O que estamos fazendo com o Espiritismo?, por Dora Incontri

do blog da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita

Entre a pureza da ortodoxia e a salada mística: o que estamos fazendo com o Espiritismo?

por Dora Incontri

Vários articulistas já manifestaram aqui suas posições a respeito desse polêmico assunto: pureza doutrinária. Chegou a minha vez de dizer algo a respeito.

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer (ou resgatar) alguns conceitos básicos do Espiritismo: Não se trata de uma revelação sagrada, por isso considero muito problemática a denominação das obras de Kardec de o “pentateuco espírita”! Os livros de Kardec não são como a Bíblia é para os fundamentalistas cristãos – palavra de Deus, revelada, que pode ser citada como fonte de autoridade absoluta. A obra de Kardec é de pesquisa, em que encarnados e desencarnados participaram da construção. Justamente uma das grandes contribuições de Kardec foi dessacralizar a revelação. E ele fez isso estabelecendo um método de pesquisa dos fenômenos espíritas, uma abordagem nova da vida espiritual, com racionalidade crítica e observação empírica. Então, conservar-se fiel à obra de Kardec é muito mais conhecer, entender, aprofundar e mesmo desdobrar com os recursos atuais, o método criado por ele (e foi criado por ele e não pelos Espíritos! Esses são na verdade ao mesmo tempo o objeto de estudo e os cooperadores de Kardec). O conteúdo do Espiritismo está sujeito à revisão, reelaboração e leituras históricas (compreendendo que algumas coisas que estão nas obras de Kardec são próprias do século XIX, têm uma influência da cultura europeia da época). O próprio fundador do Espiritismo não o queria fechado, num corpo de dogmas, a que leitores futuros teriam que se submeter cegamente.

O tempo inteiro, Kardec alerta para o aspecto científico de sua proposta, cujas hipóteses poderiam ser revistas.

Mas é claro que encarar o Espiritismo como um pensamento aberto, em constante construção, porque se trata de um pensamento racional, científico, sempre pronto ao diálogo com as descobertas da ciência e com os avanços culturais, não significa fazer dele uma colcha de retalhos, uma salada mística, incorporando modismos, novidades sem fundamento, práticas bizarras e ideias irracionais…

Então, podemos dizer a grosso modo que temos duas tendências predominantes no movimento espírita brasileiro atual:

Leia também:  Cancelamentos históricos e o racismo de Kardec, por Dora Incontri

Dos ortodoxos – vamos chamá-los assim – que não compreenderam o caráter dinâmico e aberto do Espiritismo (e muitos não compreenderam também o caráter fraterno da doutrina) e usam os textos de Kardec como argumento de autoridade, consideram suas obras como uma Bíblia. Esses ortodoxos, que estão dentro das instituições estabelecidas “como movimento oficial” são em geral pessoas avessas ao diálogo, praticam a censura, a exclusão, não aceitam nenhum tipo de pensamento crítico e fazem uma reprodução pobre, descontextualizada, reacionária do texto de Kardec – que se torna um texto apostilado, interpretado apenas por um viés religioso, com muito pouca articulação racional e nenhum enraizamento científico.

Devo dizer que nós, da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita, apesar de mantermos um forte apelo à volta a Kardec, na linha de Herculano Pires, que temos um compromisso com pesquisa, filosofia e uma ética espírita, somos muitas vezes hostilizados ou silenciosamente excluídos por essa facção oficial, que se pretende ortodoxa. Meus livros são censurados em muitos centros espíritas, a ABPE não é chamada a participar de grandes eventos federativos para falarmos sobre Educação, quando nós somos a entidade especializada no assunto, com uma produção reconhecida, inclusive academicamente. Mas somos críticos. E para esse lado do movimento, quem critica é polêmico, persona non grata. E assim, o Espiritismo vai se tornando nas mãos no movimento institucional, mais uma religião fechada, sem nenhum avanço.

Do outro lado, estão os adeptos do vale-tudo. New Age, autoajuda, cristais, livros mediúnicos com revelações estapafúrdias etc. É a salada mística. Para esses, atualizar Kardec é simplesmente esquecê-lo, ignorando seus critérios de racionalidade, coerência e busca metódica da verdade. Mas é claro que esses criticam os ortodoxos e os ortodoxos os excluem sem pena.

Leia também:  Cancelamentos históricos e o racismo de Kardec, por Dora Incontri

E quais as motivações emocionais, inconscientes (ou conscientes) que estão por trás dos dois grupos?

No primeiro, a motivação é o poder – querem um movimento hierarquizado, que não debate, que não dá espaço para contestação (por mais qualificada que seja a pessoa que conteste), que se mantém sempre acrítico – e devo dizer, que embora esses se digam os reais seguidores de Kardec, não o compreenderam nem pela rama, pois falta de diálogo é falta de humildade, falta de criticidade é dogmatismo, exclusão é falta de fraternidade. Portanto, nada disso é espírita.

No segundo grupo, a motivação é o comércio: médiuns que viram terapeutas holísticos, médiuns que se pretendem gurus em todos os assuntos, livros que vendem às pencas nas grandes redes de livrarias e que mais parecem ficção científica de mau gosto do que obras mediúnicas sérias, comprometidas com o esclarecimento e a edificação dos leitores.

Então, logo se vê que, como dizia Kardec: contra interesses, não há fatos que convençam. Quando a motivação é o poder, a vaidade, a projeção pessoal ou o lucro financeiro, pura e simplesmente, não há verdadeiro amor ao Espiritismo, sincera busca da verdade, esforço sacrificial pela ideia, trabalho sério e profundo – mas de ambos os lados reina a mediocridade.

É claro que tudo isso faz parte do contexto em que vivemos no momento. Todos os movimentos religiosos e espiritualistas têm alas fundamentalistas e alas de autoajuda light. Tem aqueles que desejam reter o movimento numa redoma de ideias fechadas e os que querem abrir, sem nenhum critério, a não ser o critério comercial.

Isso tudo em relação às posições existentes no momento espírita atual. Há muitos desgarrados, insatisfeitos, críticos em relação a ambos os lados e são para essas pessoas que nós, da ABPE, temos oferecido uma alternativa que não se pretende nem dogmática, nem superficial e descomprometida com a verdade (ou a sua busca, pois estamos ainda muito aquém de verdades definitivas).

Leia também:  Cancelamentos históricos e o racismo de Kardec, por Dora Incontri

Há duas coisas que deveriam unir todos os espíritas: o elo de fraternidade e o compromisso com a busca isenta e desinteressada da verdade – podemos nos enganar, e as verdades por enquanto são relativas, mas por isso mesmo, temos que aprender a dialogar com o outro e temos que fazer um processo de autoconhecimento (aconselho inclusive com terapia) para observarmos em nós as paixões, as inclinações, as motivações obscuras que possam estar nos guiando em nossas atitudes em relação a essa ideia tão bela e fecunda, tão libertária e progressista, que se chama Espiritismo.

Portanto, nem pureza ortodoxa, nem salada mística, mas estudo sério, aprofundado das obras de Kardec, diálogo aberto, civilizado, amistoso, desinteresse real, fraternidade – eis o que proponho aqui, para encerrar por enquanto, esse debate em nosso blog.

*Retirado, com autorização da autora Dora Incontri, do blog da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

89 comentários

  1. O que estamos fazendo com o Espiritismo?

    Excelente comentário da Dora Incontri. Resumiu muito bem o que acontece com nossa amada Doutrina.

    Alamar Régis Carvalho falou muito sobre estas divisões que aparecem no movimento espírita e foi muito criticado e boicotado por pessoas que achavam que ele queria lucrar com o espiritismo. Não ganhou dinheiro, gastou tudo o que tinha, até a saúde e não conseguiu fazer uma rede de televisão que levasse o espiritismo para todos indistintamente.

     

    • Eu gostava demais dele,

      Eu gostava demais dele, fiquei triste poucos meses atraz quando soube que ele ja se tinha ido.  Conversei  varias vezes com ele, alias, pela internet.

      Um camarada e tanto!

  2. Mais um analfabeto em lógica e teologia!

    “A obra de Kardec é de pesquisa, em que encarnados e desencarnados participaram da construção. Justamente uma das grandes contribuições de Kardec foi dessacralizar a revelação”. 

    Se os fantasmas superiores desencarnados particiam da verdade divinia – de qual deus sabe-se lá – continua sendo revelação divina – vide Baruch Spinoza – “Tratado de Teologia Política”

    • Espiritismo

      Ronaldo

      Você já leu alguma obra de Kardec? Porque normalmente precisamos ter conhecimento de um assunto para podermos ter uma opinião sobre ele.Falar em “fantasmas” não tem nada a ver com a obra de Kardec. E já existe até filmes americanos narrando histórias baseadas no Espiritismo., como “Os outros”, O sexto sentido, etc…Assisto palestras e quem são chamados a apresentá-las são médicos, psiclogos, advogados…Será que essas pessoas que gastam seu tempo estudando o espiritismo são alienadas? Não sei se você sabe, o espiritismo é a religião o qual pessoas mais cultas o aceitam, 70% dos espíritas tem curso universitário.Logo respeitar um pensamento e procurar entende-lo antes de criticá-lo, faz parte do homem do século XXI

      • Crença espírita!

        Os espíritas acham que inventaram a necessidade de se conhecer livros para combate-los.

        Pura dissumulação! Pois, não lém Aristóteles, Kant, Spinoza, Hegel, Nietzsche, Freud. Mas, combram isso dos “descrentes”.

        No fundo são fundamentalistas – não resisite ao trocadilho. 

        Acham que que ler os livros rasos e simplórios de Kardec irá se converter aos fantasmas!

        • Decididamente vc não sabe o que é o espiritismo e nem sequer leu um livro espirita. A gente percebe isso, no quanto é rasa a sua critica. Fora a falacia da autoridade de citar filósofos, que pra vc, não tinham nenhuma relação com divindades, mas tinham sim, e vc saberia se estudasse filosofia. Aristóteles, apesar de seguir uma linha filosófica de não relacionar fenômenos da natureza a qualquer divindade (como é um costume dentro da filosofia, e por isso é “filosofia” e não “doutrina religiosa”), nunca deixou de crer em deuses. O pensamento moral de Kant, emerge do conceito de “religião da razão”, que por coincidência é um conceito tratado pelo espiritismo. Spinoza expôs, assim, em sua obra, a sua definição — considerada por ele a mais adequada —, de Deus, em contraposição a todas as doutrinas e dogmas religiosos até então existentes. E é Spinoza quem diz que as massas “supõem, mesmo, que Deus esteja inativo desde que a natureza aja em sua ordem costumeira; e vice-versa, que o poder da natureza, e as causas naturais, ficam inativas desde que Deus esteja agindo; assim, elas imaginam dois poderes distintos um do outro, o poder de Deus e o poder da natureza”. Spinoza faz o alerta para o fato de que: “Deus fez todas as coisas em consideração do homem, e que criou o homem para que este lhe prestasse culto. Isto acontece porque toda gente nasce ignorante das causas das coisas e que todos desejam alcançar o que lhes é útil e de que são cônscios”. Com efeito, a crença de Spinoza era em um Deus baseado no seguinte princípio: Deus e Natureza são a mesma coisa — Deus sive Natura (Deus ou Natureza). De Nietzsche eu nem vou falar muito porque nos livros dele fica muito claro que ele não conhecia a fundo o que era uma religião. A pesquisa dele é rasa. Ele nunca entrou numa igreja pra saber o que acontece lá dentro. Como eu sei? Porque eu já entrei EM VÁRIAS, de VÁRIAS RELIGIÕES, não só espirita. O que ele sabia era o que todos sabem: as más consequências do que os maus religiosos trazem para o mundo e a para a historia da humanidade com sua más ações baseadas em religiosidade. Falar sobre perseguições na Idade Media, bruxas e livros queimando, etc qualquer livro de história fala. Não precisa ler Nietzsche pra saber isso. Hegel diz que a religião absoluta é o cristianismo, que se distingue das demais por sua ideia da encarnação, que representa a união do divino e do humano. Então, vc citou alguns filósofos totalmente antenados com o mesmo objetivo que cristão espirita do espiritismo e outros que sabiam pouco sobre religião, com qual objetivo? Vc fez uma salada. Vc não provou absolutamente nada com as suas afirmações. Ah! E fantasmas não existem.

      • Crença espírita!

        Os espíritas acham que inventaram a necessidade de se conhecer livros para combate-los.

        Pura dissumulação! Pois, não lém Aristóteles, Kant, Spinoza, Hegel, Nietzsche, Freud. Mas, combram isso dos “descrentes”.

        No fundo são fundamentalistas – não resisite ao trocadilho. 

        Acham que que ler os livros rasos e simplórios de Kardec irá se converter aos fantasmas!

  3. Estupidez espírita – relativismo!

    “O conteúdo do Espiritismo está sujeito à revisão, reelaboração e leituras históricas”.

    Os fanáticos espíritas são ignorantes quanto as obras antropológicas que introduziram o relativismo: BOAS, Franz. Antropologia Cultural. Rio de Janerio: Zahar, 2004. E ao conceito de paradigama de: KUHN, Thomas. A Estrutura das Revoluções Cientificas. São Paulo: Pespctiva, 2011. 

    Estupidamente não reflete que se a mentira espírita é sempre reelaborada, perde-se qualquer afirmação de verdade!

  4. INDEX LIBRORUM FANTASMAGORICO!

    *Retirado, com autorização da autora Dora Incontri, do blog da Associação Brasileira de Pedagogia Espírita

    Afirma ser contra censura, mas tem que ter autorização para citar trechos, igual fazia a Santa Inguisição quando da publicação de um novo livro!

  5. Pedagogia espírita?

    So se for dos sofrimento e ascetimo segundo segundo expos o grande ateu Nietszche em “A Genealogia da Moral” e o “Anti-Cristo”.

    For home espírita: escreva mil vezes – eu sou pecador!

  6. Analfabetismo lógico!

    O próprio fundador do Espiritismo não o queria fechado, num corpo de dogmas, a que leitores futuros teriam que se submeter cegamente.

    Se não existe um corpo de dogmas, qualquer bobagem sobre fantasmas vale. 

    Por exemplo, que o homem é por nascimente pecador, é algo que é revelação jeovanina definitiva, na qual não se bule. 

  7. Espiritas vão revisar as leis da matemática?

    O tempo inteiro, Kardec alerta para o aspecto científico de sua proposta, cujas hipóteses poderiam ser revistas.

    Tenho medo que Kardec refutem as leis da matemáticas que permitem a engenharia civil construir – prédios, viadutos, estádos de futubel, auto-estradas -, pois nesse dia tudo caira sobre nossas cabeças!

  8. Ignorância espírita psicanalítica!

    Usou o conceito de inconsciente, sem precisar se é de:

    a) Freud:

    b) Durkeim;

    c) Lévi-Strauss;

    d) Lacan.

    Assinale a opção correta, não precisa discorrer, pois não leram mesmo tais autores!

  9. Piada ou mentira?

    a ABPE não é chamada a participar de grandes eventos federativos para falarmos sobre Educação, quando nós somos a entidade especializada no assunto, com uma produção reconhecida, inclusive academicamente. 

    Quais dissertações e teses existem de espiritas sobre educação?

    Cade os curriculum lattes desses lunáticos?

  10.  
    O texto é excelente (para

     

    O texto é excelente (para quem possui sensibilidade científica, filosófica e espiritual).

  11. Ainda bem que o Ronaldo é um

    Ainda bem que o Ronaldo é um cara tolerante, democrata, condescendente, transigente. 

    Uma pessoa culta que admite a possibilidade do outro divergir por não ter lido as mesmas obras e autores que ele. 

    Deve ser uma pessoa afável. Desde que concorde com tudo que ele sabe.

    Bom, eu acredito que o sertão vai virar mar um dia. E daí? Nada. Cada um na sua, e todos no mesmo planeta.

     

      • Porque cuidado com o teste?

        Porque cuidado com o teste? Porque vai morrer? A propósito, se vc morre vc acredita que vai pra onde? Ou tudo acaba na sepultura pra vc? Interessante saber isso pra entender seu combate.

          • Vc escreveu na mesma matéria, até onde eu tive paciência pra ler, 39 comentários SEPARADOS. Não são comentários dentro de uma discussão. SÃO COMENTÁRIOS SEPARADOS! Vc chegou a responder PATETICAMENTE a si mesmo, em um comentário. Se isso não é ÓDIO ou CRUZADA RELIGIOSA CONTRA O ESPIRITISMO eu não sei mais o que é. O único doente aqui é vc, meu amigo. Se vc duvida do que estou falando, vá lá em cima e desça todos os posts contando quantos vc escreveu. E quando chegar ao fim, entenda que de todos os pensadores que vc citou, o que mais cabe no seu caso é Freud.

  12. Por que não?

    As velas são elos de ligação entre os seres humanos e os anjos. Elas podem ser acesas em casa, sem o risco de atrair espíritos inferiores (lembre-se que você está contatando uma energia superior e angelical através de uma oração ou salmo). Você pode utilizar velas comuns (compradas em supermercados), perfumadas, de sete dias etc.

    A chama da vela representa o elemento fogo, ou seja, que seu pedido será colocado em atividade.

    Duas informações são necessárias para que não ocorra nenhum tipo de acidente: ao sair, apague a vela (lembre-se que o pedido já foi feito ao acende-la) e use um prato (ou copo específico) colando a base (com a própria cera derretida).

    Quando visualizamos uma determinada cor, nosso cérebro atua para que a aura a r

    flita. É através desse processo alquímico que o anjo irá captar e agilizar nossos pedidos.

    Para cada tipo de pedido é utilizada uma cor de vela. Este é o primeiro elo de ligação com os anjos e cada cor tem um significado. Por exemplo:

    VELA BRANCA – Representa a pureza e a sinceridade. É utilizada para obtermos paz de espírito, harmonia e equilíbrio em nossa casa. Afasta o “gênio contrário” que poderá estar manifestado no ambiente, causando desentendimentos entre as pessoas.

    VELA AZUL – Representa a verdade, tranqüilidade e compreensão. Esta cor também simboliza a limpeza e a transparência de comportamento. Deve ser usada quando o pedido est � relacionado aos negócios ou trabalho.

    VELA AMARELA – Simboliza a vida, a alegria, a força, o entusiasmo, o poder e o vigor da mente. Aguça a inteligência e agiliza o raciocínio. Esta cor favorece as mudanças (de casa, por exemplo) e estudo.

    VELA ROSA – Representa a beleza, o amor e a moralidade. Deve ser usada em assuntos amorosos (favorecendo o encontro das almas gêmeas) ou para fortificar relacionamentos afetivos e filiais.

    VELA VERDE – Simboliza a calma, a tranqüilidade e o equilíbrio. Deve ser acesa quando o pedido estiver relacionado à saúde.

    VELA VIOLETA OU LILÁS – Esta cor tem forte ligação com a espiritualidade. Deve ser usada quando o pedido estiver relacionado à espiritualidade ou para transformar sentimentos negativos (como mágoas) em amor.

    VELA VERMELHA – Representa o dinamismo, a força e a coragem. Pode ser usada em qualquer situação relacionada à emergência, ou pedidos que necessitam ser solucionados com urgência.

     

    Arcanjos

     

     

    Relação das velas referentes a cada Arcanjo:

    Metraton: vela azul-esverdeada

    Raziel: vela violeta e laranja

    Tzaphkiel: vela verde ou turquesa

    Tzadkiel: vela azul clara com detalhes dourados

    Kamael: vela vermelha-escura ou vinho com detalhes dourados

    Raphael: vela verde-clara, lilás o azul clara

    Haniel: vela amarela, azul clara e verde clara

    Mikael: vela amarela

    Gabriel: vela creme ou amarelo-claro

  13. Doria mente absurdamente!

    Doria afirma que Rousseuau foi espírita – desafio-a a citar alguns trechos da obra de Rousseau, pode ser – “Emilio”, que demonstre que ele foi espírita. 

  14. Desafio a pedagogia espírita (ascética, por certo)!

    Se a criança é um ser reencarnado!

    Se, hipoteticamente, uma dentre milhões, morreu adulta e alfabetizada!

    Qual a metodologia própria para ensinar a ela matemática?

    Não venham com Fédon e Mênon!

  15. Independência é coisa para poucos!

    Frase do grandissimo pensador Fridreich Nietzsche. 

    A independência não é coisa para Doria Incontri,

    pois ela chora e se debate igual a um bezerro para voltar a ser aceita pelo outro ramo da seita dos fantasmas!

  16. Tese doutorado de Doria – mera escolástica espírita!

    “Pedagogia Espírita: um projeto…” – tese absurda de Doria! A banca, a conferir, deve ser espírita! De início citou um tal de Leon Denis, que expos claramente o objetivo desses seguidores de fantasmas – doutrinar a academia!

    Após escrever um monte de comentários escolasticos, dedicou apenas 20 páginas, ultimo capítulo – “Por uma pedagogia espírita”, a educação espírita. Analfabetos que são, correlacionou teoria e prática, não – Praxis – a ação guiada pela teoria, de Aristóteles e Hegel. Que, aliás, nunca deve ter lido!

    Foi mera pedagogia moral e religiosa (dissumulada, é claro), pois apenas expos os itens – amor, liberdade, igualdade, naturalidade, ação, educação integral. É mera doxa fantasmagórica. Nem uma palavra e método quanto a alfabetização e ao ensino de matemática.

    Espírita, demasiada espírita!

  17. Estrupou Rousseau!

    Na tese de falácias, Doria tentou estrupar Rousssau, pois na página 121 escreveu: “Foi o profeta que não consegui elevar-se à altura da visão que teve”. 

    Ou seja – afirmou o que Roussau deveria ter sido, fez julgamento de valor. Rasgou as considerações de WEBER, Max. A Objetividade do Conhecimento nas Ciências Sociais. Editora Atica. 

    Como a banca teve coragem de aprovar uma distorção valorativa desta? Vergonha! Vergonha! Vergonha!

    • Ademais, “o homem é bom por natureza”.

      Rousseau escreveu isso, axioma fundamental de sua obra.

      Na Biblia, com a desobidiência de Adão e Eva, o homem tornou-se pecador desde sempre. Somente a religão o salva. O espíritismo se baseia nisso, sofrer, sofrer, sofrer, sofrer, para pagar o pecado original.

      Como Doria ignora isso? Essa contradição: homem ser bom por natureza segundo Rousseau x natureza biblíca corrompida.  

      É que detuprar e falsear é próprio dos espíritas para realizar sincretismo e espalhar seus fantasmas!

  18. Validação metodológica

    Não creio que haja a ‘terceira via’ sustentada pela Dora, entre a ortodoxia e o vale-tudo, uma vez que, a rigor, inexistem, na doutrina espírita, fundamentos que permitam empreender, sem escapar dela, um diálogo criterioso com a ciência ‘convencional’. Ora, o próprio método forjado por Kardec (Controle Universal dos Ensinamentos dos Espíritos), até onde sei, carece ele mesmo de validação, razão pela qual o único alicerce capaz de ancorar a doutrina seria a ‘autoridade’ do codificador. Há muito tempo questiono os espíritas acerca da autenticidade do método kardequiano, mas, até agora, ainda não obtive qualquer manifestação razoável a esse respeito, sobretudo: a) Qual a universalidade das comunicações espíritas, considerando que as obras básicas se reportam, quase exclusivamente, a mensagens da Europa (Há mensagens da África, Ásia, Oceania? Américas?) b) Quantos médiuns participaram da codificação? c) Como as mensagens ao ‘redor do mundo’ eram partilhadas? d) Devemos aceitar o pretenso método, a despeito da ausência de elementos comprobatórios da sua existência?

    • Razão e experimentação kardecista!

      Mais bobagem espírita!

      As hipóteses, segundo a epistomologia, são de comprovação intersubjetiva. Por exemplo, descrito os procedimentos de clonagem da ovelha Dolly, qualquer biológo pode faze-lo!

      Por isso o espíristimo não é ciência, pois apenas os mediuns são cavalos de fantasmas!

  19. GNN

    O GNN colocou 27 mensagens do Sr. Ronaldo e até agora não colocou a minha mensagem.Eu sou espítira, aceito críticas, se forem racionais, mas deboche não.

    • GGN cadastrados

      Márcia, boa tarde

      Os comentários do sr. Ronaldo aparecem em penca pois ele é cadastrado. Por favor, cadestre-se para que possa ter a mesma liberdade que ele para comentar. Não precisa ser assinante, só precisa se cadastrar.

       

      • Sra Lourdes

        Eu sou cadastrada e assinante. O texto que eu coloquei sobre espiritismo,que eu estudo ha uns 15 anos, porque não é uma filisofia fácil de se assimilada, até agora não foi publicada. Por que não?. Será que vocês querem que eu comece a desacreditar no GNN? 

        • Sra Marcia

          Desculpe se a ofendi. Pensei que não fosse cadastrada pois seus comentários vão todos para a moderação, por isso falei desta forma. Todos os comentários são aprovados por mim, menos nos finais de semana (que temos plantão). Garanto que nenhum comentário seu foi censurado ou deletado. Infelizmente ocorreu algum outro problema no momento da finalização. Não tenho como recuperar o que não entrou no sistema. O GGN preza a colaboração, não fico feliz em constatar o sumiço de seu comentário.

          Peço desculpas

          Lourdes

          • Na página 2 de comentários…

            Na página 2 de comentários achei uma resposta sua ao Sr Ronaldo, seria esse?

             

            Espiritismo

            Ronaldo

            Você já leu alguma obra de Kardec? Porque normalmente precisamos ter conhecimento de um assunto para podermos ter uma opinião sobre ele.Falar em “fantasmas” não tem nada a ver com a obra de Kardec. E já existe até filmes americanos narrando histórias baseadas no Espiritismo., como “Os outros”, O sexto sentido, etc…Assisto palestras e quem são chamados a apresentá-las são médicos, psiclogos, advogados…Será que essas pessoas que gastam seu tempo estudando o espiritismo são alienadas? Não sei se você sabe, o espiritismo é a religião o qual pessoas mais cultas o aceitam, 70% dos espíritas tem curso universitário.Logo respeitar um pensamento e procurar entende-lo antes de criticá-lo, faz parte do homem do século XXI”

             

      • Sra Lourdes

        Eu sou cadastrada e assinante. O texto que eu coloquei sobre espiritismo,que eu estudo ha uns 15 anos, porque não é uma filisofia fácil de se assimilada, até agora não foi publicada. Por que não?. Será que vocês querem que eu comece a desacreditar no GNN? 

  20. o salto para obscuridade do blog

    Acompanho o blog praticamente desde a criação, hoje sou assinante.  Com grande interesse nas areas de ciência e tecnologia tenho acompanhado as evolução dos artigos destes generos aqui no blog. É certo que nunca houve uma linha editorial sólida ou mesmo coerente nestas areas e as pessoas se acostumaram a acessar pelos artigos politicos e de economia ,mas me agradava bastante ser surpreendido com um artigo de física, cosmologia ou tecnologia.O blog sempre flertou com a hetodoroxia e a pseudo ciencia como nos casos em que prestigiava os céticos do aquecimento global. Pelo menos nesta fase o blog , talvez inspirado pelas trevas que dominam o país, abraça de vez a pseudo ciencia e o  charlatanismo .  Deixo novamente registrado o enorme desserviço que presta este blog ao estimular a crença em fantasmas numa população que sequer é capaz de elaborar um conceito racional de energia.   

    • Caro amigo Marcelo – vão fenecer pela boca!

      Amigo Marcelo, a cruzada espírita comecou – ordotoxos e dogmáticos!

      Logo teremos Hitler num cavalo mediunico por um, e Calígula por outros.

      Vão se digladiar no blog do Nassif. 

       

          • sem fugir do assunto em tela, vou tentar responder…

            conhecimento, no molde em que se apresenta, ou da forma que coloquei, é morte

            e vida é sabedoria

            sacou? estudar algo e pensar que aprendeu ou considerar que é o suficiente e por isso fica satisfeito, é o mesmo que morrer para tudo mais

          • legal………………………gostei muito

            permita-me guardar entre minhas anotações como sendo um haicai da dúvida

            duvidar é tudo

            é por isso que a coisa mais prazerosa do futuro de todos nós será sempre o olhar para trás

            foi assim que quebrei o tempo………………………..o começo do meu por aqui foi muito triste

            ao me recusar a ser obrigado a ficar sempre por aqui sem ter pedido para voltar ou renascer

            eu sou doido, devo ser, ou não existo hoje para existir diferente amanhã

          • foi por isso…

            e era julho e fazia muito frio

            que fiz Cama Quentinha para Chico Xavier

            larguei por aí, acho que em Anjos Caídos…………………………………colo de mãe

            para outros fiz Águas Servidas…………………………….espíritos em vida

          • e de nós…

            dois pontinhos de luz……………………………..

            foi por isso que me encantei no Grande Silêncio………………..em alemão

            todo o universo, tudo o que já aprendemos, acreditamos ou duvidamos, na delicada chama de uma vela

            tudo lá

          • estudar o que outrem já estudou e concluiu sobre o assunto

            nada acrescenta

            espiritualmente é negar a si mesmo

            é não querer evoluir por si mesmo

            e pensar que o marco zero da própria ciência foi uma ideia estapafúrdia

            de repente até espiritual

  21. Ultraze a memória e obra de Darcy Ribeiro.

    Dora citou o grande antropológo e humanista Darcy Ribeiro na sua escolastica tese falaciosa – Pedagogia Espírita!

    Teve coragem de coloca-lo ao lado do frenologista e racista Alan Kardec, que escreveu: “Os negros, (…) como espíritos são uma ração inferior, quer dizer primitiva, são verdadeiras crianças (…), KARDEC, Alan. Perfcetabiidade da Raça Negra, Revue Spiriti. 1862. 

    É estratégia espírita de buscar sincretismo para espalhar seus fantasmas.

  22. “Doutrinas funestas”!

    Assim citou Dora a Leon Denis para se referir ao grande e maravilhoso Nietzsche. 

    Por que? Porque Nistzsche na Genalogia da Moral expos, sem se refirir aos espíritas, a condição desses. 

    Pessoas que buscam num além justificativas para seu nada, sua ausência de sentido da vida, de projeto de dominição.

    Hipocritamente os espiritas reagem as ironias que faço com suas bobagens. Mas eles pode chamar Nietzche de funesto.

    Dissimulados e cínicos!

  23. A ignorância espírita é imensurável!

    Dora usou na sua tese escolastica/falaciosa  – Pedagogia Espírita, critica ao positivismo. Ignorância abjeta, pois se tivesse lido Augusto Comte constataria que a ideia de evolução espírita, mundos – inferior, médio e superior -, advém dos evolucionismo de Comte, da evolução do pensamento – teologia, metafísica e positivo. O estágio positivo é da física, tanto da matéria em movimento, quanto da física social – sociologia. Dai o apreço dos fantasmas pela física e química. 

        • Agora são 36.

          Agora são 36.

          Apropósito, em relação a argumentos, o que importa é a qualidade e não a quantidade.

          Fazendo 36 comentários, ninguém precisa desqualificar você, seu desespero já te desqualifica!

          Não li e nem pretendo rebater seus argumentos, aliás você acha que as pessoas vão ler seus comentários?

          Perceba que quando o assunto é espiritismo você perde as estribeiras, isto é um claro sinal de obsessão!

          Não há nada de errado em debater idéias, expor uma opinião diferente, mas enxergue que fazer 36 comentários de uma mesma matéria é obsessão.

          • Velha estratégia espírita!

            Não debater arguementos, mas desqualificar a pessoa:

            a) argumentos sem qualidade;

            b) perdeu as estribeiras;

            c) sinal de obsessão. 

            Mas, voce leu, afinal indicou que são 36! 

            Espírita tolo!

  24. Mais grosseria lógica!

    Das análises marxistas sobre Comenius, da ausência de citação a Jeova em a Didatica Magna, Dora afirmou na sua tese “Pedagogia dos Fantasmas” de Comenius: “de que não foi possivel libertar-se dado o seu condicionamento histórico-temporal”. página 99.

    Quanto limitação lógica. 

    Dora embarcou no relativismo antropólogico e na defesa de paradigmas – concepções que afirma a condição temporal-espacial do conhecimento. Dai, ela afirmar que Kardec não é o fundamentador dogmático dos fantasmas. Dái a rejeição que sofre dos espíritas.

    Dora, sim!. Ela sofre condicionamento histórico-temporal! 

  25. você é muito bom, Ronaldo…

    excelente contraponto na visão de quem vaga pela vida e essas coisa em dúvida

    é por isso que procuro sempre o novo………………….acredito que ao procurar o novo ficamos todos iguais

  26. Tese de Dora – Pedagogia Espírita!

    Citou Piaget apenas para validar os fantasmas, não para contradizer, e depois mediante demonstração refuta-lo!

    Mas, e quanto ao fantástico médico-filósofo-ateu-materialista-dialético-marxista – Lev S. Vygotski? Dele nada citou, nada falou. 

    a) Pensamiento y Lenguaje.

    b) Historia del desarrolo de las funciones psíquicas superiores. Editora Machado, Madri. Do russo para o espanhol.

    Calou-se, porque não há como harmonizar o pensamento de Vygostski, fruto de postulados filosoficos e experimentações com crianças, com as ideias sobre fantasmas. Dora não leu as obras completas de Piaget, tão pouco conhece Vygotski. 

    A ignorância e dissimulação espírita é sem fim!

  27. Tese de Dora – Pedagogia Espírita!

    Citou Piaget apenas para validar os fantasmas, não para contradizer, e depois mediante demonstração refuta-lo!

    Mas, e quanto ao fantástico médico-filósofo-ateu-materialista-dialético-marxista – Lev S. Vygotski? Dele nada citou, nada falou. 

    a) Pensamiento y Lenguaje.

    b) Historia del desarrolo de las funciones psíquicas superiores. Editora Machado, Madri. Do russo para o espanhol.

    Calou-se, porque não há como harmonizar o pensamento de Vygostski, fruto de postulados filosoficos e experimentações com crianças, com as ideias sobre fantasmas. Dora não leu as obras completas de Piaget, tão pouco conhece Vygotski. 

    A ignorância e dissimulação espírita é sem fim!

  28. Dogma x misticismo
    Muito bom! Vejo que Kardec se refere várias vezes ao espiritismo como movimento mundial, então o Consolador não é o “meu movimento espírita”, mas a aproximação do Santo Espírito no mundo todo. Se assim não fosse, não há sentido em Fora da Caridade não há Salvação, negando o “fora do espíritismo não há Salvação”

  29. Espiritismo.

    Feliz texto esse da Dora Incontri, há muito tempo não lia algo onde me vi, como num espelho. O genial, simples e modesto Herculano Pires deixa saudades, limpo, esclarecido e  honesto intelectualmente, coisa rara no debate de ideias hoje em dia.

    Saudações democraticas.

  30. Li o texto e no geral ou em
    Li o texto e no geral ou em parte gostei mas noto algumas incoerências ainda apesar do avanço da sua visão realista do kardecismo igreja ou fundamentalista…Acho que ela errou em dizer que somente a segunda turma em que ela dividiu o movimento supostamente espirita pratica o comércio ou picaretagens de livros espiritas e devia ler as cinco mensagens do espirito que foi presidente da FEB que linko na relação das pesquisas na foto de perfil onde numa delas ele justamente denuncia este comércio das própria FEB e das federadas e grandes instituições supostamente espíritas, na verdade do kardecismo igreja ou religião ou fundamentalismo, então o comércio de livros é geral neste meio inclusive e sobretudo do que ela rotula de ortodoxos que seria as instituições maiores deste vaticano kardecista medieval….Por outro lado vejo sinais dela ainda com o cabresto do kardecismo religião ou igreja ao ainda usar o nome feio ou palavrão “doutrina” que remete a pura ideologia a ser socada a ferro e fogo por vaticanos e doutores da lei razão por terem transformado as obras do kardec em mera bíblia e estarem parados há 150 anos como estão há dois mil anos os que estão congelados na bíblia….Apesar dela ser de entidade digamos das áreas acadêmicas ou das ciências, a ABRAPE que respeito e acho importante o trabalham que fazem, no entanto a cabecinha dela ainda parece kardecista ou confusa quanto a ciências e filosofia de fato…Achei estranho ou ela parece estar mais do lado dos ortodoxos igrejistas neste caso pois parece ter condenado qualquer inovação ou avanço com as ciências como sendo modismo ou newage, etc., e ao colocar tudo no mesmo saco cometeu outro equivoco pois parece ter condenado qualquer avanço ou inovação com base nas ciências, história e filosofia, sendo o maior erro ou equivoco do kardecismo em geral…Temos que separar o joio do trigo nesta lado que ela condena pois assim como tem picaretas e comercio também tem gente na vanguarda do que deveria ser o espiritismo de fato, com ciências, história e filosofia, e algo amplo, fraterno e universal….Por exemplo eu incluo os Gaspareto como de vanguarda no espiritismo sério e de fato e com psicologia ou ciências. Parece que ela ainda não fez também a exemplo dos kardecistas o resgate do cristianismo primitivo sobretudo do grupo de Maria Madalena e Tomé, como fizemos, e vendo que com Jesus e neste grupo os cidadãos eram livres de cabrestos de religião ou igreja ou templo, e seus vaticanos e doutores da lei, e verdades absolutas, e podiam tudo ou tinha democracia de fato, conforme as leis de Deus, sobretudo a do livre arbitrio, e questionavam, pesquisavam, meditavam, filosofavam, etc.O maior problema do kardecismo foi virar igreja e deixar o lado ciências de lado e não ajuda os cidadãos e o que mais ajudaria seriam terapias específicas, das áreas de saúde mental, além de viagens astrais, fala direta com espiritos através de bons e raros medíuns inconscientes ou semi, coisa que o kardecismo nem tem, e agora acho que até o chá de aiauasca é uma terapia aos cidadãos…Do que adianta esta Abrape criticar o kardecismo alegando ciências se parecem psicologos também doutores da lei impondo verdades absolutas ou presos também no velho paradigma materialista newtoniano, como as áreas das ciências comuns em geral, trombando com a vanguarda ou comprovações da física ou mecânica quântica como aborda o Hélio Couto e também tem isto na relação das pesquisas. Eu prefiro gente que caiu fora do kardecismo e tenta ao menos algum tipo de terapia alternativa para ajudar as pessoas, quer seja viagem astral, regressão, hipnose, constelação familiar, etc., Fora disto vai continuar o igrejismo ou verdades absolutas inclusive pelo visto na Abrape….kkkkk

     

    • Apenas um comentário: NÃO

      Apenas um comentário: NÃO EXISTE KARDECISMO. Existe Espiritismo. Basta ler as obras básicas.

  31. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome