Argentina fecha acordo com credores em dívida soberana

O governo argentino se via em um impasse com um grupo de credores, que se opunham a uma oferta feita anteriormente, o que poderia inviabilizar um provável acordo.

Foto Deutsche Welle

Jornal GGN – A Argentina informou, hoje, dia 4, que firmou acordo com três grupos credores na reestruturação de 65 bilhões de dólares em dívida soberana não paga, o que pode ajudar o país a sair de um default que prejudicaria ainda mais a economia já combalida pela recessão.

O Ministério da Economia comunicou, ainda, que ajustará algumas datas de pagamento e cláusulas legais como forma de tornar menos dura a proposta feita no início de julho, mas isso sem aumentar o pagamento de principal ou de juros.

“Hoje, chegamos a um acordo que permitirá que membros dos grupos de credores e outros detentores apoiem a proposta de reestruturação da dívida da Argentina e concedam à Argentina um alívio significativo da dívida”, afirmou o ministério.

O governo argentino se via em um impasse com um grupo de credores, que se opunham a uma oferta feita anteriormente, o que poderia inviabilizar um provável acordo.

O ministério disse, ainda, que o prazo será estendido para que os credores possam aceitar formalmente o acordo. O prazo, que expiraria hoje, vai agora até 24 de agosto.

A notícia do acordo ajudou a elevar os valores do eurobônus do governo argentino em até 3 centavos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  GGN Covid Mundo: Argentina entre os 4 países com mais óbitos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome