O governo investigará, pelo menos, 100 pessoas no caso “Swissleaks”

Jornal GGN – O governo brasileiro investigará, pelo menos, 100 pessoas no caso “Swissleaks”, segundo o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. A lista que o governo teve acesso tem 342 nomes de brasileiros supostamente envolvidos na remessa de dinheiro sem declaração fiscal. Em entrevista ao jornal Valor Econômico, Richid afirmou que a Receita Federal, através de análises preliminares, identificou “bens e direitos declarados de 100 contribuintes que realmente têm interesse do Fisco”. O segundo passo será confirmar a autenticidade das informações da Swissleaks. O presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Antônio Gustavo Rodrigues, lembrou que a lista dos 342 nomes é de origem ilícita. Logo, se uma ação judicial se basear apenas nela, estará fadada ao fracasso.

Valor 

 
Por Thiago Resende – De Braília

Análises preliminares do governo apontaram que pelo menos 100 pessoas devem ser investigadas no caso conhecido como “Swissleaks”. O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, disse ontem que esse levantamento foi feito com base em informações “não oficiais” divulgadas sobre eventuais irregularidades na abertura de contas na filial suíça do banco HSBC e considerou principalmente valores relevantes que não foram declarados ao Fisco.

Rachid participou ontem de audiência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado Federal para investigar as contas secretas de brasileiros na Suíça. O governo teve acesso a uma lista com 342 nomes de supostos brasileiros envolvidos no caso. No entanto, as informações não foram passadas de forma “autêntica”, ainda é necessário verificar dados oficiais, como extratos bancários, segundo afirmou.

“Nós trabalhamos de forma bastante preliminar por duas razões. Primeiro precisávamos verificar a autenticidade, e depois era necessário delimitar o universo. Não nos interessava que alguém faça, seja lá quem for, a seleção de contribuintes para nós”, disse aos senadores. Além dos nomes da lista, outros contribuintes foram citados em reportagens da imprensa, frisou o secretário da Receita.

“Da análise preliminar nós já temos condições de identificar bens e direitos declarados de algo em torno de 100 contribuintes que realmente têm interesse do Fisco. Agora, para tanto, a Receita Federal precisava ter as informações autênticas”, declarou Rachid.

Questionado pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), se essas pessoas foram escolhidas por não declararem possuir conta no exterior, Rachid respondeu que não basta isso. “Há contribuintes também que declararam, mas é possível identificar uma variação patrimonial e outros elementos que demonstrem interesse para o Fisco”. Também com base na lista, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou 60 pessoas, sendo que 15 já tinham sido alvo de alguma apuração do órgão. No entanto, “nenhum desses relatórios, no fundo, tinham relação com as operações na Suíça”, frisou o presidente do órgão, Antônio Gustavo Rodrigues. Ele, no entanto, defendeu que a lista com 342 nomes é de “origem ilícita e qualquer ação com base nela seria um fracasso”.

A CPI do HSBC foi motivada por denúncias de evasão fiscal envolvendo o HSBC na Suíça. O escândalo veio à tona, em fevereiro, após o International Consortium of Investigative Journalists (ICIJ), uma associação internacional de jornalistas, divulgar documentos confidenciais sobre contas secretas mantidas no país europeu pelo banco. As informações apontam que a companhia ajudou clientes a esconder bilhões de dólares em ativos, dentre eles de clientes brasileiros. Possíveis crimes contra a ordem tributária, contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro teriam sido cometidos.

O secretário da Receita e o diretor de Fiscalização do Banco Central, Anthero de Moraes Meirelles, que também participou da audiência na CPI, concordaram que o Brasil tem limitações para investigar o caso, pois, às vezes, são necessários dados de outros países. “Evidentemente que o compartilhamento de informações e acesso a elas é algo que obedece a legislações de demais países e têm limitações”, disse Meirelles. Rachid informou o governo brasileiro está tentando firmar um acordo de troca de dados com a autoridade tributária da Suíça. Também há informações sobre ocaso no órgão tributário da França – país que já assinou tratado com o Brasil – e que serão repassadas esse mês ao Fisco.

“Apesar de todos os controles que a Receita Federal possui em relação às informações que são prestadas pelos contribuintes, as movimentações financeiras que utilizavam mecanismos ilícitos de transferência são difíceis de serem detectadas”, declarou Rachid.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. 8600pessoas e vão investigar

    8600pessoas e vão investigar 100. Quanto os fiscais da receita estão levando nessa??? Vide CARF. A Receita Federal está infestada de corruptos.

     

  2. De um total de mais de 8000 contas

    o governo vai investigar quase 1%. Estamos bem, tenho certeza que os outros 99% são todos honestos.

  3. É pura ilusão imaginar que a

    É pura ilusão imaginar que a PF e a justiça irá incomodar figurões envolvidos no caso, Esqueçam!

    Não há ninguém do PT envolvido.

  4.  
    HSBC E ZELOTES ATINGEM

     

    HSBC E ZELOTES ATINGEM CORAÇÃO DA DIREITA NO PAÍS

    Juntos, os escândalos das contas secretas no HSBC (o chamado Swissleaks) e das propinas pagas para aliviar multas tributárias (a Operação Zelotes) fazem um strike em personalidades que alimentam o pensamento conservador no Brasil; na Zelotes, o grupo Gerdau, do empresário Jorge Gerdau, mantenedor do Instituto Millenium, aparece como pagante da maior propina (R$ 50 milhões); na mesma operação, está também a RBS, de Eduardo Sirotsky e Armínio Fraga (R$ 15 milhões), que é afiliada da Globo; no Swissleaks, um dos nomes é o de José Roberto Guzzo, diretor da Abril, que é também mantenedora do Millenium; a direita, no Brasil, não gosta de pagar impostos?

    3 DE ABRIL DE 2015 ÀS 18:22

    (…)

    FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/poder/175785/HSBC-e-Zelotes-atingem-cora%C3%A7%C3%A3o-da-direita-no-Pa%C3%ADs.htm

  5. Operação Zelotes

    Os honetos deste país:

     

    Gerdau pode ter pago maior das propinas para se livrar de condenação de R$ 4 bilhões’ (no Sul21)

     
    Jorge Gerdau Johannpeter é um dos idealizadores do Programa Gaúcho de Qualidade e Proutividada (PGQP) e do Movimento Brasil Competitivo que defendem a aplicação dos métodos de gestão privados no serviço público. (Foto: Agência Brasil)Por Marco Weissheimer, no Sul21*Nos últimos dias, começaram a ser divulgados pela imprensa conversas e email’s interceptados com autorização judicial no âmbito das investigações envolvendo fraudes e pagamentos de propina para evitar multas tributárias milionárias. Segundo reportagem do jornal O Estado de São Paulo, o grupo Gerdau, do empresário Jorge Gerdau Johannpeter, teria sido apontado pela Polícia Federal como o responsável pela maior propina descoberta na Operação Zelotes. O caso da Gerdau, segundo o “Estadão”, envolveria uma comissão de R$ 50 milhões para se livrar de uma condenação fiscal de R$ 4 bilhões. Em nota oficial, a empresa disse que contrata “escritórios externos” para assessorá-la em questões tributárias e que pagamentos estão condicionados ao êxito dos processos. Esses pagamentos, ainda segundo a empresa, não teriam sido realizados porque as ações ainda estão em curso.Jorge Gerdau Johannpeter é um dos idealizadores do Programa Gaúcho de Qualidade e Proutividada (PGQP) que, conforme o próprio programa define, “atua há 20 anos na promoção da competitividade do Rio Grande do Sul para melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, nos setores público, privado e terceiro setor”. O PGQP participou da criação do Movimento Brasil Competitivo (MBC), também ligado ao empresário Jorge Gerdau, que pretende “levar os conceitos da Qualidade para todos os cantos do nosso país”. O programa teve participação direta no início do governo de José Ivo Sartori (PMDB) no Rio Grande do Sul. No dia 21 de janeiro, técnicos do PGQP apresentaram, no Palácio Piratini, as linhas iniciais do plano de gestão do governo do Estado. Nesta reunião, os técnicos do programa discutiram com os integrantes do governo os principais eixos e diretrizes estratégicas que vão nortear a atuação do Executivo na atual gestão.“Só coitadinhos pagam impostos”Na quinta-feira (2), o “Estadão” divulgou uma conversa interceptada pela Polícia Federal, onde um integrante do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão que avalia recursos de contribuintes em débito com a Receita, diz que o órgão se tornou um “balcão de negócios” e, nos julgamentos de recursos, quem não faz “negociata” leva a pior. Na conversa, o conselheiro Paulo Roberto Cortez, um dos investigados na Operação Zelotes, afirma ainda que só os “coitadinhos” acabam pagando impostos. “O Carf tem de acabar, não pode. Quem paga imposto é só os coitadinhos. Quem não pode fazer acordo, acerto – não é acordo, é negociata -se fode”, diz ainda Cortez na conversa divulgada pelo jornal.Ainda segundo “O Estado de São Paulo”, a conversa foi interceptada pela Polícia Federal no dia 25 de agosto de 2014. Na gravação, Cortez conversa com seu sócio no escritório de assessoria contábil Cortez & Mallmann, que atua no Carf, Nelson Mallmann. Os dois falam sobre casos de suborno envolvendo conselheiros do Carf e empresas investigadas na Operação Zelotes. Há ao menos 74 pessoas físicas e jurídicas sob suspeita, entre eles gigantes do setor privado, como revelou o jornal “O Estado de S. Paulo” no último sábado. Paulo Roberto Cortez também afirma na conversa: “Eles estão mantendo absurdos contra os pequenininhos e esses grandões estão passando tudo livre, isento de imposto. É só pagar taxa”. E defende que o Carf seja fechado e que os recursos sejam discutidos no Judiciário. “Não pode isso aí. Virou balcão de negócios. Dá vergonha, cara”.O caso da RBSNo dia 31 de março, uma reportagem da Folha de S. Paulo disse que os casos sobre os quais os órgãos investigadores consideram ter indícios mais consistentes envolvem RBS, Gerdau, Cimento Penha, Boston Negócios, J.G. Rodrigues, café Irmãos Júlio, Mundial-Eberle, Ford, Mistubishi, Santander e Safra. As empresas envolvidas na investigação negam qualquer irregularidade. A Folha cita o Ministério Público para afirmar que “até o momento os casos em que há indícios mais fortes de eventuais irregularidades envolvem a RBS e o grupo Gerdau”. O esquema de sonegação, segundo as investigações da Operação Zelotes, seria um dos maiores já investigados no país. Os 74 processos investigados na operação envolvem valores que chegam a R$ 19 bilhões. Segundo a Polícia Federal, já foram comprovados prejuízos de cerca de R$ 6 bilhões.Os investigadores suspeitam que a RBS teria efetuado o pagamento de R$ 15 milhões de reais para fazer desaparecer um débito de mais de R$ 150 milhões de reais. No total, as investigações se concentrariam em débitos da RBS que chegariam a R$ 672 milhões. O Grupo Gerdau também é investigado pela suposta tentativa de anular débitos que chegariam a R$ 1,2 bilhão. Segundo reportagem do “Estadão”, outra empresa gaúcha, a Marcopolo, estaria sendo investigada pela suspeita de pagamento de propina no valor de R$ 1 milhão para se livrar de uma multa de R$ 200 milhões. E-mails interceptados pela Operação Zelotes revelariam o suposto acerto. Em nota oficial divulgada na quinta-feira (2), a Marcopolo diz que somente tem conhecimento dessa investigação pela mídia.Receita Federal começou a investigar em 2013A Receita Federal conduz desde 2013 uma investigação própria, por meio de sua Coordenação-Geral de Pesquisa e Investigação, sobre os fatos que resultaram na Operação Zelotes. A informação foi dada pela própria Receita em nota oficial divulgada quinta-feira (2). Quando tomou conhecimento que a Polícia Federal também estava realizando investigações sobre o mesmo tema, a Receita passou a atuar de forma conjunta, em regime de força-tarefa, com participação também da Corregedoria do Ministério da Fazenda e do Ministério Público Federal para apuração dos fatos, informa a nota distribuída à imprensa, assinada em conjunto pela Receita e pela PF.A participação da Receita, da Corregedoria do Ministério da Fazenda e da Polícia Federal, diz ainda a nota, “foram decisivas para o sucesso da investigação, considerando-se a complexidade e especificidade do tema, produzindo diversas informações e documentos que foram integrados ao correspondente procedimento criminal, que tramita em segredo de justiça”. Segundo a Receita e a PF, “não há qualquer indício nos autos que apontem o envolvimento de servidores responsáveis pela investigação nas irregularidades apuradas pela Operação Zelotes”.*Sul21 – fonte desta postagem.

     

  6.  
    [MAIS] UMA CANALHICE DO

     

    [MAIS] UMA CANALHICE DO Josias “da ‘Folha’ dos Frias da ‘ditabranda'”!

    E eis que “mais de repente”, ‘o jornalista amigo dos patrões barões do PIGolpista’ escancara a Operação Zelotes!

    Agora, entenda por quê!…

    ##############################

    Erenice será investigada na Operação Zelotes

    Josias de Souza

    03/04/2015 20:31

    A ex-ministra Erenice Guerra está de volta ao noticiário. Novamente, sob suspeição. Nos próximos dias, a ex-braço direito de Dilma Rousseff será incluída no rol de investigados da Operação Zelotes. A Polícia Federal e a Procuradoria da República apuram a atuação de uma quadrilha que comercializava decisões Carf, reduzindo ou cancelando multas aplicadas pea Receita Federal. O prejuízo é estimado em R$ 19 bilhões —uma cifra que deixa a roubalheira da Lava Jato no chinelo.
    (…)

    CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/04/03/erenice-sera-investigada-na-operacao-zelotes/

     

    ###################

     

    … Josias o caralho!

     

    Judas de Souza, isso sim!

     

    E em plena Sexta-feira Santa!

     

    Ah pecador!

     

    A $oldo!

  7.  
    ESCÂNDALO CRIMINOSO!*Um

     

    ESCÂNDALO CRIMINOSO!

    *Um pseudo-jornalista tentando içar a Operação Lava Jato – até então na surdina absoluta do PIG fascista/terrorista – a partir de uma ilação capciosa, reles factóide, tentando, desavergonhadamente, macular a figura da honrada presidente Dilma Rousseff!
    (*http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/04/03/erenice-sera-investigada-na-operacao-zelotes/)

    Liberdade de expressão é uma coisa!

    Bandidagem jornalística e libertinagem de expressão é totalmente outra!

    Os golpistas apostando cada vez mais no incitamento ao ódio da população ao PT!

    O Josias é um dos cúmplices que querem provocar uma tragédia:

    algum defensor do governo ser morto em praça pública!

    Apedrejado e, depois, queimado!

    As cinzas jogadas ao mar!

    Como exemplo lapidar aos que se ousar resistir!

    Varrer qualquer resquício dos 12 anos de governos trabalhistas!

    (…)

    Alguma instância tem que conter este descalabro!

    No mínimo, um esclarecimento à nação!

    Por parte do atual ‘miniSTRO’ da Justiça ou da própria presidente Dilma Rousseff!

    Cadeia nacional de rádio e televisão…

    E em horário nobre!

    Ou aceitaremos a barbárie enquanto correia de transmissão do ‘golpe jurídico-midiático’ ainda ora em curso desde o antanho do MENTIRÃO?!…

  8.  
    ‘Erenice será investigada

     

    ‘Erenice será investigada na Operação Zelotes’

    A manchete está – há horas – no topo da página principal do portal http://www.uol.com.br/

     

    Noite de Sexta-feira Santa!

     

    Santa?!

     

    Não para o PIG!

     

    Amanhã, o Inferno recomeçará!

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/04/03/erenice-sera-investigada-na-operacao-zelotes/

     

    O Judas Josias “da ‘Folha'” nem esperou “o Sábado de Aleluia”!

     

    Talvez aguardasse este momento desde o último Domingo de Ramos!

     

    Beócio Diabólico!

     

    Os outros Satanazes o seguirão!

     

    E os patrões barões da mídia fascigolpista/terrorista/corrupta conduzindo esse rebanho de vassalos delinquentes!

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome