Ação da PF contra setor de carnes ocorre após Brasil conquistar mercado nos EUA

Jornal GGN – A Polícia Federal admitiu que investiga o pagamento de propina por empresas brasileiras que produzem carne há cerca de dois anos, mas só deflagrou a “maior operação” de sua história no momento em que o Brasil vinha abrindo mercado no plano internacional. Em julho do ano passado, por exemplo, o País acertou com os Estados Unidos a venda de carne bovina in natura, encerrando uma negociação que se arrastava há 18 anos.

Reportagem de O Globo, publicada na tarde desta sexta (17), aponta que a operação Carne Fraca, contudo, pode derrubar as exportações brasileiras, pois as denúncias já são vistas por especialistas como uma ameaça a mais esta área da economia nacional. A Lava Jato, que hoje completa três anos, teve impactos negativos sobre a indústria de construção, ao implicar as maiores empreiteiras do País, inclusive no exterior.

Em 2016, 7,2% de tudo o que o Brasil exportou vieram especificamente do setor alvo da PF, rendendo 11,6 bilhões de dólares, se somadas as vendas de carne bovina e de frango (Brasil ocupa 1º lugar no ranking de exportadores, seguido pelos EUA) e de suínos (4º lugar).

Segundo o Globo, “as irregularidades na produção de carnes de gigantes do setor encontradas pela Polícia Federal afetam a imagem do Brasil no exterior e podem levar à criação de barreiras fitossanitárias.”

A operação Carne Fraca alega que fiscais do Ministério da Agricultura receberam propina para reduzir a fiscalização sobre o comércio de carnes deterioradas. Marcas gerenciadas pela JBS e BRF, como Sadia, Perdigão e Seara, estão envolvidas.

Leia também:  MEC libera R$ 1,1 bilhão para federais e instituições federais

Embora a PF alegue que as irregularidades são pontuais, “o dano à imagem do país já foi feito, o que pode levar tanto ao endurecimento das exigências para a importação de carne como suspensão temporária da compra do produto brasileiro”.

“Não será surpresa se algum país suspender as importações de carne brasileira. As empresas terão de adotar uma política de esclarecimento e serem bastante agressivas comercialmente”, disse José Augusto de Castro, presidente da Associação do Comércio Exterior do Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

78 comentários

  1. Só mais uma “coincidência”

    Só mais uma “coincidência” dentre tantas que ainda estarão  por vir. Alguém ainda tem dúvidas do aprisionamento pelos americanos de nossas “instituições”??? Quem dá as cartas hoje no Brasil é o setor privado americano…

    Parabéns Dilma pelo legado da “PF’ que vocês nos deixou!

  2. Só mais uma “coincidência”

    Só mais uma “coincidência” dentre tantas que ainda estarão  por vir. Alguém ainda tem dúvidas do aprisionamento pelos americanos de nossas “instituições”??? Quem dá as cartas hoje no Brasil é o setor privado americano…

    Parabéns Dilma pelo legado da “PF’ que vocês nos deixou!

    • nem tudo

      No tempo do fhc a pf recebia caixinha, equipamentos, treinamento e muito mas do tio sam para operar como força tabajara.

      O grande Presidente Lula e Presidenta Dilma fizeram da armada Brancaleone uma força que deveria se dar ao respeito, no entanto é o escorpião que atende o vicio da sua natureza antes a lealdade às instituições.

      Podemos dizer o mesmo dos pgr dos juízes e beatos da farsa jato, dos parlamentares deste circo dos horrores, dos empresários e seus patos e assim ad infinitum.

       Toda herança para as costas da Presidenta Dilma, Presidente Lula e PT?

  3. ação….

    A carne e a industria mais vigiada e fiscalizada do Mundo. Técnicos, importadores e governos estrangeiros fazem inspeção sistematica e rigorosa dos nossos frigorificos para aceitar a importação de nossos produtos. É a bárbarie, é crime de lesa patria, é traição, é a atitude mais vil que nosso próprio governo poderia desempenhar contra nossa propria industria e povo. É surreal. 

  4. Por que vocês não dão a

    Por que vocês não dão a notícia boa de que em fevereiro foram criados 35 mil empregos com a carteira assinada, dados do CAGEG, interrompendo uma sequência de 22 meses de queda do nível de empregos.

    Vamos lá. Não precisam ter vergonha.

    Alô Nassif. Seus jornalistas estão dormindo no ponto.

     

     

    • “Por que vocês não dão a

      “Por que vocês não dão a notícia boa de que em fevereiro foram criados 35 mil empregos com a carteira assinada”:

      Porque o Brasil tem 12 milhoes de desempregados em comparacao com o governo Dilma, e aproximadamente 16 milhoes de desempregados em comparacao com o governo Lula.  Ja ouviu falar de oleo de peroba?

      •  
        Eu poderia fazer uma

         

        Eu poderia fazer uma comparação com um avião que está num mergulho, caindo de bico em direção ao chão.

        A melhor notícia que se pode dar aos passageiros é que após tirar o piloto e colocarem o vice-piloto o avião parou de cair e está voltando a ganhar altitude.

        E olhe que 35 mil empregos gerados em fevereiro é um número bem respeitável, aliás, o melhor fevereiro desde 2009.

        Na verdade, só não é notícia boa paraa aqueles que torcem contra o país.

      •  
        Olha, se eu estou num avião

         

        Olha, se eu estou num avião que está num mergulho caindo de bico em direção ao chão, pra mim, só do copiloto retomar o controle e o avião estabilizar, parando de cair,  já é a melhor notícia do mundo. Quanto mais ganhar um pouco de altitude.

        Você não concorda?

    • Empregos

      Verdade. Esse é um dos pontos positivos da quadrilha, dos bandidos que se apossaram do país. No Rio também são criados milhares de empregos gerados pelo jogo do bicho e pelo táfico de drogas.

    • Do Tijolaço

      Igual destaque não se dá às noticias de sinal inverso, como a divulgada hoje pelo Serasa Experian, de que  a procura do consumidor por financiamento caiu 4,7 por cento em fevereiro ante o mesmo mês de 2016 e recuou 7,2 por cento na comparação com janeiro.

      A verdade é que o Governo precisa produzir boas notícias, e rápido , porque a reforma da Previdência, seu grande compromisso com o mercado, dá sinais de fraqueza.

    • É muito cara de pau, querer

      É muito cara de pau, querer dar ênfase à 35 mil empregos perto de 20 milhões de desempregados/subempregados. É bem cara desse Governo Temer. No dia que esses pilantras gerarem 20 milhões de empregos e devolverem tudo que roubaram, aí vc pode vir comentar. Pergunta para os outros que ficaram sem emprego se estão felizes. O discurso do Temer era que em 6 meses todos os problemas estariam resolvidos e que a partir da nomeação efetiva ao cargo, a classe empresarial que ele dizia liderar iria investir e começar a contratar. Estamos completando 1 ano do golpe e nada de emprego.

    • porque é preciso cer os eventos subsequentes

      Os números de redução do desemprego e sua análise precisam ser olhados por segmento e levar o calendário em consderação. Citando de memória, em fevereiro, as contratações superaram as demissões em 35 mil postos de trabalho. A recuperação se deu por conta de geração liquida no setor de serviços, auxiliada pela adinistraçao pública, agricultura e uma modesta contribuição da industria de transformaçao. Foi afetada pela redução de postos de trabalho na construção civil e no comercio. Os 50 mil novos postos de trabalho que sustentaram o aumento do emprego vieraram do setor de serviços, com destaque para hoteis, bares e restaurantes. Então é preciso ver quanto desses postos se destinaram a atender ao publico flutuante originário do Carnaval. Também é preciso levar em conta que a agricultura está na safra, quando necessariamente contrata. Muitos desses postos são temporários. Então, antes de fzer a festa, soltar foguetes e correr atrás da vrinha, vamos ver os números de março.

  5. “Em julho do ano passado, por

    “Em julho do ano passado, por exemplo, o País acertou com os Estados Unidos a venda de carne bovina in natura, encerrando uma negociação que se arrastava há 18 anos”:

    Em meros 8 meses o Brasil vai de terceiro produtor mundial de carne a trabalho escravo desses filhos da puta…

    …  nunca fizeram outra coisa.

  6. “Em julho do ano passado, por

    “Em julho do ano passado, por exemplo, o País acertou com os Estados Unidos a venda de carne bovina in natura, encerrando uma negociação que se arrastava há 18 anos”:

    Em meros 8 meses o Brasil vai de terceiro produtor mundial de carne a trabalho escravo desses filhos da puta…

    …  nunca fizeram outra coisa.

  7. Se “os danos são pontuais”,

    Se “os danos são pontuais”, ou seja, não se trata de uma prática arraigada nem disseminada no processo produtivo dessas empresas, POR QUE ENTÃO O ESPETÁCULO? Por que não se efetivar a investigação de forma discreta, e até mesmo sigilosa, para só depois interagir com o distinto público? O problema, aliás, o GRANDE problema hoje no nosso país é a total falta de responsabilidade no trato de questões sensíveis. 

    Inegável que o objeto das investigações é de natureza gravíssima porque envolve um delito de natureza pública abrangendo, dentre outros,  um bem imensurável da população que é a saúde. Entretanto, tem que se levar em conta também seus desdobramentos. Sem esquecer que a fase de investigações e de denúncias, por mais sólidas que forem, não podem determinar culpabilidades ou inocências. 

    Vamos supor, só para efeito de raciocínio, que findo as investigações se constatem serem os procedimentos apenas pontuais e de responsabilidade restrita; que as ações delituosas sejam de iniciativa particular, e não gerais, irrestritas e com o apoio do corpo dirigente da corporação. E aí, depois desse espalhafato todo, a imprensa internacional já compartilhando tudo, como recuperar a imagem das empresas e evitar o colapso empresarial e as consequências funestas, destarte o desemprego de milhares de pais de família? 

    A culpa não é da imprensa. O erro está, insisto, nas distorções gritantes, absurdas, inaceitáveis, que incide o aparato repressivo do país de certo tempo para cá. Polícia, Ministério Público e Judiciário perderam de vez o recato. Agem diametralmente contra a sua própria natureza que é a discrição, a ponderação, o equilíbrio, a impassibilidade, a paciência, mas e principalmente, a RESPONSABILIDADE! Responsabilidade que nada tem a ver com impunidade, salvo a rima.  

    • Pensei a mesma coisa. Essa

      Pensei a mesma coisa. Essa parte da operação é a prova definitiva de que a política de terra arrasada que a LavaJato vem promovendo não tem limites. A salvo estarão, apenas, os corruptos do midiciário que são os promotores da desgraça que assola o país, travestida de combate a corrupção.

  8. Bom, se as empresas

    Bom, se as empresas norte-americanas também são investigadas e sofrem o mesmo processo, não seria um crime de lesa pátria… Mas se assim o fazem, está claro pra mim um favorecimento de empresas estrangeiras por parte da injustiça brasileira, se caracterizando um crime de lesa pátria…

  9.  
    Parece que é a operação que

     

    Parece que é a operação que se autointitula Carne Fraca.

    Medidas sanitárias devem ser rotina diária, sem alardes.

  10.  Avisem a Polícia Federal que

     Avisem a Polícia Federal que o boteco aqui da esquina está vendendo coxinha de pato estragada. Mas não precisa enviar 1.100 policiais, um já é suficiente. Ah, isso não vai acontecer, porque o boteco não dá midia, não concorre com os botecos dos EUA e não faz parte do projeto de nação tocado pelo PT. Além disso, coxinha de pato está sempre estragada. 

  11. Por dua vezes em menos de um

    Por dua vezes em menos de um ano coprei carne estragada, uma vez da friboi outra da sadia,O fato é que essa empresas são criminosas e tem que ser denunciadas e punidas.

  12. Por dua vezes em menos de um

    Por dua vezes em menos de um ano coprei carne estragada, uma vez da friboi outra da sadia,O fato é que essa empresas são criminosas e tem que ser denunciadas e punidas.

  13. Isso é um abuso, se

    Isso é um abuso, se configurar verdadeiro, um desrespeito ao consumidor se carne vencida vendida como válida – fraude contra o consumidor.

    São esses exemplos de empresários, que alem de golpistas, dão o golpe em tudo!

    Os milhões de cunhas estão ai…

    Sem constituição respeitada, cidadão sem respeito!

    Mereciam cadeia, mas assim como o cunha, o destino já sabemos!

  14. Se erraram…

    Têm que pagar. Sou crítico ferrenho desse aparato ditatorial Judiciário/polícias brasileiras, mas se houve erros como os descritos na operação da PF, as empresas envolvidas têm que pagar. Não é possível que se brinque com a saúde pública em nome da geração de empregos e da conquista de mercados internacionais. Há um limite para a ambição. A gente sabe muito bem que o agronegócio brasileiro é pujante, porém extremamente explorador da mão-de-obra, inclusive com utilização de trabalho escravo. Não vamos nem falar da grilagem de terras, dos conflitos com índios e sem-terras, do desmatamento e da produção de transgênicos. Isso precisa ser discutido. Nem tanto aos ambientalista chatos e nem tanto aos defensores do desenvolvimento a qualquer custo.

  15. Veja

    Me surpreende quando dou uma passada por aqui que há pessoas que jamais se esquecem de defender políticos e empresas criminosas embasadas tão somente por uma ideologia!

  16. Veja

    Me surpreende quando dou uma passada por aqui que há pessoas que jamais se esquecem de defender políticos e empresas criminosas embasadas tão somente por uma ideologia!

  17. A quem interessa o crime ou a notícia de crime?

    Não é demais lembrar que a venda e distribuição de carne podre ou contaminada, em larga escala, deveria ter provocado um crescimento atípico das intoxicações alimentares – o que não foi ainda constatado. Moro (resido) em Brasília e ninguém em minha família carnívora ficou  doente nem soube de amigos que tivessem ficado. Assim, é preciso ter cautela. 

    Agora que a notícia prejudica as exportações para a Rússia e os Estados Unidos (principalmente) não há dúvida. Será que a nossa indústria frigorífica também sucumbirá por tiro amigo? 

  18. Alguem denunciou que a BOEING

    Alguem denunciou que a BOEING estava construindo um avião cuja porta cairia no ar  porque o material usado era de baixa qualidade.

    O FBI então entra na BOEIG prende 38 executivos e engenheiros e chama a CNN e NBC para acompanhar as prisões, tudo com mega-escandalo.

    O que acontece? Despencam as vendas de aviões da BOEING, pedidos são cancelados, exportação de aviões é um grande item da exportação dos EUA.

    Pode acontecer isso nos EUA? CLARO QUE NÃO.

    Investigações seriam SECRETAS e a BOEING pressionada secretamente a consertar os erros.

    Os EUA jamais dariam um tiro no proprio pé prejudicando deliberamente uma de suas grandes empresas.

    OBS : O caso da porta que cai no ar ACONTECEU com a Mc Donnel Douglass.

    • Exatamente

      Foi o DC 10. Havia descompressão explosiva por falha na trava da porta de carga. Mas a s falhas no projeto não foram apenas estes . No total 1261 pessoas morreram em 32 acidentes com o DC 10, que encerraram sua carreira como avião de passageiros mas que continuou voando como cargueiro e não foi a causa da destruição da MacDonnell Douglas, que desenvolveu muitos outros aviões antes de ser incorporada a Boing. 

      http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/adeus-ao-classico_1665.html

      Acidentes de percurso

      As vendas das aeronaves DC-10 poderiam ter alcançado números bem mais expressivos. Encontrou pela frente a concorrência da Lockheed com seus trijatos L-1011 e um número assustador de acidentes e incidentes, que tiveram como causa principal algumas falhas de projeto. Foram corrigidas, mas, a imagem do avião foi extremamente prejudicada, com 32 acidentes graves e um total de 1.261 mortos. Um dos problemas estava relacionado com as portas de carga. Elas foram projetadas para abrir para fora da aeronave, e não para dentro, como acontece na maioria dos aviões comerciais. O intuito era permitir que o operador pudesse carregar melhor o porão do jato. Porém, era primordial que o sistema de travas garantisse que as portas não se abrissem durante o voo, o que poderia levar a uma grave situação de despressurização explosiva. E foi justamente isso o que aconteceu em dois voos. No dia 12 de junho de 1972, um DC-10 da American perdeu uma das portas do porão após decolar de Detroit. Os danos causados na área interna da aeronave prejudicaram o funcionamento dos comandos de voo, mas, felizmente, a tripulação conseguiu realizar com sucesso um pouso de emergência. A mesma sorte, entretanto, não tiveram os ocupantes do voo 981 da Turkish Airlines, em 3 de março de 1974. O DC-10 caiu após decolar de Paris devido à abertura da porta de carga seguida de uma despressurização explosiva. O assoalho que separava o porão da cabine de passageiros se desintegrou e tudo veio abaixo, rompendo os cabos de comando do DC-10. Não houve sobreviventes. A FAA, em seguida, ordenou que todos os trijatos ficassem no chão até que a fábrica apresentasse um novo sistema para fechamento das portas do porão.

      Concorrência com o L-1011 e 32 acidentes graves precipitaram declínio do DC-10

      Em 25 de maio de 1979, o mundo foi surpreendido mais uma vez com um acidente grave envolvendo uma aeronave DC-10. O jato mergulhou em direção ao chão logo após decolar do Aeroporto Internacional O’Hare, de Chicago. Todos os 271 ocupantes do voo 191 morreram, além de outras duas pessoas atingidas no solo. A FAA ordenou a suspensão dos voos operados pelos DC-10 em território norte-americano até que as causas do acidente fossem identificadas. O relatório final do acidente com o voo 191 apontou falha grave de manutenção durante o processo de acoplagem do motor nº 1, que acabou provocando a ruptura do suporte durante a decolagem. O motor se separou da asa e danificou o sistema de alimentação dos controles de voo. Os slats no lado esquerdo se recolheram e a queda repentina de sustentação fez o DC-10 girar para o mergulho em direção ao solo.

      Certamente, o caso de maior repercussão envolvendo uma aeronave DC-10 foi o do voo 232 da United Airlines, ocorrido em 19 de julho de 1989. O jato capotou na pista do pequeno Aeroporto Gateway de Sioux City ao executar o pouso de emergência. A tripulação heroicamente conseguiu trazer o avião até a pista, sem contar com quaisquer controles de voo funcionando – os pilotos corrigiam o rumo com aplicação de potência assimétrica nos motores das asas. O reator central explodira durante o voo, causando a perda de todo o sistema hidráulico da aeronave. Dos 285 passageiros, 111 perderam suas vidas, e apenas um dos 11 tripulantes faleceu. Após o acidente, o sistema de controle de voo do DC-10 foi revisto, incorporando nova arquitetura e proteções.

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Voo_Turkish_Airlines_981

       

  19. Seara Frangos

    Nassif, aqui na minha cidade, Jacarezinho (PR), tem um abatedouro da JBS/Seara que processa mais de 200 mil frangos/dia.

    Vai tudo pra exportação.

    Ocorre que quem compra são países do Oriente Médio, então tem sempre um pessoal árabe e indiano que inspeciona o abate até o embarque dos cortes.

    Ou seja, os compradores fazem a própria inspeção.

    Se essa fábrica parar, cerca de 20% da população economicamente ativa da cidade vai perder emprego e renda (funcionários e produtores rurais).

    Acho que a irresponsabilidade da PF e do Juiz que autorizou a operação superou todos os limites.

    • Enquanto forem inimputáveis…

      Continuarão a fazer seu JOGO DUJO contra o País, afavor dos EEUU.

       

      E ninguém com PODER faz nada. Que nem aDilma e o ZÉduardo Cardozo…

       

      Deprimente!

  20. Quando a gente diz que todo

    Quando a gente diz que todo esse processo é um ataque à soberania nacional coordenada pela CIA, que hoje em dia trabalha mais para o setor privado do que para o governo, vem sempre aqueles colonizados dizer que é teoria da conspiração. Só quem é da área sabe o tamanho dessa guerra para recolonizar o Brasil.

  21. Ah, mas vai se catar! Pela

    Ah, mas vai se catar! Pela lógica do texto, então, não devemos falar publicamente da corrupção de nossos políticos, porque vai ficar mal pro Brasil, e ninguém vai confiar no nosso país para manter relações conosco. Tá doido. É por isso que nosso país É UMA MERDA, porque gente como vocês tentam esconder o que tem que ser mostrado (a menos que dê uma reportagem que vocês mostrem primeiro). Jornalismo patético.

  22. A indústria da carne destrói as florestas e o meio ambiente

    Era só o que faltava, defenderem as indústrias de carne podre e atacarem a Polícia Federal. Agora vocês estão fazendo o mesmo jogo da Rede Globo?

    Vocês não sabem que a indústria de carnes é a mais cruel do mundo, sendo responsável pela morte de milhões (ou bilhões) de seres sencientes todos os anos? Sabem o que é um ser senciente? Um ser que sente e sofre como vocês. Vocês gostariam de ir parar no prato de outra pessoa? 

    Vocês sabiam que a pecuária e a indústria da carne são responsáveis pela maior parte do desmatamento de florestas no Brasil, inclusive na região amazônica? Sem falar nas toneladas de dejetos dos cadáveres de animais que essa indústria lança nos rios, poluindo-os cada dia mais. 

    Então, quando vocês comem as suas “carninhas”, estão contribuindo para a degradação do meio ambiente. E destruindo os seus corpos também, já que carnes causam câncer e muitas outras doenças. A maioria não percebe a instalação dessas doenças, porque ocorre de modo lento e sutil. 

    Apontar a corrupção dos políticos todo mundo quer, mas olhar pra dentro e rever os maus hábitos quase ninguém quer.

    • Sim, a indústria de carnes é cruel, mas.

      É, Augusto. A indústria de carnes é cruel. Ninguém pode negar. Mas que tal acabar com a subsistência de MILHARES de famílias ligadas a esse mercado, de uma hora para outra? Em um momento já absolutamente difícil para o pais? É disso que estamos falando. Uma profunda mudança na indústria agrícola, na pecuária, na cultura alimentar seria absolutamente necessária, quem é louco de discordar? Mas se vc não consegue ver as implicações de mais essa facada no seio da indústria brasileira… 

  23. Então quer dizer que é tudo

    Então quer dizer que é tudo inventado? Os megaempresários do agronegócio e da pecuária industrial enchem as burras de dinheiro com exploração e falcatruas, mas como são “nacionais” devem ser perdoados… Todo mundo que me conhece sabe que sou a favor do PT, contra o golpe, o PSDB, o PMDB, a Globo, etc, mas daí a defender esse tipo de empresariado “nacional”, tão bonzinho, de jeito nenhum! Além de óbvios exploradores da mão de obra barata, são traidores, como se comprova pelo seu apoio ao golpe. Além do mais, podem ser responsáveis por um grave problema de saúde pública. Não porque as pessoas passem mal, intoxicadas momentaneamente, pela porcaria que comem, mas porque isso envenena aos poucos. Aliás, como os agrotóxicos fazem com os produtos do agronegócio.

    • Voce lembra de quando viu

      Voce lembra de quando viu pela ultima vez uma noticia de pessoa hospitalizada por intoxicação com carne? Se houvesse tal incidencia quantas pessoas teriam registrado o problema nos ultimos anos? E quanto a mega lucros, grande parte dos frigorificos tem maus balanços, baixa rentabilidade, a BRF registrou prejuizo em 2016

      • Conforme disse, o envenamento

        Conforme disse, o envenamento é lento. E não acho que as empresas estrangeiras da carne industrial sejam menos porcas, desonestas e sujeitas à corrupção do que as “nacionais”.

          • Câncer não se dá em horas

            Câncer não se dá em horas, se desenvolve lentamente, efeito para o futuro(inclusive de crianças que se alimentaram destes em merenda escolar. Não que eu não acredite que o que vem do resto domundo esteja isento disto.

  24. Carne brasileira
    Pois é, Nassif, a polícia federal fica 2 anos investigando, não prende ninguém neste período e agora divulga com detalhes (muitos) e faz estardalhaço, divulga vídeos das prisões ou apreensões, e é aí que me pergunto: por quê? Por que a polícia federal precisa de cobertura midiática? Faz parte de seu trabalho? Por quê não faz seu trabalho em segredo? Por quê não toma as providências certas?
    Logo vi que a cobertura tão extensa dá globo tinha uma segunda intensão.
    Querem acabar com o Brasil!!!!

  25. Agora eu entendo porquê Trump

    Agora eu entendo porquê Trump disse que o Brasil “é uma vergonha”. Não faz muito tempo atrás provaram que a polícia federal brasileira é paga pelo FBI, roubam notebooks com dados secretos sobre a descoberta do pré-sal pela Petrobrás, “por coincidência” a lava-jato começa uma sistemática destruição da petroleira brasileira usando para isso um júiz que já fez trabalho sujo para criminosos (o caso do banco Banestado) e agora “também por coincidência” agora a indústria de carne brasileira é sabotada quando poderia finalmente ter alcançado o padrão de qualidade necessário para exportar para a minha terra (o que deve ter chamado a atenção de alguns criadores de gado conterraneos meus, que não engolem bem concorrência).

    E diante de todos esses sinais ridiculamente óbvios que de o Brasil está sendo sistematicamente sabotado e que os sabotadores estão em postos-chave do governo, o que os brasileiros fazem?

    Nada.

    E fazer “passeatas” de protesto não conta como fazer algo a respeito.

  26. A Carne é Fraca – III

    EUA e Europa querem saber…hum….

    http://oglobo.globo.com/economia/negocios/governo-americano-pede-informacoes-sobre-fraude-em-inspecao-de-carnes-21079033

    Se fosse preocupação de fato em defender a saúde do povo brasileiro a PF deveria ter levado também os donos/presidentes de cervejarias que usam milho transgênico na produção de cervejas….que tal levar os donos/presidentes da Mosanto que espalham a morte no nosso território e, de lambuja, deveriam levar também os donos/presidentes da Vale que destroem sem parar nosso ecossistema…claro e evidente que a preocupação não é com a saúde do povo brasileiro e sim com a defesa dos interesses anti-nacionais e anti=geopolíticos, conforme os sonhos de Moro no longiquo 2004, quando ele advogou a tomada do Brasil pelas multinacionais, o que ele(Moro) conseguiu através do golpe de Estado muito bem articulado

    Moro advogou em 2004 a desnacionalização da economia

    http://jornalggn.com.br/noticia/como-a-lava-jato-foi-pensada-como-uma-operacao-de-guerra

    República do Paraná se prepara para destruir outro setor da economia

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-republica-do-parana-prepara-se-para-destruir-outro-setor-economico

     

     

  27. Se…

    Se a PF e cia estivessem mesmo preocupadas com a saúde do povo brasileiro teriam dado um passeio pela Ambev, bem como verificado os interesses antinacionais geopolíticos de multinacionais por trás da Operação a Carne é Fraca….mas esperar isso de nossos delegados, promotores e juizes é querer demais…

    JBS segue passos da Cargil e Bunge

    http://exame.abril.com.br/negocios/jbs-segue-passos-cargill-bunge-503639/

    A Bunge quer se beneficiar do setor de carnes

    http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Empresas-e-Negocios/noticia/2016/07/globo-rural-bunge-quer-se-beneficiar-de-expansao-do-setor-de-carnes.html

    Se a PF estivesse preocupada com a saúde do povo brasileiro teria baixado na Ambev do bilionário que fomentou o golpe de Estado https://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/cerveja-o-transgenico-que-voce-bebe-300.html 

  28. O golpe da “preocupação com a saúde do povo brasileiro”

    O golpe da “preocupação com a saúde do povo brasileiro”…..ponham a mão no Paulo Lemann/Ambev, aquele que apoiou de forma descancarada o golpe de Estado e dias atrás levou o Moro para palestrar na terrinha do Trump….tá bom, me engana que eu gosto muito…

    “Maioria das cervejas mais consumidas no país é feita com milho transgênico

    Bebida alcoólica mais consumida pelos brasileiros, a cerveja pode conter em sua formulação muito mais do que água, cevada e lúpulo. As letras miúdas no rótulo das garrafas ou impressas na própria lata, em cores metálicas, que dificultam a leitura, dão algumas pistas: “cereais não maltados” ou “malteados”. O consumidor comum fica sem saber que ingredientes exatamente são afinal. Especialistas em nutrição, entretanto, não têm dúvidas. Em geral é o milho, o mais barato dos grãos, o escolhido pelos fabricantes para compor, com os demais ingredientes, uma bebida que pode ser vendida mais em conta para que não tenham de abrir mão da elevada margem de lucro.

     

    Segue link para texto na íntegra

     

    http://www.redebrasilatual.com.br/revistas/126/maioria-das-cervejas-mais-consumidas-no-pais-sao-feitas-com-milho-transgenico

     

     

  29. Como o captcha me impediu de

    Como o captcha me impediu de comentar aqui, postei no blog..,..vai entender esse tal de captcha….a ação da PF se estende a pelo menos 22 empresas do setor…se a PF e MPF estivessem mesmo preocupados com a saúde do povo brasileiro teriam prendido os donos da Monsanto, da Vale….

    http://jornalggn.com.br/blog/jose-carlos-lima/a-carne-e-fraca-i-0

    Muito estranho que esta Operação Carne Fraca só tenha ocorrido agora, após 2 anos, posso estar errado, mas parece que quem manda na PF é o FBI, dizem que os EUA tem verba, a qual não prestam contas ao Tesouro, para serviços de cooptação de otoridades mundo afora, na Era FHC isso era feito de forma escancarada…enfim:

    Veja as empresas que são alvo de busca e apreensão na operação Carne Fraca:

    – Big Frango Indústria e Com. de Alimentos Ltda. 
    – BRF – Brasil Foods S.A.
    – Dagranja Agroindustrial Ltda./Dagranja S/A Agroindustrial
    – E.H. Constantino
    – Frango a Gosto
    – Frigobeto Frigoríficos e Comércio de Alimentos Ltda.
    – Frigomax – Frigorífico e Comércio de Carnes Ltda. 
    – Frigorífico 3D
    -Frigorífico Argus Ltda. 
    – Frigorífico Larissa Ltda.
    – Frigorífico Oregon S.A.
    – Frigorífico Rainha da Paz
    – Frigorífico Souza Ramos Ltda.
    – JBS S/A
    – Mastercarnes
    – Novilho Nobre Indústria e Comércio de Carnes Ltda. 
    – Peccin Agroindustrial Ltda./Italli Alimentos
    – Primor Beef – JJZ Alimentos S.A.
    – Seara Alimentos Ltda.
    – Unifrangos Agroindustrial S.A./Companhia Internacional de Logística
    – Breyer e Cia Ltda.
    – Fábrica de Farinha de Carne Castro Ltda. EPP

    http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2017/03/pf-prende-ao-menos-20-funcionarios-publicos-envolvidos-na-carne-fraca.html

  30. Os destruidores
    Enquanto esses cara não destruir toda a indústria do Brasil não vão se dar por satisfeitos. Já quebraram a indústria pesada agora investiram conta a indústria de alimentos. Não ė com mega operações com repercussão na imprensa internacional que resolve esse tipo de problema. São com ações pontuais e cirúrgica e sem grandes repercussões. Do jeito que a PF e o MP vêem agindo voltaremos logo à era pre Cabral.

  31. A política da PF é de terra

    A política da PF é de terra arrazada. Incrivel o MP e parte do judiciário concordar com isso.

    Totalmente fora de controle, não alcançam os membros da PF a importância para o país do significado interesses nacionais. Preferem o caminho dos holofotes e estrelismo.

    O caso da Petrobrás, entregue aos interesses internacionais e agora o da carne, são exemplares disso.

    Ao invés do estardalhaço pirotécnico mediático, medidas administrativas duras, completas e rápidas poderiam ter sido coordenadas, casadas com o interesse maior nacional, como apreensão dos produtos acompanhadas de pesadas multas. E tudo no mais absoluto sigilo (interesse nacional estratégico). Solucionado o problema, levantamento do sigilo e a mais ampla divulgação dos fatos, das medidas tomadas e normalização da situação.

    Medidas criminais devem ser presididas pelo princípio da “ultima ratio”.

    Em meio a grave crise econômica interna e internacional, só falta o bloqueio internacional as nossas carnes. 

     

     

  32. Frigoríficos representam interesses nacionais

    Caros, acho que defesa dos frigoríficos e combate ao trabalho escravo não cabem num mesmo parágrafo. Parece discurso de classe média após a abolição da escravatura. A abolição prejudicaria o comércio exterior brasileiro, segundo alguns intelectuais e jornalistas da época. Não se discute segurança alimetar. deixa-se tudo por conta das empresas e dos ruralistas que controlam a política para o setor. Não vejo defesa alguma do controle por parte da sociedade, que não pode ser reduzida simplemente à alcunha de consumidor. O Brasil virou grande exportador de soja para a Europa por conta da crise e, no caso, por causa da descoberta da doença da “vaca louca”. Não se pode ser ingênuo e achar que foi somente um esforço nacional de se tornar grande exportador. A economia da Europa não acabou por conta disso. Pelo contrário, a legislação voltada à segurança alimentar foi endurecida. Mas tem gente que não sabe separar uma coisa da outra. A mentalidade primário-exportadora não deve obscurecer esse debate. Dizer que a judicialização dos dias atuais é execissiva e tem impactos na economia é uma obviedade. Dizer que é uma atitude deliberada do judiciário é até defensável, por conta dos interesses em jogo e da ascenção do nazi-moralismo. Estado de exceção, também é um argumento defensável. Mas nada, repito, nada disso justifica que a sociedade barsileira aceite comer carne podre. Não foi uma operaçãozinha da PF, porque a rede de frigoríficos é imensa. E a fiscalização do Estado estava comprometida, para não dizer corrompida. A grande mídia não vendia apenas a propaganda do setor, vendia a propaganda de uma corporação com evidentes interesses políticos no controle da terra (concentração fundiária); assim como vendia até então a propaganda do regime, buscando de todas as formas dar números positivos ao governo Temer. O MST sempre defendeu a alimentação segura, a protenção do agricultor familiar, dos pequenos criadores, que se viram em apuros com o crescimento do JBS e outros, do comércio justo. Esse é o momento dessa discussão. Se querem levar a sério, não a operação em si da PF, mas o debate sobre o desenvolvimento nacional.

  33. Frigoríficos representam interesses nacionais

    Caros, acho que defesa dos frigoríficos e combate ao trabalho escravo não cabem num mesmo parágrafo. Parece discurso de classe média após a abolição da escravatura. A abolição prejudicaria o comércio exterior brasileiro, segundo alguns intelectuais e jornalistas da época. Não se discute segurança alimetar. deixa-se tudo por conta das empresas e dos ruralistas que controlam a política para o setor. Não vejo defesa alguma do controle por parte da sociedade, que não pode ser reduzida simplemente à alcunha de consumidor. O Brasil virou grande exportador de soja para a Europa por conta da crise e, no caso, por causa da descoberta da doença da “vaca louca”. Não se pode ser ingênuo e achar que foi somente um esforço nacional de se tornar grande exportador. A economia da Europa não acabou por conta disso. Pelo contrário, a legislação voltada à segurança alimentar foi endurecida. Mas tem gente que não sabe separar uma coisa da outra. A mentalidade primário-exportadora não deve obscurecer esse debate. Dizer que a judicialização dos dias atuais é execissiva e tem impactos na economia é uma obviedade. Dizer que é uma atitude deliberada do judiciário é até defensável, por conta dos interesses em jogo e da ascenção do nazi-moralismo. Estado de exceção, também é um argumento defensável. Mas nada, repito, nada disso justifica que a sociedade barsileira aceite comer carne podre. Não foi uma operaçãozinha da PF, porque a rede de frigoríficos é imensa. E a fiscalização do Estado estava comprometida, para não dizer corrompida. A grande mídia não vendia apenas a propaganda do setor, vendia a propaganda de uma corporação com evidentes interesses políticos no controle da terra (concentração fundiária); assim como vendia até então a propaganda do regime, buscando de todas as formas dar números positivos ao governo Temer. O MST sempre defendeu a alimentação segura, a protenção do agricultor familiar, dos pequenos criadores, que se viram em apuros com o crescimento do JBS e outros, do comércio justo. Esse é o momento dessa discussão. Se querem levar a sério, não a operação em si da PF, mas o debate sobre o desenvolvimento nacional.

  34. Frigoríficos representam interesses nacionais

    Que fique claro: frigoríficos não representam interesses nacionais. A defesa dos frigoríficos e combate ao trabalho escravo não cabem num mesmo parágrafo. Parece discurso de classe média após a abolição da escravatura. A abolição prejudicaria o comércio exterior brasileiro, segundo alguns intelectuais e jornalistas da época. Não se discute segurança alimentar. Deixa-se tudo por conta das empresas e dos ruralistas que controlam a política para o setor. Não vejo defesa alguma do controle por parte da sociedade, que não pode ser reduzida simplesmente à categoria de consumidor. O Brasil virou grande exportador de soja para a Europa por conta da crise e, no caso, por causa da descoberta da doença da “vaca louca”. Não se pode ser ingênuo e achar que foi somente um esforço nacional de se tornar grande exportador. A economia da Europa não acabou por conta da “Vaca Louca”. Pelo contrário, a legislação voltada à segurança alimentar foi endurecida. Mas tem gente que não sabe separar uma coisa da outra. A mentalidade primário-exportadora não deve obscurecer esse debate. Dizer que a judicialização dos dias atuais é excessiva e tem impactos na economia é uma obviedade. Dizer que é uma atitude deliberada do judiciário é até defensável, por conta dos interesses em jogo e da visão do nazi-moralista. Estado de exceção, também é um argumento defensável. Mas nada, repito, nada disso justifica que a sociedade brasileira aceite comer carne podre. Não foi uma operaçãozinha da PF, porque a rede de frigoríficos é imensa. E a fiscalização do Estado estava comprometida, para não dizer corrompida. A grande mídia não vendia apenas a propaganda do setor, vendia a propaganda de uma corporação com evidentes interesses políticos no controle da terra (concentração fundiária); assim como vendia até então a propaganda do regime, buscando de todas as formas dar números positivos ao governo Temer. O MST sempre defendeu a alimentação segura, a proteção do agricultor familiar, dos pequenos criadores, que se viram em apuros com o crescimento do JBS e outros. Também defende os princípios do comércio justo. Esse é o momento dessa discussão. Se querem levar a sério, não a operação em si da PF, mas o debate sobre o desenvolvimento nacional. Os frigoríficos não defendem os interesse do Brasil.

    • Infelizmente, essa discussão não vai acontecer

      Não é essa a inteção da divulgação pela grande mídia. 

      Quando foram prender o dono da Schincariol um Delegado da PF postou em sua página: Devia ter o nome de Operação AMBEV. 

      Porque se quisessem prender sonegadores há uma lista de poderosos. 

      Eu já sabia que supermercados usam cloro para “melhorar a carne quando já está muito vencida”. 

      O leite nem leite é.

      A maioria dos produtos nas pratieleiras devia ser retirada pela fiscalização

    • Menos tendencialismo nas palavras.

      Ao ler a reportagem já vi nos primeiros 4 parágrafos o site se posicionando contra a ação da Policia Federal, citando danos na economia e queda na exportação. Você editor tem que escrever como as coisas são, por completo, se vai abrir espaço pro teu achismo, tu estás expondo toda a compania. Pense nisso. 

  35. CIA NO COMANDO

    Desde antes das eleições eles estavam por aqui, confirmado por um informante meu de Brasília. O objetivo é inviabilizar os BRICS para atingir China e Russia, quebrando um dos maiores parceiros comerciais desses dois países, que querem estabelecer um mundo multipolar, ou seja, retirar a hegemonia secular dos EUA. As empreiteiras que competiam com as transnacionais já estão quase quebradas, agora o mercado de carnes, e o próximo de frutas frescas e grãos, para os empresários do agronegócio aprender a pensar antes de entrar na briga do mercado exportador.

  36. CIA NO COMANDO

    Desde antes das eleições eles estavam por aqui, confirmado por um informante meu de Brasília. O objetivo é inviabilizar os BRICS para atingir China e Russia, quebrando um dos maiores parceiros comerciais desses dois países, que querem estabelecer um mundo multipolar, ou seja, retirar a hegemonia secular dos EUA. As empreiteiras que competiam com as transnacionais já estão quase quebradas, agora o mercado de carnes, e o próximo de frutas frescas e grãos, para os empresários do agronegócio aprender a pensar antes de entrar na briga do mercado exportador.

  37. Curiosamente a PF agiu no
    Curiosamente a PF agiu no exato momento em que o povo começou a se levantar contra as reformas e entreguismos do usurpador Michel Temer.

    Mas eu ainda não vi nenhum policial indo ao STF apreender aquela carne podre que adora alimentar ladrões do PMDB e do PSDB em sua casa.

  38. Pelo que entendi da

    Pelo que entendi da reportagem, esse site queira que nada fosse feito em nome do acordo feito entre Brasil e EUA, ou seja, que a maracutaia continuasse impune mesmo sob o risco da saúde pública ir pro beleléu. Não sei se é um site de esquerda ou de direita, porque ambos se uniram contra aqueles que tentam acabar com as mamatas que alimentam a gula dos políticos brasileiros ou se é simplesmente mais um veículo de comunicação que vive de patrocínios de empresas de grande porte como JBS, Sadia, Perdigão, Seara, por exemplo.

     

    • Friboi
      Me pergunto por que a investigação estava sendo feita há 2 anos e, por que, já sabendo da má qualidade das carnes deixaram que a população a consumidas?

    • Friboi
      Me pergunto por que a investigação estava sendo feita há 2 anos e, por que, já sabendo da má qualidade das carnes deixaram que a população a consumidas?

    • Carne fraca
      Me pergunto por que, a fiscalização vinha sendo feita há 2 anos e, por que, mesmo assim, já sabendo da má-qualidade das carnes, deixaram que a população a consumidas?

      • Pq tinham que ter provas

        Pq tinham que ter provas concretas pra prender esses bandidos. Pq se se não as tivesse iria continuar da mesma forma depois…

    • Não, meu camarada. Que a

      Não, meu camarada. Que a polícia, judiciário, min. público etc, fizessem como os países que eles consideram “civilizados”. O que a empresa “PJ” tem a ver com a ação de pessoas criminosas? Pra que o estardalhaço? A quem essa pirotecnia toda serve? Quem ganha e quem perde?

    • Não, meu camarada. Que a

      Não, meu camarada. Que a polícia, judiciário, min. público etc, fizessem como os países que eles consideram “civilizados”. O que a empresa “PJ” tem a ver com a ação de pessoas criminosas? Pra que o estardalhaço? A quem essa pirotecnia toda serve? Quem ganha e quem perde?

  39. Interessante.
    Foi a PF que
    Interessante.
    Foi a PF que prejudicou o Brasil. Não foram as próprias empresas que venderam carne estragada para o povo brasileiro com a conivência de funcionários públicos corruptos.
    Então tá, vamos vender carne boa para os EUA e carne podre aqui, dane-se a nossa consciência. O importante é faturar o milhão nosso cada mês, né GGN?

  40. “Petistas e seus
    “Petistas e seus ABSURDOS!!!Agora a culpa é da investigacao e nao da acao dos criminosos!” Isso realmente eu nunca vou entender! Esse povo só pode ser retardado! A culpar é da justiça e não do crime em sí! Sério bicho, dá pra acreditar nisso?!

  41. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome