Há tempos alguns analistas políticos insistem na extraordinária robustez das instituições brasileiras – que, na sua opinião, seriam um obstáculo permanente às pretensões golpistas de Jair Bolsonaro. Trata-se de um erro fatal de análise, que apenas contribui para desarmar as instituições quanto ao avanço real das investidas de Bolsonaro.

Há duas estratégias em curso por parte de Bolsonaro. Uma delas, é a retórica radical, destinada a manter a mobilização de suas milícias. Outra, as ações efetivas de ampliação do controle sobre os organismos de Estado. Os idiotas da objetividade – e, aparentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) – enxergam apenas as ações ostensivas e respectivas reações. 

Cria-se então um jogo de pega-bobo, no qual o bobo definitivamente não é Bolsonaro.

Ele exagera na retórica. O STF emite sinais de reação. Bolsonaro recua e os idiotas da objetividade comemoram. Aí ele continua comendo pelas bordas, tomando medidas sem alarde que, dia após dia, vão ampliando o controle sobre o Estado. Quando o movimento torna-se mais explícito, Bolsonaro reage com uma nova declaração estapafúrdia. A opinião pública se incendeia, o STF ameaça reagir, cria um novo assunto, ele se cala novamente, o avanço institucional cai para segundo plano. E continua comendo pelas bordas.

Peça 1 – a militarização do governo

Em qualquer caso, considere-se que o bolsonarismo não é mais um fenômeno restrito a Bolsonaro. A cada dia que passa, vai se tornando cada vez mais um processo de militarização em curso. 

Daí, a importância de separar o acessório do essencial.

Por acessório, entendam-se os pequenos muxoxos das relações militares-Bolsonaro, declarações em off de supostos oficiais do Alto Comando, espantados com a irracionalidade de Bolsonaro, notícias dando conta da não promoção de oficiais bolsonaristas.

Por essencial, analise-se o fenômeno da militarização que, a  cada dia que passa, vai ficando mais nítido e espalhado.

Militarização

* Abertura indiscriminada de cargos na área civil para militares das Forças Armadas e da Polícia Militar.

* Ocupação, por militares, de cargos-chave nas guerras culturais centrais do Bolsonarismo, na questão ambiental, de educação e de costumes, acentuando a identificação ideológica com as Forças.

* Tentativa de colocar a Polícia Militar como a 4a arma das Forças Armadas: Exército, Aeronáutica, Marinha e Polícia Militar. Ontem, César Maia advertiu que esse movimento foi essencial para o golpe no Chile, já que os “carabineros” (a PM chilena) são distribuídos por todo o país, ao contrário das Forças Armadas.

 

Leia também:  Golpe não se dá quando se quer, só quando se pode, por Rogério Maestri

 

 Reportagem de hoje, do Estadão, mostra a tentativa de dois projetos de lei tirando o controle dos governadores sobre as Polícias Militares estaduais. 

A ideia central é conferir à polícia a mesma autonomia relativa dos Ministérios Públicos, com mandatos para os comandantes, obrigatoriedade de seguir a lista tríplice, assim como a hierarquia na definição das chefias.

Segundo o Ministério da Justiça, os projetos estão sendo preparados com entidades representativas dos militares, como a Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais e do DF (Feneme). Seu argumento é que deve existir semelhança com a hierarquia militar porque policiais e os bombeiros militares constituem a força auxiliar e reserva do Exército, de acordo com a legislação de 1969, em plena vigência do Ato Institucional número 5. 

Considere-se que o flerte aos militares não é exclusivo de Bolsonaro. João Dória Jr também aposta nessa área, com o estímulo às escolas militares.

Os pactos políticos

A mudança da natureza hierárquica das polícias passa pela Câmara. 

As disputas pela presidência da Câmara e do Senado caminham nessa direção. Hoje em dia, na Câmara, a disputa se dá entre um bolsonarista e um seguidor de Michel Temer. A probabilidade do grupo de Temer apoiar golpes, desde que participando do banquete, é total, faz parte de sua natureza. 

Pacto MMS

Assim como nos Estados Unidos de Donald Trump, também por aqui houve uma sanção do mercado a todos os abusos de Bolsonaro, em troca dos grandes negócios proporcionados pelo desmonte do Estado. Por aqui existe leniência similar, pelo mercado, mídia e STF. É fator determinante para permitir a Bolsonaro acumular forças para a tentativa futura de golpe.

Peça 2 – o avanço totalitário por fora

Por aí se incluem as milícias digitais e as milícias armadas ligadas aos Bolsonaro, e controladas pelo filho Eduardo. Note-se que um dos riscos da sublevação dos trumpistas são justamente as milícias armadas.

Por aqui, se tem dois anos de estímulo a se armas as populações, especialmente os Colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs),  clubes de tiro e caça estreitamente ligados aos Bolsonaro. Sem contar as milícias historicamente ligadas à família.

Ontem, Bolsonaro anunciou novas medidas para facilitar anda mais a importação de armas. No ano passado houve aumento de 90% na venda de armas registradas,. Para este ano, espera-se aumento maior ainda.

Peça 3  – o cenário de 2022

Há semelhanças entre 2022 e 2002, ano em que a opinião pública deserdou o neoliberalismo de Fernando Henrique Cardoso, depois dos desastre da política cambial em 1999 e do apagão. Além disso, houve um enorme acirramento da miséria, agravdo pela crise econômica pós-1999.

Esses dois fatores reduziram as resistências da classe média ao PT.

Até 2022 se terá uma economia em frangalhos, o aumento ainda maior do desemprego, o fim da ajuda emergencial, um programa de vacinação nas mãos de gestores medíocres, acentuando o quadro de desespero. 

A diferença maior está na falta de uma oposição organizada e unificada.

Em cima desse quadro, há duas hipóteses para 2022:

  1. Bolsonaro catalisando o desespero. Nessa hipótese, ele chegaria a 2022 em condições de vencer as eleições. Sendo reeleito, teria a força política necessária para tentar o golpe final.
  2. Bolsonaro perdendo apoio. Havendo perspectiva de perdas das eleições, também tentaria o golpe final, conforme o ensaio nas últimas declarações de apoio a Trump. E encontraria pela frente uma oposição desorganizada, mesmo eventualmente elegendo um competidor.

 

45 comentários

    • Caos é a melhor palavra para definir a nossa atual situação, e nada melhor para ilustrar isso do que vermos Bolsonaro e PT juntos no apoio à candidatura Rodrigo Pacheco à Presidência do Senado.
      Não existem 342 deputados, nem muito menos 54 senadores para depor Bolsonaro, por isso já são 54 os pedidos de impeachment na Mesa da Câmara – com persistência e determinação, o PT conseguirá fazer esse número chegar a 100 antes do fim do ano.
      Ciro Gomes, João Doria e Luciano Huck são os candidatos conhecidos à eleição presidencial do ano que vem. Lula não pode ser candidato e só Deus sabe se as condenações judiciais serão anuladas, para que ele possa se candidatar. Enquanto isso o PT finge que ele pode ser, e portanto ninguém se atreve a lançar já um candidato presidencial da esquerda, para começar a atravessar o país em campanha desde agora e com isso ir consolidando uma candidatura progressista com grande chance de vencer.
      Talvez nas próximas semanas, Lula publique mais uma “Carta aos Brasileiros”, se oferecendo para salvar a pátria, como publicou uma em 7 de setembro passado e ninguém deu a mínima.
      É assim que estamos e o tempo vai passando…

      18
      1
      • E cabra,me dê notícias de Ciro Pau de Fogo Gomes.Ele já conseguiu romper a barreira dos 2 dígitos ou está aguardando Lula V recuperar seus direitos políticos?Segundo Zé Simão,você é um predestinado.

        4
        5
        • Demerval, o bolchevique de facebook, ignora o esvaziamento de Lula, o populista acabado e ultrapassado, que teve na comemoração da pandemia o último ato: “Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus”. E, pior, com o seus eleitores no nordeste, aqueles que ele adorava tirar fotos por demagogia, beijando a mão de Bozo, o que deixa claro a moleza que foi comprar aqueles sofridos, mais fácil que comprar congressistas no grande beija mão do mensalão. Está na hora do PT lúcido deixar de ser puxadinho de Lula, o zumbi, e deixar os bárbaros de lado a chorarem sebastianismo por ele sozinhos. Fidelidade à seitas suicidas não cabe a quem pensa em coisas sérias e decentes para o país.

          2
          3
  1. A ESQUERDA DOMESTICADA precisa aprender que vc só abre mão de uma parcela de poder pra conseguir um poder muito, muito maior e que a luta armada é ferramenta da qual não se pode abrir mão.

    2
    1
    • E a esquerda sebastianista precisa aprender sobre a tal luta armada que pregam, sem acreditar no que dizem e sem, muito menos coragem, que ficaram em casa de pantufas e pijamas durante os golpes da direita, só torcendo. Tiveram a chance de mostrar sua agressividade de internet nas ruas e pipocaram. Nada tem a oferecer, são bolsominions de sinal trocado, órfãos do seu próprio populista sem escrúpulos.

      6
      1
      • Ô Rodrigo RICO,tome cloroquina conjugada com hidoxocloroquina,para segurar as duas pontas.
        Sua adesão adoidada e desesperadora por Ciro Pau de Fogo Gomes tá lhe deixando meio que doidivana,tipo Pé de Gelo.
        Se você aderir a esquerda Lulabastianista,fica minha promessa de não lhe cortar um dos dedos.

        • Não me misturo com com lixo como você e teu ídolo corrupto lider do mensalão e do petrolão; sebastianistas sujos como você não são a esquerda, são uma seita sem escrúpulos, que não representam nem o PT. Lula: corrupto, promíscuo, acabado e ultrapassado, assim como seus fanáticos, escória que deve ser varrida como os bolsominions, não combinam com civilidade. Sobre Caetano Veloso, nem que o desonrado Demerval e seus iguais obtusos tivessem 10 vidas teriam a cultura e o reconhecimento dele, pega mal losers pobretões sem reconhecimento nem da família baterem no talento consagrado e vencedor do gigante Caetano Veloso.

  2. Ontem o atual presidente já declarou”Vão ter que me aturar, só papai do céu me tira daqui. Mais ninguém”.

    Pode ser um indicativo que a pressão para deixar o cargo está aumentando.

    Depois do dia 20 de janeiro, a pressão pode se tornar insustentável, já que papai tio Sam, não estará mais presente, muito pelo contrário, pode se tornar mais um fator para a saída antecipada.

  3. Observando a historia recente(e nem tão recente) do Brasil, tenho a impressão de ver uma longa sequencia de intervenções militares…Governos minimamente progressistas, com um minimo de projeto de pais, que pretenda por em prática o conceito de nação, estão fadados a serem golpeados, mais dia menos dia…Ao primeiro sinal de fraqueza, a elite do atraso em parceria com os interesses geopolíticos/geoeconômicos e os “valorosos” militares, “melam” o jogo e entramos no modo “de volta para o passado”…Espero que a esquerda e mesmo os minimamente progressista entendam que sem organização e politização popular, trazer o povo para “dentro” da nação, que o povo deixe de ser espectador passivo e massa de manobra, (o que acontece desde a proclamação da independência),que sem esse pré-requisito, sem essa ruptura, estamos condenados a repetir os mesmos erros Ad infinitum, num circulo infernal……A pergunta que não quer calar, somos viaveis como nação?Se sim, quando seremos? Eu me pergunto todos os dias…

    8
    2
    • Permita-me responde-lo com todo respeito.
      Essa sua resposta só a teremos quando vosmecê voltar a tocar pandeiro.

      1
      9
      • “Um trol ou por vezes grafado como troll, na gíria da Internet, designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão e a provocar e enfurecer as pessoas nela envolvidas. O termo surgiu na Usenet, derivado da expressão trolling for suckers (“lançando a isca aos trouxas”), identificado e atribuído aos causadores das sistemáticas flamewars
        O comportamento do troll pode ser encarado como alguém que busca constantemente atrapalhar o discurso racional. O melhor a fazer é ignorá-lo e geralmente ele desaparece.”
        Acho que é caso de se pensar no banimento do ggn do Sr. Demerval, coisa muito comum em blogs e sites que aceitam comentários, sobretudo em se tratando de um reincidente da trollagem.
        E com todo respeito, e numa homenagem ao grande Maradona, em bom porteño:
        ¡Che boludo, no me rompás las pelotas!…

        11
        1
        • Se por uma uma simples bobagem você se enfureceu desse jeito,fico a imaginar se respeitosamente,eu sugerisse que o senhor fosse tocar Trombone de Vara.No mínimo iria convocar os milicianos de Eduardo Bananinha pra me apagar.
          Veja bem seu Sanfona (Viola Ofélia,Viola,o nome do homem é Viola Ofélia),vou lhe dar uma aula.
          Troll foi uma fábrica de brinquedos que pertencia ao Ministro da Fazenda do Governo Sarney,Dílson Domingos Funaro,um homem sério e de bem,mas de economia entendia o mesmo que você tocando cuíca.
          Ansiosamente aguardo sua treplica.
          Até agora,ninguém se ousou.

          2
          12
          • Sem essa de dedinhos pra cima e pra baixo,encarem de frente.
            Aliás,fica mais decente com ressalvas,fazer aquele famoso gesto dos oligóides bolsominios quando posicionam às mãos levando a imaginar que estão prontos para utilizarem a metralhadora israelense Uzi CO2 4.5.
            Tenho pra mim que essa escolha do Blog,de dedinhos pra cima e pra baixo não caiu bem,e explico porque?Se se adotasse a linha do Blog,eu não estaria infringindo o regulamento se respondesse alguns comentários,tipo Jackson do Timbau com meu dedo médio em posição vertical.

            1
            3
        • “A violência são os argumentos dos fracos,reza a lenda”.Também dos BBB.
          Bobos,Babacas e Burros.Não corra,afinal de contas você propôs minha expulsão do Blog.Você e outros iguais que não dispõem condições de amarrarem os cadarços dos meus sapatos,teem que me encarar de frente.
          O grande potencial da inveja é que ela corrói o invejoso por dentro.
          Cortou o baralho errado por uma simples brincadeira.Vou lhe caçar até nos ensaios de sua escola de samba.

        • Veja bem seu Birimbau, estou convencido que você deu apenas um xilique,tipo xilique covarde.És um xiliquento tipo Cae Veloso,que,com ou sem razão,adora processos.
          Se você além de xiliquento tem algumas manias de Cae( segundo o próprio,a ditadura militar lhe tirou a atração pelo sexo oposto),eu vou descobrir.Todo xiliquento tem seus segredos,não é verdade.
          Tem um Ministro no STF que partiu para cortar um colega seu ao meio numa dessas transmissões a cores das sessões onde os pavões perdem feio.
          Moral da história:Bob Jefferson descobriu que na UFRJ ele é ou era conhecido como Lulu Boca de Veludo.
          Se vc for exímio tocador de flauta,eu vou descobrir.Pode acreditar.

          • Que sequência obtusa e embriagada de disparates desse Demerval, um troll desclassificado, ignorante e sem educação, tentando se vender como um macho “perigoso” e de atitude pela internet! No ódio, teve de fazer vários comentários e, dedo frouxo, clicou em “enviar” várias vezes, sem tudo a dizer, mas com pressa em xingar, nada tem a dizer de valor. Será que sóbrio sentirá vergonha pelo que largou aqui? Acho que não, isso aí é ele, está adestrado ao comportamento pusilânime, irracional. Mas o pior é que representa boa parte da esquerda quebrada brasileira, quebrada por própria culpa, incluindo a culpa das esquerdas lúcidas de não se afastarem desses barbudos chucros e corporativistas, pela utilidade do voto desses “bolcheviques de whatsapp”.

  4. A diferença maior é a derrota por w.o. na guerra cultural. A coalizão neoliberal se dá ao luxo até de ir pra final disputando o primeiro e o segundo lugar, quem fica por baixo e quem fica por cima.

    • Com todo respeito Lucinei,veja se estou na Basílica do Bonfim.
      Em mulher não se bate nem com uma flor,menos ainda com palavras.

  5. “A ideia central é conferir à polícia a mesma autonomia relativa dos Ministérios Públicos, com mandatos para os comandantes, obrigatoriedade de seguir a lista tríplice, assim como a hierarquia na definição das chefias.”
    E a isonomia salarial, é claro, porque ninguém é de ferro.
    Para arrancar direitos, bater e torturar, reprimir e humilhar quem reclama, nada melhor que um bom salário para aplacar a consciência. Além de oração já garantida pelos pelos pastores da alma.

  6. É terrível testemunhar o desmanche de um país . Bolsonaro não conseguirá realizar o seu objetivo de ficar no poder – seja pelo voto ou na marra via golpe Pm-militar – somente se entrar um imponderável imenso, como foi o corona pro Trump (sem isso, o fdp teria batido qualquer candidato democrata com um pé nas costas ). E impeachment só pode acontecer, no mundo real e não nas redes sociais, com um presidente que tem duas pernas quebradas: a perna do apoio popular ( 15 porcento ou menos de apoio popular ) e a perna do apoio do bloco fisiológico do congresso (lembrem que Temer ficou no poder mesmo com popularidade no chão por saciar o centrão). E Bolsonaro trata de alimentar aquela base radical (20 a 30 por cento ) todo dia com suas declarações e vai lutar muito para ter Lira no comando do congresso pra manter o centrão ao seu lado. Fora disso não se inicia processo de impeachment que NÃO tenha chance de tirar o presidente, pois um impeachment fracassado pode lhe dar um atestado de bons antecedentes como fez os democratas no final do ano passado ao tentarem um impeachment em Trump mesmo eles já sabendo que seria barrado pela maioria republicana no senado. Podemos ter o pior dos mundos = um embate entre uma parte das Forças Armadas, que querem continuar no poder mas sem Bolsonaro, alguém nada confiável, e as PM-LÍCIAS, todas pró Bolsonaros e que estão se armando como nunca com a liberação total de compras de armas.

    • Com toda vênia,ainda não estou convencido que você é o mesmo Joel Briguilino.Essa minha dúvida atroz,só Luís pode dissipar,mas o bicho é um moita dos pecados,principalmente comigo que me tem como o maior conhecedor político da blogosfera suja,limpa ou mal lavada.

  7. “A diferença maior está na falta de uma oposição organizada e unificada.”

    O texto e corretíssimo. Vai ter concurso pra PF e tem sempre grana pra esse segmento.

    Enquanto isso a Gleisi negocia cargos na mesa da Câmara e do Senado.

  8. Parabéns pelos comentários. No entanto, a militarização constatada não está livre de contradições aparentemente não observáveis e que seguramente estão se processando entre os militares de alta patente e os contingentes médios fortes apoiadores de Bolsonaro e que por vezes demonstram insatisfação por não terem reivindicações plenamente atingidas .
    Parece, que Dória está com o prestígio muito abalado nos contingentes da P.M. paulista que possui efetivos maiores que o Exército no estado. Esta tentando recuperar , más está muito complicado.

  9. O texto deixa-nos a impressão que o processo em curso ou é recente, ou se reacendeu recentemente.
    É o contrário.
    A tutela das instituições armadas (sejam policiais, sejam militares) é atávica desde 1808.
    Uma das primeiras medidas do D. João foi a criação da Intendência Geral de Polícia (a versão da Polícia Civil), e depois sua versão uniformizada (o que seria a versão militar).
    O intendente cuidava de todas as formas de sociabilidade, desde autorizações para obras, passando pela agenda de costumes, indo até a segurança pública propriamente.
    Não à toa o formato político-institucional da Corte se resumia em Casas de Câmara e Cadeias. Funcionavam no mesmo prédio.

    Passamos pelas repressões às revoltas na colônia, a chacina do Paraguai, Canudos, etc, e sempre houve uma crescente participação das forças militares-policiais.

    1889 foi o fechamento deste primeiro ciclo político cívico-militar, quando o Exército deu seu primeiro golpe propriamente dito.

    Tenentes, 1932 (quando a Força Pública de SP, a PM deles de então, virou exército regular separatista), 1937, 1945, 1958 (República do Galeão), 1961 e 1964, 2016.

    No RS a polícia se chama Brigada Militar. Pois é.

    Nem vamos contar eventos isolados, como a invasão de Volta Redonda (já esquecido, alguém se lembra), ou as intervenções no Rio e as GLO para garantir a “pax” dos eventos.

    Em um destes “passeios” das FFAA, um músico levou mais de 80 disparos de fuzil no carro onde estava com a família.

    Bem, esta lona introdução é para dizer o seguinte:

    As diferenças de modelos policiais e militares no capitalismo obedecem a sua lógica estrutural, ou seja: onde há mais estabilidade, as polícias e militares tendem a ser menos letais e intervencionistas.

    Já em pocilgas como o Brasil, e arredores, estas forças são o principal sustentáculo de políticas de contenção de enormes conflitos oriundos de brutais desigualdade.
    Ora, quem desempenha tal papel não aceita ser deixado de lado.

    A “autonomia” é só um apelido.
    Veja que nos EUA há esta “autonomia” híbrida, com as polícias em sua maior parte vinculadas às cidades, e com seus chefes eleitos ou indicados pelos prefeitos ou conselhos municipais.
    O FBI de Hoover foi quase um país à parte durante anos.
    Há outros exemplos, como a polícia britânica, quase uma instituição à parte na terra da Rainha.

    Não é isso que determina a politização maior ou menor, ou o controle social sobre estas forças.

    É antes a maneira como o capital de instalou em determinada região, e o quanto ele vai precisar de violência policial para dar conta de sua extrema violência econômica.

    Porque já vimos como estas forças reagem quando o estamento está ameaçado: agem igualzinho as PM do RJ.

    Na invasão do Capitólio dos EUA, a polícia deles parecia com a nossa, porque no fim polícia obedece a um princípio universal:
    – Adular as classes que julga dominantes (ou no caso em tela, aqueles que falam em nome daqueles), e descer a lenha nos dominados.

    A militarização da polícia ganhou força em 1988, na colcha de retalhos que alguns ingênuos acham o suprassumo constitucional.
    A militarização se dá com a “guerra” às drogas (na verdade, guerra aos pobres e pretos).
    Ela avança com a confirmação da validade da Lei de Anistia.
    Com o endurecimento penal e com o encarceramento em massa.

    Com o aval e auxílio do STF, que desde sempre revela sua face de lacaio do capital e de sua conservação, que gosta de apelidar de defesa da legalidade.

    Como fez com Olga, como fez com 64, 2016 e agora como faz com o “coiso”, nessa brincadeira de morde e lambe.

  10. FORA DE PAUTA.
    RUY CASTRO,RICARDO NOBLAT,MERVAL PEREIRA E FERNANDO GABEIRA,são cretinos,desprovidos de caráter e capadócios em seu estado mais puro.
    Os dois primeiros,com essa história de suicídio de Jair,apenas vociferam a inveja de Alexandre Garcia( mesmo gagá,tem mais seguidores que todos eles juntos), e do chegado a um talco,Augusto Nunes,nomeado Diretor de Jornalismo da Record.
    Os dois últimos não merecem qualquer consideração,pois além de escroques,estão a disposição dos patrões dos conglomerados mafimidiaticos que servem, para a execução dos seus trabalhos mais sujos.

    1
    2
  11. Esse País é tão vagabundo que será o primeiro do sistema planetário que terá um golpe militar captneado por policiais civis/militares.
    Eu,nem de longe sou simpático a esse tipo de molecagem,mas quando me deparo com Generais tipo Mourão,(um boleiro),Pazzuelo(o idiota),Ramos(o fofoquinha),Braga( o come quieto) ,e principalmente um tal Tamborete de Puta,ocorre-me um gosto de vontade que me dói a região situada entre o fígado e a alma.

    1
    2
  12. Seria cômico se não fosse trágico. É claro que precisa se defender e a Nação. Antes mesmo de começar seu Governo, já havia sofrido Ataque Terrorista. Com que tipo de gente, alguns pensam que ele está brincando? O que o Presidente começa a fazer é tirar dos Governadores a possibilidade de usar as Forças Militares contra a População Brasileira, para depois jogarem estes Militares, em especial das PMS, na Fogueira da Inquisição. Lembram dos primeiros anos da Administração Mario Covas (Procurem, deve estar na internet) As Greves dos Professores? As retiradas de Moradores das Favelas? As mortes? Lembram de Luiz Antonio Fleury Filho e Pedro Campos (USP/OAB) Mandantes da invasão do Carandiru, que são suprimidos de qualquer responsabilidade e qualquer Processo? Neste acontecimento, para quem não se lembra, Michel Temer ganha uma parcela do seu Feudo de parte do Brasil. Elevado à condição de Abutre-Mor chegará à Presidência da República. Empurrou tudo para debaixo do tapete com imensa maestria. O cheiro?! É apenas detalhe. Assim como é detalhe que foi o PT quem lhe deu esta condição à Presidência. Coincidência. Afinal, estamos na Pátria das Coincidências. Falando em coincidências, O Capitão do Mato Ciro Gomes e Nepotismo da sua Família, na figura de seu irmão, queriam usar estas mesmas Forças Militares contra a População. Só que PM se revoltou e atitou no Coronelato, que fugiu para EUA para Cirurgia Reparadora do tiro. Logo para o Capitalista, Imperialista, Colonialista, Racista, terra do Trump, USA?! Cuba estava ali tão pertinho e no meio do caminho?!!!! Que coisa feia, Cid !!! Pobre país rico. 90 anos de Estado Ditatorial caudilhista Absolutista Assassino Esquerdopata Fascista vai derretendo. Residências, Cidadanias, as Crianças em Harvard, S/A’s em Bolsa de Valores de NY. Não é mesmo Ciro?! Sabemos. Mas de muito fácil explicação.

    • Eu tento ler seus textos, mas não consigo entender uma única frase.
      O que significa isso: “Estado Ditatorial caudilhista Absolutista Assassino Esquerdopata Fascista” ??
      Do que está falando? Do Estado brasileiro reformado e centralizado por Getúlio Vargas, a partir de 1930?
      Parece Dadaísmo.

      • Eu agendei pra ele uma consulta com o psicanalista e psiquiatra Dr.Luiz Alberto Py.Pra ele e pra Jackson do Pandeiro,digo Viola.

  13. Houve um golpe de Estado no Brasil,com o Supremo,com tudo. Este golpe ainda está vigente e o protagonismo que o Brasil atingia,aliado a sua posição geográfica estratégica,eram o incômodo fatal aos imperialistas falcoeiros.
    Assim,a destruição do país,similar a executada na Líbia pós Kadafi (sem entrar em nenhum juízo de valor quanto a figura),ou Iraque pós Saddam (também sem juízo de valor),guarda semelhanças que demonstram que o controle não está,se é que algum dia esteve,nas mãos do país.
    A mídia golpista já vem preparando,há anos (já são mais de 4 anos de efetivo poder aos golpistas),a população para o crescimento que não virá. Não virá porque o país precisará remar muito para voltar a atingir o patamar anterior ao golpe.
    Desta forma,para os golpistas,cair ainda mais a economia neste ano será muito bom. quanto mais deprimida estiver a economia,qualquer sopro,por menor que seja,fará parecer uma enormidade,ou seja,não será difícil em 2022,o país fingir que cresceu já que o fará sobre uma base extremamente deprimida mas que tem uma capacidade instalada que,hoje,encontra-se ociosa.
    O aparelhamento milico miliciano entra nessa estória que pode virar história para hegemonizar o discurso quando o sopro vier e,como sempre,para se apoderar das benesses que dizem combater.
    Contudo,ainda acredito que está havendo um erro de avaliação quanto a possibilidade de golpe. O golpe já foi dado e nada mudou desde então. O grupo golpista está tão senhor de si que se dá ao luxo de brigar entre si mas,não nos enganemos,são fariha do mesmo saco e,na menor ameça oposicionista,se reaglutinarão como um fígado se regenerando.

    3
    1
  14. O que nos cabe agora é brigar pela desmilitarização das PMs e pela estatização da segurança.
    Militares são classes medievais que precisam aceitar a sua extinção.

  15. É mais fácil o capitalismo (global) chutar bolsonaro do que algum ator doméstico, isso já aconteceu por ocasião do fim do apartheid sul-africano e está acontecendo agora com a ofensiva contra trump.

  16. EM ABSOLUTA PRIMEIRA MÃO.
    Política Federal/Justiça acabam de entregar a defesa de Lula V,os diálogos à socapa,entre Moro e Dallagnol ocorridos no fundo do poço da Operação Lava Jato.
    Chegou ou está chegando a hora da onça beber água.

    3
    2
  17. O pior é que esse link entre Bolsonaro e PMs Brasil afora vem sendo exposto há tempos – sem que ninguém enfrente a questão com seriedade. Por ninguém falo da inação do STF e da presidência da Câmara dos Deputados. Acham que as instituições estão funcionando normalmente, na certa. O desenlace daquele motim no Ceará, em que Bolsonaro mandou o representante da Força Nacional fazer discurso de sindicalista, sob as bençãos do finado Sergio Moro, foi algo muito sério. Ou a turma coloca logo o impeachment para andar, pois talvez ainda haja tempo para reação, ou o sujeito irá virar um monarca absolutista.

  18. Tem mais um detalhe importante passando despercebido: eu tenho visto várias chamadas para concurso nas polícias. Não vejo abrirem concursos desta forma para outras áreas. Se o motivo é a crise, porque tanta ênfase só na área de segurança? Trata-se de Segurança pública ou de aumentar um efetivo para um possível golpe mais adiante?

  19. Esse negócio de dedinhos pra cima e pra baixo é uma coisa ridícula,senão covarde.
    Vai aí uma sugestão.Os comentários poderiam ser avaliados de 1 a 5,utilizando-se para isto o espalmar de uma das mãos.Se for péssimo 1 dedo,ruim 2 dedos,regular 3 dedos,bom 4 dedos,ótimo 5 dedos.
    Se o comentarista for Muito Além do Jardim,ele receberia o dedo polegar em posição vertical.
    Imaginando que o Blog acate minha sugestão,penso em pintar meu dedo “médio” de vermelho.Vou presicar muito dele,principalmente se Lula V começar a colocar os 9 dedos de fora.

    • ERRATAS.
      1) Leia-se precisar;
      2) A sugestão implica na identificação obrigatória do avaliador,eliminando definitivamente a covardia implícita,bem como o compadrio descarado;

  20. Ninguém tem força para golpes violentos por poder no brasil, é uma terra de bananas desde sempre. apenas se empurra bêbados fragilizados por processos de desgaste midiático e político. O mais importante vai ser a economia, os empregos, a questão sanitária, coisas assim, que afetem diretamente a vida do eleitor típico, que vota pensando no dia seguinte, míope. E nada se fará contra as decisões das urnas fora de gritaria de internet e arruaças localizadas, que se forem de esquerdas acaba na borracha e bombas sem outra reação que apenas correr para casa onde, pela internet, agirão como o “revolucionário de boteco” Dermeval, aí dos comentários; e se a arruaça for da direita acaba sem polícia, mas por tédio, pelo esgotamento das frases decoradas para gritarem, pela novela que logo começará etc, e voltam para casa com suas camisas da CBF e símbolos nacionais que tomaram como símbolos deles, além de cartazes fascistas.

    Bozo tem apoio leal apenas dos bandidos urbanos de farda, esses analfabetos pobres e psicóticos da PM, e talvez da P.Civil (embora essa raça seja menos leal, mais oportunista.) Fora isso, Bozo não tem fidelidade de ninguém de peso na direita, se brigar contra a própria direita perfumada. Chega ao segundo turno e leva fácil contra o PT (mais útil a Bozo que às esquerdas), é favorito contra Ciro Gomes e tem desvantagem contra Dória, mais habilidoso para acordões, mais interessante a quem está cansado do histrionismo e fedor de bicho chucro bolsonarista. Contra Doria, Bozo contaria ainda com votos dos petistas radicais lulistas, decepcionados depois de ver que não podem dar um cavalo de pau sem votos, e na linha de torcer pelo quanto pior melhor, preferirão o caos atual aonde nem debate existe a um Doria, o menos ruim possível, mas perigosamente afinado com a midia.

    Os milicos inúteis e patetas não tem estratégia política e marcial, nem saberiam dar golpe, foram criados pela vó, bando de mãos macias. E ainda que desse golpe, prefeririam um lider mais “nobre”, sem cara e barriga de boteco do boquirroto e boca suja Bozo; é uma classe parasitária que zela por uma nobreza que deliram ter, na bolha em que vivem e creem existir em torno deles, sem saber que são vistos apenas como idiotas pelo país. Todos na barca de Bozo tem coletes para saltar a qualquer momento.

    Os radicais de internet não tem força nenhuma se não forem financiados e sem o PT e sua patética ala e militância sebastianista no jogo, a grana para os ataques sujos na internet pode ter outros caminhos e Bozo ser largado como bagaço. Em si mesmos, a militância das redes sociais são apenas tranqueiras, seja pela direita, seja pela esquerda. Os radicais da esquerda, por exemplo, são a parte escolhida como o todo pela direita, a direita se interessa em representar o todo das esquerdas pelo que a esquerda tem de pior, nunca pelo que tem de melhor, é claro, é o jogo ideológico: se destaca os podres do adversário e isso só não será enfrentado pelas esquerdas se, como é provável, não tiverem capacidade de crescerem e incomodarem ao ponto de serem consideradas adversárias. E as esquerdas dotadas de ideias precisam saber que, a menos que apareçam e se desatem do trambolho sindicalista e barbudo, do passado ultrapassado, serão apenas vistas e mostradas como sebastianistas bárbaros e pusilânimes, tolerantes ou participantes da corrupção e promiscuidade política com embalagem de populismo hipócrita (PT) ou, no caso de Ciro Gomes, com a retomada coronelista folclórica e truculenta nordestina. Essas imagens serão coladas desde que as esquerdas ameacem um jogo eleitoral duro, e duvido de suas forças para se esquivarem delas.

  21. Cara,você me enche desaforos e se esconde no anonimato com um Rodrigo R.
    Intelectualmente você não tem condições de levar adiante uma peleja comigo,em qualquer situação ou terreno ,certo.Se se bahiano,a coisa fica mais fácil.
    Você é um Cirista bobão que não engole força de Lula,a maior liderança política que o Brasil tem.
    Afora isto,receba meu dedinho do meio em posição vertical.Vá te catar Ô Rodrigo Rolete de qualquer coisa.

    • Sem coragem tem de me responder, colocou o texto aqui no fundo escondido, e acha que pode debater. A “grande força” de Lula… nunca foi tão fácil prender um populista! Agora aguardo um processo justo e sem trapaças contra o corrupto barbudo, porque não é preciso trapacear como a lavajato fez para prender o chefe do mensalão e do petrolão, destruidor do PT, queimador do filme das esquerdas, além de cabo eleitoral e eleitor de bozo, tudo para manter a fé de que o PT está acima dos outros em antagonismo a bozo, o que não é verdade, Lula transformou o PT em pária e o partido virou uma máquina de eleger direitistas. PT no segundo turno, já sei quem ganha, podem entregar a faixa ao adversário. PT renasce quando o corrupto acabado morrer. Resta saber se o partido ainda terá gente capaz de aturar a ala podre demervalista. Você é apenas um corrupto covarde sem honra.

  22. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome