PMs são isentos de pagar ‘taxa de segurança’ em áreas dominadas por milícias no Rio

Moradores da Zona Oeste do Rio são obrigados a pagar mensalmente uma taxa pela segurança pública coletada por grupo de paramilitares que domina a região

Policiais Militares no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), do Rio de Janeiro, tem em andamento um inquérito que investiga a cobrança de taxas por milicianos em alguns condomínios da capital carioca.

O Jornal Extra publicou nesta quarta-feira (12) o trecho de uma comunicação distribuída a moradores do condomínio da Praça Seca, na Zona Oeste do Rio. A circular detalha a cobrança da taxa imposta pela milícia naquele bairro (R$ 50 por apartamento nos primeiros dois meses, depois a taxa mensal passa para R$ 40), com a data do recolhimento e, ainda, que os “condôminos idosos acima de 65 anos e militares da PM da ativa ou da reserva” estão isentos.

Os milicianos fazem o mesmo tipo de cobrança, ligada à segurança do local, nos condomínios Campinho e Vila Valqueire, desde março, quando o grupo paramilitar tomou controle da região. A polícia afirma que em outros conjuntos habitacionais os PMs e idosos também foram isentados do pagamento das taxas.

Em abril, o mesmo jornal mostrou que moradores da na Zona Oeste da capital receberam boletos da milícia com o endereço do imóvel, meses pagos, além do nome do próprio morador. Assim, os milicianos passaram a controlar mensalmente os pagamentos.

No caso do condomínio da Praça Seca, os moradores são obrigados a colocar, sempre até o dia 20 de cada mês, o valor em um envelope lacrado deixado na portaria. No local, tem uma planilha impressa em folha de sulfite onde cada um deve preencher o nome após deixar o pagamento. Dessa forma, os criminosos sabem que são os inadimplentes. Para ler a matéria do Extra na íntegra, clique aqui.

Leia também:  “Estamos vivendo a estatização dos homicídios no Rio”, diz Pedro Abramovay

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Além da ousadia parece clara manifestação de certeza da imunidade, impunidade. Ou ainda se tem dúvidas ?

    “Prezados moradores”
    “Em virtude de alguns questionamentos e pedidos de esclarecimentos”
    “com relação a atual situação envolvendo a região”
    “é de grande importância abordar alguns pontos”
    “pela Segurança da Região,”
    “senão vejamos”
    … e, o ápice, “condôminos idosos acima de 65 anos e militares da PM da ativa ou da reserva” estão isentos”

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome