Em seu primeiro experimento, delação premiada virou arma política

A Andrade Gutierrez sempre foi considerada a principal empreiteira de Aécio Neves. Participou das maiores obras de seu governo, em Minas Geras. Mais que isso, quando enfrentou problemas de caixa, em Belo Monte, fechou um negócio que praticamente liquidou com o caixa da Cemig – empresa do governo mineiro – obrigada a adquirir debêntures emitidas por ela.

Não se trata apenas de meras propinas, mas de grandes negócios obscuros feitos à luz do dia.

Nos celulares dos principais executivos da Andrade, a Lava Jato encontrou mensagens de WhatsApp com ofensas pessoais à presidente Dilma Rousseff.

No entanto, em sua delação premiada, em nenhum momento foi exigido dos executivos da Andrade nenhuma informação sobre Aécio.

Um dos grandes problemas das discussões jurídicas é se aterem ao genérico, sem análise de caso.

O que se tem objetivamente com as delações premiadas da Lava Jato:

  1. Cabe aos procuradores definir o conteúdo da delação, para ser homologada. Ou seja, o delator fica à mercê do julgamento do procurador. Se quiser benefício, tem que dizer o que o procurador quer.

  2. Haveria o filtro do juiz. Quando os dois se irmanam na mesma posição política, esqueça-se o filtro. Juiz, procuradores e delegados da Lava Jato já deram provas sobejas de que tem lado partidário.

  3. A delação será encaminhada ao STF para ser homologada. O Supremo vai arbitrar sobre o conteúdo incluído, não sobre o que não foi perguntado. Portanto, não há maneira de corrigir a parcialidade original da delação.

Não se pode analisar a delação sob a ótica genérica sem ter clareza sobre suas vulnerabilidades.

Concretamente, no primeiro caso de uso extensivo, a delação foi utilizada para manipular o jogo político.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Conheça a NFAC, milícia negra que está sacudindo os EUA

57 comentários

  1. Perfeito
    Deu para entender por que o instituto da delação premiada é bastante polêmico no mundo acadêmico e fora dele?

    Um instrumento vulgar como esse, na pior da hipótese, deveria vir precedido de amarras bem sólidas. Bem, se por aqui juízes, promotores e policiais respeitassem o ordenamento jurídico.

    • Pensamento medieval.

      Sim, Assis. É isso o que costuma acontecer ao se imitar os institutos jurídicos lá do Atlantico Norte. Os pressupostos necessários são bem distintos, como, por exemplo, uma sólida cultura de direitos e garantias fundamentais que aqui não é respeitada sequer por operadores do Direito; e o corporativismo, que aqui se apresenta em bases quase medievais também.

      Mas o triste mesmo é ver que só foi notado com quase dois anos de atraso que essa lava jato é uma operação política, e não de combate à corrupção coisíssima nenhuma. Nesse ponto, portanto, muita gente jamais vai admitir que foi ludibriado por esse teatro de sombras que é a politica nacional.

    • “parcialidade”

       Esse  vídeo retrata o que acontece em nosso país hoje, sem retoques. Somente um dos lados sofre investigação e membros do judiciário  ( Moro e cia)  alegam numa cara de pau monstruosa que agem de forma imparcial. Somente os muito ingênuos ou aqueles que agem de má fé engolem isso.

  2. Essa última delação da

    Essa última delação da Andrade Gutierrez dizendo que fez doações legais ao PT, mas com dinheiro proveniente de propinas, bem, ela que tem de se explicar, quem praticou a corrupção, quem roubou o Erário foi a Andrade Gutierrez, admitiu o crime e que pague por isso. No entanto, ela também tem de provar que falou ao PT que as doações legais que ela fez foram frutos de roubo, fraude, senão apenas ela está sendo beneficiada do roubo.
    Como se roubasse sua carteira na esquina, e na esquina seguinte seguinte te convidasse para um almoço pago com seu próprio dinheiro.
    As coisas estão invertidas, o pessoal da Andrade Gutierrez rouba o governo, admite o roubo e para se sair, diz, mas eu dei dinheiro para o partido do governo. Mas o partido sabia disso? Essa é a pergunta a ser feita, não só isso, é isso que tem de ser provado. 

    • Extranho caso esse, pois a

      Extranho caso esse, pois a caixa registradora da empresa deve ter duas gavetas, sendo uma com dinheiro de propinas e outra com dinheiro limpinho! Tem carimbo no dinheiro?

  3. Tá dominado…tá tudo dominado…

    Andrade Gutierrez é totalmente tucana, comparsa de crimes do PSDB aqui em Minas há décadas. Cresceu através de licitações ilícitas e esquemas com a máfia demotucana. São da cozinha do Aético. Sempre estarão do lado dessa quadrilha, principalmente agora. Nunca irão falar mal ou entregar seus aliados. Na mesa do gabinete de Aético tinha uma escultura barroca, trata-se de mais um dos “vários presentes” que essa empreiteira deu para  seu afeto. Nessa parceria, a roubalheira comeu solta. Cansamos de ser enganados! 

  4. Nassif
    Aqui em Minas todos sabem que este menino é um vestal. Interesses familiares, favores distribuidos, a amigos, favorecimento a empreiteiras, coisas do gênero, nunca passar por sua cabeça

    Particularmente acho que passa pelo bolso.

    • Respondo: foi a Dilma que
      Respondo: foi a Dilma que assinou mas para a lei ser usada por agentes normais, não para ser instrumento de tortura em mãos de tarados partidários.

      • ingênua

        ou seja, ela foi de uma ingenuidade inominável. 

         

        parece que o fato dela não gostar de política fez com que ela projetasse seu ponto de vista pessoal sobre as instituições. não parou para pensar que existem politiqueiros que prestaram concursos. incrível.

         

         

        • A ma fé ou o uso inapropriado

          A ma fé ou o uso inapropriado da lei não foi dela. Então,  em vez de criticar quem está fazendo mal uso, fica mais fácil criticar quem aprovou a lei. Da mesma maneira então vamos criticar Santos Dumont porque inventou o avião e não quem o usou para jogar bombas.

  5. esse é um pér[iodo histórico

    esse é um pér[iodo histórico em que o fio confdutor dos historiadores

    terá de ter necessariaments a palavra infamia para sintetizar  a criminaização de um só partido e dos movimenos sociais e sindicais….

    e, claro, a palavra delação, que virou moeda de escárnio e acusações contra os mesmo segmentos citados…

  6. Simplesmente nojento, a prova

    Simplesmente nojento, a prova que a Andrade é tucana até a medula está nos celulares dos principais executivos da empresa

  7. Simplesmente nojento, a prova

    Simplesmente nojento, a prova que a Andrade é tucana até a medula está nos celulares dos principais executivos da empresa

  8.  
    O partidarismo da Lava Jato

     

    O partidarismo da Lava Jato causa revolta em qualquer pessoa que não seja ignorante ou não esteja com má fé.

    Inaceitável.

    Não sei o porquê do corrupto Cunha continuar mandando e desmandando.

    Não sei o porquê do Janot nada fazer em relação ao decadelatado Aécio.

    Não sei o porquê do Moro prender para obter confissões, grampear presos, grampear a presidenta e vazar para a Globo, grampear escritório de advogados, conduzir coercitivamente sem intimação, ameaçar levar o Lula para a prisão de Curitiba, fazer o que quer ao atropelo da lei, um absolutista e ninguém fazer nada.

    Tempos estranhos, muito estranhos.

    Aterrorizantes.

     

     

     

     

     

     

    • Tenho pensado a respeito…

      … e tenho achado que o  que antecede todas as crises  pelas quais o país passa, econômica, política e institucional, é a crise maior: crise de caráter.

  9. Só lamento…

    Não será produzido nada de positivo nos próximos 40 anos. Uma geração de adolescentes despolitizada e perdida sendo formada para o futuro do país.

    A idéia agora é votar na pessoa. Porque partido político virou time de futebol.

     

  10. Oportunidade perdida…

    Um grande esforço, estamos a beira de uma guerra civil e estes TIME DE PROCURADORES fazem um trabalho incompleto…

    Quando vão ser reunidas novamente as condições que permitiram uma investigação desta invergadura?

    Quando teremos NOVAMENTE UMA PRESIDENTE QUE NÃO ROUBA E DEIXA INVESTIGAR LIVREMENTE?

    O sonho de grandeza do MP cai ai…

    Não serão lembrados por mil anos, sem um mas, sem um contudo, sem o viés mediocre…

    Se tivessem aproveitado e feito uma DEVASSA NA VIDA NACIONAL –  todo o povo os reconheceria…

    Agora, o congresso reagiu ao STF e pediu a cassação de Ministro, que foi rejeitada no senado…

    Deu para sentir o que vem por ai…

    Quando o PMDB acusa Dilma de ingovernabilidade, é por essa liberdade de investigação, que coloca os politicos nús diante do Brasil…

    O doa a quem doer deles, cairá sempre naquele que não tem poder!

    Segundo pesquisa do El Pais, a esquerda acredita na politica, ou melhor, em seus politicos, já os coxinhas não…

    Por esse pesquisa, o MP e PF se ferraram…

    Pois JUSTIÇA É ALGO QUE SÓ TEM VALOR por quem da valor a POLITICA!

    Quem não acredita na politica, resolve de outro jeito, DÁ UM JEITINHO…

    A justiça para um cunha, um aécio, um temer, incomoda, atrapalha…

    Tem que ficar no seu lugar… (Deu para entender?)

  11. Merval já sabia do vazamento

    Ontem, no jornal das 10 da Globonews, os analistas discutiam sobre essa “delação”. Cristiana Lobo falou que o supremo colocaria a delação sob sigilo e que ela afetaria diretamente o governo( não interessaria à oposição também a quebra do sigilo sobre a delação). Foi então que Merval falou que ela PODERIA vazar. O constrangimento foi geral, percebia-se no rosto dos participantes. Eles já sabiam que vazaria, mas, quem os informou? Que parte eles têm nesse conluio, sendo que vazamentos são atos ilegais? Se vocês puderem, procurem o vídeo do programa Jornal das dez de ontem.

  12. O caso mais gritante, e que

    O caso mais gritante, e que vai além da manipulação das perguntas foi o caso do Genro do Serra, o Preciado.

    Quando o filho do Cerveró gravou a conversa com o Delcídio aparecia a história do Serra e do Preciado e uma empresa chamada Iberbras em nome do Genro e da filha do Genro do Serra.

    Em uma reunião na Espanha decidiu-se sobre a quantidade de propina a ser dada para o Preciado (entre 500 mil e 700 mil reais) na compra de Passadena. 

    Foram 15 milhões em propinas na compra de Pasadena.

    http://www.cartacapital.com.br/blogs/parlatorio/gregorio-preciado-um-novo-foco-para-a-lava-jato-8832.html

    A delação do Delcídio teve mais de 400 páginas digitadas e esta história do Genro do Serra sumiu.

    Ninguém teve coragem de perguntar nada sobre ela? Ou nada se noticiou à respeito?

    Delação que escolhe o que perguntar a quem não é delação para mim. 

    Que fim levou esta história envolvendo o Genro do Serra?

  13. A Folha de hoje é o Alto

    A Folha de hoje é o Alto Comando novamente interferindo na agenda política. Já nem escondem mais o órgão vazador. E até a votação do golpe na Câmara ainda vão surgir vários outros factóides.

  14. Presidente/a q ñ tem perfil político é presa fáci.

    O cargo de Presidência da Rep´[ublica requer perfil político e visão estratégica. Não é atividade profissional para exímios e honestos gestores da área empresarárial. Lula, um metalúrgico, preenchia esses requisitos, apesar da Carta aos Brasileiros que o fez manter as velhas alianças e práticas…

    Delação era estratégia de confissão[seletiva] da operação lava jato, só que a operação lava jato é e sempre foi, e isso está mais do que clao, um instrumento de  estratégia geopolítica de washington em benefício de suas maiores empresas e investifores, então, tudo o que envolveu e envolve  esta operação foi utilizado no interesse dos eua em detrimento dos intereeses nacionais.

    Triste é que tuddo isso se desenrolou na cara do governo brasileiro e sem nenhuma resistência. Por que o  zé não reagia aos abusos da pf ? A PF estava sb a sua autoridade e andava fora da curva….Rabo preso? Por que a Dilma não o susbstitu?Sinto muito, mas há algo aí que um dia tem de ser explicado. É muita incompetência  junta….

    Derrota-se um inimigo em sua própria casa quando ele permite, quando é imcompetente ou cego o suficiente na sua visão sobre o que vem a ser o exercício do poder – a autoridade decorrente desse poder –  e o exerce sem o emprego de  nenhuma estratégia. Esta é Dilma..

  15. Na mosca, Nassif. O conluio

    Na mosca, Nassif. O conluio entre MPF, PF e sergio moro faz uso da delação premiada com objetivo claramente político partidário. Eles são atores do golpe. Como eu disse e comentei há tempos, a semente do golpe foi lançada naquelas manifestações de 2013, que muitos jornalistas experientes – incluindo você, o Marcelo Auler e o Alberto Dines – não perceberam ou preferiram se auto-enganar. Por muito tempo vocês repetiram o chavão de que a operação Lava a Jato tinha o propósito de combater a corrupção. Nunca teve e não tem esse propósito. Apenas recentemente você e o Marcelo Auler admitiram isso pùblicamente.

    Quanto ao juiz provinciano do Paraná, ele se inspira na Mani pulite, para estraçalhar o sistema político brasileiro. No afã de obter esse nefasto objetivo, em artigo escrito em 2004, sergio moro antecipa os artifícios de que lançará mão, a fim de desmantelar o sistema político brasileiro. O uso abusivo de prisão preventiva, tortura psicológica, ameaças e chantagens a presos e familiares, tentando fragilizá-los e forçá-los a assinar acordos de delação premiada, etc….Está tudo lá. O juiz Alexandre Morais da Rosa, em magna aula na OAB-SC, demonstrou o uso da teoria dos jogos pelo paladino paranaense, o uso da tortura psicológica e o ‘drama do prisioneiro’, para obter, a fórceps, as delações que ele e os procuradores do MP desejam ouvir.

    Os premiadíssimos delatores Alberto Youssef e Paulo Robero Costa, por exemplo, estão em casas, desfrutando da parte dos recursos que subtraíram das estatais. Enquanto isso José Dirceu está preso há mais de 6 meses, sem qualquer acusação formal. João Vaccari foi condenado sem que contra ele fosse apresentada qualquer prova de prática criminosa, a não ser o depoimento de premiadíssimos delatores.

  16. Leis, temos muitas. O

    Leis, temos muitas. O problema é que as leis são usadas e aplicadas por pessoas, aí  é que “Mora” o problema.

  17. Os caras ficaram 8 meses na

    Os caras ficaram 8 meses na prisão e serão liberados porque toparam entrar na barganha da delação, confirmando a narrativa do juiz, procuradores e delegados para enquadrar como propina ao PT até as doações oficialmente declaradas. 

    A prisão preventiva tem caráter perpétuo até o sujeito ser obrigado a “colaborar” com a investigação. 

    Não é segredo que a andrade gutierrez é a empreiteira de estimação do aécio neves. Mas isto não vem ao caso, é lógico.

    •   Não sei qual o problema.
       

        Não sei qual o problema.

        Temos um excelente precedente histórico: uma corporação, encabeçada por um moralista aparentemente incorruptível e com senso de missão, com chancela do poder considerado legítimo para realizar prisões, baseadas em delações conseguidas por outras prisões para coleta de informações.

        No caso, a Santa Inquisição, encabeçada por Torquemada, legitimado por uma monarquia medrosa e/ou conivente, com o objetivo de conseguir confissões e realizar autos-de-fé.

  18. De herói a bandido em um segundo

    A delação premiada não é um instrumento que deva ser utilizada por um único juiz em uma única operação. Está aí, disponível para todo o judiciário federal, tanto para juízes de outros estados quanto para núcleos da polícia federal sediados em outras regiões. É um instrumento disponível para aplicação nacional.

    Assim como existem juízes com convicções de direita, óbviamente existem os que tem sua preferência em posicionar-se mais à esquerda. Como também devem existir políciais federais, procuradores e promotores que simpatizam com o petismo.

    Há obras, crimes de suborno e corruptos pelo país inteiro. Isto posto, se fosse o caso de dar o troco, não faltaria moeda.

    É que na verdade, num país onde o verbo trabalhar produz urticária, notadamente nos meios do funcionalismo público, ninguém faz absolutamente nada para atingir qualquer objetivo que esteja acima da rotininha do dia a dia. Arriscar-se, desafiar o poder constituído e institucionalizado? Nunca, jamais! Revelar maracutaias praticadas por integrantes do poder? Ora, voce está maluco? E perder esta suculenta teta governamental e meus privilégios, dentre eles a estabilidade do emprego em tempos de crise? Quem faz uma coisa dessas?

    Pois é! Só que tem quem faça, e quando faz, surgem os críticos, aqueles que estão sempre prontos a enxergar e apontar erros e defeitos em tudo. Não fazem nada de util, mas se alguém o fizer, prepare-se para ser analisado com lupa, e criticado duramente.

  19. NÓS TEMOS UMA ARMA PODEROSA: DAREMOS PREJUÍZOS DIÁRIOS
    PATÉTICO!P A T É T I C O ! ! ! ! !E O ATO FALHO EMBUTIDO DO QUADRILHEIRO GOLPISTA: …JÁ TERIA HAVIDO O GOLPE!! ISTO É GOLPE SIM!!É GOLPE! BOICOTAR É A NOSSA ÚNICA ARMA! E É MAIS VIÁVEL DO QUE POSSA PARECER. VAMOS CAUSAR-LHES PREJUÍZOS O TEMPO TODO!A ÚNICA PARTE SENSÍVEL NOS CORPOS DOS FASCISTAS DA DIREITA É O BOLSO DELES! “PREJUÍZO PODE VIR A SER A RESPOSTA! – Quem planta merece COLHEITA DO QUE PLANTA.Os endinheirados temem demais perder seu rico dinheirinho, né dona baratinha! É a única coisa que eles temem. É a única coisa pela qual eles de fato têm amor. Mais que amor, paixão. Suas coisas, seus bens materiais, seus carros, suas fábricas, seu dinheirinho no exterior, …” >> https://gustavohorta.wordpress.com/2016/03/29/nos-conhecemos-a-lingua-que-eles-entenderao-prejuizos-muitos/ >> https://gustavohorta.wordpress.com/2016/04/07/anunciou-na-gbobo-gboebells-to-fora/ >> https://gustavohorta.wordpress.com/2016/04/07/enganar-e-o-jn-da-gbobo-gboebells-nunca-mostra/

  20. Sugestão de tema

    Nassif, que tal um texto destrinchando o cada vez mais claro esquema de financiamento eleitoral através do assalto às estatais? Quantas delações mais serão necessárias para que você se apegue mais ao fato relatado e menos aos métodos de obtenção do mesmo? Pra você ainda existe alguma dúvida de que Dilma foi eleita através de campanha inidônea? Se outros partidos tiveram esquemas semelhantes, isso isentaria o PT e portanto a eleição de Dilma de qualquer ilegalidade?

  21. Sobre como são conduzidas as delações da Lava Jato

    O que pude conclur dos vídeos das delações e das perguntas feitas pelos procuradores e Moro no decorrer das ações da Lava Jato, é que há uma sutil, porém perceptível jogada para se obter as delações que são esperadas e descartar as que não convêm ao caso.

    O jogo começa quando as perguntas são feitas de modo direcionado. Elas são, primeiramente do tipo fechada, do tipo sim-não. Tomemos como exemplo duas figuras políticas X e Y que mantiveram contato e negócios com um delator que chamaremos de Z.

    As perguntas são feitas, a princípio para saber especificamente sobre o envolvimento do delator com o político X. Por exemplo: “Senhor Z, o senhor doou dinheiro para a campanha de X?”. “Senhor Z, o senhor manteve algum tipo de contato com X?”

    Caso as respostas sejam positivas, ou seja, depois de especificar as perguntas e de se chegar onde se queria, daí o fio da meada é puxado com perguntas mais abertas, para entrar nos detalhes da relação de Z com X: “Senhor Z, onde eram feitos os encontros com X?”; “Senhor Z, o que se discutia nesses encontros com X?”.

    Ocorre que durante o inquérito, Y nunca será mencionado. As perguntas focarão apenas em X. Nenhuma janela será aberta para, ainda que haja indícios fortes dos mesmos ilícitos supostamente cometidos por X, que Y seja incluído nas investigações.

    Desse modo, os procuradores têm como direcionar as próximas investigações e delações com base naquela primeira.

    A próxima estratégia é: mesmo que Y tenha sido mencionado durante a delação, esse evento passa a ser considerado fortuito, pois não foi respondido de acordo com a pergunta feita. E essa menção a Y não ensejará novos levantamentos acerca de um possível envolvimento de Z com Y. O sujeito Y daí é blindado dessa forma.

    As próximas delações e investigações tomarão por base o depoimento deste delator Z, que mencionou X na primeira vez.

    Assim: o procurador tem a intenção de saber apenas sobre X, enquanto Y não é mencionado, ainda que recaia sobre Y as mesmas suspeitas sobre X.

    É dessa forma que os graúdos líderes do PSDB não são colocados à baila de maneira veemente na Lava Jato e não são sujeitos ao mesmo tratamento que outras figuras ligadas ao governo e ao PT.

    É dessa maneira, manobrando como as perguntas são feitas, ou seja, entrando-se nos mínimos detalhes em certos casos e deliberadamente omitindo outros, que o triunvirato de Curitiba consegue alvejar interesseiramente quem os interessa e poupando os que não vêm ao caso.

  22. O que estamos assistindo

    O que estamos assistindo nessa Operação Lava a Jato é um verdadeiro ESTUPRO do Estado Democrático do Direito. 

    Causa espanto o silencio ensurdecedor do Supremo Tribunal Federal. Silêncio que pode muito bem ser sinônimo de covardia. A única exceção (até quando?) é o ministro Marco Aurélio de Mello. 

    Aliás, das críticas que faz a esses excessos algumas delas já foram antecipadas aqui neste espaço,  como é o caso do espantoso número de delações, as manipulações das mesmas para os fins colimados pelo aparato repressivo, as prisões “provisórias” com duração de meses, e, o cume do absurdo, um magistrado agir em conluio com a parte acusadora e investigadora. 

    Na esteira desses espantos, e talvez um dos agentes que estão por trás da desídia dos agentes públicos que poderiam e deveriam coibi-los, está a onipresente,  onipotente e onisciente  mídia. Isso porque é impossível assistir a tudo isso e não se indignar, a não ser por medo da mesma. 

     

     

  23. A AG foi uma das aquinhoadas nas privatarias.

    A AG iniciou a sua atuação na área de telecomunicações através da criação da AG Telecom, em 1993.

    Em 1998, a empresa venceu o leilão de privatização do Sistema Telebrás e integrou a operação da Telemar.

    Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

  24. Então, fazendo uma analogia,

    Então, fazendo uma analogia,  a noiva faz uma lista de presentes, põe na internet, alguém compra um presente da lista para ela e  depois descobrem que o presente foi comprado com dinheiro ilegal, daí o casamento é anulado? É essa a nova tese do golpe?

    SE a delação refletir algum resquício de verdade, mesmo assim a tese é grotesca.

  25.  
     
    Se o próprio juiz Sérgio

     

     

    Se o próprio juiz Sérgio Moro é um colaborador premiado da Globo?…Vosmecês queriam o quê?

    Se o homi não tivesse tanto apreço pelos delatores premiados. Se fosse um ingrato, não favorecendo com vazamentos seletivos a TV Globo de sonegação & trambiques. Logo, vosmecês do PT, o partido que proteje os ricos e sonegadores, único partido envolvido em corrupção,  tocariam o pau no pobre do juizeco da vara de Guantánamo do Paraná.

    Ou, fariam como a polícia federal, que vive perseguindo a família Marinho, acusando-os de serem proprietários de triplex de luxo com heliponto privativo, helicóptero e praia privatizada. Tudo isso construido em área de preservação ambiental. Mesmo sem prova de porra nenhuma, e sem o cabra se recusar a depor, o levam coercitivamente. Na verdade, o sequestram. Levando a Vara um dos filhos do presidente da globo, salvo engano, o caçula, para depor num aeroporto de São Paulo. Isto foi um absurdo!  Se ao menos tivessem levado o suspeito para o aeroporto clandestino que o Aécio construiu na fazenda do tio na Cidade de Cláudio MG, claro! com dinheiro público. Tudo bem, se levasse o cara para a fazenda do tucano, o sujeito estaria em ambiente amigável. Não, o negócio é perseguir os honestos democratas da imprensona livre.

    Agora, quando prepostos da mesma PF apreenderam o hilicóptero do Lula, abarrotado com um carregamento de 1/2 tonelada de pasta base de coca, matéria-prima que daria pra produzir bilhões de papelotes de cocaina pros coxinhas cheirar nas baladas pelo impeachmet da Dilma. O que fizeram? Liberaram geral. Assim não dá. Diria o ex-presidente de exportação FHC. Outro perseguido pelo Moro da Vazajato e dos atulemados delegados da PF. Inclusive, dos delegados intelectuais do MP de S. Paulo. Aqueles que adornam seus relatórios, ou melhor, seus folders de promoções pra TV, com eruditos recheios, do tipo recentemente apresentado em rede nacional pela globo, onde incluiram os feitos do picasso do mestre de obra, como se fosse, as obras do mestre Picasso.

    Não duvidem, se uma hora dessas o super-procurador janota, Dr. Janot, seja capaz de mandar prender um homi de bens, digo, de bem, como o impoluto que pariu, do Aécio da Cunha. Esse Brasil tá danado de confuso.

    Orlando 

     

  26. Cabe aos procuradores definir

    Cabe aos procuradores definir o conteúdo da delação, para ser homologada. Ou seja, o delator fica à mercê do julgamento do procurador. Se quiser benefício, tem que dizer o que o procurador quer. Errado. Quem homologa a delação é o juiz, jamais o procurador. Se quiser benefício o delator tem de ser capaz de provar o que diz. De nada adianta dizer o que o procurador quer se não consegue produzir provas, pois nenhum juiz vai aceitar aquela delação. O acordo, previsto em lei, é muito claro nesse sentido: é preciso haver vantagem para a sociedade em reduzir a pena do condenado (sim, o delator é um criminoso confesso, embora tenha gente que ainda ache que ele é um pobre coitado submetido à tortura para confessar crimes inexistentes). Por isso também é exigido que o delator apresente algo novo, pois não faz sentido conceder redução de pena a um criminoso por oferecer às autoridades informações e provas que já foram fornecidas por outrem.

    Haveria o filtro do juiz. Quando os dois se irmanam na mesma posição política, esqueça-se o filtro. Juiz, procuradores e delegados da Lava Jato já deram provas sobejas de que tem lado partidário. Conversa fiada. A Lava Jato alcançou todos os partidos e tem mais políticos oposicionistas envolvidos do que governistas, considerando a saída do PMDB do governo. O PT é o terceiro partido mais implicado, depois do PMDB e do PP, no entanto é o único que reclama de “partidarismo” da operação, o que mostra sua falta de seriedade nessa acusação. Por acaso os presidentes do PMDB e do PP vieram a público criticar o juiz Moro e o MPF como Rui Falcão fez diversas vezes, mesmo tendo muito mais correligionários prejudicados do que ele? Quem tem lado partidário é a imprensa governista. Só reclama quando a Lava Jato alcança o PT. Quando PMDBistas e PPistas são presos não dá um pio, nem mesmo em solidariedade. E ainda acham o máximo quando um delator cita um tucano. Por alguma inexplicável razão, neste caso a palavra do delator antes questionada passa a ter força de verdade absoluta. De resto, o jornalista demonstra falta de conhecimento ou parcialidade ao falar apenas de filtro do juiz, pois TODOS acusados com foro privilegiado (como é o caso de Aécio Neves e Dilma Roussef) estão a mercê não dele, mas do filtro do Procurador-Geral. O juiz não pode dar um pio sobre esses réus. O PGR denunciou Aécio Neves e outros políticos da oposição, quem decidirá se eles serão ou não investigados agora é o STF, outro “filtro” ignorado pelo jornalista. By the way, Dilma também foi citada mais de uma vez nas delações, mas o PGR decidiu não denunciá-la. Será que seu filtro é tão partidário assim?

    A delação será encaminhada ao STF para ser homologada. O Supremo vai arbitrar sobre o conteúdo incluído, não sobre o que não foi perguntado. O STF só homologa o que pode ser provado, jamais denúncias vazias. Então o jornalista implicitamente aceita aqui que, se há delação homologada pelo STF, é porque há evidência substantiva de que crimes gravíssimos foram cometidos, pois a tradição da Côrte é rejeitar abertura de processos contra autoridades diante da menor fragilidade existente nas provas coletadas. E só sobem ao STF para serem homologados acordos de delação com denúncias envolvendo pessoas com foro privilegiado, então, de novo, cai por terra a arenga infantil contra o juiz de 1ª instância que não tem poder algum de investigar essas pessoas – quem decide sobre elas é o PGR, contra o qual o jornalista não deu um pio de crítica em seu texto. Por fim, é óbvio que o que não foi perguntado não será homologado. Só faltava essa, o STF homologar o que não foi dito na delação (risos).

    • Burraldo, li sua contestação.

      Burraldo, li sua contestação. Você dá um tom de contestação ao que não contesta:

      1. É exigido que o delator apresente algo novo. É evidenrte. Agora quem decide o que é relevante ou não é o procurador, ou não? Você não contestou nada.

      2. Os políticos dos demais partidos faziam parte da base política do governo do PT.  Ora, o jornalista aí já mencionou um Alto Comando na Lava Jato, incluindo o Procurador Geral. Você está dizendo que o Aécio não foi indiciado porque o PGR o poupou. Ué, é isso o que se diz no post.

      3. Burraldo, o que o artigo diz é que, no caso da Andrade Gutierrez, a Lava Jato cometeu uma evidente parcialidade, ao não incluir denúncias sobre as relações com Aécio. Como o STF só pode arbitrar sobre o que entrou na delação, os procuradores podem direcionar as denúncias, privilegiando um dos lados.

      Você gasta letras para um questionamento que não questiona. Parece armandinho que fica no meio campo sem saber chutar a gol.

      • JB, a Lavajato investiga

        JB, a Lavajato investiga esquema de corrupção envolvendo políticos e empreiteiras na Petrobrás, empresa comandada pelo Governo e Aliados. Não acredito que o Governo atual tenha dado alguma diretoria ao PSDB, ou algum cargo para gerar alguma influencia política a um Tucano que seja. 

        Não duvido nada que a Andrade Gutierrez tenha esquemas semelhantes em esferas estaduais envolvendo Tucanos Mineiros, Paulistas, com empresas destes estados, mas não com a Petrobrás, de novo, foco exclusivo da Lavajato. 

        Obs. Peço que na réplica não me atribua nomes como Burraldo, assim como fez com o colega acima, vamos tentar manter um bom nível de debate.

  27. A guerra vai continuar e de forma mais intensa.

    A utilização política da delação de uma empreiteira muito mais ligada aos políticos do PSDB do que do PT é um indicativo de o processo de Impeachment vai ser barrado na Câmara dos Deputados com relativa folga.

    A nova batalha será travada no TSE, onde os prazos em geral são mais longos.

     

  28.  “Juiz, procuradores e

     “Juiz, procuradores e delegados da Lava Jato já deram provas sobejas de que tem lado partidário.”

    Concordo!  São muitas evidências.  É preciso reunir material jornalístico e juntar tudo num só documento: Juiz sendo festejado em palestra de tucano candidato à prefeitura de Sampa, recebendo homenagem e prêmio de emissora de TV notória conspiradora golpista, jantares de ministro do supremo com opositores declarados do governo federal horas antes do meretrissimo conceder causa favorável à oposição, ministro do supremo dando foro privilegiado por mais de 14 anos a privilegiadas ex-autoridades tucanas, Aécio sendo delatado 6 vezes e, ainda assim, sendo ignorado pelas autoridades e muito mais,

    É realmente vergonhoso e todos irão se lembrar. Tendo ou não o impeachment.

     

  29. Há quem ache que o fato de

    Há quem ache que o fato de que a Lava Jato investiga esquemas na Petrobrás, isenta os procuradores e Moro de aprofundar as investigações de gente ligada ao PSDB.

    Quer dizer, o fato de que a Petrobrás está há mais de 12 anos sob o comando do PT, isso seria razão para afirmar que os esquemas começaram com os governos do PT e que, devido a isso, não é possível haver envolvimento do PSDB com a Lava Jato. Fato é os esquemas continuaram, e disso não resta dúvida, mas ao que tudo indica, os ilícitos anteriores não merecem análise mais cuidadosa pelo MP e Moro.

    Embora o PT não tivesse benefiado o PSDB com algum tipo de cargo, isso não impede os procuradores de relacionar o envolvimento dessas mesmas empreiteiras que estão sendo investigadas pela Lava Jato com membros da oposição (leia-se PSDB).

    Cerveró em depoimento afirmou que houve pagamentos de propina ainda no governo FHC. E o que se viu depois disso: nada. Moro nem o MP desconfiaram ou foram atrás de mais detalhes. Não ligaram essa delação a outros fatos, não associaram esse evento, não levaram ninguém coercitivamente para dar explicações sobre esse fato.

    Delcídio afirmou que o esquema no governo FHC era semelhante ao do governo do PT e deu detalhes de como a plataforma P-36 teve o custo ampliado em mais 100 milhões de dólares sem razão aparente. Não houve qualquer prosseguimento que pudesse trazer novos fatos à delação. Nenhum tesoureiro do PSDB ou doleiro foi ouvido posteriormente para dar mais detalhes de como se dava isso.

    Aécio Neves teria recebido 300 mil da UTC. A UTC é uma das investigadas. Qual é o raciocínio torto que não permite associar a propina a Aécio com a Petrobrás, uma vez que não é possível saber se a origem do dinheiro é fruto de corrupção ou não. Se algum senador petista tivesse recebido essa quantia, certamente a associação com a Petrobrás seria inquestionável.

    Diferente do que ocorre no caso do PT. Aí é uma forçada de barra atrás da outra. Por exemplo: a associação direta e inconstestável que Moro deu entre o suposto sítio do Lula, que teria sido “doado” por uma das empreiteiras investigadas e o envolvimento cabal de Lula na Lava Jato, é um indício do partidarismo da Lava Jato.

    UTC, Andrade Gutierrez, Odebrecht, etc. são empresas conhecidíssimas e fazem negócios em todas as esferas. Os ilícitos devem ocorrer em todas as esferas. Isso só reforça que a corrupção não deve se ater somente à esfera federal, como deve se estender às demais.

  30. Só resta recordar a velha

    Só resta recordar a velha estória do alemão em visita ao Brasil pela primeira vez. Inquirido acerca do que achou, viu “melhor”, no nosso país, respondeu:

    -Adorei a esculhambasson. Que esculhambasson!

    Pois é. Isso também remete à velha piada de cunho auto-depreciativa(dizem que de autoria de Tim Maia):  no Brasil o traficante é viciado. a prostituta tem prazer, cafetão sente ciúmes e pobre é de direita. 

    Com piadas ou sem piada, na realidade temos, sim, o vezo do jeitinho de adaptar à nosso gosto e conveniências o que o resto do mundo dito civilizado apreende como regras universais sérias que jamais podem ser escamoteadas.

  31. A árvore decrépita

    Se foi e está sendo usada para manipular o jogo político, então deve ser atacada por meio da política. Juridicamente não tem valor nenhum. São centenas de aberrações jurídicas, um verdadeiro acinte contra a Constituição Federal e diversas leis, entre as quais, as mais básicas. Deve-se esquecer que se trata de operação no campo da Justiça, pois está sendo empreendida por gente do mais baixo nível, preocupada apenas em intervir politicamente no país. Portanto, a presidenta Dilma necessita tomar uma decisão política em relação a essa operação. Enquanto se fica no campo jurídico, patinando e enviando o processo para lá e para cá, para o STF e para PGR político janot, sem que nada se resolva, a justiça deixa de ser aplicada e não será jamais. A Lava Jato é uma árvore que só dá frutos adoecidos e podres. Precisa, portanto, ser cortada, já que é uma árvore decrépita e inútil no campo jurídico.  

  32. A lava jato tem o DNA de

    A lava jato tem o DNA de coisa americana. A implantação da delação premiada, bem como a forma  de interregotórios e as prisões por tempo indeterminado que aqui foram inauguradas com ela, lava jato, tudo isso teve assessoria direta de especialistas americanos e tem características de política americana preparada para outros países periféricos. Em seminário promovido por americanos no Rio sobre o assunto, em 2009, no qual o juiz Sérgio Moro foi figura de grande destaque, ficou acertado com especialistas estadunidenses em crimes financeiros que “uma força tarefa experimental deveria ser montada em Curitiba”. Isto foi alertado em vazamento do Wikileaks, embora a informação não fosse confidencial. A lavajato foi montada em cima de investigações tênues que já existiam, para aproveitar a senda já aberta. Os preâmbulos da lavajato já vinham transcorrendo no Paraná desde 2006, mas ela só foi efetivamente deflagrada com toda a força em 2014, quando toda  a equipe já estava treinada e capacitada. O resto é história conhecida.

    Wikileaks vaza bilhete sobre cooperação entre Sergio Moro e EUA

    http://www.ocafezinho.com/2016/03/23/wikileaks-vaza-bilhete-sobre-cooperacao-entre-sergio-moro-e-eua/

     

  33. esses traidores da pátria que

    esses traidores da pátria que usam a delação como arma política

    são os cabos anselmos deste famigerado golpe, insano e infame…

    em 64. cabo anselmo infiltroui-se na greve dos marinheiros para

    bagunçar o governo jango e propiciar a justificativa para o golpé de 64….

    hoje esses caras tentam justificar o golpe pels mentiras levsntadas pélas delações etc…

  34. Uma coisa é certa: o negócio

    Uma coisa é certa: o negócio do boca mole é acabar com o Brazil, com ou sem dedo duro! 

  35. Eu ainda não consegui

    Eu ainda não consegui entender a Dilma. Desde o início de seu governo, ela demonstrava que queria fazer algo diferente na política, mas continuou utilizando a mesma estratégia política do Lula, ou seja, nenhuma. Os dois foram relapsos na escolha dos Ministros do STF e dos Procuradores Gerais da República. Acredito que, principalmente, por isso, as coisas estão do jeito que estão na política nacional. Um Ministério Público fazendo oposição política e uma Suprema Corte desmoralizada perante a opinião pública.

    O golpe em curso começou em 2013 com os protestos contra a copa. Não eram apenas os 20 centavos da passagem de ônibus. Tudo faz parte de um plano maior para inviabilizar a grande ameaça vermelha que China, Rússia e PT-Brasil se tornaram para os EUA e União Européia. 

    Dilma foi ingênua e continuou assim, mesmo depois das denúncias de Snowden. Será que ela acreditou que os EUA assistiriam passivamente o desenvenvolvimento de outra potência bélica aqui no seu quintal? Transferência de conhecimento para construção de caças, desenvolvimento de submarino nuclear, construção de cargueiros militares, formação de um grande banco dos BRICS, as críticas a Israel e a política externa dos EUA. Tudo isso  potencializado pelos recursos do pré-sal, aliado a ameaça que a própria história da Dilma pode representar. 

    A situação é bem semelhante áquela apresentada no documentário “O dia que durou 21 anos”. Um governo de esquerda ameaçando os interesses econômicos dos americanos aqui na terrinha de Vera Cruz. A ameaça comunista serviou de mote para justificar algumas iniciativas  políticas no Brasil. Primeiro, financiaram o desenvolvimento do medo do comunismo na população, injetando dinheiro em todo tipo de mídia e, por fim, o financiamento da campanha e eleição de centenas de opositores ao governo. São muitas semelhanças para serem apenas meras coincidências.

     

     

  36. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome