O Guarani das águas e dos índios, por Heraldo Campos

"O branco pensa que a terra é um instrumento de riqueza. Por isso ele não reconhece seu irmão, seu semelhante, e discrimina o mais fraco"

Indígenas Guarani às margens do lago de Itaipu (PR). Foto: Paulo Porto

Enviado por Heraldo Campos

em comentário à publicação “Dalmo Dallari e os direitos indígenas na Constituição, por Manuela Cunha”

Para esse excelente texto “Dallari e os direitos indígenas na Constituição” de autoria de Manuela Carneiro da Cunha, gostaria de contribuir com o pensamento de Pedro Salles, liderança do povo Kaingang no Rio Grande do Sul: “A terra para o Kaingang significa mãe. A terra é aquela que nos dá alimento e água, igual à mãe que oferece o alimento proveniente de seu corpo para o filho. O branco pensa que a terra é um instrumento de riqueza. Por isso ele não reconhece seu irmão, seu semelhante, e discrimina o mais fraco, que não tem condições de enfrentá-lo, de concorrer com ele…”, publicado no artigo que escrevi “O Guarani das águas e dos índios” da Revista Ciência Hoje da SBPC (vol. 32, nº 190, janeiro/fevereiro de 2003):

190-64-65



0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador