Financiador da Lava Jato é investigado pela Polícia Federal e pelo MPF no Pará

Atualizado às 16:42 do dia 31

Principal financiador do filme sobre a Lava Jato, o empresário Sérgio Amoroso é um tipo controvertido. Self-made-man, começou a vida como office boy, montou uma companhia de venda de papéis e, em 1999 conseguiu assumir o controle do Projeto Jari, que estava sob intervenção do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), pagando 1 real e assumindo as dívidas.

Desde então, tornou-se uma espécie de Dr. Jekill e Mr. Hide do setor de celulose. Numa ponta, recebeu vários prêmios de responsabilidade corporativa, apregoando a defesa da sustentabilidade, as iniciativas em favor de crianças com câncer, entre outras atividades meritórias.

Em uma entrevista a uma revista de sustentabilidade, Amoroso deu a fórmula de sucesso do grupo:

“Para o Grupo Orsa, o desenvolvimento dos negócios deve ser um fator de transformação da sociedade, por meio de ações economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas. O compromisso com os funcionários, a cooperação com os fornecedores, o apoio às comunidades e a preocupação com o meio ambiente norteiam todas as decisões de negócio”.

No silêncio da selva amazônica, as informações que poucas vezes chegavam ao sudeste mostravam um perfil diferente.

No dia 4 de dezembro de 2015, uma operação de Polícia Federal foi atrás de agentes públicos do estado do Pará, da Secretaria do Meio Ambiente e do Instituto de Terra do Pará, envolvidos em fraudes no sistema de comércio florestal, beneficiando justamente o Projeto Jari. Houve buscas e apreensões em 41 endereços ligados a cinco empresas. Houve duas prisões preventivas e 16 temporárias.

Segundo as investigações, 81% da madeira retirada do plano de manejo fraudulento tinha sido destinada à Jari Florestal, uma das maiores empresas exportadoras de madeira do país. Com o avanço das investigações, a Polícia Federal descobriu que o mesmo tipo de operação com evidência de fraude ocorreu envolvendo a Jari e outros planos de manejo.

Leia também:  Gilmar é sorteado para analisar pedido de investigação da PF sobre Glenn Greenwald

O golpe foi batizado de “lavagem de madeira”. Segundo a nota do Ministério Público Federal do Pará, “a madeira retirada em desmatamentos ilegais na Amazôniaentra nos sistemas de controle da comercialização de produtos florestais por meio de fraude em planos de manejo aprovados pelo poder público, geralmente em nome de laranjas. Comprada por grandes empresas exportadoras, a madeira derrubada ilegalmente é vendida com aparência de legalidade para compradores no exterior”.

Só de um dos planos, segundo o Ministério Público, foram movimentados mais de R$ 28 milhões em madeira ilegal entre dezembro de 2014 e fevereiro deste ano, devido ao alto valor comercial do ipê.

Constatou-se que 81% da madeira fraudada tinha sido destinada à Jari Florestal S.A., de Sérgio Amoroso. Era tanta madeira que necessitava do equivalente a uma frota de 220 caminhões para ser transportada.

O golpe da Jari se ampliou com a compra de créditos para comercialização de ipê de sete empresas próximas a Belém. A fraude era tão escancarada que os registros indicavam que a madeira levou 10 minutos para ser transportada de Almerim a Belém, a 800 km de distância.

Foi apenas o desfecho de uma aventura empresarial enganosa. Amoroso criava uma falsa blindagem com seus projetos beneméritos. Mas desde a compra do Jari mergulhou em vários problemas financeiros. Em uma de suas últimas crises, contou com a ajuda de deputados do PT e do PSOL para obter ajuda do BNDES.

Sobram denúncias de abusos cometidos na Amazônia. Montou um negócio de madeira em que o plantio era de sitiantes. Aqueles que não concordavam em aderir ao plantio eram ameaçados.

Leia também:  Exclusivo: Moro interferiu na sindicância do grampo ilegal na PF, por Marcelo Auler

Em duas ocasiões realizou demissões maciças de trabalhadores. Em 2008 recebeu R$ 170 milhões do BNDES para o financiamento do plantio de eucalipto, com a condição de manter os empregos. Para firmar posição a favor do emprego admitiu 800 trabalhdores. Mal recebeu o financiamento, demitiu 700.

Em 2016, contou com a ajuda dos senadores Davi Alcolumbre (DEM) e João Capiberibe (PSB) e Paulo Rocha (PT) para solicitar novo apoio ao BNDES.

Este ano, surgiram notícias de dificuldade de pagamentos a terceirizados, além de alguns pedidos de falência.

Aparentemente, financiando o filme, Amoroso visou comprar proteção.

(2017-08-30 19:59:27)

Outro lado

Sergio Amoroso nega qualquer relação com o filme da Lava Jato. O vínculo foi divulgado pelo blog Tijolaço, que identificou uma holding em seu nome como financiadora. Amoroso esclarece que existem váqrias com o mesmo nome. E, ele mesmo, jamais teve qualquert contato com a produção da Lava Jato.

Em relação ao episódio da madeira, esclarece que adquiriu um pedaqço de um projeto já em andamento. O gerente deu uma bobeada não ficando com o controle do projeto. Pela legislação em vigor, pode-se tirar 30 m3 por hectare. Pelas condições da área, só se conseguia retirar 22 m3. Segundo Amoroso, sua empresa tirou os 22 m3 e emitiu documento devolvendo a diferença. Os demais sócios é que procederam de maneira irregular. Ele tem inquérito da PF isentando-o.

Já o senador João Capiberibe nega que em algum momento tenha intercedido pela Orsa junto ao BNDES – conforme noticiaram jornais do norte na ocasião. Segundo ele, não tem nenhum conhecimento junto ao BNDES.

36 comentários

    • É o cúmulo!

      A Petrobras comandada pelos golpistas patrocina uma propaganda política travestida na forma de filme que defende uma iniciativa golpista que tem por objetivo, entre outras coisas, a destruição da Petrobras.

  1. As fraudes acontecem por todo

    As fraudes acontecem por todo o país. Simplesmente porque há pouca fiscalização, porque a justiça é uma grande farsa e porque a polícia federal é outra grande farsa, com as exceções que confirmam a regra. 

  2. rosângela ou zucoloto

    o malandro já tem o mapa da mina: mata no peito contratando zucolotos e rosângelas.

    dinheiro de mijo para ele.

    ainda assim, muito bem pagos, os contratados que não valem a merda que cagam: todos eles.

  3. É tudo bandido!

    Cada dia que passa uma nova PROVA aparece comprovando que todos que estão ligados, direta ou indiretamente, à Farsa à Jato são bandidos da pior espécie e pagarão por tudo que estão fazendo num futuro próximo. Fujam logo para sua pátria adotada, os EUA, pois não os toleralemos entre nós.

  4. Eita país esculhambado. Moro

    Eita país esculhambado. Moro e Dallagnol no tapete vermelho prestigiando filme financiado por corrupto.E os inspetores clouseau herois da PF não sabiam que o filme era financiado por um corrupto. Os artistas da Globo “lutando contra a corrupção” com as bandeiras moristas e recebendo dinheiro de desmatamento irregular ( não que o emprego oficial na Globo  fosse de uma empresa decente).

    Só o Lula pra dar jeito nesse país. KKKKKKKKKKKKK

    • Prezada Vera
      “Só o Lula pra

      Prezada Vera

      “Só o Lula pra dar jeito nesse país. KKKKKKKKKKKKK”

      Ele e Dilma tiveram  a chance de mandar prender toda essa horda que solapa nosso desenvolvimento e o que temos?

      Que inveja tenho de Putim, Xi, Kim e até do Maduro !!!!

  5. Só fico pensando como dormem

    Só fico pensando como dormem esses atores que participaram dessa chanchada de quinta categoria……

  6. Inicialmente suspeitavam do

    Inicialmente suspeitavam do Durski, ex-madeireiro que investe milhões em hambúrgueres (isso mesmo, em hambúrgueres), dono do restaurante Madero, o que teria denunciado o esquema de propinas da jbs à pf. Nenhuma relação com o dito cujo?

  7. Aparentemente, financiando o

    Aparentemente, financiando o filme, Amoroso visou comprar proteção.

    Eu concordo plenamente com a sua hipótese. E eu espero que vocês façam algo a respeito para colocar o “juíz” Moro e os cúmplices dele na prisão.

  8. Eu não sei o lugar e moradia

    Eu não sei o lugar e moradia de cada leitor aqui do blog… Ou do próprio blogueiro… Mas… Aqui na zona leste está explodindo o consumo e tráfico de drogas… É pequeno o volume de droga comercializada? É sim! Mas está por todos os lados… Durante a noite até uns dois ou três anos atrás não se via… Mas, hoje me dia… Há em cada beco escuro… Geralmente eles ficam em grupos… Em focos… Mas… Há bastante pontos e volume de garotos e garotas também… Adolescentes geralmente… As profecias daquele um Enéas estão todas cumprindo! Uma a uma… Com o fim do estado… Da interferência dele… O consumo e venda de drogas só aumenta… Junto dela… Está violência… PObreza… Destruição de vidas e famílias… Futuro do país…

  9. Eis aí uma prova de que o crime organizado financia a si mesmo

    Prezados,

    Ontem afirmei que esse filme sobre a maior ORCRIM em operação no Brasil – a Fraude a Jato – é/foi financiado  por outros grupos do crime organizado. Agora o valente Luís Nassif traz uma prova robusta disso. Em breve surgirão outras.

  10. Na foto que ilustra o post,

    Na foto que ilustra o post, do lado esquerdo o representante dessa bizarra  elite zelote nacional e, do lado direito, capitães do mato comem pipoca no escurinho do cinema onde se deliciam com a injustiça aplicado a seus desafetos politicos…licença que vou ali vomitar..

  11. Ética

    Marcelo Antunes (“não é um filme político, é de entretenimento”);

    Ary Fontoura,

    Marcelo Serrado (?),

    Rainer Cadete,

    Flávia Alessandra,

    Antonio Caloni,

    ……………

    Qual o problema em ser pago com dinheiro sujo de um responsável por desmatamento ilegal na Amazônia?

    Todos são favoráveis à proteção da Amazônia, não é isso?

    Atores prostitutos e

    Todos os envolvidos nessa palhaçada são cúmplices da desgraça de um povo e um país.

    A Ética não é Para Todos ou a “arte” prostituída a serviço da elite podre, parasita, dos lambe-botas da casa-grande.

    Lembrete: O ator Wagner Moura se recusou a paticipar dessa farsa.

     

     

  12. País com uma elite jeca e sem

    País com uma elite jeca e sem compostura. Em que um juiz vai ao cinema ver registrado o o momento de ilegalidade – grampo de dilma e lula -que custou o mandato de uma presidente que foi tirada sem razão do cargo e se deleita na sala escura. Alguém imagina agentes do FBI indo ver a sessão de lançamento de todos os homens do presidente, com Redford e Dustin Hoffmann, e rindo com a queda do Nixon (um Eduardo Cunha que chegou lá ) ? Não, porque os EUA, com todo o bem e mal que faz ao mundo, tem uma elite que tem que honrar os pais fundadores, Lincoln, Roosevel, Einsenhower. A gente vê isso lá agora com o desqualificado do Trump. Se a elite americana fosse igual à brasileira, ele tinha já feito o muro com o México e o Obamacare já tinha sido morto. 

     

     

  13. É a cara de uma republiqueta

    É a cara de uma republiqueta de terceiro mundo: um financiador enrolado na justiça patrocina um filme-propaganda ideológica do golpe de estado carregado de moralismo barato.

    Pior só o ‘look’ do juiz fora da lei. 

  14. Cada que vez que surge uma “nova estrela”

    na novela da Lava Jato, mais se consolidam as provas do que esta constelação artificiosa desenha:  o velho céu furado da lona de um circo, onde o ouro falso brilha de forma efêmera para logo  se estrelar no solo como cometas. Com atores e representações de tão baixa qualidade, menos votados ao equilibrista desempenho do que ao a predigitações e malabarismos políticos e venais, o fim do picadeiro vai se delineando enquanto o respeitável público, voltando à realidade, devolve o bilhete e míngua. Agora, só falta descobrir quem são os atores dessa história.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=q0wS09Pyv9I%5D

     

  15. Doria, Amoroso, não vem ao caso para a Lava Jato

    O que ha de indecente na Lava Jato é eles pretenderam uma lisura, uma moralidade, as quais nunca tiveram. Eh também perseguir perversamente uma pessoa, ex-presidente da Republica porque de um partido que, simplesmente, não toleram. Um partido que, em suas imaginações fascistoides, chegou ao poder e passou se locupletar loucamente do que antes era permitido apenas a gente como Aécio Neves, José Serra, Michel Temer e a turma de Fernando Henrique Cardoso. Eh serem perversos ao revelar publicamente conversas telefônicas privadas que nada têm de interesse publico. Eh pretenderem passar a limpo o Brasil, mas apenas um lado da historia. O outro lado continua dando risinhos e bebendo uisque em eventos que o agora famoso arroz de festa Sergio Moro badala juntamente com senhora. 

    Disse ontem que precisamos contar essa historia com outro foco. Fazer um filme também. Mas não com roteiro “global”  e atores mediocres. Tem que ser um filme que revele à grande massa as manobras da Lava Jato em conjunto com a Globo, Istoé, Epoca, Estadão e outros, para leva-los a acreditar em tudo que os operadores da Lava Jato jogaram para a plateia. Alguém perguntou quem vai financiar um filme desses. Pois digo que tem muito empresario, politico, empreiteiro, que mesmo sem o dinheiro de antes, financiaria. E mais, se ninguém ousar, financiamos nos, como fizemos outras vezes para ajudar José Dirceu, Genoino etc. O que não se deve é deixar um filme ultra-maniqueista enganar mais uma vez mentes e corações.

  16. Incrível!

    Moro com sua gravata vermelha para aparecer bem na foto ( haja holofotes ), exige passar pelo tapete vermelho  ( claro ), com os olhos quase saindo das orbitas  ( me lembrou Collor, logo após sua eleição,desfilando no Aeroporto Tom Jobim ),  em virtude de tanto deslumbramento!!!  Ao lado o Bretas, oferecendo pipocas ao seu ídolo ( que ridículo ). E ao final,descobre-se que essas figuras estavam prestigiando um filme criminoso patrocinado por corruptos?  Vergonha!!!!!!!!!!!!

  17. “Financiador da Lava Jato é
    “Financiador da Lava Jato é investigado pela Polícia Federal e pelo MPF no Pará”   É um laranja! É UM LA-RAN-JA!  Talvez do esquema irmãos Marinho-Cachoeira.Um mero contratado como o foi Roberto Jefferson e tantos outros que vieram na esteira de safadezas em que transformaram este país.

     

  18. Qual a surpresa?

    Ora, tudo que o dotô tem trabalhado teve origem em informações de um bandido, preso e beneficiado por ele em função de delações, novamente preso e novamente beneficiado. Além disso, os processos todos baseiam-se em delações de bandidos, corrputos e coisas que os valham.  Então, qual a surpresa que o filme que homenageia a farsa jato seja patrocinado por um investigado pela própria PF?

  19. Os golpistas não estão

    Os golpistas não estão preocupados tanto com Lula e Moro, visto que o primeiro será possivelmente desabilitado eleitoralmente pela consequência da decisão do TRF4 e não tem um sucessor competitivo por causa da desunião das esquerdas e o segundo pela mídia que já ensaia uma campanha contra ele. De olho em 2018, aumenta de forma frenética medo do Bolsonaro, por conta disso muitas prefeituras suspenderão os desfiles de 7 de setembro para minimizar a apologia ao ex-militar.

  20. Apoiado e defendido por congressistas do pt

    contou com a ajuda dos senadores Davi Alcolumbre (DEM) e João Capiberibe (PSB) e Paulo Rocha (PT)”. Um Petista ao lado de um demo pra defender um corrupto.

    Este parágrafo diz muito sobre o problema de nossos partidos e políticos de esquerda.

    Lembrem que, assim que lula assumiu em 2003, Dirceu planejou salvar a Globo pra ter o apoio dela.

    Quando Dilma quis impor a Lei de regulação da Mídia, Paulo bernardo correu a defender a Globo.

    Como Mino Carta já identificou, Lulua e Dilma podem até ser bem intencionados, mas tem muito petista que, no fundo, ama a Globo e a grana, e só fizeram mais do mesmo

  21. Ué..

    … pra quem trabalhou na Globo, trabalhar num filme financiado por Sergio Amoroso é café pequeno.

    Aliás, muito interessante que nunca os atores se dispuseram a questionar sobre a fonte de recursos.

    A PF e parte do Judiciário não iriam em cima daquele que tão bem fez, ao financiar o filme sobre tipos de suas instituições, opino.

  22. É impressionante como

    É impressionante como absolutamente tudo, sem exceção, nessa Lava Jato está eivado, permeado, encharcado de bandidagem… é tudo nas sombras, escondido, lembra o encontro de Temer na garagem do palácio, na penumbra da noite.

    Não é à toa que esse “financiador” tentou se manter anônimo: nem o filme nem sua vida são algo de que ele possa se orgulhar.

  23. “Fórmula de sucesso do

    “Fórmula de sucesso do grupo” 
    A resposta desse cara é uma piada, nunca olhou para a região do Jari. A única preocupação era explorar a madeira nativa. Destruiu boa parte da amazõnia somente pela ganância!

    Pegou o dinheiro do POVO (BNDS) com projeto de melhorar a região mais isso nunca existiu. Uma das proposta era criar empregos, para isso abriu uma empresa chamada Marquesa contratou quase 1000 funcionários e logo em seguida demitiu quase todos. Hoje acredito que a empresa Marquesa não tenha 50 funcionários.

    O safado se jundou com políticos corruptos, financiou filme e agora não tem dinheiro para pagar os funcionários da Região do Jari. cancelou o contrato com a tercerizada de que tinha o maior quadro de funcionário (cerca de 500 funcionário), que até hoje não receberam nehum direito trabalhista.

    Não podemos cobrar nossos políticos, pois estão todos enrolados junto com ele. 

  24. Enquanto eles riem no cinema,
    A cupula da corrupçao ri de orelha a orelha…..para mim esses pseudo artistas que fizeram adestramento e nao labOratório, sao mercenarios de baixa categoria.

    Enquanto esses tábulas rasas riem da desgraça alheia no cinema, milhares de trabalhadores que perderam seus empregos por causa da destruiçao da economia por esta elite suicida golpista, fazem fila em busca de um subemprego.

    http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-08-30/feira-para-200-vagas-de-emprego-lota-shopping-e-fila-ocupa-quarteirao-no-rio.html

  25. A TV Record fez reportagem

    A TV Record fez reportagem bem amorosa com essa figura

    em passado recente

    O Rodrigo Vianna deve estar arrependido por não ter

    checado informações. É o que dá fazer matéria de encomenda.

  26. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome