Guerra aos pobres – O Brasil, único no mundo, extingue o Ministério do Trabalho, por Andre Motta Araujo

A lógica vem de uma ideologia neoliberal selvagem, completamente insana e fora de época, que considera que o trabalhador NÃO DEVE TER A PROTEÇÃO DO ESTADO no fim do dia.

Guerra aos pobres – O Brasil, único no mundo, extingue o Ministério do Trabalho

por Andre Motta Araujo

Os Ministérios do Trabalho foram criados nos anos 30 e todos os grandes países do mundo mantém esse grande organismo, como protetor dos empregados, em contraponto aos Ministérios econômicos, que cuidam do capital e das empresas. São dois olhares completamente diferentes e os grandes países têm perfeita noção de que são funções e visões SEPARADAS E CONFRONTANTES, seria uma aberração um mesmo Ministro cuidar do capital e do trabalhador.

O FASCISMO CUIDAVA DOS POBRES

Benito Mussolini foi um dos pioneiros, no Século XX, na criação de legislação protetora dos trabalhadores. A “Carta del Lavoro”, promulgada em 1927, foi a base de outras legislações semelhantes, inclusive a do Brasil. O Partido Nazista tinha forte organização para o trabalho, a Frente Alemã para o Trabalho sob o comando de Robert Ley. A cúpula nazista tinha extremo cuidado com a vida dos trabalhadores alemães, sua base política desde o início.

Hitler construiu dois grandes transatlânticos para FÉRIAS de operários na Ilha da Madeira, antes da Guerra, um deles o celebre “Wilhelm Gustiloff”.

Os fascismos da Espanha e de Portugal, igualmente, tinham sólidas estruturas de proteção aos trabalhadores. No Brasil, Getulio Vargas criou, em 1930, ano de sua chegada ao poder, o Ministério do Trabalho, que desde então passou a ser peça-chave de sua política geral e econômica.

Na Argentina, o primeiro cargo público do Coronel Juan Domingo Peron foi o de Secretário do Trabalho e a base de toda sua política foi a proteção ao trabalhador. Nas grandes democracias europeias, o Ministério do Trabalho é um dos mais fortes postos dos gabinetes. Nos EUA, um peso pesado como George Shultz, Secretário de Estado do Presidente Bush, foi antes Secretário do Trabalho. Portanto é um cargo de forte densidade política em todos os grandes Países.

O QUE SIGNIFICA A EXTINÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO

Leia também:  Folha: Bagunça carnavalesca é compatível com presidente agitador

A lógica vem de uma ideologia neoliberal selvagem, completamente insana e fora de época, que considera que o trabalhador NÃO DEVE TER A PROTEÇÃO DO ESTADO no fim do dia. Ele deve negociar seu emprego na “economia de mercado”. Um rapaz de 20 anos, de educação precária, deve negociar com a AMBEV ou CASAS BAHIA, em paridade de condições como se fossem dois iguais. Parece uma loucura, mas eles pensam assim. A desproteção ao trabalho vai das leis que regulam a remuneração, a higiene do trabalho, as férias, tudo é negociável, pode não ter chegado ainda nesse ponto, mas essa é a linha de chegada.

Eles dão como exemplo a economia americana, MAS LÁ EXISTE UM FORTÍSSIMO DEPARTAMENTO DO TRABALHO. E daí? Faz de conta que não sabem.

Para criar o ambiente dessa luta contra o trabalho foi fundamental DEMONIZAR o Ministério do Trabalho, antro de comunistas corruptos, gente má.

A PASSIVIDADE DA ESQUERDA

Uma matéria dessa seriedade fez um ano e não se viu maior movimento dos partidos sociais democratas e de esquerda sobre esse esbulho contra o trabalhador. No Congresso se desconhecem manifestações dos partidos com raiz trabalhista. Na mídia passou batido, com elogios ao Ministro Guedes.

Não há hoje uma grande autoridade preocupada com o DESEMPREGO. Todo carinho às empresas para cortar seus custos de trabalho PORQUE ASSIM VÃO EMPREGAR MAIS. Pura LENDA, nada disso aconteceu ou vai acontecer, a empresa que tinha 1.000 empregados continua tendo os mesmos 1.000 OU MENOS, mas agora com custo mais barato, graças aos esforços do governo cuja meta é BAIXAR OS CUSTOS DO TRABALHO, tirando dos já mais pobres.

Leia também:  Tempos de desilusão programada: a tibieza da crítica e o conformismo solidário, por Alexandre Filordi e Carlos Eduardo Ribeiro

Tampouco se viram reações na academia, nas centrais sindicais, nos movimentos sociais, uma aberração dessas passou entre sorrisos. POBRE BRASIL!

AMA

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Ora, amigos estão desesperados, sem dinheiro para comer ou até procurar emprego, pois isso também é gasto……se submetem a ganhar 600 reais por mês em horário desfavorável como atendentes de uma rede multinacional de fast food (ou junk food)…..e pasmem, trabalham de barriga vazia vendendo comida!!!!
    É a isso que relegaram ao povo brasileiro, submissão, miséria e semi-escravidão…..e essa desgraça também querem impingir ao funcionalismo público, o último bastião a ser derrubado….com a desvinculação das receitas obrigatorias, adeus pacto civilizatório……
    Só não se esqueçam dos nababos inúteis do congresso, esses também custam 10 bi/ano, o segundo mais caro do mundo num país miserável, que assiste a tudo impassível e ainda colabora com a destruição do país……mas vem aí a concertação, com os carolas e o rei da lata velha, o conhecido acordo caracú….em que os ricos entram com a cara, e os pobres, aposentados e trabalhadores arreganham o…..

  2. Nassif: o Andre precisa de um puxão de orelhas. Pô, tá certo o governo. Tem que acabar com essa de MinistérioDoTrabalho, senão entre em choque com a instituição que será declarada pelo Congresso, em 1º de Maio próximo — o MinistérioDaEscravidão. Inclusive, tem gente dizendo que aquele congressista, membro da realeza, ligado ao governo do MessiasDoBras, vai rasgar em público um documento assinado por sua parenta, em 13 de Maio de 1888. Sim, porque a LeiÁurea, dada a nova abrangência da servidão, estabelecida pelos VerdeSauvas, não faz mais sentido. A nova escravidão será ampla, legal e irrestrita… CaifásDoBras disse, acho que num sermão no Templo, que isto é bíblico.

  3. Pior do que Bolsonaro é constatar que a elite que tem poder de fato abandonou o andar de baixo onde (sobre)vivem 180 milhões de brasileiros. Estes que morram sem fazer barulho e os que ousarem se rebelar terao que enfrentar a bala da policia do exercito e da milicia
    Enquanto isso a esquerda desconectada do povo vai na tática de que Bolsonaro vai se implodir e o poder naturalmente volta pra ela em 22.

  4. O que mais temos hoje em dia são líderes sem equipe…
    lavagem cerebral pela mídia foi tão “bem” feita que a maioria dos brasileiros passou a ter vergonha de ser chamado de trabalhador, razão de não darem a mínima pelo fim da CLT

    sorte individual passou a ser mais importante que o trabalho em equipe

  5. Como assim nao teve reação das centrais sindicais e dos partidos de esquerda?!

    O problema não é a falta de reação, mas a EFICÁCIA, a EFICIÊNCIA dessa reação. Ficar esperando que ela seja noticiada no Jornal Nacional, no Fantastico, nos jornais golpistas, na Globonews é o permanente e persistente erro que atravessou toda a Nova Republica. Foi assim com as Diretas Já, as privatizações todas do período fernandista…assim como a cobertura durante a travessia da crise de 2008, do aumento do emprego, do salário, do respeito internacional…

    A esquerda partidária perdeu por W.O. a comunicação, e até hoje não entendeu. Parece até que nao sabem até hoje que tinha jogo ali. Ficam nessa de “as ruas”, “as ruas”…

    Em 2019 uns e outros viraram tuiteiros…Agora vai.

  6. Olha, vamos ser honestos com nós mesmos (pelo menos isso): desde 2015, quando foi divulgada a tal Ponte Para o Futuro, todo mundo sabia que era isso que ia acontecer, ou seja, que o brasileiro assalariado seria esfolado até o osso. Foi isso que o Temer fez e foi isso que o Bolsonaro (pela Boca do Mourão e do Guedes) sempre disse que ia fazer.
    Agora pergunto: quantos desses, agora esfolados, foram pra rua defender seus direitos? Quantos defenderam o PT? Quantos defenderam a Dilma? Quantos defenderam Lula? Quantos desses se queixaram, reclamaram ou lutaram enquanto perdiam seus direitos?
    Ninguém tava muito preocupado. Estava todo mundo alucinado, ensandecido para ver o enterro do “lulopetismo”, afinal, “qualquer um era melhor do que o PT”. Tão ensandecidos que não adiantava falar nada.
    Não vou culpar a imprensa canalha, porque ela sempre foi canalha. Culpo o povo que, em sua grande maioria, acreditou no que quis acreditar. Esse povo preferiu, melhor, ESCOLHEU seu próprio destino…. E não foi por falta de aviso.
    Povo que, agora tenho certeza, é ingrato, egoísta, cínico e hipócrita e não merece ser defendido. Esse povo agora não tem direito de se queixar da tragédia que ele mesmo escolheu. Tem mais é que se f****.

    14
  7. Temos que respeitar as escolhas do povo que, até onde se sabe, foi consciente, na esperança de mudança radical “disso que está aí”.
    Não conheci nenhum pobre ou desempregado, nenhuma mulher trabalhadora e mãe de família com 3 jornadas servindo diuturnamente em casa alheia, qualquer protesto quando se lhes avisaram que os direitos trabalhistas seriam extintos sob bolsonaro. O prazer no voto foi unânime, homogêneo e, com todos os diabos, quanto mais ferrados e carentes, mais confiança e “compreensão” eles têm no governo.
    Então, que não se acuse a esquerda pelos ouvidos moucos e olhos furados do bolsonarismo.
    Se a eleição do bozo não foi por “influência lunar” foi por ” influência astral ” e “consequência lunática”, mas prazerosa para suas vítimas.

    10
    1
  8. AMA,o Bolsonaro é um revolucionário do nada(acabar com o q taí e deixar o caos) disfarçado de conservador para enganar a muitos,o guru dele,Olavo já disse q veio para f…tudo,agora culpar a esquerda concordo em partes, não se esqueça q todo o sistema do Estado brasileiro e estadunidense (inclusive empresas de tecnologia) estavam em ofensiva contra os líderes principalmente do PT e a quem ameaçasse de alguma forma o projeto deles, estavam e estão num processo de convencimento de toda uma nação querendo fazer acreditar q o ruim é bom e o bom é ruim ,vc sabe q é um governo de fantasia e corrupto q conta com a omissão de toda a mídia corporativa comprada,isso não é pouca coisa,vejam o esforço deles para sempre desviar o foco,a esquerda e seus líderes não tinham e não têm cacife pra bater de frente,agora muitos outros da esquerda poderiam sim mobilizar mais e sair do acomodamento,acontece q tudo é um processo e ele está em andamento ainda!!RICO BRASIL !!!
    Obs:AMA vc parece um molecote indignado e reclamão por sua rebeldia nos artigos nem parece a idade q tem(pela foto q ví)minha mãe é mais ou menos assim tb,reclama q tá quase morrendo,mas faz muito mais q jovens e os da geração dela tudo batendo as botas e ela ficando vivinha da Silva !!!
    Obs2:Vc não tem cultura AMA eu é q tenho !!

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome