Revista GGN

Assine

PT

A grande e a pequena política nas eleições do Senado e da Câmara, por Lindbergh Farias

A grande e a pequena política nas eleições do Senado e da Câmara 

por Lindbergh Farias

A discussão sobre qual a melhor atuação das bancadas do PT nas eleições das mesas diretoras do Senado e da Câmara deve ser feita com o máximo serenidade e respeito; afinal, essa não é uma questão de princípios. No entanto, ela é uma decisão política importante, dada a presente conjuntura de polarização política do país.

Por isso, se deve reconhecer que, mais que um problema de funcionamento interno, endógeno, a ser decidido no circuito fechado das bancadas parlamentares do legislativo federal, o tema bordeja elementos importantes da tática de atuação do PT, bem como da esquerda em geral, pelos próximos dois anos.

Em condições políticas de estabilidade democrática, o mais comum são situações em que os partidos concertam um acordo entre as partes e compõe uma mesa proporcional às bancadas.

Contudo, nos dias de hoje, o Brasil vive tempos de anormalidade institucional e democrática, desde que a maioria da Câmara admitiu, em abril, e o Senado consumou, em agosto do ano passado, um golpe parlamentar, votando o impeachment da presidenta Dilma, sem que ficasse provado crime de responsabilidade. 

Leia mais »

Sem votos

Presidente do PT afasta frente de esquerda e quer lançar Lula em abril

Jornal GGN - O presidente nacional do PT Rui Falcão lançou nesta segunda (16) uma espécie de campanha para a militância se manifestar em favor da candidatura de Lula ao Palácio do Planalto em 2018. Falcão defende que o partido defina essa questão e declare Lula como postulante já em abril, durante o Congresso da legenda.

O dirigente também voltou a dizer que não há plano B, ou seja, afastou a hipótese de o PT aceitar dar apoio a um candidato que não seja Lula, como esperam os defensores de uma frente ampla de esquerda.

Leia mais »

Média: 3.3 (25 votos)

Lula defende que Moro e força-tarefa da Lava Jato sejam investigados por relações com EUA

Lula voltou a dizer que espera receber um pedido de desculpas quando os procuradores da República reconhecerem que não há como provar as acusações contra ele

Jornal GGN - O ex-presidente Lula disse que o golpe na presidente Dilma Rousseff teve como finalidade quebrar empresas brasileiras e entregar as riquezas sob tutela da Petrobras a multinacionais, com ajuda do desgaste imposto ao antigo governo e ao PT pela Lava Jato.

Ele afirmou, nesta quarta (11), que as denúncias de que os Estados Unidos estão interferindo na política nacional e têm relações não transparentes com a força-tarefa do Ministério Público Federal que investiga a estatal de petróleo deveriam ser investigadas pela bancada do PT no Congresso. Lula citou o juiz Sergio Moro, que vem impedindo que os elos entre a Lava Jato e agentes estadunidenses sejam abordados no julgamento do caso triplex.

Leia mais »

Média: 4.4 (28 votos)

PT tem esperança de que Lula ainda consiga disputar eleição mesmo se for condenado

Jornal GGN - O destaque da coluna de Mônica Bergamo na Folha desta terça-feira (10) é o "cenário cor-de-rosa" sonhado pelo PT em caso de condenação do ex-presidente Lula na Lava Jato. Segundo a jornalista, o partido "tem esperança de que o STF (Supremo Tribunal Federal) garanta a Lula o direito de disputar a eleição presidencial de 2018, ainda que ele vire ficha suja, caso seja condenado em segunda instância."

Leia mais »

Média: 1.6 (7 votos)

ONU premia Plano Diretor de São Paulo da gestão Haddad

 
Jornal GGN - O Plano Diretor da cidade de São Paulo foi eleito um dos quatro ganhadores do mundo das Melhores Práticas Inovadoras da Nova Agenda Urbana da ONU Habitat. O novo desenho urbano foi aprovado na gestão de Fernando Haddad no município.
 
Entre mais de 140 candidaturas de 16 países, os quatro vencedores foram os projetos do Brasil, da Costa Rica, do Equator e de Porto Rico. "Foi complexo avaliar os projetos de acordo com todos os indicadores. Alguns tinham grande destaque em legislação urbana, mas não incluíam temas transversais como gênero e jovens, e por isso acabaram obtendo uma nota menor", disse o coordenador da campanha Cidades Seguras para as Mulheres da ActionAid, Marcelo Montenegro.
 
Ainda dentro do Brasil, não foi apenas a prefeitura de São Paulo que concorreu ao reconhecimento. O país foi um dos que mais enviou projetos para serem analisados pela ONU Habitat. O comitê técnico foi formado por membros de diversas organizações e especialistas em diversos temas.
Média: 4.4 (21 votos)

Próximo de Lula, Marinho propõe eleição em 2017 para mandatos de 5 anos

Jornal GGN - Ex-prefeito de São Bernardo do Campo (SP) e um dos petistas mais próximos de Lula, Luiz Marinho concedeu entrevista à Folha defendendo que o Congresso aprove uma Emenda Constitucional para antecipar as eleições de 2018 para 2017 com mandatos de cinco anos. "Pode ser para agosto de 2017, setembro. Faz um mandato excepcional, de cinco anos. A partir de 2022, 2020, voltaria a normalidade dos mandatos."

Para Marinho, num "momento excepcional" como este em que vivemos, com Michel Temer no poder após um impeachment que só piorou a economia, "medidas excepcionais" são necessárias. "Vejo a necessidade de uma emenda constitucional para sair das eventualidades que leio pelos jornais", disparou Marinho.

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)

Haddad defende a formação de um polo progressista em torno de um projeto nacional

RICARDO STUCKERThaddad-2012.jpg

Em sua primeira disputa, Haddad venceu José Serra na capital paulista. E tornou-se referência para a renovação do PT

da Rede Brasil Atual

‘É preciso um projeto que dialogue com os que sentirão os danos do golpe’

Haddad defende a formação de um polo progressista em torno de um projeto nacional. “Temos de adensar os setores democráticos da sociedade, e desafiar o desmonte do pacto Constitucional de 1988”

por Paulo Donizetti de Souza e Rodrigo Gomes
 
São Paulo – A partir deste janeiro, o cientista político Fernando Haddad se apresenta à Universidade de São Paulo para reassumir sua cadeira de professor. Mas já não é mais o mesmo depois de uma profunda imersão no mundo da política. Trabalhou na gestão da ex-petista Marta Suplicy (2001-2004) na prefeitura de São Paulo, na qual participou da elaboração de um Plano Diretor Estratégico, que seria depois abandonado pelos sucessores José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (então no DEM). Por isso, afirma ter tomado precauções para que o novo PDE, elaborado no meio de sua gestão na prefeitura e com diretrizes de planejamento até 1930, ficasse bem “amarrado” e difícil de ser desmontado. “Podem querer ajustar, mas desmontar será difícil.”
Leia mais »
Média: 5 (10 votos)

Senador Humberto Costa é agredido em livraria do Recife

Jornal GGN – O senador Humberto Costa (PT/PE) foi agredido ontem em uma livraria do Recife. Ele registrou um boletim de ocorrência e a providência exige que a Polícia Civil de Pernambuco investigue o que aconteceu. O boletim foi lavrado por volta de 16h30 e depois Humberto Costa foi ao IML para fazer exame de corpo de delito.

Segundo Humberto Costa, o homem aproximou quando ele fazia consultas sobre livros a um funcionário da livraria. Primeiro foi o ataque verbal  e, em seguida, o homem partiu para agressão física. E ele revidou.

Leia a nota de esclarecimento de Humberto Costa.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Estadão repudia candidatura de Lula a presidente: é um "escárnio", diz editorial

Jornal GGN - A notícia de que o PT deve lançar Lula candidato a presidente já em 2017 fez o Estadão publicar um editorial nesta quinta (29) repudiando a iniciativa. "(...) soa como escárnio a desfaçatez com que o Partido dos Trabalhadores vem a público para confirmar a intenção de lançar a pré-candidatura de Lula à Presidência da República 'com um programa de reconstrução da economia nacional'", disparou o periódico.

Após criticar o discurso do presidente nacional da legenda, Rui Falcão, de que com a candidatura anunciada, ficará clara a perseguição da Lava Jato com Lula, Estadão mirou contra a capacidade do partido de criar um programa econômica para sair da crise, após ter eleito Dilma Rousseff.

Leia mais »

Média: 2.6 (18 votos)

Cai teoria de que gráficas da chapa Dilma e Temer eram de fachada

 
Jornal GGN - O que motivou as buscas e apreensões realizadas, nesta terça-feira (27), nas gráficas que prestaram serviços à campanha da chapa Dilma e Temer, foi a suspeita de que as empresas eram de fachada. A tese foi defendida por laudos da Polícia Federal e relatórios de peritos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), além de documentos dos investigadores contrariando a defesa de Dilma Rousseff. Leia mais »
Média: 3.9 (13 votos)

PT desmente matéria da Folha sobre pacto com Renan para aliviar julgamento de Dilma

Jornal GGN - A bancada do PT no Senado emitiu uma nota à imprensa desmentindo reportagem da Folha desta terça (27) sobre um suposto acordo entre Humberto Costa e Paulo Rocha com Renan Calheiros (PMDB), para "aliviar" o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff. Na ocasião, Renan encabeçou uma votação para cassar o mandato da presidente reeleita em 2014, mas sem prejuízos aos seus direitos políticos.

Leia mais »

Média: 3.3 (10 votos)

MPE foi contra diligências da chapa Dilma e Temer: confira

Resultado de imagem para dilma e pf
 
Jornal GGN - Após as polêmicas dos vazamentos da investigação sigilosa sobre as contas de campanha da chapa Dilma e Temer à imprensa e outros questionamentos sobre o caminho adotado pelos investigadores da Justiça Eleitoral, um relatório dos peritos do Tribunal Superior Eleitoral revela que não houve consenso: o Ministério Público Eleitoral (MPE) foi contra as diligências hoje realizadas, considerando que elas "ultrapassam o escopo da ação judicial eleitoral".
 
A investigação hoje em curso está sob a relatoria do corregedor-geral do TSE, Herman Benjamin. Em outubro, o GGN revelou como ocorreu uma mudança de posicionamentos dos ministros da Corte, incluindo do corregedor, para favorecer Michel Temer de uma possível cassação.
 
A atual equipe de investigação é formada por representantes do Departamento de Polícia Federal, Secretaria da Receita Federal do Brasil e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, mas tem o comando de peritos nomeados por Benjamin e por seu juiz auxiliar.
 
Apontados pela defesa de Dilma como parciais e responsáveis pelo vazamento à imprensa de trechos do relatório antes mesmo da liberação à Justiça, Eron Junior Pessoa, José Carlos Pinto, Alexandre Araújo e Thiago Queiroz contestaram as mais de 8 mil páginas entregues pela defesa da ex-presidente Dilma Rousseff, em setembro deste ano.
Média: 3 (2 votos)

Boulos e o MTST pensam numa nova esquerda, por Antonio Martins e Inês Castilho

Jornal GGN - Guilherme Boulos acredita que a esquerda brasileira precisa encerrar o ciclo encabeçado pelo PT e projetar um novo tempo, com novas estruturas e novas pautas. Ele diz que o espanhol Podemos é uma referência, mas não há como copiar a iniciativa dando apenas um contorno mais tupiniquim porque não vai funcionar. Isso porque o Podemos ganhou uma base sólida após o movimento dos "indignados". Aqui no Brasil, o golpe no governo Dilma Rousseff foi dado, mas as reações ainda são "tímidas". Embora exista uma turbulência provocada por secundaristas, alguns movimentos sociais nas ruas, feministas com novas bandeiras, enfim, vários grupos com suas demandas em ebulição, nada disso é suficiente para dar fôlego a uma nova esquerda. É preciso aguardar o tempo histórico, diz. 

Leia mais »

Média: 3.1 (10 votos)

Vaccarezza quer novo partido para apoiar Michel Temer

 
Jornal GGN - Após sair do PT para declarar apoio a Celso Russomanno, na prefeitura de São Paulo no pleito eleitoral deste ano, e ser acusado na Lava Jato de receber R$ 500 mil de propina pelo partido, o ex-deputado Cândido Vaccarezza tenta um novo partido para apoiar Michel Temer.
 
Na última quinta-feira (22), já assumiu o comando do PTdoB em São Paulo, para apoiar o peemedebista na Presidência da República. O intuito é rebatizar o PTdoB para "Nova Democracia". O número da sigla, que hoje é 70, também poderá ser modificado. 
 
Enquanto isso, Vaccarezza articula junto a deputados e parlamentares para atrair a mudança ao partido. Mas nega que a mira sejam os petistas descontentes, admitindo que não tem nem "peso para isso". "Não queremos ser o PT 2, não quero fazer contraponto ao PT", disse. Ainda nesta linha, a mudança do nome da sigla será para afastar ideia de que seja desdobramento do PT.
Média: 2 (8 votos)

Citado na Lava Jato, Eunício Oliveira deve concorrer com Requião pelo comando do Senado

Jornal GGN - A presidência do Senado deve ser disputada em 2017 por um nome apoiado pelo governo Michel Temer, e outro, pelo grupo de oposição. No primeiro caso, Eunício Oliveira, do PMDB do Ceará, pretende assumir o cargo que hoje está com Renan Calheiros e já está em tratativas com Temer. Ele pretende oferecer cargos na mesa ao PT e PSDB para conquistar vantagem sobre Romero Jucá, outro nome cotado no PMDB. Liderando a esquerda, Roberto Requião, do PMDB do Paraná, deve ser o concorrente de Eunício.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)