Clowns de Shakespeare é censurado em Recife e decide entrar com processo

Este sábado marcará uma semana desde o cancelamento da segunda sessão do espetáculo infantil Abrazo, na Caixa Cultural Recife

Foto: Pablo Pinheiro

Clowns de Shakespeare decide processar Caixa por censura a espetáculo

Por Rafael Duarte

da agência Saiba Mais

O grupo de teatro Clowns de Shakespeare aguardou cinco dias por um posicionamento detalhado da Caixa Econômica sobre o cancelamento das apresentações do espetáculo Abrazo, em Recife, mas diante do comunicado genérico emitido pelo Banco decidiu ir à Justiça requerer os direitos previstos no contrato assinado após vencer a seleção no edital da Caixa Cultural.

O processo foi ajuizado na quinta-feira (12), na Justiça Federal de Pernambuco, e tramita na 2ª Vara Federal. A ação é um pedido de tutela antecipada em caráter antecedente e inclui prestação de serviço, perdas e danos e rescisão contratual.

Este sábado marcará uma semana desde o cancelamento da segunda sessão do espetáculo infantil Abrazo, na Caixa Cultural Recife. O grupo afirmou que até hoje não sabe os reais motivos do cancelamento:

– Desde então, as tentativas de comunicação com a Caixa tiveram retornos inconsistentes, resumindo-se a alegar que havíamos infringido o inciso VII da Cláusula Quarta, que prevê que a contratada seja obrigada a “zelar pela boa imagem dos patrocinadores, não fazendo referências públicas de caráter negativo ou pejorativo”, e que isso teria ocorrido no bate-papo realizado após a primeira sessão. Ainda sem ideia do que poderia ser alegado, uma vez que não reconhecemos nada que pudesse gerar esse tipo de reação, e diante da ausência de informações adicionais, não conseguimos imaginar outra razão para essa rescisão que não seja censura ao nosso trabalho e pensamento”, afirma os Clowns em nota.

Leia a reportagem completa aqui

Leia também:  "Bolsa Família chega aos 16 anos com presente Fake", avalia Tereza Campello

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora