Ministério da Defesa apoia declaração de comandante do Exército


Foto: Marcelo Camargo/ABr
 
Jornal GGN – O Ministério da Defesa emitiu uma nota apoiando o general do Exército, Eduardo Villas Boas, que na noite desta terça-feira (03) falou que o Exército compartilha “o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição”, em referência indireta ao julgamento do Habeas Corpus de Lula.
 
Diante da grande repercussão que teve as declarações de Villas Boas, a Defesa emitiu uma nota em apoio ao general: “o comandante do Exército mantém a coerência e o equilíbrio demonstrados em toda sua gestão”, afirmou a pasta do governo de Michel Temer.
 
A publicação de Villas Boas foi feita em sua conta pessoal do Twitter e, apesar de não fazer referência direta, mostrou ser uma menção ao julgamento que acontece na tarde de hoje pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que pode ocasionar a revisão da prisão a partir da segunda instância e conceder a Lula o direito de permanecer em liberdade enquanto o seu processo tramita em todas as instâncias da Justiça.
 
“Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País”, havia completado o general, seguido de diversas manifestações de outros membros do Exército em apoio e concordando.
 
Na nota, a pasta de Michel Temer sai em defesa de Villas: “O comandante do Exército mantém a coerência e o equilíbrio demonstrados em toda sua gestão, reafirmando o compromisso da Força Terrestre com os preceitos constitucionais, sem jamais esquecer a origem de seus quadros que é o povo brasileiro.”
 
Quase falando em nome do comandate, acrescenta que Villas Boas “manifesta sua preocupação com os valores e com o legado que queremos deixar para as futuras gerações. É uma mensagem de confiança e estímulo à concórdia”.
 

2 comentários

  1. Marielle Franco x milicos incompetentes!

    Milicos incompetentes!

    Se são contra a impunidade deveriam apresentar à sociedade os assassinos da Marilelle Franco e Andersom Gomes.

    Lá se vão vinte e um dias e nada!

  2. Essa nota do Ministério da Defesa…

    …(ora comandado por um general do exército, não?) é posterior à do Comandante da FAB?

    Se for, parece haver divergências nas FFAA.

    Ou não?

    Tá confuso…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome