Revista GGN

Assine

Fora de Pauta

Depois de uma semana de tiroteio, calmaria para curtir um dia de posts musicais? Que nada. Mais chumbo pela frente.

Média: 3 (4 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
+54 comentários

Luis, acabei de receber este e-mail, é brincadeira!

"DESABAFO DE LUIZ NASSIF - ESSA TEM QUE CIRCULAR"

  
            "Elite Privilegiada"Muitos se dizem aviltados com a corrupção e a baixeza de nossos políticos.

Eu não, eles são apenas o espelho do povo brasileiro: um povo preguiçoso, malandro e que idolatra os safados. É o povo brasileiro que me avilta! Não é difícil entender porque os eleitores brasileiros aceitam o LULA e a quadrilha do PT como seus líderes.  A maioria das pessoas deste país faria as mesmas coisas que os larápios oficiais: mentiriam, roubariam, corromperiam e até matariam.Tudo pela sua conveniência. Com muitas exceções, os brasileiros se dividem em 2 grupos:
1) Os que roubam e se beneficiam do dinheiro público, e
2) Os que só estão esperando uma oportunidade de entrar para o grupo 1.  Por que será que o brasileiro preza mais o Bolsa-Família que a moralidade?
Fácil: Com a esmola mensal do bolsa família não é preciso trabalhar, basta receber o dinheiro e viver às custas de quem trabalha e paga impostos.  Por que será que o brasileiro é contra a privatização das estatais?
Fácil: Em empresa privada é preciso trabalhar, ser eficiente e produtivo; senão perde o emprego. Nas estatais é eficiência zero, comprometimento zero e todos a receber o salário garantido, pago com o imposto dos mesmos idiotas contribuintes.  Para mim chega!
Passei minha vida inteira trabalhando, lutando e tentando ajudar os outros. Resultado: Hoje sou chamado de 'Elite Privilegiada'. Hoje a moda é ser traficante, lobista, assaltante e excluído social.Por isso, tomei a decisão de deixar de ser inocente útil e de me preocupar com este povo que não merece nada melhor do que tem. Daqui pra frente, mudarei minha postura de cidadão.
Vou me defender e defender os direitos e interesses da nossa 'Elite Privilegiada'.01) Ao contrário dos últimos 20 anos, não farei mais doações para creches, asilos e hospitais. Que eles consigam os donativos com seu Querido 'governo voltado para o Social'. 02) Não contribuirei mais com as famosas listinhas de fim de ano para cesta de natal, de porteiros, manobristas, faxineiros e outros (O ABÍLIO TINHA RAZÃO). Eles já recebem a minha parte pelo Bolsa-Família.03) Não comprarei mais CDs e não assistirei a filmes e peças de teatro dos artistas que aderiram ao Lulismo (lembra, tem que por a mão na merda!).
Eles que consigam sua renda com as classes c e d, já que a classe média que os sustentou até hoje não merece consideração. 04) Não terei mais empregados oriundos do norte-nordeste (curral eleitoral petista).Por que eles não utilizam um dos 'milhões de empregos gerados por este governo'? 05) Depois de 25 anos pagando impostos , entrarei no seleto grupo de sonegadores. Usarei todos os artifícios possíveis para fugir da tributação, especialmente dos impostos federais (IR). Assim, este governo usará menos do meu dinheiro para financiar o MST, a Venezuela, a Bolívia e as 'ONGs fajutas dos amigos do Lula'.06) Está abolida toda e qualquer 'gorjeta' ou 'caixinha' para carregadores, empacotadores, frentistas, e outros 'excluídos sociais'.Como a vida deles melhorou MUITO com este governo de esquerda', não precisam mais de esmolas. 07) Não comprarei mais produtos e serviços de empresários que aderiram ao Lulismo. É só consultar a lista da reunião de apoio ao Lula, realizada em Setembro/06.Como a economia está uma beleza, eles não estão precisando de clientes da 'Elite  Privilegiada'. 08) As revistas, jornais e TV´s que defenderam os corruptos em troca de contratos oficiais estão eliminadas da minha vida (Isto É, Carta Capital, Globo, etc.). A imprensa adesista é um 'câncer a ser combatido'. As TV.´s que demitiram jornalistas que incomodaram o governo (lembra da Record com o Boris Casoy?) já deixaram de ser assistidas em casa.09) Só trabalho com serviços públicos privatizados. Como a 'Elite Privilegiada' defende a Privatização, usarei DHL ao invés dos Correios, não terei contas na CEF, B.Brasil e outros Órgãos Públicos Corruptos. 10) Estou avisando meus filhos: Namorados petistas serão convidados a não entrar em minha casa. E dinheiro da mesada que eu pago não financia balada e nem restaurante com petista. Sem Negociação.11) Não viajo mais para o Nordeste. Se tiver dinheiro, vou para o exterior, senão tiver vou para o Guarujá. O Brasil que eu vivo é o da 'Elite Privilegiada', não vou dar PIB para inimigo. 12) Não vou esquecer toda a sujeira que foi feita para a reeleição do 'Sapo Barbudo', nem os nomes dos seus autores. Os boatos maldosos da privatização (Jacques Wagner, Tarso Genro, Ciro Gomes), a divisão do Brasil entre ricos e pobres (Lula, José Dirceu), a Justiça comprada no STF (Nelson Jobin), a vergonha da Polícia Federal acobertando o PT (Tomás Bastos), a virulenta adesão do PMDB (Sarney, Calheiros, a superexposição na mídia do Lula (Globo).Sugiro que vocês comecem a defender sua ideologia e seu estilo de vida, senão, logo logo, teremos nosso patrimônio confiscado pela 'Ditadura do Proletariado'.

Estou de luto! O meu país morreu!
- EU DESISTI DO BRASIL !!!

 

Oi Nassif, estava assistindo o Programa dos Deputados Federais por São Paulo. Algumas coisas me chamaram atenção, é engraçado, paradoxal: 

·               Vem o Delegado Protógenes Queiroz no Programa do PC do B... logo à seguir, no programa do PP, vem o “procurado”, o Paulo Maluf...

 ·               O programa do Tiririca é, simplesmente, IMPERDÍVEL, nem o indiano marqueteiro de Serra faria igual. Hoje o Tiririca apareceu com uma suposta família, INCRÍVEL, é muita criatividade. Eu fiquei imaginando o Tiririca em Brasília...

Lembrei, portanto,  do polêmico Deputado Clodovil Hernandez...

02/10/2006

BRASÍLIA - O estilista Clodovil Hernandez (PTC) foi para a Câmara dos Deputados pelo estado de São Paulo e, de quebra, garantiu a vaga para um colega de partido, o coronel Paes de Lira.

Com 99,89% dos votos apurados no estado, Clodovil já teve 493.580 votos. Ele foi o terceiro candidato mais votado, ficando atrás apenas de Paulo Maluf (PP) e Celso Russomano (PP).

Clodovil Suvinil - Propagandas que não vão pra TV

http://www.youtube.com/watch?v=JJq0WjyQbQQ&p=F5943809FB3E36E5&playnext=1&index=7

 

Tá no "Vermelho":

Nove anos do estranho onze de setembroÉ normal que a passagem dos anos traga um pouco de esquecimento a um fato. Também é regra que os humanos se esforcem para compreender os eventos "históricos", insuficientemente esclarecidos. Em resultado disso, novas evidências são trazidas à luz das zonas obscuras de conhecimento dos tais acontecimentos.

Por Manuel E. Yepe, no La República

Não foi assim com o famoso 11 de Setembro de 2001, ato terrorista que há nove anos matou em poucos minutos quase três mil pessoas nos Estados Unidos e foi motivo para que o governo daquele país declarasse uma guerra contra o terrorismo, contra um inimigo incerto, quiçá virtual, e restringisse as liberdades individuais em seu próprio território

Foi uma cruzada na qual o governo dos Estados Unidos envolveu, de uma forma ou de outra, cerca de cinquenta países, cujos povos, em seu conjunto, sofreram milhares de baixas, a maioria delas civis, um grande número delas de menores, mulheres e idosos.

Inicialmente, a guerra estadunidense contra o terrorismo tinha como um inimigo a derrotar um misterioso líder, do qual existiram evidências quando os Estados Unidos se convenceram a ratificá-lo como culpado principal do crime. Se acusava um estranho inimigo, escondido em cavernas do Afeganistão, e uma fantasmagórica organização militar islâmica.

Depois, sem uma explicação clara, a culpa foi deslocada na direção do governo do Iraque que, embora se sabia que não tinha vínculo algum com os supostos ataques terroristas contra Nova York e Washington, a inteligência estadunidense tinha evidências de que esse país acumulava armas de destruição em massa para empregá-las contra os Estados Unidos.

Sem muita resistência armada por parte do pequeno país rico em petróleo mas empobrecido por um bloqueio econômico decretado pelos Estados Unidos alguns anos antes, após atacá-lo militarmente, o Iraque não tinha forças para enfrentar a superpotência.

A acusação americana revelou-se falsa. As armas de destruição em massa não existiam. Mesmo assim, o presidente do Iraque foi derrubado, perseguido, aprisionado e executado pelas forças invasoras lideradas pelos Estados Unidos. Não tendo conseguido consolidar a cruel ocupação do Iraque, sem reconhecer a derrota de seu planos por tal motivo, os Estados Unidos, com a Otan de fachada, também encetavam uma guerra.

Haviam ocupado o Afeganistão, em outubro de 2001, em perseguição a um inimigo não muito bem identificado que, supostamente, desde o interior de suas cavernas, colocou em perigo a segurança nacional da potência militar mais poderosa que a humanidade conheceu em sua existência.

A versão oficial sobre o colapso das torres gêmeas segue questionada por numerosos testemunhos de especialistas e cientistas, que alegam que se tratou de uma demolição controlada.

Ainda é questionada a ordem estrita de silência dada aos bombeiros de Nova York e à Administração Federal de Aviação. Coloca-se em questão o fato de que os edifícios 5 e 6 do World Trade Center (WTC) sofreram incêndios consideráveis e não caíram, apesar de possuírem vigas de aço muito mais débeis que as das torres gêmeas, quando o edifício numero sete, afetado por um incêndio relativamente pequeno, em 8 andares dos seus 40, entrou inteiramente em colapso.

Foi escandaloso que, após a tragédia, a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências tenha extraído e exportado para a Coreia do Sul as estruturas de aço dos edifícios, antes mesmo que fossem analisadas de acordo com a legislação que protege as evidências de um cenário onde tenha ocorrido um crime, até que sejam realizados os testes forenses.

Ainda hoje, ninguém entende por que não foram ativadas, durante o ataque, as baterias de foguetes e a defesa anti-aérea situada nos arredores do Pentágono.

Ninguém conseguiu esclarecer a razão que levou os serviços secretos americanos a autorizar Bush para que desse prosseguimento a sua visita a uma escola primária, desleixando assim da segurança do presidente assim como dos escolares.

É inexplicável que ninguém tenha sido acusado, sancionado ou condenado por incompetência, nem sequer os construtores dos edifícios, que haviam certificado que as contruções resistiriam a impactos de um avião.

Wahington não conseguiu justificar nem ao menos a acusação de que o ato terrorista, de formidável complexidade tecnológica, tenha sido obra de um grupo de 19 terroristas, de escasso nível técnico e científico, membros da rede al-Qaida, dirigida pelo saudita Osama bin Laden.

Cobra atualidade o caso de Kurt Sonnenfeld, americano refugiado na Argentina, sujeito a uma implacável perseguição pelas autoridades norte-americanas, considerado uma das peças chave na desmontagem da versão oficial dos acontecimentos de 11 de setembro de 2001.

Sonnenfeld foi um dos cinegrafistas autorizados a filmar na área reservada das torres gêmeas em Nova York, após a explosão. Ali, viu coisas que, sem dúvida, não deveria ter visto, o que o obrigou a fugir da perseguição a que foi submetido, uma circunstância que dá argumentos à possibilidade de que, mais cedo ou mais tarde, poderá vir à tona o que seria a mentira mais escandalosa que Washington orquestrou em toda a história de suas fancarias.

Fonte: La República

 

Nassif, por favor, é porque eu vejo um pouco de complacência de nós, brasileiros, com determinados...

 

10 de Setembro de 2010

 Performance de holandês no espelho d'água do Congresso terá sindicância, diz diretor da Polícia do Senado

 A manobra de wakeboard no espelho d'água do Congresso Nacional realizada nessa quinta-feira (9) pelo holandês Duncan Zuur motivou abertura de sindicância pela Polícia Legislativa do Senado Federal. O objetivo é apurar responsabilidades dos agentes do Senado que estavam de plantão por volta das 6 horas, quando o esportista, sem aviso prévio, fez sua performance.

 http://www.jusbrasil.com.br/politica/5778427/performance-de-holandes-no-espelho-dagua-do-congresso-tera-sindicancia-diz-diretor-da-policia-legislativa

 

06 de Setembro de 2010

 James Cameron voltará ao Brasil para filmar índios em 3-D

 Cineasta atenderá ao pedido da tribo Xikrin-Kayapo que luta contra hidroelétrica

 http://omelete.com.br/cinema/james-cameron-voltara-ao-brasil-para-filmar-indios-em-3-d/#comentarios

 

James Cameron, o mala sem alça na versão em 3D

Assistir a "Avatar" num cinema em 3D é experimentar uma sensação diferente. Você penetra nos cenários, acompanha de perto a movimentação dos personagens. É tão realista que o próprio Cameron acreditou que Pandora existia. E, o que é pior, ficava na Amazônia.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=11&id_noticia=127592

 

Mais uma indecência

Delfim Netto

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/mais-uma-indecencia

 

Ambições amazônicas

Delfim Netto

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/ambicoes-amazonicas

 

"Se os países subdesenvolvidos não conseguem pagar suas dívidas externas, que vendam suas riquezas, seus territórios e suas fábricas".

Margareth Thatcher (Primeira-Ministra do Reino Unido, 1983)

"Ao contrário do que os brasileiros pensam, a Amazônia não é deles, mas de todos nós. Oferecemos o perdão da dívida externa em troca da floresta".

Al Gore (Vice-Presidente dos EUA, 1989)

"O Brasil precisa aceitar uma soberania relativa sobre a Amazônia".

François Mitterrand (Presidente  da França, 1989)

"O Brasil deve delegar parte dos seus direitos sobre a Amazônia aos organismos internacionais competentes".

Gorbachev (Último Presidente da URSS, 1992)

"Caso o Brasil resolva fazer uso da Amazônia, pondo em risco o meio ambiente nos Estados Unidos, temos que estar prontos para interromper este processo imediatamente".

General Patrick Hugles (Diretor da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA, 1998)

"A floresta amazônica e as demais florestas tropicais do planeta deveriam ser consideradas “bens públicos mundiais” e submetidas a uma gestão coletiva pela comunidade internacional".

Pascal Lamy (Comissário de Comércio da União Européia, 2005).

“Obviamente, existem problemas de soberania, mas o desmatamento é um assunto enorme... e qualquer plano, mesmo que seja radical, é digno de ser avaliado”.

David Miliband (Ministro do Meio Ambiente do Reino Unido, 2006).

http://www.defesabr.com/MD/md_amazonia.htm

 

 

 

O GLOBO ● O PAÍS ● PÁGINA 3-Edição: 11/09/2010 -Impresso: 10/09/2010 —22: 10 h

Perguntas que colunistas do GLOBO fariam para Dilma, que se recusou a debater.

1 - Ancelmo Gois

Eu gostaria de repetir a pergunta que fiz a Lula, então candidato em 2002, até porque, em que pesem as promessas do atual presidente, de lá para cá o problema se agravou ainda mais. Por que acreditar que, com a senhora na Presidência, o problema da violência poderia ser atenuado?

2 - Merval Pereira

Candidata, a senhora vem sofrendo uma transformação radical, à vista de todos, tanto na fisionomia quanto na ideologia. Qual é a verdadeira Dilma, a gerentona do governo, que já colocou muitos ministros a chorar depois de discussões, ou a mãe gentil do povo brasileiro? A que coloca o chapéu do MST e diz que não trata dos movimentos sociais na base da polícia, ou a que diz que não convém colocar o chapéu do MST e que não tolerará ilegalidades? A que se orgulha de ter participado da luta armada contra a ditadura e foi saudada por José Dirceu como “minha companheira em armas” ou a que nega ter pegado em armas contra a ditadura? A que classificou de “rudimentar” a proposta do então ministro Antônio Palocci de limitar os gastos do governo, ou a que defende o corte de gastos e tem o mesmo Antônio Palocci como coordenador de sua campanha?

3 - Ilimar Franco

A necessidade de uma reforma política é recorrente no discurso de todos os partidos. Os presidentes da República falam de sua necessidade, mas nenhum deles assumiu a responsabilidade de levá-la adiante. Nas gestões do presidente Lula, a Câmara esteve próxima de aprovar uma reforma que previa a votação em lista fechada para a Câmara dos Deputados e o financiamento público das campanhas. Se a senhora for eleita presidente da República, pretende trabalhar pela votação de uma reforma política? A senhora é favorável, ou não, ao voto em lista? A senhora é favorável, ou não, ao financiamento público?

4 - Ricardo Noblat

Se Lula não a tivesse escolhido para ser candidata à sucessão dele, a senhora cogitava ser candidata a qualquer outra coisa? Caso seja eleita e Lula queira voltar em 2014, a senhora abrirá mão da reeleição?

5 - Jorge Bastos Moreno

Qual a sua verdadeira posição em relação ao sistema de partilha do pré-sal, já que, como integrante do governo, a senhora não foi tão enfática?

6 - Elio Gaspari

No campo político a senhora defende a introdução do voto de lista. Vamos ser claros: desde 1946 o eleitor brasileiro votou em candidato para a Câmara dos Deputados, indicando-o nominalmente. Por exemplo: o eleitor quer votar em Dilma Rousseff para deputado e vota em Dilma Rousseff. Como funcionará isso no seu sistema de lista? O eleitor votará no partido, digamos o PTB, presidido por Roberto Jefferson, e qual será a ordem de entrada dos candidatos? A da vontade da direção do PTB ou de qualquer outro partido que organizou a lista?

7 - Zuenir Ventura

A senhora disse que a oposição está com medo de que uma mulher dê certo na Presidência. A senhora já se considera eleita? Não é cedo para cantar vitória?

8 -  Verissimo

Se eleita, qual será o seu primeiro gesto, aquele ato de impacto que costuma inaugurar governos? Ou não haverá nada disso?

9 - Chico Caruso

Como pretende conviver com caricaturas e caricaturistas, se for eleita?

10 - Míriam Leitão

O governo tem banalizado o crime de quebra de sigilo fiscal dos líderes da oposição e familiares do candidato José Serra com frases espantosas. O ministro da Fazenda disse que vazamentos sempre acontecem; o presidente Lula perguntou num comício “cadê esse tal de sigilo?”; a senhora declarou que falar disso é desespero e jogo eleitoral da oposição. Tente imaginar a situação inversa: os dados da sua filha sendo espionados no órgão que deve zelar pela proteção constitucional do sigilo. O que a senhora sentiria? A senhora considera normal que órgãos do Estado sejam usados para espionar adversários políticos?

11 - Flávia Oliveira

Uma das primeiras medidas do governo Lula na área econômica foi a elevação dos juros básicos para controlar uma inflação crescente em 2002/2003. O resultado foi um primeiro ano de governo com PIB estagnado. Que medidas fiscais e monetárias a senhora pretende adotar no início do seu mandato para manter o Brasil com crescimento econômico e baixa inflação?

12 - Fernando Calazans

A senhora disse que, se eleita estenderia a mão para os adversários. A mão ainda pode ser estendida? É possível ou impossível um entendimento, no governo, com o PSDB? Por quê?

13 - Artur Xexéo

Uma das áreas mais polêmicas do atual governo, a administrada pelo Ministério da Cultura, não recebeu até agora uma só menção no seu programa do horário eleitoral. Caso ganhe as eleições, quais são as suas prioridades na área da cultura?

14 - Joaquim Ferreira dos Santos

O presidente Lula praticamente não esteve presente a eventos de cultura, como uma peça de teatro, um concerto de clássicos ou música popular. A senhora também não tem sido vista em platéias de cultura. Qual a sua relação pessoal com os hábitos culturais?

15 - Cora Rónai

A senhora tem sido apresentada, na sua campanha, como um duplo do presidente Lula, “Lula e Dilma”, como se ambos tivessem governado o país juntos ao longo dos últimos anos. Caso venha a ser eleita, a parceria continua? Teremos “Dilma e Lula” no poder?

16 - Arnaldo Jabor

Se a senhora for eleita, vai seguir a trilha do Lula, mais conciliadora, ou vai dar ouvidos às ordens de petistas de carteirinha como Dirceu, Berzoini e outros?

17 - Arnaldo Bloch

O maestro John Neschling disse que teve um encontro com a senhora e ficou impressionado com seu conhecimento das óperas russas, a ponto de cantar árias inteiras. Como a senhora vê, em contrapartida, a situação da cultura brasileira, completamente ausente do debate eleitoral?

 

ACABOU: A fraude da Veja não prosperou

Posted by Seja Dita Verdade On September - 11 - 2010

Desmoralizada a fraude da revista Veja. Em menos de 12 horas de circulação, a matéria de capa da principal revista Serrista do Brasil foi completamente desmentida e desnudada. Depois da nota da Erenice, agora o próprio personagem principal da matéria, Fábio Baracat, solta uma nota de esclarecimento ao público. Leia:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Fui foi surpreendido com a matéria publicada na revista Veja neste sábado, razão pela qual decidi me pronunciar e rechaçar oficialmente as informações ali contidas.

Primeiramente gostaria de esclarecer que não sou e não fui funcionário, representante da empresa Vianet, ou a representei em qualquer assunto comercial, como foi noticiado na reportagem. Apenas conheço a empresa e pessoas ligadas a ela, assim como diversos outros empresários do setor.

Destaco também que não tenho qualquer relacionamento pessoal ou comercial com a Ministra Erenice Guerra, embora tivesse tido de fato a conhecido, jamais tratei de qualquer negócio privado ou assuntos políticos com ela.

Acerca da MTA, há 3 meses não tenho qualquer relacionamento com a empresa, com a qual tão somente mantive tratativas para compra.

Importante salientar que durante o período em que mantive as conversas com a mencionada empresa aérea atuei na defesa de seus interesses, porém o fiz exclusivamente no âmbito comercial, ficando as questões jurídicas a cargo da própria empresa e sua equipe.

Inicialmente, quando procurado pela reportagem da revista Veja, os questionamentos feitos eram no sentido de esclarecer a relação da MTA com o Coronel Artur, atual Diretor de Operações dos Correios, em razão de matéria jornalística em diversos periódicos, nesta oportunidade ratifiquei o posicionamento de que embora tivesse conhecimento de alguns assuntos que refletiam no segmento comercial da empresa (que de fato atuava), não podia afirmar categoricamente a extensão do vínculo dela com o Coronel Artur.

Durante o período em que atuei na defesa dos interesses comerciais da MTA, conheci Israel Guerra, como profissional que atuava na organização da documentação da empresa para participar de licitações, cuja remuneração previa percentual sobre eventual êxito, o qual repita-se, não era garantido e como já esclarecido, eu não tinha o poder de decisão da empresa MTA.

Enfim, na medida que a MTA aumentava sua participação no mercado, a aquisição da empresa se tornava mais onerosa para mim, até que culminou, além de parecer legal negativo, na inviabilidade econômica do negócio.

Acredito que tenha contribuído com o esclarecimento dos fatos, na certeza de que fui mais uma personagem de um joguete político-eleitoral irresponsável do qual não participo, porém que afetam famílias e negócios que geram empregos.

São Paulo,11 de setembro de 2010..

Fabio Baracat

http://www.sejaditaverdade.net/blog2/?p=1817

Bombando no twitter: #vejaésuja

 

Deu a louca no tracking

 

Deu a louca na pesquisa Vox Populi
 

Nassif & Amigos, tenho a impressão(não conheço estatística sobre o assunto, se é que existe) que muita gente não está atentando para o seguinte fato: PARA VOTAR ESSE ANO SERÁ PRECISO APRESENTAR O TÍTULO DE ELEITOR E + UM DOCUMENTO COM FOTO! Não será mais possível votar apresentando apenas carteira de identidade ou carteira de motorista ou passaporte ou carteira de trabalho, como eu mesmo, e talvez muita gente, vinha fazendo ao longo dos anos, já que perdi meu título faz muito tempo. Para tirar a segunda via os eleitores tem até o dia 23 desse mês, 10 dias antes do primento turno. Vejam notícia do Uol sobre plantão de cartórios e esclarecimentos em geral. Abs.

http://eleicoes.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/09/11/cartorios-eleitorais-fazem-plantao-para-emissao-da-2-via-de-titulos.jhtm

11/09/2010 - 07h00Cartórios eleitorais fazem plantão para emissão da 2ª via de títulosDo UOL Eleições
Em São Paulo 

Neste final de semana (11 e 12 de setembro), diversos cartórios eleitorais trabalharão em regime de plantão para que eleitores que ainda não tiraram a segunda via do título de eleitor possam regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral. Quem perdeu ou teve seu título extraviado, mesmo os que obtiveram o documento este ano, pode solicitá-lo em qualquer cartório eleitoral.

Em Pernambuco e no Pará, uma parceria feita entre os cartórios eleitorais e as secretarias de Segurança Pública permitirá que os eleitores tirem também a segunda via dos documentos de identificação.

De acordo com a Justiça Eleitoral, para tirar a segunda via ou para a reimpressão do título de eleitor, é preciso apresentar um documento oficial com foto. O prazo vai até dia 23 de setembro, 10 dias antes do primeiro turno.

Serão aceitos como documentos oficiais:

  • carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidades funcionais);
  • certificado de reservista;
  • carteira de trabalho;
  • carteira nacional de habilitação, com foto;
  • passaporte.

Vale lembrar que certidões de nascimento ou casamento não serão aceitas.

Esta é a primeira eleição desde que a Lei 12.034/2009 mudou as exigências para votar. Antes, era permitido votar com apenas um dos documentos, o título de eleitor ou o documento de identificação. Agora, é obrigatório apresentar o título e mais um documento com foto.

Confira os horários dos plantões em cada Estado:

Na região Sudeste, o mutirão contará com a participação de São Paulo, das 12h às 18h; Espírito Santo, das 8h às 12h; Minas Gerais, das 12h às 19h; e Rio de Janeiro das 11h ás 19h na capital, e a critério de cada zona eleitoral no resto do estado.

No Nordeste, os cartórios eleitorais de Pernambuco atenderão das 8h às 19h. Nos demais Estados os atendimentos serão feitos das 7h às 19h no Piauí; das 8h às 17h no Ceará; na Bahia, das 8h às 13h em Salvador e nos demais municípios o horário fica a critério do juiz eleitoral; das 8h às 19h no Maranhão; das 8h às 14h na Paraíba; das 8h às 18h em Sergipe, na capital, e de 8h às 14h no interior; e das 9h às 13h em Alagoas. O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte ainda não confirmou o horário do plantão.

Na região Norte, os cartórios do Acre, Roraima e Rondônia estarão de plantão das 8h às 18h; no Amazonas das 9h às 13h; no Amapá das 9h às 14h; e no Tocantins das 13h às 19h. No Pará, o eleitor poderá pedir a segunda via do título das 8h às 15h.

No Centro-Oeste, os cartórios de Mato Grosso funcionarão das 13h às 18h. Em Goiás o plantão está a critério de cada zona eleitoral, e no Distrito Federal, o plantão foi marcado para os dias 18 e 19 de setembro.

No Sul, participam do mutirão os cartórios eleitorais do Paraná, de 13h às 17h, e Rio Grande do Sul, das 12h às 19h.

 

 

 

Já sabendo que a nova novela eleitoral é Veja X Erenice, vou aguardar os desdobramentos, como na anterior, O Sigilo de Veronica. Enquanto isso, vão lendo - é velho mas é bom:

http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=2805&titul...

Sexta-feira, 29/5/2009
Verdades e mentiras sobre o fim dos jornais

Julio Daio Borges 

"Os jornais não vão acabar" ― Os jornais estão acabando. Até a Veja já sabe. É natural que jornalistas ― e demais envolvidos na cadeia produtiva de um jornal ― neguem a evidência até a morte. Mas, ao mesmo tempo, espera-se que tenham o mínimo de honestidade para informar, ao público leitor, quando a realidade se torna absolutamente incontrastável. Assim, na próxima vez que você encontrar um jornalista, e ele tentar te convencer do contrário, só existem duas alternativas: ou ele está mentindo deslavadamente (para preservar sua posição) ou ele está imperdoavelmente mal-informado.

"Uma mídia não substitui a outra, assim como a TV não substituiu o rádio etc." ― É muito bonito esse discurso, mas ele é falacioso. Ninguém, em sã consciência, nega que o jornal perdeu espaço para o rádio (na primeira metade do século XX); que, por sua vez, perdeu espaço para a TV (na segunda metade do século XX); que, por sua vez, está perdendo espaço para a internet (no começo do século XXI). Estamos falando do tempo das pessoas ― e, como qualquer grandeza física, ele não é infinito. Historicamente, e culturalmente, se você quiser pensar: qual rádio tem hoje a penetração que a Rádio Nacional teve nos anos 30? E qual televisão tem hoje a penetração que a TV Record teve nos anos 60? Quem é maior, a Globo ou o Google?

"Mas o CD não acabou com o LP; e o download não acabou com o CD" ― OK, não acabou. Mas quantos CDs você comprou ultimamente? E quantos LPs? Nenhuma mídia física precisa ser varrida da face da Terra para que seja decretada oficialmente a sua extinção. Estamos falando num sentido mais amplo. O CD, para a circulação de música, tornou-se irrelevante. E, mesmo com o download pago, a indústria fonográfica não se reergueu como antes. É lógico que os jornais não vão sumir da nossa vista para sempre ― mas se tornarão, como veículos, cada vez menos relevantes; como o CD, no caso da música, não serão mais centrais para a circulação da informação.

"A crise dos jornais é dos EUA, e não chegará ao Brasil" ― Mentira, porque já chegou. E chegou antes da crise atual. Você sabe quanto a Folha ― então "o maior jornal do País" ― vendia nos anos 90? Nos tempos gloriosos dos brindes dominicais, chegava a vender algo na casa do milhão. E, recentemente, você sabe qual a circulação do jornal que ultrapassou a Folha e se tornou "o maior do País"? 300 mil exemplares. Menos de um terço do recorde dos anos 90. E você sabe quais são os números do primeiro trimestre de 2009? O Globo (260 mil), O Estado de S. Paulo (217 mil), Diário de S. Paulo (61 mil), Correio Braziliense (52 mil) e Jornal da Tarde (50 mil).

"Mas os jornais não vão simplesmente acabar, eles vão encontrar uma solução" ― Meu amigo, nem o New York Times ― indiscutivelmente, o mais importante jornal do mundo ― encontrou. Por que, então, você acha que a solução vai surgir aqui no Brasil? A verdade é uma só: a publicidade na internet não tem como sustentar as redações dos velhos tempos (dos jornais). Nem o Google tem como sustentar. Nem Warren Buffett ― um dos maiores administradores de empresas de todos tempos ― tem uma solução para os jornais. Os administradores das empresas jornalísticas tiveram desde os anos 90 para se adaptar, economicamente, à Web ― e seu tempo se esgotou.

"Os jornais físicos podem acabar, mas as empresas jornalísticas continuam"Nem sempre. Vale repetir: mesmo os sites mais lucrativos da internet no mundo não têm como pagar a conta das redações de jornal. Logo, os jornais têm duas opções: ou morrem, como veículos, com suas redações inchadas; ou se resumem à versão on-line, cortando a velha redação e se reestruturando com uma nova redação (enxuta). De qualquer forma, a relevância de um jornal impresso ― que era quase um monopólio em muitas cidades do mundo ― cai indiscutivelmente quando o veículo se resume à sua versão na internet, junto com zilhões de outros sites, blogs etc.

"O problema é que os blogueiros, no fundo, vivem de parasitar os jornais" ― Se você lê a blogosfera mais desenvolvida da internet, aquela escrita em inglês, você sabe que não é verdade. Você já leu o TechCrunch? Você sabia que ele é "fonte" para todos os cadernos de informática e internet que você lê aqui no Brasil? Você sabia que o TechCrunch já fez subir e descer as ações do Yahoo, quando este ameaçava ser comprado por uma das maiores empresas do mundo, a Microsoft? Você sabia que o TechCrunch está lançando um concorrente para o Kindle da Amazon? E você sabia que o TechCrunch começou como um blog?

"Mas é só em tecnologia que os blogueiros dominam" ― Vou dar só mais um exemplo do TechCrunch: foi ele, e não a imprensa cultural norte-americana, que revelou o plano das grandes gravadoras para a música: manter o CD vivo só até 2011. Você leu isso em algum outro lugar? Aposto que nem mesmo num "caderno de cultura" de jornal brasileiro! Sem falar na blogosfera política. Por que você acha que o Obama era chamado de "o candidato da internet"? Porque ele arrecadou, graças à Web, como nenhum outro candidato antes na história (durante sua campanha). Você acha que existe algum limite para uma mídia que pode eleger o homem mais poderoso do mundo?

"No fundo, no fundo, os blogueiros estão loucos para publicar em jornal" ― Pense bem: você acha que o Michael Arrington, do TechCrunch, com milhões de visitantes por mês, e milhões de dólares no banco, prefere ― na verdade ― ser "editor do tecnologia" do New York Times? Ora, c'mon! Você acha, mesmo, que ele vai querer ser menos influente, e ganhar menos dinheiro, só para publicar no New York Times? Ele, provavelmente, já deve ter publicado em todas as mídias que uma dia desejou e já deve ter recebido todos os convites do mainstream jornalístico ― mas ele prefere fazer do TechCrunch uma das principais fontes de informação do mundo (e não só em matéria de tecnologia). Não é tão difícil de entender, vai... Até um jornalista, no lugar dele, preferiria!

"Mas não existe nenhum blogueiro, no Brasil, em situação parecida" ― Você já ouviu falar do Interney? Você acha que o Edney Souza, mesmo não sendo nenhum TechCrunch, preferia trocar o blog dele, rendendo dezenas de milhares de reais/mês, por um "cargo" no Estadão, na Folha ou no Globo, que, além de nunca pagar o que ele já ganha, não lhe conferiria a mesma exposição em todos estes anos? E o Inagaki ― você acha que, na realidade, ele preferiria ser editor do "Caderno2" ou da "Ilustrada"? Veja bem: nem o Noblat, que trocou um lugar na redação pela blogosfera, quer voltar para trabalhar em jornais. Nem o Pedro Doria, que defendia com unhas e dentes as redações de papel, agora deixa de empreender na internet.

"Quando os jornais acabarem, você vai se arrepender: as noticias vão acabar" ― Quanta bobagem. Há muito tempo que os jornais vivem das notícias que recebem das ... agências de notícias! Tudo bem que, no Brasil, muitas delas coincidem com as próprias empresas jornalísticas (Agência Estado, por exemplo). Mas as agências de notícias, ao contrário dos jornais, não morrem, sobrevivem. E você sabe por quê? Porque elas vendem notícias para os portais de internet, que não vão acabar como os jornais. Aliás, foi esse fenômeno que permitiu o crescimento das agências de notícias, ao mesmo tempo que os jornais foram diminuindo, diminuindo...

"Quando os jornais acabarem, todo mundo vai sentir falta, inclusive você" ― Agora talvez caiba um testemunho pessoal. Eu não leio mais nenhum jornal diário desde 2006. Você sentiu alguma diferença no que eu escrevo aqui, para o Digestivo Cultural? Embora brigue todos os dias com as assessorias de imprensa, elas me fornecem muitas informações (e elas não vão acabar como os jornais). Na minha área, como eu já conheço as pessoas, obtenho muitas informações diretamente também, falando com as próprias "fontes" (autores de livros, discos, filmes etc.). A imprensa foi uma referência para mim, mas, agora, não é mais. A internet é a minha referência.

"Mas quem trabalha com informação (como você) é a exceção e, não, a regra" ― Pode ser, mas em quem você acha que as novas gerações vão se espelhar? Será que vão preferir se agarrar a uma mídia que está sucumbindo, ou vão querer participar de algo que está crescendo e que podem construir ― mesmo não sendo jornalistas, mesmo não adotando a Web como profissão? Por que as novas gerações vão querer sustentar uma "casta", que lhes diga o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é ruim, quando podem meter a mão na massa, fazer ouvir sua voz, criar os veículos do futuro? Eu não pensaria duas vezes se fosse jovem. E olha que eu nem sou mais..

 

Nassif,

Fiz um comentário ano passado(não lembro mais a data) no qual previ que o consórcio mídia/oposição fariam TUDO, tudo mesmo, para não verem novamente vitorioso o Lula e o PT.

Minhas projeções vem, infelizmente, se concretizando. Essa última, direcionada para o coração do governo e da própria candidata Dilma, atesta de forma clara o vale-tudo que dará o tom da campanha daqui para a frente.

Aliás, até demorou a explodir. Talvez por que esperaram primeiro pelos resultados do factóide da quebra do sigilo fiscal como peça de uma dossiê da campanha da Dilma.

Veja o quanto é circular esse joguinho: lança-se as denúncias do ar, martela-se nela noite e dia, dia e noite, sai uma pesquisa do forno e.....bamba sai a  manchetona: : CASO DA RECEITA INFLUENCIA VOTOS EM SEGMENTOS DA CLASSE MÉDIA". Detalhe: pesquisa do DataFOLHA. 

http://www1.folha.uol.com.br/poder/797158-caso-da-receita-influencia-voto-em-segmentos-da-classe-media.shtm

O antídoto mortal para esse vírus seria uma frente coesa e articulada, envolvendo a mídia não partidarizada, blogs, formadores de opinião, o próprio aparato de comunicação do governo, a militância do PT, e organizações da sociedade civil(sindicados, MST etc) para contra-atacar de forma firme e determinada. Por para fora, sem nenhum pejo, todos os podres, principalmente da grande mídia. 

Estritamente em termos jornalísticos, envolver a TV Record, SBT(?) e Rede TV!, para contrabalançar o peso da toda-poderosa Globo. 

Serra e a grande mídia que lhe dá apoio e cobertura não devem ser apenas vencidos. Devem ser vencidos, humilhados e marcados para sempre junto à população brasileira como, isto sim!, conspiradores contra o nosso processo democrático. 

Talvez essa seja a ocasião de fazermos valer o famoso ditado: fazer do limão uma limonada. 

Minha intuição me diz que desta vez eles vão quebrar a cara. 

 

 

Turquia 83 X 82 Sérvia,

Um jogo inesquecível.

 

Leio o blog e depois me deparo com as manchetes nas bancas de revistas. Alguém  entende essas notícias?

Folha: Serra cai no "Estado de Aécio"! Minas mudou de nome? Aécio e Minas cabem no mesmo espaço. Pra que mudar o nome do Estado? Pra acusar Aécio de corpo mole, já que seu programa não menciona Serra.

Diário de São Paulo (Globo): "Aloyzio disputa segunda vaga ao Senado". Com a desistência de Quércia, Aloyzio (PSDB) subiu nove pontos (!!!!) enquanto Netinho (do PCdoB), subiu quatro. Com esse desempenho todo, Aloyzio continua empatado tecnicamente no terceiro lugar com Romeu Tuma, que está nos hospital, abaixo dos 20 pontos, enquanto Netinho, segundo o jornal O Globo, do mesmo grupo, já assumiu a liderança, depois do comício com Lula, seguido por Marta (PT):

RIO - Pesquisa Datafolha publicada neste sábado aponta o candidato do PC do B Netinho, com 36% das intenções de voto, o novo líder da corrida ao Senado por São Paulo. A ex-prefeita Marta Suplicy (PT) vem sem segundo, com 35%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

http://oglobo.globo.com/pais/eleicoes2010/mat/2010/09/11/datafolha-netin...

Folha e Estadão: "Lula apóia governador preso do Amapá". Segundo a Veja, quem mandou Lula "apoiar" o governador foi a justiça eleitoral:

O governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), foi preso quatro dias depois de conseguir na Justiça Eleitoral autorização para usar imagens da candidata Dilma Rousseff e do presidente Lula em sua campanha para reeleição ao governo estadual. No site do governador, as fotos estão estampadas ao lado de uma matéria que explica a decisão da Justiça. O juiz eleitoral, Carlos Canezin, considerou que o candidato ao cargo de vice-governador, Alberto Góes, é filiado ao PDT, partido que se encontra coligado em âmbito nacional ao partido de Dilma.

O ex-governador do estado e candidato ao Senado, Waldez Góes (PDT), também usa imagens de Dilma e Lula em sua página na internet. O presidente Lula chegou, inclusive, a aparecer no programa eleitoral de Góes nesta quinta-feira. Na propaganda, Lula pede votos ao candidato e diz que Dilma precisará dele: “Dilma vai precisar de senadores que apoiem seus projetos. Por isso, aqui no Amapá, votem em Waldez Góes, que está com Dilma”.

http://veja.abril.com.br/blog/eleicoes/veja-acompanha-eleicoes-2010/gove...

 

 

Mais uma favela incendiada. O vídeo da Record está em

http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/bombeiros-controlam-incendio-n...

 

Bombeiros controlam incêndio na zona norte de SP

Ao menos dois barracos foram atingidos; trabalho de rescaldo já teve início

Reprodução/R7Reprodução/R7

Pelo menos dois barracos pegaram fogo na região


O incêndio que atingiu uma favela na rua Guatemonzin, na região da Vila Guilherme, zona norte de São Paulo, neste sábado (11), foi controlado por volta das 12h50. A Defesa Civil de São Paulo informou que, pelo menos, doze barracos foram atingidos no incêndio em favela. 

O fogo consumiu cerca de 900 m², e ainda destruiu parte de um depósito de recicláveis que fica no local. Cerca de 50 pessoas perderam as casas.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, 12 viaturas estavam no local, por volta das 13h e faziam o trabalho de rescaldo. No momento do incêndio, moradores da região subiram em telhados e usavam baldes para tentar apagar o fogo.

 

Se o livro do Amaury, sobre a privataria sair depois das eleições, EU NÂO VOU COMPRÁ-LO
Inicia-se agora a campanha para a publicação já!

meu twitter: neisimasx

 

Ou o Brasil acaba com os juízes e políticos corruptos ou os juízes e políticos corruptos acabam com o Brasil. Alguém aí sabe para que servem a Polícia Militar e o Senado?

Nassif, te mandei isso no twitter, gostaria que publicasse porque é importante

Da série "recordar é viver"

Em 2006, Alckmin e Serra estavam rachados e Alckmin sairia candidato a Presidencia naquele ano

E ai então, o jornal "O Globo" trouxe essa matéria, de pagina inteira, revelando muitos fatos que a imprensa paulita não motrava e ainda não mostra

http://www2.senado.gov.br/bdsf/bitstream/id/37083/1/noticia.htm

ALCKMIN VIRA VIDRAÇA

View Full Size Image 
O Globo, 02/04/2006

Assembléia ameaça desengavetar parte dos 69 pedidos de CPI que tucano conseguiu evitar

 
A fortaleza que preservou Geraldo Alckmin (PSDB) de investigações durante os seis anos em que esteve no governo de São Paulo começou a ruir. No momento em que ele assinava a carta de renúncia, na quinta-feira, para disputar a Presidência da República, parte da sua própria base aliada remexia gavetas e computadores na Assembléia Legislativa com a intenção de denunciar o ex-governador, que além dos quatro anos de mandato teve mais dois após a morte de Mario Covas, em 2001, período em que manteve poder absoluto no estado sem sofrer qualquer investigação parlamentar ou processo no Ministério Público e no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Material não falta para a artilharia. Ficaram engavetados 69 pedidos de CPIs, e pelo menos 974 contratos julgados irregulares pelo TCE já foram retirados do arquivo morto da Assembléia. Além disso, dezenas de gabinetes de deputados, até do aliado PFL, começaram a abrir novas investigações, a maioria apontando para mau uso do dinheiro público e direcionamentos para favorecer aliados, principalmente na própria Assembléia, onde Alckmin detinha o controle de pelo menos 62 dos 94 deputados.

— Não é de agora que estamos mostrando irregularidades no governo. A novidade é que, com perda do controle sobre o Legislativo e as tentativas que ele tem feito para buscar visibilidade nacional, Alckmin começa a aparecer como realmente é. Aqui na Assembléia é como se tivessem tirado uma lona e colocado uma rede no lugar. Vamos usar a rede para pegar os peixes grandes — diz o corregedor da Assembléia, deputado Romeu Tuma Júnior (PMDB), que começa a investigar as denúncias de favorecimento do governo a deputados da base.

Desde o ano passado, o comando da Casa saiu das mãos do PSDB para o PFL, contra a vontade de Alckmin. As articulações já vinham se tornando difíceis para o governador.

— Na minha gestão, estou fazendo toda a tramitação de pedidos regularmente. Na minha opinião, as CPIs deveriam ser abertas. Agora, as regras internas são de que os pedidos precisam ser aprovados por 50% mais um voto. Caso a oposição consiga mudar as normas via Supremo Tribunal Federal, como já pedido, teremos que abrir algumas — diz o presidente da Assembléia, Rodrigo Garcia (PFL), referindo-se a um pedido de mudança das regras feito ao STF pelo PT.

CPI da propaganda deve ser a primeira

As articulações internas já apontam como senso comum que a CPI da propaganda deve ser a primeira a sair. A acusação é de que Alckmin teria montado um tipo de "mensalinho" para deputados, por meio da liberação de recursos para propaganda de estatais. O deputado contemplado escolheria o veículo de comunicação para o direcionamento dos anúncios. Por enquanto, há indícios fortes sobre a Nossa Caixa, mas os deputados já investigam também outras estatais, como a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Ceteep), que está endividada e em vias de privatização, mas pagou R$120 mil para textos institucionais na revista de ecologia e espiritualidade "Ch´an Tao", que na edição de março dedicou nove páginas de entrevista com Alckmin, diz o deputado Sebastião Arcanjo (PT).

Outras estatais, como a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), também entraram na mira dos deputados. O deputado Caldini Crespo (PFL) quer investigar pelo menos 400 dos quase mil contratos irregulares segundo o TCE, todos referentes ao CDHU. Há também suspeitas sobre a Companhia do Metrô, que teria se excedido nos anúncios para o jornal "Metrô News", do deputado Pascoal Thomeo (PTB), mas as apurações dependem da abertura da CPI.

Alguns deputados já defendem o inimaginável há uma semana: convocar Alckmin e ex-secretários para se explicarem sobre as denúncias.

— Por que em Brasília os parlamentares podem convocar e em São Paulo não? Se o governador (ex) não tem problemas, não vejo por que ele não pode se explicar. É preciso verticalizar a ética — instiga Tuma.

— Essas denúncias, essas tentativas, vão acontecer muito mais, já sabemos, por causa da candidatura de Alckmin. Nossa idéia é de fazer um debate com os interesses nacionais, mas o PT quer arrastar todo mundo para isso. Mas não vão conseguir, porque Alckmin sempre respeitou o Legislativo e não temos qualquer irregularidade — contra-ataca o líder do governo, Edson Aparecido (PSDB).

Embora minoritária, a oposição — formada por PT, com 22 deputados, e PCdoB, com dois — tem ganhado o apoio de parlamentares descontentes do PFL e do PMDB. Desde o escândalo do possível direcionamento da propaganda da Nossa Caixa para aliados, alguns já têm dito publicamente que não são mais da base aliada, mas apenas "coligados".

— Agora os holofotes vão derreter o picolé de chuchu — ironiza Renato Simões, do PT.

Um dos apontados como suspeito de ter sido beneficiado com verbas de propaganda em troca de apoio na Assembléia, o comunicador e deputado Afanásio Jazadji (PFL), mais votado da coligação com os tucanos, disse ter recebido R$8 mil em anúncios para seu programa:

— Alckmin quis me usar duplamente: ofereceu verbas de propaganda para dar um "cala-boca" no Afanásio deputado e no Afanásio comunicador. Ele se sente machucado pelo fato de o meu programa criticar a política de segurança pública dele.

As dificuldades para Alckmin na Assembléia, que se agravam agora, começaram no início do ano passado, quando grande parte da base aliada se rebelou e se uniu ao PT.

— Havia uma insatisfação dos deputados aliados por verbas. E Alckmin não cumpria as promessas. Alguns do próprio PSDB perderam até eleições municipais por causa disso. Muitos aqui ficaram malucos. Daí resolvemos fazer a rebelião — conta Afanásio.

Segundo Simões, tudo começou porque Alckmin deixou de seguir o modo de Covas, que prometia repasses para as bases dos deputados e cumpria acordos. Alckmin chegou a proibir que servidores pedissem auxílio a deputados para conseguir transferências de postos, diz Afanásio.

— A cultura aqui é de que o deputado é o dispensário das graças do governador na sua província. Daí o fisiologismo. Alckmin quis assumir o controle e perdeu o jogo — diz Simões.

Os rebeldes resolveram surpreender Alckmin em março de 2005. A uma semana da eleição da Mesa, PFL, PP e PTB montaram um grupo com a oposição e acertaram a eleição de Rodrigo Garcia (PFL) no lugar de Aparecido, indicado por Alckmin. Garcia cumpriu o que prometeu: mudou as regras e agora as verbas dos deputados são repassadas por meio de emendas.

(O Globo, O País, 02/04/2006, Primeiro Caderno, p. 3)

GOVERNO ALCKMIN

AS INVESTIGAÇÕES PARADAS

PRINCIPAIS CPIs ENGAVETADAS NA GESTÃO DO TUCANO

1 - PROPAGANDA DAS ESTATAIS
Verbas de publicidade do banco Nossa Caixa teriam sido dirigidas para revistas, jornais e programas indicados ou mantidos por deputados em suas bases eleitorais, na capital e no interior.
O governo estaria ligado ao esquema por meio do assessor Roger Ferreira, que deixou o cargo no início da semana, e por várias agências de publicidade.
Uma troca de e-mails revela que Ferreira pedia atenção especial para gastos com aliados de Alckmin. A CPI para investigar o caso foi pedida em fevereiro, mas acabou barrada na Assembléia.

2 - MENSALINHO
Outro pedido de investigação aponta que várias estatais do governo podem estar ligadas a um esquema de “agrados” aos parlamentares, com verbas mensais fixas para gastos em propaganda. Os beneficiados teriam, em média, R$10 mil mensais em anúncios nos veículos de comunicação de sua escolha.

3 - CONTRATOS IRREGULARES
Foram descobertos no arquivo morto da Assembléia 706 processos julgados irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), entre 1997 e 2002, além de mais 267 após este período. Quase metade, ou 43,48% deles, é do CDHU, 23% do DER, 4,39% da Nossa Caixa e 4,10% do Dersa.

4 - TV CULTURA
Possíveis desvirtuamentos de verbas públicas e doações, além de má gestão de recursos na Fundação Padre Anchieta – TV Cultura.

5 - OBRAS DO RODOANEL
Supostas irregularidades na execução das obras do Rodoanel Metropolitano de São Paulo.

6 - EXECUÇÃO DE PRESOS
Suposta matança de presos por policiais militares.

7 - MANIPULAÇÃO DE DADOS DE SEGURANÇA
Indícios de manipulação dos números oficiais sobre a segurança pública no estado.

8 - OBRAS DO METRÔ
Supostas irregularidades contratuais nas obras das linhas Verde e Amarela do Metrô.

9 - OBRAS DE REBAIXAMENTO DA CALHA DO TIETÊ
Suspeitas de irregularidades nos contratos aditivos, empréstimos, planejamento etc nas obras feitas no rio.

10 - HABITAÇÃO
Possíveis irregularidades na CDHU. Os terrenos seriam superfaturados e as licitações direcionadas. O TCE já apontou pelo menos 215 processos do CDHU.

11 - FEBEM
Seria uma suposta fábrica de rebeliões que beneficiariam empresas em planos emergenciais e sem licitação, além de esquemas de superfaturamento de custos da alimentação e das construções e de consultorias externas irregulares. Cada interno custaria R$1,8 mil por mês.

12 - REDE CATÓLICA
Denúncias de irregularidade na cessão de fazenda de 87 hectares em Lorena, à rede católica “Canção Nova”.

13 - SETOR ELÉTRICO
Pedidos de investigações sobre supostas irregularidades nas empresas ligadas ao setor elétrico no estado.

(O Globo, O País, 02/04/2006, Primeiro Caderno, p. 3)

COMO AS CPIS SÃO BARRADAS EM SÃO PAULO
Pelas regras da Assembléia Legislativa de São Paulo, são necessárias 33 assinaturas para que o pedido seja votado em plenário. No entanto, para aprovação, são necessários 50% dos votos mais 1. Assim, como PSDB e seus aliados têm a maioria, há seis anos a bancada tucana não libera abertura de CPIs sobre nenhum tema.

PROPOSTAS DE MUDANÇAS
1-A bancada do PT recorreu ao Supremo Tribunal Federal para que as regras sejam iguais às do Congresso.
2-O presidente da Assembléia, Rodrigo Garcia, considera a regra ilegal e fez projeto para alteração da regra, mas alega não ter apoio para a aprovação.

DENÚNCIA DE USO POLÍTICO DAS VERBAS DA NOSSA CAIXA
“Não posso no entanto, furtar-me de prestar os seguintes esclarecimentos:

“Em várias situações a gerência do DEMAR foi “obrigada” a efetuar a liberação de pagamentos de forma absolutamente contrária aos procedimentos usuais até aqui descritos, em virtude de “interferências internas e externas de natureza política”.

Patrocínio: “10 EDIÇÃO DO TROFÉU TALENTO-MÚSICA CRISTÔ
-Interessado: Rede Aleluia de Rádio

-Local do evento: Casa de espetáculo “Credicard Hall”.
-Verba solicitada: R$70.000,00.
-Valor negociado:R$40.000,00.
-Data da realização do evento: 17 de março de 2005.
-Data da realização do pagamento: 14 de março de 2005.” ”

O ex-gerente de Marketing da Nossa Caixa Jaime de Castro Júnior, produziu relatório sobre as pressões para uso político das verbas do banco estadual. O documento, que está em poder do Ministério Público Estadual, cita vários exemplos, como a liberação de R$40 mil para evento evangélico de interesse de deputado da base, na véspera da eleição da Mesa da Assembléia Legislativa.

(O Globo, O País, 02/04/2006, Primeiro Caderno, p. 3)

 

   

 

Nassif & Amigos, morreu essa manhã a dissidente comunista Bärbel Bohley, crítica do regime alemão oriental, mas desiludida com os rumos da reunificação. Nos últimos tempos, entre 1996 e 2008 havia se dedicado na Bósnia em projetos de abastecimento de água potável e ajuda a crianças traumatizadas pela guerra, deixando para trás a capital alemã. Mais sobre ela nesse link, em reportagem de 2009, no uol. Abs.

http://noticias.uol.com.br/especiais/muro-berlim-20-anos/ultnot/2009/11/08/ult8884u21.jhtm

 

 

 

 

 

Re: Fora de Pauta
 

 O Paradoxo da Radiação10 September, 2010 10:36 Editoria

 

por Leonam dos Santos Guimarães (*)

 

A radioatividade natural existe na Terra desde que o planeta se formou. São cerca de 60 radionuclídeos presentes na natureza. Eles são encontrados no ar, água, solos, rochas e minerais, bem como nos alimentos e no nosso próprio corpo. Cerca de 90% desta radiação ambiental provem de fontes naturais, sendo a maior delas o gás radônio.

Alguns locais no mundo, chamados de Áreas de Alta Radiação de Fundo (High Background Radiation Áreas – HBRAs) têm, anomalamente, altos níveis de radiatividade naturais, muito superiores à média do planeta. A geologia e geoquímica das rochas e dos minerais encontrados nessas áreas têm a maior influência na determinação de onde esta alta radiação natural aparece.

HBRAs extremas são encontradas principalmente em regiões tropicais, áridas ou semi-áridas, como Guarapari (Brasil), sudoeste França, Ramsar (Irã), partes da China e Costa do Kerala (Índia). Em certas praias do sudeste do Brasil, especialmente no sul do estado do Espírito Santo, os depósitos de areias monazíticas são abundantes. Os níveis de radiação externa nestas areias da praia negras corresponde a quase 400 vezes o nível normal de radiação de fundo no mundo. Estas areias da costa brasileira têm várias minerais radioativos, dentre eles monazita, zircônio, torianita e columbita-tantalita, bem como minerais não radioativos, incluindo ilmenita, rutilo, pirocloro e cassiterita.

No sudoeste da Índia, ao longo dos 570 km de extensão da costa do estado de Kerala, há também grandes jazidas de areias ricas em monazita, com elevada radiação natural. Os depósitos de monazita são ainda maiores do que aqueles encontrados no Brasil, mas a dose de externa de radiação é, em média, semelhante às verificadas em nosso País.

Ramsar, uma cidade no norte do Irã, tem os mais altos níveis de radiação natural no mundo. Exposições tão elevadas como 260 mGy/ano já foram registrados em Ramsar. A unidade de radiação ionizante utilizada aqui, grays por ano, corresponde a 1 Joule de energia transferida a 1 kg de tecido vivo (o miligray, mGy, que é um milésimo de gray, é mais comumente usado). Uma exposição de corpo inteiro a uma dose uniforme de 3-5 Gy mataria 50% dos organismos vivos expostos num período de 1 a 2 meses.

A característica mais interessante em todos estes casos é que estudos epidemiológicos mostram que as pessoas que vivem nestes locais HBRAs não parecem sofrer qualquer efeito adverso sobre a saúde como resultado de suas exposições elevadas à radiação. Pelo contrário, em alguns casos os indivíduos que vivem nestas HBRAs parecem ser ainda mais saudáveis e viver mais do que aqueles em locais de controle que não são classificados como HBRAs. Estes fenômenos colocam muitas questões intrigantes para os geólogos, físicos e médicos.

 

(*) Assistente da Presidência da Eletronuclear e membro do Grupo Permanente de Assessoria em Energia Nuclear do Diretor-Geral da AIEA; leonam@eletronuclear.gov.br  

 

A ultima vez que eu ouvi falar desse assunto, pias de marmore radioativo estavam sendo vendidas pras pessoas e causando doencas.  Alguem sabe o nivel de radiacao das pedras mineiras?

 

Nao, nao eh impressao.  Ja comecou.

http://www.brasilianas.org/blog/luisnassif/anastasia-e-a-arte-da-politic...

Aonde eu comento a defesa de um "ataque" que nao foi publicado em lugar algum.

Escrevam na pedra:  a eleicao de Aecio vai gerar uma das maiores conspiracoes  brancas de censura do mundo inteiro.

 

MEDO 8-[

http://portalexame.abril.com.br/tecnologia/noticias/google-earth-vai-transmitir-apuracao-eleicoes-outubro-595479.html

 

Nassif,

A tentativa da velha, mais ainda importante mídia em 'martelar' diariamente os casos dos dossiês, nada mais é do que um esforço imenso de fazer a Teoria do Agendamento (Agenda-Setting Theory) se tornar realidade para milhões de pessoas. Ou, como deve preferir o tal do Ali Kamell, a velha e surrada MCM sobre todo o resto. Inclusive a nova realidade que surgiu após 2005 para milhões de cidadãos.

Segundo um dos adeptos desta teoria - Agenda-Setting Theory -, Walter Lippmann, as pessoas tendem a 'viver' com imagens na cabeça criadas pelo seu dia-a-dia. Ou seja, a mídia não quer apenas dizer o que o povo deve pensar, mas sim sobre o que pensar. E, para que isto aconteça, martela diariamente o mesmo assunto. Mais, a mídia quer que o leitor chegue ao mesmo ponto, na mesma conclusão: a culpa foi da Dilma. Afinal, quem, em setembro do ano passado iria criar um 'esquema' para fraudar dados do PSDB e poder usar na campanha eleitoral 13 meses depois?  QUEM, hein? Ora, a resposta é simples: alguém que não era o Serra, lógico. Afinal, ele e sua família estão acima do bem e mal. Mesmo fazendo muito mais mal do que bem em sua trajetória de vida política e administrativa.

Voltando à teoria - Agenda-Setting Theory -, apesar de ser ainda muito utilizada em países onde a mída age sem controle do Estado, ou dos cidadãos, ela tem um grave defeito: ela não é UNA nem atinge toda uma sociedade multipla como a nossa e nem tem acesso aos mais desinformados ou sem grana para comprar um jornal. Pior, muito das vezes esta MASSA - que horror, dia PHA - não entende as expressões cultuadas pelos pretensos formadores de opinião.

Enfim, o que se quer é dominar o pensamento das pessoas e a eles dar o que pensar, como pensar e os resultados - únicos - deste pensamento. Esqueceram de mim é a melhor resposta que eles não querem ver, nem ouvir. Ou, como diria Garrincha, "tá combinado com os russos ?".

Pra concluir, já que ficou extenso, o rsultado desta tentativa de manipulação esbarra em dois imensos e intransponíveis obstáculos:

1. quem ganhava um salário no governo FHC U$ 64 não irá trocá-lo por U$ 210. Quem viu ser gerado 708 mil empregos nunca os trocará por 14 milhões. Quem viu o respeito que hoje tem o BRasil, no mundo, não o trocará pelos diplomatas que tiram os sapatos. Quem torceu pela produçnao nacional nunca a trocará pela importação. E quem viu um horizoente sem fim, hoje vê um horizonte muito melhor e ele, o observador, faz parte deste NOVO mundo. Hoje o Brasil é o país do futuro. E o futuro é hoje.

2. Como o futebol, esqueceram de combinar com o Lula. Em março deste ano, em um bate-papo com um cunhado, ele bateu no Lula e garantiu a vitória do Serra. Eu, meio sem paciência, avisei: a hora em que o Lula apareer na teve, não tem pra ninguém. A dispta vai ser um imenso plebiscito.

Finalmente, a Agenda-Setting Theory - tem um grave defeito: esqueceram de combinar com os russos.

 

A CHINA e os nossos recursos naturais

Delfin Neto, por estes dias, já nos alertou da INSANIDADE  que é permitirmos com que um país como a CHINA  ..de estrutura produtiva, em sua maioria, verticalizada e estatal ..da insanidade que é permitirmos, tal como fez a ÁFRICA, que tal país cresça seus tentáculos por cima de nossos recursos naturais

Gente ..a CHINA, dentre tantos fatores, também é competitiva porque alguns dos seus processos (principalmente de produtos mais básicos e elementares) não estão, como as empresas mistas e/ou privadas, não estão tão comprometidas com o lucro..

Suponha que uma mineradora na CHINA NÃO obtenha quase nada de lucro (por ser Estatal) - e não se ter lucro NÃO significa produzir ROMBO - esta mineradora terá condições de repassar pra siderurgia (uma próxima etapa do processo) um produto (fora da escala bilionária) um produto mais barato que os preços praticados pelo mercado mundial...

Aqui, num outro momento, outras indústrias chinesas que se valem do aço (já subsidiado) também conseguiram cobrar menos por seus preços  ..e depois, viram  (como já o fazem) pra cima de nós, do nosso mercado, pra nos conquistarem, e dinamitarem nossos empresários  (e empregos) que se atreverem a concorrer

Por estes dias tenho lido que a CHINA esta atrás das empresas de petróleo (e das licenças) de Eike Batista

OLHA  ..dar o direito de CATAÇÃO dos nossos recursos pra CHINA, é dar mnunição pra sermos alvejados num futuro muito próximo

..e nem adianta virem dizer depois que bastaria o Estado brasileiro TAXAR as exportações destas estatais chineses pois, como muitos já sabem, o comércio mundial exige-se dum negóico chamado isonomia e, aqui, tenho certeza, a CHINA jamais deixaria de se pedir de tal regalia  ..bastando pra tanto eles alegarem na OMC que se o minério e/ou o petróleo por eles exportados do BRASIl a seu país, se forem tributados, o mesmo deveria ocorrer com aos produtos da VALE (já roubada do povo) e da Petrobrás por exemplo..

 

Em nome de quê? Enviar Artigo Versão para Impressão Letra A- A+
Frei Betto *
Adital - Muitos pais, professores e psicólogos se queixam de que parcela considerável da juventude carece de referências morais. Inúmeros jovens mergulham de cabeça na onda neoliberal de relativização de valores. Tornam público o privado (vide YouTube), são indiferentes à política e à religião, praticam sexo como esporte e, em matéria de valores, preferem os do mercado financeiro.

Sou da geração que fez 20 anos de idade na década de 1960. Geração literalmente inovadora (a Bossa era Nova, o Cinema era Novo etc.), que injetava utopia na veia e se pautava por ideologias altruístas. Queríamos apenas mudar o mundo. Derrubar as ditaduras, a fome e miséria, as desigualdades sociais, o imperialismo e o moralismo.

Em nome do mundo sem opressão, que muitos de nós identificávamos com o socialismo, lutamos pela emancipação da mulher, contra o apartheid e em defesa dos povos indígenas. Sobretudo, trouxemos ao centro da roda a questão ecológica.

Já a geração de nossos pais acreditava na indissolubilidade do casamento, na virgindade pré-conjugal como valor, na religião como inspiradora da conduta moral, na prevalência da produção sobre a especulação. Em nome de Deus, as consciências estavam marcadas pelo estigma do pecado.

Todas as gerações têm aspectos positivos e negativos. Se a minha se nutriu de ideologias libertárias, que nela incutiram espírito de sacrifício e solidariedade, a de meus pais acreditou na perene estabilidade das quatro instituições pilares da modernidade: a religião, a família, a escola e o Estado.

Esta geração da primeira metade do século XX não logrou superar o patriarcalismo, o preconceito a quem não lhe era racial e socialmente semelhante, a fé positivista nos benefícios universais da ciência e da tecnologia.

A geração posterior, a da segunda metade do século passado, promoveu a ruptura entre sentimento e sexualidade; idealizou os modelos soviético e chinês de socialismo, com seus gulags e suas "revoluções culturais"; e hoje troca a militância revolucionária pelo direito de ser burguesa sem culpa.

Ora, a crescente autonomia do indivíduo, apregoada pelo neoliberalismo, faz com que muitos jovens se perguntem: em nome de quê devemos aceitar normas morais além das que decido que me convêm? E as adotam convencidos de que elas possuem prazo de validade tão curto quanto  o hambúrguer da esquina.

Se a repressão marcou a geração de meus pais e a revolução (política, sexual, religiosa etc.) a de minha juventude, hoje o estímulo à perversão ameaça os jovens. Respira-se uma cultura de desculpabilização, já que, na travessia do rio, se deu as costas à noção de pecado e ainda não se aportou na interiorização da ética. Parafraseando Dostoiévski, é como se Deus não existisse e, portanto, tudo fosse permitido.

Quem é hoje o enunciador coletivo capaz de ditar, com autoridade, o comportamento moral? A Igreja? A católica certamente não, pois pesquisas comprovam que a maioria de seus fiéis, malgrado proibições oficiais, usa preservativo, não valoriza a virgindade pré-matrimonial e frequenta os sacramentos após contrair nova relação conjugal. As evangélicas ainda insistem no moralismo individual, sem olho crítico para o caráter antiético das estruturas sociais e a natureza desumana do capitalismo.

Onde a voz autorizada? O Estado certamente não é, já que pauta suas decisões de acordo com o jogo do poder e o faturamento eleitoral. Hoje ele condena o desmatamento da Amazônia, os transgênicos, o trabalho escravo, e amanhã aprova seja lá o que for para não perder apoio político.

O enunciador coletivo, o Grande Sujeito, existe: é o Mercado. Ele corrompe crianças, no modo de induzi-las ao consumismo precoce; corrompe jovens, no modo de seduzi-los a priorizar como valores a fama, a fortuna e a estética individual; corrompe famílias através da hipnose televisiva que expõe nos lares o entretenimento pornográfico. E para proteger seus interesses, o Mercado reage violentamente quando se pretende  impor-lhe limites. Furioso, grita que é censura, é terrorismo, é estatização, é sabotagem!

As futuras gerações haverão de conhecer a barbárie ou a civilização? A neurose da competitividade ou a ética da solidariedade? A globocolonização ou a globalização do respeito e da promoção dos direitos humanos - a dimensão social do amor?

Pais, professores, psicólogos, e todos que se interessam pela juventude, estão desafiados a dar resposta positiva a tais questões.
 
[Autor de "A mosca azul - reflexão sobre o poder" (Rocco), entre outros livros.  www.freibetto.org <http://www.freibetto.org/>  - Twitter:@freibetto
Copyright 2010 - FREI BETTO - Não é permitida a reprodução deste artigo em qualquer  meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do autor. Assine todos os artigos do escritor e os receberá diretamente em seu e-mail.
Contato - MHPAL - Agência Literária (mhpal@terra.com.br)].

* Escritor e assessor de movimentos sociais

 

Trivial de Led Zeppelin

TRadução de no Quarter, acho que está bem de acordo com o momento em que vivemos:

http://www.youtube.com/watch?v=RKOngTfTMs0

Sem Piedade

Feche as portas, apague as luzes

Você sabe que eles não estarão em casa esta noite

A neve cai forte e você não sabe

Os ventos de Thor estão soprando frio

 

Eles estão vestindo aço que é brilhante e verdadeiro

Eles trazem notícias que precisam ser entregues

Eles escolhem o caminho por onde ninguém vai

 

Eles não têm piedade

Eles não pedem piedade

 

Andando lado a lado com a morte

O diabo os ridiculariza a cada passo

A neve prende o pé que é lento

Os cães da destruição uivam mais

 

Eles trazem notícias que precisam chegar

Para construir um sonho para mim e para você

Eles escolhem o caminho por onde ninguém vai

 

Eles não têm piedade

Eles não pedem piedade

 

 

PORQUE a torre 7 caiu?

-um comite de engenheiros insiste que a queda parece ter sido controlada

-resquícios de TERMITA (material que "vaporiza" o aço) foram encontrados no local

-naquele prédio se instalavam órgãos do Estado (CIA e FBI por ex)

-NUNCA o mundo tinha visto um prédio com estrutura de aço colapsar pelo fogo

-a temperatura do incêndio (600 graus) não era suficiente pra derreter a estrutura

-o sistema anti-incêndio (sprinklers) parece não ter sido acionado e respondido a contento

..de qualquer forma, fora a tragédia, a queda da torre 7 também ajudou a disparar outras guerras  ..povos foram oprimidos, países destruídos  ..mentiras foram contadas  ..e os culpados, jamais punidos

 

O chumbo vai continuar,até dia 3/10 tem mais munição.

Com a manchete do O Globo de hoje,senti-me

até envergonhada.

Este jornaleco,parece aqueles panfletos apocrifos

que em época de  eleição,costumam aparecer.

Sinceramente,estas coisas deixam me ruborizadas!!

 

a manchete em DESTAQUE diz:

Serra: Lula "deixa roubar" e Dilma é "envelope fechado"

...será que o povão saberá interpretar (e/ou consegue enxergar) dois pontos e aspas ?

pra mim, pra acabar com isso tudo, só mudando  a forma de agir  ..e aqui só tem uma forma, PROCESSO NELE  ...mesmo depois de passadas as eleições  ..mesmo que depois se necessite do BANDIDO pra algum acordo em plenário

e você acredita que isso vai ocorrer?

pra mim então, OU ISSO, ou eu encaro como que "quem cala consente"

a propósito  ..vc tem notícias da LINA ?

 

no rio grande o sargento da brigada se nega a dizer nome dos mandantes, mas puxa vida poderia até se dizer que não foi a mando de ninguém, mas ele já afirmou que agiu sob ordens superiores. então em que acreditar?? por que não aparecem esses nomes, que nem apareceu o dinheiro dos aloprados!!

um cara atuando dentro do grupo de inteligencia da casa militar usando carro oficial para cobrar recursos não contabilizados de campanha, e nas horas vagas vigiando os politicos opositores!!

tatica tucana.

 

 

Da série.. Reporcagens da Folha... mais uma!!!

Do site do Comunique-se. (http://www.comunique-se.com.b)

Mídia se precipita ao noticiar inquérito do Ministério Público contra o CQC
Anderson Scardoelli

O Ministério Público do Estado de São Paulo desmentiu nesta sexta-feira (10/9) a informação que foi divulgada na internet sobre a abertura de um inquérito civil contra o "CQC". Na quinta-feira, alguns sites noticiaram que o programa da Band tinha sido denunciado por expor crianças e adolescentes no quadro "Proteste Já".

Publicada na Folha.com e no jornal Agora São Paulo, a matéria “Ministério Público investiga 'Proteste Já', do 'CQC'”, assinada pelo jornalista Alberto Pereira Júnior, afirma que a investigação está relacionada à matéria do humorístico gravada em Alumínio - SP e que foi ao ar no dia 30/8, na qual o repórter Danilo Gentili disse que um burro era aluno de uma escola da cidade. A mesma afirmação foi reproduzida pelo Portal Imprensa e AdNews.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Ministério Público confirmou que a divulgação "errada desse tipo de informação” causa transtornos à instituição e que a vontade de noticiar rapidamente é o "grande problema de parte da mídia".

Segue o link da matéria:

http://www.comunique-se.com.br/index.asp?p=Conteudo/NewsShow.asp&p2=idno...

 

Mafalda, Libertad e os jornais.

Quino, Mafalda 10, Ediciones de la Flor, Buenos Aires, Novembro de 1974.

Re: Fora de Pauta
 

Mediatrix... a mais pura verdade!!!

 

Caro luís,

fiquei a pensar depois de ler a Carta Capital se o que a turma do Serra tentou foi de certa forma, acusar o atual governo e a campanha da Dilma, contando inclusive com possíveis fragilidades já conhecido por ELES na Receita, de um crime já praticado pela Verônica lá no ano de 2001. Utilizaria como bala de prata para desviar a atenção, além de tentar salvar a filha & associados.

 

Caro Nassif

Não bastasse a derrocada, ética, moral e econômica da mídia os que a acompanham nas patranhas parecem que também se afundam e, sem credibilidade, se Bigbrotherizam e entram de cabeça no modelo de "premiação' para 'atrair colaboradorres';

Participe Pesquisa IBOPE
Se você Mora no RJ, Participe da Pesquisa IBOPE e Concorra a Prêmios

http://painelinternet.ibope.com.br/Login.aspx?utm_source=Google_PosClique&utm_medium=cpc&utm_term=Pesquisa&utm_campaign=Conteudo_RJ&AspxAutoDetectCookieSupport=1

 

 

Caro Nassif

Não bastasse a derrocada, ética, moral e econômica da mídia os que a acompanham nas patranhas parecem que também se afundam e, sem credibilidade, se Bigbrotherizam e entram de cabeça no modelo de "premiação' para 'atrair colaboradorres';

Participe Pesquisa IBOPE
Se você Mora no RJ, Participe da Pesquisa IBOPE e Concorra a Prêmios

http://painelinternet.ibope.com.br/Login.aspx?utm_source=Google_PosClique&utm_medium=cpc&utm_term=Pesquisa&utm_campaign=Conteudo_RJ&AspxAutoDetectCookieSupport=1

 

 

..um fora de pauta  ..mais um comentário SOLTO  ..mais um que você NÃO vera na mídia oficial, nem na do capital  ..muito menos em blogs que se deixam PAUTAR por eles

A Falta que faz o código de ética eleitoral (e que provavelmente Ayres Brito dirá, tal qual como o fez com uma lei de imprensa, dirá que não precisa)

Já disse aqui, NÃO adianta o "ficha limpa" se mesmo assim você continuar a permitir que outros MINTAM , ou que transformem o horário eleitoral num circo !!

Quinta-feira, sem querer, acabei vendo parte do horário eleitoral 

..Serra disse que FEZ, e faz melhor  ..após entrevista com uma "eleitora" desinformada (ou com uma artista alugada), o locutor TASCOU que Serra levará o bilhete unico de São Paulo pra todo o BRASIL..

olha ..manias, tocs, erros negados, obras dos outros assumidas como suas, mistérios na biografia e mitomanias, já falei, José Serra é um DOENTE gente, ou um mal carater que beira a sociopatia..

Como pode ele dar a entender (pra quem não conhece), que ele foi o "pai", o cara que implantou o "verdadeiro" BILHETE UNICO, junto com seu grupo, em São Paulo ?

Aliás, pra quem não sabe, o bilhete unico foi implantado a duras penas por Marta ..uma prefeita do PT nada perfeita, uma que eu mesmo daria nota SEIS, mas que também não pode se ver roubada de realizações sensatas como esta..

..o bilhete unico AQUI é incompleto, por ser por tempo e só pegar  integralmente os ônibus  ..por não integrar toda a região metropolitana (ABCD, Guarulhos e Osasco por ex)..

Quando integra ônibus e metrô. por exemplo, ele não é UNICO, ele apenas dá desconto, pequeno ..  ..desconto, diga-se, MENOR do que outro que eles acabaram, um que existia desde os MILITARES  ..um que "premiava" quem comprava bbilhete multiplo pro metrô (mais de 2 passagens)

O bilhete Não vale pra metrô  ..se você sair e entrar, você PAGA novamente (ou o meu bilhete esta com defeito)  ..metrô escasso, nada integrado a outros meios, MUITO menos a outros pontos nevrálgicos, tudo isso por culpa do Estado  ..justamente o Estado comandado pelo tucanato  ..nosso metrô não vai a parque publico, a aeroportos, às principais cidades vizinhas e/ou aos principais pólos ATUAIS de desenvolvimento, chega pouco e atrasado

olha, Serra, este psicopata, indo assim, já já bába na própria gravata ..ou na velha e surrada camisa social  azul calcinha que ele não tira

veja o link abaixo apartir dos 4:00 min  ..agora, se você quiser rir mesmo, ou ficar verde de raiva, assista desde os 1:30 quando Serra falar das "maravilhas" do metrô  paulista

 

Nassif,

Fiquei contente em ver o CAPTCHA no lugar dos comentários. Esta é uma boa maneira de filtrar comentários verdadeiros de SPAM.

O próximo passo, se você me permite a sugestão, seria distribuir modificar o sistema de classificação de comentários. Ao invés de 1 a 5 estrelas, as pessoas deveriam poder dar um voto positivo (+1) ou negativo (-1). Este é o sistema usado por sites como o Digg e o Slashdot.

 

Peter Frampton estará hoje no Rio!

O Globo - Rio Show

O cantor e guitarrista inglês Peter Frampton volta ao Brasil em setembro, depois de 14 anos, para série de cinco shows. As apresentações começam por Brasília, no dia 9. Dia 11 é a vez do Rio, onde ele toca na HSBC Arena. Depois, segue para Porto Alegre (14), São Paulo (17) e Belo Horizonte (18).

O artista se destacou nos anos 70 com hits como “Baby I love your way” e "Show me the way", garantidos no repertório do show, e recentemente ganhou o Grammy por seu álbum instrumental "Fingerprints". Além dos antigos sucessos, o músico vai mostrar as canções de seu mais recente CD, "Thank you Mr. Churchill".

A banda que o acompanha é composta por Rob Arthur (teclados, guitarra e backing vocal), John Regan (baixo), Adam Lester (guitarra) e Dan Wojciechowski (bateria).

Os ingressos estão à venda na bilheteria da HSBC Arena (segunda a sábado, das 12h às 18h); pelo site Ingresso Rápido; pelo telefone 4003-1212 (de segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingos e feriados, das 11h às 19h); ou nos pontos de venda credenciados.

 

Vale a pela vê-lo em dois momentos distintos com a mesma "Show me the way".

 

Do blog Zé Dirceu 

Os jornalões não tomam jeito

Publicado em 10-Set-2010

Querem colocar família Serra acima da lei...

O Estadão agora pegou a mania de escalar um sociólogo por dia para dar quase uma página - na forma de pergunta e resposta na íntegra - de pau no governo Lula e, por extensão, na candidatura presidencial de Dilma Rousseff (governo-PT-partidos aliados). Os entrevistados não têm outra coisa a dizer, nenhuma novidade, nenhuma análise nova, só críticas ao presidente da República.

Ontem foi o sociólogo José Álvaro Moisés. Hoje o sociólogo Demétrio Magnolli. A Folha de S.Paulo não fica atrás: em manchetes, títulos e textos empenha-se em colocar o candidato a presidente pela oposição, José Serra (PSDB-DEM-PPS) e sua família acima da lei. O Globo, então, nem se fala. Distorce tudo nos títulos, textos, na edição, só para concentrar sua artilharia contra o governo Lula, a candidatura Dilma e para ajudar a campanha serrista.

Os entrevistados do Estadão estão tão defasados no tempo que o jornal precisa montar um box dando um perfil deles. Como bem lembrou, o meu colega blogueiro Ricardo Kotscho, na biografia de ontem (veja), o jornal só esqueceu de dizer que o professor José Álvaro Moisés (que já foi petista e não tinha espaço no jornalão) foi secretário do Ministério da Cultura junto com Francisco Weffort, ministro da Cultura dos governos FHC/Serra.

A Folha em sua contribuição diária com a campanha serrista, quer porque quer colocar Serra e sua família acima da lei. Apresenta hoje como "dossiê" - os malfadados dossiês de que ela tanto gosta! - documentos velhos pedidos pela bancada do PT na Assembléia Legislativa paulista em 2005.

Na época, a documentação foi solicitada porque os deputados pediam investigação sobre denúncias de que uma concorrência da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) teria beneficiado uma empresa do casal Verônica Serra-Alexandre Bourgeois, filha e genro do candidato tucano a presidente da República. Cinco anos depois e mais uma disputa presidencial pela frente e os documentos viraram "dossiê" (leia destaque).

 

 

webster franklin

Não entendo, vendo o Luis Nassif no Happy Hour ele tá cada vez mais novo e eu me olho no espelho e to cada vez mais velho. Qual é o segredo Nassif? Queijo mineiro, vinho, musica, filhos ,, muitos amigos ou comentaristas enchendo o saco. Conta pra nós!

 

Nenhum segredo.

Apenas ligações estreitas com profissionais especializados da TV, os maquiadores. Eles fazem milagres. Voce precisa ver o Maluf no horário eleitoral. Tem 80, mas aparenta só 75 anos.

 

Será que o Maluf é "GATO", como se fala no linguajar futebolístico?

 

Gostei Mario, agora saio da depressão.kkkkkkkkkk

 

11 de Setembro - R.I.P.

Este é o AZEVICHE; o Âmbar Negro da joalheria de luto

Creio ser o melhor símbolo que possa espelhar o dia de hojeEu o colocaria no centro do  local da tragédia. É melhor para a humanidade.

Obs: Azeviche  é um carvão compacto usado como gema, também conhecido por  "black amber".

De dureza "2 a 2,5" e textura muito fina e compacta, o azeviche apresenta um aspecto negro aveludado com polimento e se presta para trabalhos de escultura. Pode conter fósseis e pirita, originada da reação do enxofre vegetal com o ferro. No século XIX o azeviche foi muito usado na joalheria de luto.

 

Re: Fora de Pauta
 

Lindo.  Um dos nossos vizinhos tem 4 pedras grandonas dessa no quintal, mostrei pra minha filha e esposa.  A casa foi desmontada do telhado ao porao, para reconstrucao, e eu estava com esperanca que ele ia jogar os 4 fora.  Continuaram jogados la no quintal dele.  Uma hora eu passo la e pego pelo menos duas.

 

.

EM COMPENSAÇÃO, SE DEUS QUISER E OS DIABOS DEIXAREM, 

NO DIA 4 DE OUTUBRO SERÃO 24 HORAS ININTERRUPTAS DE BOA MÚSICA !

.

 

Nosso 11 de setembro é o de Salvador Allende!
Novo texto no Blog e sugestão de documentário: http://ballarotteando.wordpress.com/?p=60&preview=true

 

Pois é, e tem chumbo, Nassif. A mídia já não tem mais o que dizer para sustentar o factóide da quebra de sigilo de Verônica Serra quando aparece a Carta Capital com matéria do Leandro Fortes sobre a empresa ponto com da própria, que vendia o sigilo de milhões de brasileiros. Esta mídia finge que não lê a revista, mas hoje blogs e o Twitter já bombaram com o texto do Leandro. O que fará? Já há até um dedo de suíte:

1) A Folha fez matéria usando dados do decidir.com. No texto, confirmam que o site "divulga na Internet dados comerciais e bancários sobre consumidores e correntistas de todo o país - o que é irregular, segundo as regras do BC".

Em http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc3001200111.htm

2) Blogs já divulgam a manha de consultar o WayBackMachine para acessar o finado site. Basta preencher o campo principal com o nome do site a ser pesquisado. Um trabalho maravilhoso para gente como o Stanley Burburinho:

Em http://www.archive.org/web/web.php

Se quiser, já adianto esta página. Um belo retrato do "negócio":

http://web.archive.org/web/20040212163504/www.decidir.com.br/servicios/s...

3) O site da filha de Serra já estava presente na Wikipedia, com várias informações:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Decidir.com,_Inc

O que mais vai aparecer? Quem fará as perguntas ao candidato e sua filha?

 

Será que depois desta matéria de capa,da Carta Capital,que "desmascara"a santa família do Serra,e mostra quem efetiva e financeiramente usava da invasão dos dados dos brasileiros,para auferir ganhos,a equipe marqueteira dele,vai parar de agredir os petistas ?

Outra agressão desnecessária,da parte deles contra a candidatura Mercadante,tambem acaba de ser desmascarada pelo próprio candidato ao governo paulista,que mostrou ontem no horário eleitoral,que diferentemente do que está falando o Alckimin,ele ajudou sobremaneira,no Senado,a aprovação de todos os empréstimos ao governo paulista,para obras no Metrô de São Paulo,na CPTM,e outras mais,entretanto a "lentidão"do governo tucano,não usou todos os recursos dos quais dispunha e ainda dispõe,para as citadas obras de ampliação daqueles meios de transporte público.

O Mercadante mostrou tambem o quanto foi feito,nestes últimos 16 anos de governo do PSDB,em São Paulo: 645 metros de expansão/ano,ou seja,mesmo com todo o apôio do governo federal,da Comissão de Finanças do Senado,para conseguir os empréstimos,o nosso Metrô caminha a passos de tartaruga.

Como nos lembra o Romanelli,o Serra está se apropriando das obras da ex-prefeita paulistana,Marta Suplicy,e prometendo "levar"o bilhete único,para todo o Brasil,e elogia o Metrô paulistano,como se fosse sido feito por seu governo,e esquece de dizer,que a nova linha amarela deste metrô,acaba de ser doada para exploração comercial,a um consórcio que já tinha sido agraciado numa obra superfaturada,que sugou os recursos disponíveis nos cofres públicos paulistas,e de resto,só deixou destruição e mortes,em seus canteiros de obras.  

 

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

A joia do Caribe, Havana, uma cidade unica, encantadora, com seu vasto patrimonio arquitetonio, felizmente preservado,  a Revolução Cubana manteve a integradade dessa arquitetura desde  o  periodo colonial até os predios rebuscados do começo do século XX. A topografia de Havana ajuda essa composição, com o Malecon na forma da Corniche da Riviera, grandes parques frondosos, brisa do mar, lembremos que Cuba teve sua independencia 80 anos depois das outras Republicas ibero americanas, mantendo o padrão urbano das cidades da Belle Epoque espanhola. Havana era nos anos 30 a maior metropole do Caribe, mais rica e organizada do que as cidades litoraneas  da America central. Abaixo um filme da Havana dos anos 30, de excepcional qualidade preservada.

 

http://www.youtube.com/watch?v=fEMYLkpYxX8&feature=related