que recebe ao se aposentar.

    O discurso de privilégios precisa vir para a realidade. Mas isto esconde o real interesse que ter toda a massa de funcionarios  públicos pagando um plano de previdência privada ou fundos de pensão.

    Guedes é um gerente de fundos de pensao, e um agente do mercado. De um lado retira direitos trabalhistas e de outro enriquece os fundos privados.

    Guedes é também socio em empresas educacionais, e com certeza estará interessado em privatizar a educação. Enquanto nossos liberais vomitam palavras ideológicas do liberalismo, Guedes e outros vão lucrar.

     

  5. Bobagens

    Ingenuidade minha, mas fica a pergunta: se Guedes não conseguir os 60% para aprovar a PEC da previdência vai consegui-la para aprovar uma PEC de desindexação das despesas da União? Matéria sem sentido.

  6. PQ NINGUÉM EXPLICA CLARAMENTE
    PQ NINGUÉM EXPLICA CLARAMENTE AO POVÃO Q COM ESSA REFORMA PREVIDENCIÁRIA NOS VAMOS TER Q DEPOSITAR UM DINHEIRO DO NOSSO BOLSO NOS BANCOS PARTICULARES E AINDA SER COBRADO POR ISSO,GERANDO LUCRO ABSURDO AO SETOR FINANCEIRO SEM ELES FAZEREM NADA!?

  7. “CLT e do regime Previdenciário são do mal, ….agora eu entendí

    “grandes programas onde piratas privados, burocratas corruptos e criaturas do pântano político se associaram contra o povo brasileiro”

     

    Onde se lê associaram, leia-se associam. paulo guedes acabou de dar a melhor definição dos novos ocupantes do Poder Central.

  8. Paulo Guedes, um boquirroto

    Paulo Guedes, um boquirroto ao estilo Ciro Gomes, faz parecer tudo muito fácil como se a simplificação tivesse o condão de facilitar a concretização de metas e propósitos. Por que – exatamente – a Reforma da Previdência tem esse caráter urgente se seus efeitos fiscais só farão efeito a médio prazo(no mínimo cinco anos ou talvez até mais)? 

    A resposta padrão de bate-pronto é: porque melhoraria as expectativas econômicas que por sua vez induziria ao crescimento econômico que na sequência aumentaria a arrecadação……..e assim por diante. 

    Só que até lá “morre o burro e quem o tange”. Os problemas mais urgentes é o retorno da miséria a patamares vergonhosos e o desemprego. 

     

  9. Cara de pau. Informalidade ñ
    Cara de pau. Informalidade ñ é bom pra jovem e aposentadoria é necessidade, pous ninguem é jovem pra sempre. E no Brasil com 45 anos já fica dificil trabalhar. Muita ignorância e vovardia com o trabalhador. Mude os beneficios de vcs q nadam na grana sem ter ônus de nada. Reduza os gastos de vcs. Rejeite o reajuste do STF. Ñ aguento estes políticos dissimulados e q ñ pensam no povo. Deus tenha misericórdia do Seu povo. Triste tudo isso..

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome