Nota da Abrasco sobre a detenção do pesquisador Guilherme Franco Netto

Guilherme Franco Netto possui uma longa trajetória de serviços públicos prestados ao país e relevante atuação acadêmica no âmbito da saúde pública brasileira e internacional.

Guilherme Franco Netto – foto: Abrasco

da Abrasco

Nota sobre a detenção do pesquisador Guilherme Franco Netto

Causa-nos enorme perplexidade e apreensão a notícia recebida pela manhã desta quinta-feira, 6 de agosto, sobre a detenção do pesquisador da Fiocruz e Coordenador do GT Saúde e Ambiente da ABRASCO, Guilherme Franco Netto. Essa detenção, em condições até agora não esclarecidas, foi decorrente de ação conjunta do Ministério Público Federal e da Polícia Federal em operação que investiga desvios de recursos na área da saúde envolvendo órgãos públicos.

Guilherme Franco Netto possui uma longa trajetória de serviços públicos prestados ao país e relevante atuação acadêmica no âmbito da saúde pública brasileira e internacional. Formado em medicina na UFF com doutorado em Epidemiologia nos EUA. atuou como Diretor do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde entre 2007 e 2013. A Abrasco e o Cebes reconhecem o seu vasto conhecimento e sua atuação no campo da saúde pública e da saúde ambiental é amplamente valorizado por seus pares não apenas da Fiocruz, mas da comunidade científica brasileira e internacional.

Exigimos transparência e imediato esclarecimento sobre as razões dessa medida extrema, bem como ressaltamos a importância da presunção de inocência. Chamamos a atenção de toda a sociedade brasileira, da comunidade acadêmica, dos profissionais de saúde, bem como dos órgãos de imprensa comprometidos com a verdade, a democracia e a justiça, para que fiquem especialmente atentos em relação ao ocorrido. Além disso, é essencial que acompanhemos, com firmeza e em busca de justiça, seus desdobramentos. Não devemos permitir que acusações e conclusões precipitadas atinjam a honra de instituições e pessoas comprometidas com o país.

Rio de Janeiro, 06 de agosto de 2020

Leia também:  Capitalismo virótico: um sistema destrutivo que só será superado através das lutas sociais, diz Ricardo Antunes

Associação Brasileira de Saúde Coletiva – ABRASCO
Centro Brasileiro de Estudos de Saúde – Cebes

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Não me recordo de nenhuma dessas associações se manifestarem contra o arbítrio quando a vítima foi o presidente Lula que,se nenhum demérito ao pesquisador, tem muitos e mais relevantes serviços prestados ao país.
    Talvez, se tivessem se manifestado antes,não precisariam se manifestar agora.

    3
    2
  2. Um novo caso cancelier?

    A Abrasco, que nem o artigo nem a carta explicou o que é, depois dos elogios ao professor, não disse se o mesmo está incomunicável, se recebeu alguma visita de advogados e amigos para conhecer a sua versão dos fatos.

    A impressão que passa é que a sua prestigiosa carreira é mais que suficiente para lhe garantir idoneidade diante da sociedade. Sabemos de antemão que não é assim, também sabemos o quanto a Policia Federal é suspeita de agir de forma deliberadamente arbitrária desde o tempo do famigerado mensalão, aliás, nesse caso não se trata de suspeição ou convicção, mas de ação comprovada. A morte do reitor Cancellier ta aí como prova da suas ações arbitrárias, sem que nada tenha sido mudado em função disso nem ninguém punido, muito pelo contrário não é Del. Érika?

    Não queremos um novo Cancellier vitimado pela Polícia Federal. Os amigos do professor devem levar imediatamente apoio moral para ele.

  3. Talvez porque não conheça a Associação. Para você ter uma ideia, no último congresso organizado por ela, ano passado em João Pessoa, houve um ato público, que percorreu várias ruas da cidade em defesa do SUS onde uma das palavras de ordem foi “Lula Livre”. A Abrasco sempre defendeu publicamente a democracia. Sei que é difícil de ouvir todas vozes nos dias de hoje, mas fica a informação que talvez não tenha chegado até você na época.

    2018: https://www.abrasco.org.br/site/eventos/congresso-brasileiro-de-saude-coletiva/politica-memoria-e-poesia-marcam-abertura-do-abrascao-2018/35456/

    2019: https://www.abrasco.org.br/site/eventos/congresso-brasileiro-de-ciencias-sociais-e-humanas-em-saude/revista-belga-repercute-8o-cbcshs/43565/

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome