Coronavírus: Espanha registra 1.500 novos casos em 24 horas

A imprensa espanhola informou que o governo anunciará um bloqueio em todo o país enquanto declara estado de emergência de duas semanas

Jornal GGN – A Espanha, em 24 horas, registrou 1.500 novos casos de coronavírus. A imprensa espanhola informou que o governo anunciará um bloqueio em todo o país enquanto declara estado de emergência de duas semanas para combater o forte aumento nas infecções pelo vírus.

As restrições que serão anunciadas serão rígidas ao movimento, e atinge 46 milhões de pessoas.

Agências de notícias já adiantaram o decreto de restrição que será anunciado pelo primeiro-ministro Pedro Sánchez. Segundo a Reuters, o bloqueio entrará em vigor na segunda-feira, às 8h. A agência de notícias Europa Press e o jornal El Mundo também relataram o passo drástico que o governo foi obrigado a adotar.

As autoridades de saúde da Espanha disseram que as infecções por coronavírus atingiram 5.753 pessoas, metade delas na capital, Madri. Isso representa um aumento nacional de mais de 1.500 em 24 horas.

O número mundial de mortos pela pandemia de coronavírus subiu mais de 5.000 neste sábado, com o número total de casos aumentando para mais de 140 mil. A situação está levando os países a tomarem medidas sem precedentes para ajudar a evitar uma crise de saúde global.

A Arábia Saudita disse que suspenderia os voos internacionais por duas semanas em resposta ao surto, enquanto a Nova Zelândia anunciou uma quarentena obrigatória de duas semanas para quem entra no país, poucas horas depois de cancelar o serviço memorial de um ano dos ataques à mesquita de Christchurch.

Na sexta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou uma emergência nacional por causa da pandemia, abrindo a porta para fornecer o que ele disse ser cerca de US $ 50 bilhões em ajuda federal para combater a doença.

Leia também:  5 milhões de pessoas infectadas, surto de vírus na Índia ainda crescente

Enquanto isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que a Europa se tornou o “epicentro” da disseminação do COVID-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

O coronavírus também se espalhou para vários países do continente africano, com Quênia, Etiópia, Sudão, Guiné, Mauritânia e Eswatini (anteriormente conhecida como Suazilândia), todos confirmando seus primeiros casos na sexta e no sábado.

Enquanto isso, no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro faz seus joguinhos com a imprensa fazendo falsetas quanto ao seu diagnóstico de coronavírus. Medidas estão sendo tomadas no mundo inteiro, para impedir o recrudescimento da pandemia e, no Brasil, vemos este tipo de situação lamentável. Os estados brasileiros estão se virando como podem, para conter o coronavírus em seus territórios. A ação do governo federal ainda é tímida diante da enormidade do risco a que a população corre.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome