Deputado incita violência contra índios, quilombolas, gays e lésbicas

 

Mobilização Nacional Indígena – Blog da Apib

DEPUTADO DIZ QUE QUILOMBOLAS, ÍNDIOS E HOMOSSEXUAIS SÃO “TUDO O QUE NÃO PRESTA” E INCITA VIOLÊNCIA

Um vídeo gravado em audiência pública com produtores rurais, em Vicente Dutra (RS), registra discursos de deputados da bancada ruralista estimulando que agricultores usem de segurança armada para expulsar indígenas do que consideram ser suas terras.

“Nós, os parlamentares, não vamos incitar a guerra, mas lhes digo: se fartem de guerreiros e não deixem um vigarista desses dar um passo na sua propriedade. Nenhum! Nenhum! Usem todo o tipo de rede. Todo mundo tem telefone. Liguem um para o outro imediatamente. Reúnam verdadeiras multidões e expulsem do jeito que for necessário”, diz o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS). “A própria baderna, a desordem, a guerra é melhor do que a injustiça”, defende.

Ele afirma que o movimento pela demarcação de terras indígenas seria uma “vigarice orquestrada” pelo ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. Moreira diz também que tal movimento seria patrocinado pelo Ministério Público Federal, o qual, segundo ele, defenderia a “injustiça”.

No vídeo, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Luís Carlos Heinze (PP-RS), diz que índios, quilombolas, gays e lésbicas são “tudo que não presta”.

“Quando o governo diz: ‘nós queremos crescimento, desenvolvimento. Tem de ter fumo, tem de ter soja, tem de ter boi, tem de ter leite, tem de ter tudo, produção’. Ok! Financiamento. Estão cumprimentando os produtores: R$ 150 bilhões de financiamento. Agora, eu quero dizer para vocês: o mesmo governo, seu Gilberto Carvalho, também é ministro da presidenta Dilma. É ali que estão aninhados quilombolas, índios, gays, lésbicas. Tudo o que não presta ali está aninhado”, discursa Heinze.

Ele também sugere a ação armada dos agricultores. “O que estão fazendo os produtores do Pará? No Pará, eles contrataram segurança privada. Ninguém invade no Pará, porque a brigada militar não lhes dá guarida lá e eles têm de fazer a defesa das suas propriedades”, diz o parlamentar. “Por isso, pessoal, só tem um jeito: se defendam. Façam a defesa como o Pará está fazendo. Façam a defesa como o Mato Grosso do Sul está fazendo. Os índios invadiram uma propriedade. Foram corridos da propriedade. Isso aconteceu lá”.

Veja os principais trechos do filme

Promovida pelo também deputado ruralista Vilson Covatti (PP-RS), que pertence à Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara, a audiência pública aconteceu em novembro do ano passado e seu tema foi o conflito dos produtores rurais com os indígenas do povo Kaingang, que vivem na Terra Indígena Rio dos Índios, de 715 hectares.

Em dezembro do ano passado, produtores rurais do Mato Grosso do Sul organizaram um leilão para arrecadar recursos para a contratação de seguranças privados para impedir a ocupação de comunidades indígenas. O evento recolheu mais de R$ 640 mil e foi apoiado pela bancada ruralista. Parlamentares como a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), estiveram presentes e defenderam a iniciativa.

 

36 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

tiao

- 2014-02-13 16:31:11

Falou e disse,Sherahzedo!!!

Falou e disse,Sherahzedo!!!

LGMartin

- 2014-02-13 15:53:38

Isto me lembra...

Isto me lembra http://www.youtube.com/watch?v=Q6gMkDuayMQ

Véio Zuza

- 2014-02-13 11:20:19

O deputado estava certo; a
O deputado estava certo; a frase foi retirada do contexto. Quando falaram em "opinião pública', na ocasião, estavam se referindo à "opinião publicada". O cidadão não era bem visto pela RBS, talvez pela sua oposição à política de pedágios do gov. Brito, embora seja um conservador...

Véio Zuza

- 2014-02-13 11:18:45

A maioria dos que comentam
A maioria dos que comentam nos blogs moram em apartamento e se acham seguros por isso. Imagina chegar em casa - ou apart - e descobrir que está ocupado por meia (ou uma...) dúzia de supostos "excluídos"; o sujeito (ele ou ela) corre até uma viatura da polícia e recebe a seguinte explicação: só entramos com ordem do juiz. Bom, para chegar ao juiz tem que contratar adv. Falar com o juiz, são outros 500. E o tempo passando. Do juiz para o promotor; este, com sensibilidade social, pede uma audiência. Quanto são os invasores? uma meia (ou uma) dúzia, doutor. Bom, então estamos diante de um problema social...é melhor marcar uma audiência pública de mediação...heheheh... Muitos dos que criticam a autodefesfa dos proprietários de terra uma dia, não muito longe, ainda vão passar por isso...

Bispo da Dama

- 2014-02-13 10:09:46

Indignação Seletiva

Dá até impressão que você só se indignou porque o nazi se referiu a gays e lésbicas.

Se fossem apenas os índios e quilombolas que tivessem sido chamados de imprestáveis, talvez o sangue não lhe fervesse. Talvez...

Diante de uma oposição tão tosca, pode ser que o número de deputados petistas aumente um pouco, mas é só um feeling, porque pode ser que aumente muuuuuito.  

Gilson AS

- 2014-02-13 03:45:30

O cidadão colocou tudo no

O cidadão colocou tudo no mesmo saco, racismo, preconceito e homofobia, e jogou no lixo sem ceriônica.

Deve ter feito curso intensivo na Gestapo. Isso se não for um membro reencarnado.

Alex Mendes

- 2014-02-13 03:40:54

Com o Ultra conservador

Com o ultra-conservador vingativo que fere todos os princípios de regimento do stf, o "acha-se o tal" Joaquim Silvério dos Reis, digo, Joaquim Barbosa, juiz sonegador de impostos (US20,00 por apartamento de US0,5 milhão?) e nepotista (empregão pro filhinho na golpista globo), fica difícil o pais pensar em democracia, já que a mídia PiG incita a violência,. A Pig está levando o Brasil aos tempos das SA e SS de hitler e goebbels.

E enquanto um ministro colocado por FHC no stf, Gilmar Dantas, digo, Gilmar Mendes, não explicar onde arrumou R$8 milhões para pagar o ex-sócio na escolinha IDP e explicar os R$175.000, recebidos na lista de Furnas, realmente não dá para confiar da "in"justiça do Brasil e, principalmente, na paulista, onde o MP se converteu em apêndice do PSDB, abafando toda denúncia ou tacando a passos de cágados.

Enquanto os políticos bons e os cidadãos verdadeiros continuarem se acovardando e não porem ordem da mídia, PROIBINDO COMENTÁRIOS OFENSIVOS DE QUALQUER TIPO, jamais caminharemos para uma democracia verdadeira. 

robertto

- 2014-02-13 01:40:17

Tenho a mesma percepção, mas

Tenho a mesma percepção, mas periga o dano estender-se ainda além da câmara.

Embora, por absoluta falta de competidor de qualidade, ainda vote em Dilma, acho que essa falta de reação do partido repetidas em inúmeros casos, afetam consideravelmente a percepção de eleitores sem prévio alinhamento partidário.

Ed Döer

- 2014-02-13 00:56:20

Que opinião pública? Aqui

Que opinião pública? Aqui mesmo no Estado tem um deputado federal que alguns anos atrás falou que estava se lixando para a mesma. Quem tem base eleitoral forte não se "abala" por essas "mesquinharias". Seu eleitor não vai deixar de votar nele se não aparecer outra alternativa viável na região. Mesmo que informalmente, a realidade é que temos um sistema distrital no país.

Essa questão de opinião pública só vai tirar voto mesmo é de candidato que tem não tem base local de poder e que se elege em cima de uma causa específica. E mesmo assim, depende da causa e do tipo de discurso. O Bolsonaro teria que dar um giro de 180 graus no discurso para perder o eleitor cativo, pois enquanto seguir o tocando aquela música dele, vai ouvir aplausos da plateia.

O PT já virou refém do sistema e padece da síndrome de Estocolmo, e se outro assumir o lugar dele, vai ser a mesma coisa, pois o congresso continuará lá e necessidade de "governalibidade" também. Só com ruptura para algo mudar, mas rupturas tem consequências imprevisíveis e muitas vezes, indesejáveis. Mas de qualquer forma, é importante prestigiar deputados que fazem um trabalho que nos agrada.

Ed Döer

- 2014-02-13 00:53:45

Pra

Pra variar:

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2014/02/mantenho-o-que-eu-disse-diz-deputado-luis-carlos-heinze-sobre-questao-da-terra-no-estado-4417626.html

"Mantenho o que eu disse", diz deputado Luis Carlos Heinze sobre questão da terra no Estado

Diogo Costa

- 2014-02-13 00:50:53

E onde está a novidade?

Só não entendi a surpresa de alguns colegas de blog com as declarações dos deputados do PP e do PMDB do Rio Grande do Sul, presentes neste vídeo. Estamos acostumados desde sempre aqui no Estado com este tipo de discursos raivosos contra o PT, seja em nível municipal, estadual ou federal. É a turma do Pedro RBSimon, da Ana Amélia Lemos e da Yeda Cruzius, aliados históricos do PSDB!

 

O PMDB e o PP do Estado do Rio Grande do Sul são inimigos históricos do Partido dos Trabalhadores em nível estadual e federal. Apoiaram o PSDB de FHC em 1994 e 1998. Apoiaram Serra em 2002 e 2010. Apoiaram Alckmin em 2006 e vão apoiar Aécio Neves ou Eduardo Campos em 2014.

 

O que seria de causar certo espanto é alguém pensar que a chapa da oposição esverdeada representa algo de novo para o Brasil... Com o apoio do PMDB e do PP do Rio Grande do Sul, inimigos históricos do PT, eles podem representar qualquer coisa, menos uma esperança de políticas públicas mais progressistas para o país.

Leonardo M. G.

- 2014-02-13 00:42:51

Falo do Heinze, o Alceu

Falo do Heinze, o Alceu Moreira foi Secretário de Obras da Desgovernadora Yoda...

Leonardo M. G.

- 2014-02-13 00:41:24

Não esquecendo

Que o PMDB é campeão também em políticos com concessões de rádio e TV (fora os laranjas...).

Leonardo M. G.

- 2014-02-13 00:37:44

Junto com

o PRBS.

Sérgio César Júnior

- 2014-02-13 00:08:45

Continuação da Barbárie
Querem votar uma lei anti-terrorismo porque entendem que a violência parte dos movimentos sociais. Este senso está certo? No entanto quando deputados federais conclamam pessoas a reagirem roubando terras de indígenas e quilombolas e ao mesmo tempo matando-os? Quando deputados diz que índios, quilombolas, gays e lésbicas são pessoas que não prestam? Será que deputados como estes seriam enquadrados numa lei anti-terrorismo? Será que haveria sansões para eles como crime de indução ao erro, intolerância, baderna, vandalismo, formação de quadrilha, distúrbio e desordem pública?  Depois são os movimentos sociais quem ocasionam a depredação e violência no País. Isto só nos leva a pensar que os suspeitos da morte do cinegrafistas, não fizeram isto sozinhos. E que há muito mais a se esconder do que possamos imaginar. Sendo assim, por que as polícias não prendem em fragrante estes homens que abusam do poder e da máquina do Estado, para legitimar a matança?  Assim como o caso do rapaz preso no poste na capital fluminense, nós podemos identificar isto como um caso de racismo, intolerância, vandalismo, formação de quadrilha e intenção de genocídio.  Em pleno século XXI ainda há pessoas que pensam como escravocratas e patriarcas latifundiários do século XIX. Direitos Humanos, Civis e valores humanistas só pode surgir de pessoas de pensamento moderno. 

Leonardo Martins

- 2014-02-12 22:55:29

A mão que balança o berço...

Nenhum governo, depois da Ditadura, governou sem o PMDB e o PMDB nunca deixou ninguém governar sozinho.

O PMDB é o maior partido do Brasil e I-N-F-E-L-I-Z-M-E-N-T-E, ainda o será por um bom tempo. Vejam porque:

Governo Sarney, PMDB puro...

O ministério Sarney, organizado por Tancredo Neves, de maneira a garantir a transição, tinha feição fortemente conservadora. Nele estavam cinco políticos que até meses atrás estavam dentro do governo militar:

PFL (DEM)
Aureliano (Minas e Energia),
Olavo Setúbal (Relações Exteriores),
Maciel (Educação)
Paulo Lustosa (Desburocratização),

PDS
Antônio Carlos Magalhães (Comunicações),

PMDB
Afonso Camargo (Transportes),
Almir Pazzianotto (Trabalho),
Aluísio Alves (Administração),
Carlos Santana (Saúde),
Fernando Lira (Justiça),
Flávio Peixoto (Desenvolvimento Urbano),
Francisco Dornelles (Fazenda),
João Sayad (Planejamento),
José Aparecido de Oliveira (Cultura),
Nélson Ribeiro (Reforma e Desenvolvimento Agrário),
Pedro Simon (Agricultura),
Renato Archer (Ciência e Tecnologia),
Roberto Gusmão (Indústria e Comércio),
Ronaldo Costa Couto (Interior),
Valdir Pires (Previdência),
José Hugo Castelo Branco (Casa Civil),

Militares ligados ao PMDB
General Rubens Bayma Denis (Casa Militar),
General Leônidas Pires Gonçalves (Exército),
Brigadeiro Otávio Júlio Moreira Lima (Aeronáutica),
Almirante Henrique Sabóia (Marinha),
General Ivan de Sousa Mendes (Serviço Nacional de Informações)
General José Maria do Amaral (Estado-Maior das Forças Armadas).

Ao final do governo Sarney, o PMDB venceu as eleições em 22 dos 23 estados existentes no Brasil à época.

Quem sucedeu o Sarney na Presidencia ?
Collor!
Que tinha sido Governador de Alagoas por qual partido?
PMDB!

Quem sucedeu o Collor na presidencia?
Itamar Franco!
Que era Senador, por Minas Gerais, por qual partido?
PMDB!

Quem sucedeu Itamar na presidência?
FHC!
Que havia sido Senador, por São Paulo pelo PMDB (saiu anos depois, para fundar o PSDB)

Quem sucedeu FHC na presidência?
Lula!
Que é do PT e tentou, heroicamente, quebrar o circulo vicioso da política brasileira.

Aí vc dirá: Como? Se a vaga de vice-presidente da Dilma foi dada ao Michel Temer, do PMDB.

A questão é simples:

Qualquer governo eleito só faz alianças com os politicos que se elegem. Assim é a democracia!!!
Por melhor que sejam as nossas intenções, a pessoa que for eleita presidente, governador ou prefeito, não virá nos consultar ou pedir apoios. Alinaças são feitas com quem foi eleito!!! Com quem vota no congresso e é votado!!!

A culpa é do PT ? Não.

Olha que engraçado...

Se a midia, cobrisse com isenção, os erros e acertos do governo Lula / Dilma, o PT não precisaria aliar-se ao PMDB para ter tempo de tv e assim, mostrar, naturalmente, aquilo que a midia já deveria ter mostrado.

Se essa aliança não fosse necessária, o PMDB começaria a diminuir de tamanho muito mais rapidamente, pois não teria a cadeira de vice e nem o apoio nos estados...muito menos, teria esses idiotas no video em questão, fazendo apologia ao crime.

Entende como a mídia influencia diretamente no processo eleitoral ?!

http://donosdamidia.com.br/pessoas

Uma imprensa imparcial e a democratização da midia...é isso que o Brasil precisa!!!

"A oposição não tem projeto, discurso nem base de apoio social.
O que eles têm é o alinhamento com grande parte da imprensa, substituindo o debate político por uma oposição midiática" - Dilma Rousseff

Gunter Zibell - SP

- 2014-02-12 22:43:44

Eu não sei, Alexandre

Existe um Conselho de Ética na Câmara, presidido pelo PSD (Ricardo Izar) para tratar dessas questões.

Acho que não acontecerá nada, né?

Nem acho crucial ficar cassando deputados. O problema é como fica a imagem na opinião pública.

Eu acho que é bem minoritária minha postura que descrevo como a seguinte: 'uma vez que os deputados do PT/PCdB ficam calados para tudo, vou prestigiar deputados da oposição pra ver se melhora'

Então, eu sei que pouca gente pensa assim. A questão é que já vi mais gente declarar o mesmo, e ainda não vi o contrário: 'ah, já que o PT é conivente com o discurso conservador, isso me anima a votar nele'. Isso não acontece, né? Esse eleitor continuará votando em PP/PMDB/PR/PSD pois sabem que conseguem o que querem.

Eu acho que vai cair o número de deputados do PT este ano. Mas é só um feeling, pesquisa sobre isso nunca vi.

Leonardo M. G.

- 2014-02-12 22:32:24

O pior

É que esse babaca foi o deputado mais votado por essas bandas... Duvido que fique de fora da Câmara na próxima... Todo Estado da Federação tem o Bolsonaro que (não) merece.

Gunter Zibell - SP

- 2014-02-12 22:29:48

Nos EUA

as maiores reservas, como a Navajo, têm até polícia própria.

Na Austrália e Canadá as regiões com maioria autóctone são consideradas territórios, com alguma autonomia.

Em países andinos há várias formas de reconhecimento do empoderamento de autóctenes.

O Brasil anda muito atrasado nisso. Pode até estar retrocendo.

Gunter Zibell - SP

- 2014-02-12 22:21:07

Eu votaria em Tarso

E não sou dos maiores entusiastas do PT, né?

Eu não sou contra que se aceite apoio incondicional de partidos esquisitos. Não vejo problemas que se lhes aprovem emendas ou se distribuam cargos.

Mas acho horrível que nenhum deputado do PT discurse contra falas absurdas só para 'proteger a coligação'. Esse quem cala consente anda exagerado.

 

 

alexandre a.moreira

- 2014-02-12 22:19:17

coalizões.....

Gunter sinceramente

Não é um caso de processo e cassar o deputado ?

colocar idelevelmente como ficha suja

Gunter Zibell - SP

- 2014-02-12 22:13:39

+ 1 abacaxi para o PT

"Agora, eu quero dizer para vocês: o mesmo governo, seu Gilberto Carvalho, também é ministro da presidenta Dilma. É ali que estão aninhados quilombolas, índios, gays, lésbicas. Tudo o que não presta ali está aninhado”, discursa Heinze."

Não reconhecer direitos de quilombolas e índios já é terrível, ainda que infelizmente usual.

Colocar gays e lésbicas em questão de direito de terras? É delírio sem noção. LGs são tanto trabalhadores rurais como fazendeiros. 

Só aí já há motivos para ficar inconformado com o PP fazer parte da coligação.

Aí o sujeito 'infere' que Gilberto Carvalho estaria protegendo gays e lésbicas?

Não é essa a imagem dele. Ele é tido como parte do Ministério que cede a fundamentalistas religiosos.

Essa situação, de ficar entre o forno e a frigideira é consequência do discurso errático e vacilante.

Toda vez que o PT tenta ser conservador acontece isso: não recebe o acolhimento do lado conservador convencional e aumenta a rejeição junto ao público secularista.

Até onde irá essa erosão?

Até o dia em que o PT perder uma eleição que deseje ganhar. Só aí haverá alguma mudança de postura.

 

 

Gunter Zibell - SP

- 2014-02-12 22:03:50

Pois é...

Você esqueceu dos maconheiros e presidiários.

A quantidade de vezes que 'PMDB' e 'PP' aparecem nesse artigo, somado à fala de Eduardo Cunha há 10 dias 

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/pais-vive-sob-ataque-de-gays-maconheiros-e-abortistas-diz-lider-do-pmdb/

e ao discurso ontem de Bolsonaro

http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2014/02/11/minha-proposta-e-defender-direitos-da-maioria-e-nao-da-minoria-diz-bolsonaro.htm

dizem um tanto de para onde as coisas caminham.

Eu acho que há algo muito equivocado acontecendo e não quero colaborar com isso.

RVeiga

- 2014-02-12 21:51:02

Nada tenho contra fazendeiros

Nada tenho contra fazendeiros contratarem segurança armada para defender suas propriedades, que há décadas são alvos de invasões realizadas de forma indiscriminada (aquele discurso pra enganar bobo de terras griladas ou improdutivas já caiu em desuso faz tempo), contando com a complacência do Estado brasileiro em todas as suas esferas e defendidas (hoje menos, felizmente) por amplos setores da imprensa. Nada há de ilegal nem mesmo de imoral nisso. O direito à auto-defesa só é retirado do indivíduo em ditaduras. O que não pode é um parlamentar dizer isso:

"É ali que estão aninhados quilombolas, índios, gays, lésbicas. Tudo o que não presta ali está aninhado.”

Frederico69

- 2014-02-12 21:43:39

provavelmente

vai fazer cara de avestruz e ficar quietinho, fazendo de conta que não tem nada com isso.

 

Hélio Jorge Cordeiro

- 2014-02-12 21:20:37

"O senhor já estaria

"O senhor já estaria indiciado pela possível lei contra o terrorismo, mas poderia ser considerado inapto, devido a sua deficiência mental." - Dr. Hanibal Jung Tsetung

Mário Mendonça

- 2014-02-12 21:12:09

Julião Esses Animais deveriam

Julião

Esses Animais deveriam estar na cadeia e não legislando....

Cadê a policia e a justiça....

Esqeci, nesse país só funciona para Preto Pobre Puta e Petista.......

Andre SP

- 2014-02-12 21:05:56

Este é um dos motivos que

Este é um dos motivos que considero a lei antiterorismo justa. Ele poderia ser enquadrado e responsabilizado por esta lei!

Ele esta insitanto os fazendeiros a contratar milicias e pregando a violência. É um terrorista! Não um Parlamentar!

morallis

- 2014-02-12 21:05:03

Por isso que vou votar no

Por isso que vou votar no Aécio!

Dilma terrorista! digo ant terrorista!

Daytona

- 2014-02-12 21:00:02

Calma, logo teremos a Lei

Calma, logo teremos a Lei Anti-Terrorismo do PT, para enquadrar quilombolas, indígenas, LGBT e outros terroristas.

Julião

- 2014-02-12 20:49:49

Não são os donos do país

Os ruralistas julgam-se desde os tempos do império como se fossem os donos do país. O Brasil não só não lhes pertence, como tambem não vive só do trabalho (se é que eles trabalhem) destes fascistas, sempre com a idéia que eles salvam o país por patriotismo e não para encherem os seus bolsos. O restante dos brasileiros não são nada, nós todos não existimos para nada, eles independem do nosso trabalho, das nossas industrias, dos nossos hospitais, das nossas escolas, dos nossos portos dos nosssos, sistemas de comunicações, de nossas rodovias e ferrovias e muita coisa mais. Eles sozinhos no meio de Goiás, Rio Grande do Sul ou Matos Grosso conseguiriam ganhar todo o dinheiro que ganham sem nenhum de nos outros. Bando de fascistas canalhas!  

Ed Döer

- 2014-02-12 20:48:45

E tudo indica que esse

E tudo indica que esse pessoal vai governar o RS pelos próximos 4 anos...aff

Edsonmarcon

- 2014-02-12 20:46:34

Paranóicos

Demarcar terras indígenas e quilombolas é trabalhar a favor dos interesses americanos?

 

Esses caras são os primeiros a ir para Miami quando podem.

 

E quando os EUA demarcaram as áreas indígenas por lá, estavam atirando no próprio pé, por acaso?

 

Essa turma é a mesma que inventou aquela história sobre a internacionalização da amazônia, somente para continuar a derrubar a floresta.

Lucas Gomes

- 2014-02-12 20:35:45

MST BLACK BLOC

olha lá, gente. Vão querer enquadrar o MST na lei antiterrorista agora, ou então ensinar a eles como é que se deve fazer uma manifestação pacífica legítima?

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/02/12/policia-chama-o-exercito-para-conter-protestos-em-cidade-da-ba.htm

Polícia chama o Exército para conter protestos em cidade da BA

Grupos de sem-terra e agricultores destruíram na madrugada desta quarta-feira (12) as vidraças de duas agências bancárias, do Banco do Brasil e do Bradesco, em Buerarema, no sul da Bahia. Segundo a Polícia Civil, um posto de gasolina e parte do comércio local também foram danificados. Os manifestantes colocaram fogo em placas de propaganda do posto e quebraram vidros de uma churrascaria.

Durante a manifestação, eles entraram em confronto com o Batalhão de Choque da Polícia Militar, que teve de usar bombas de efeito moral para dispersar a multidão.

A polícia informou que foi solicitada nesta quarta-feira a presença do Exército na cidade, pois os policiais que estão lá – 80 da Polícia Militar e 20 da Civil – não conseguem conter os ânimos dos manifestantes.

Eles estão revoltados com a morte do líder de um assentamento rural ligado ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Juraci José dos Santos Santana, 44, ocorrido na madrugada desta terça, em Una, município vizinho a Buerarema.

Os agricultores afirmam que o culpado pela morte são índios tupinambás, com quem estão em conflitos desde o final do ano passado, por conta de invasões de índios a fazendas da região. A casa da vítima ainda foi alvo de incêndio. A mulher de Juraci fugiu e está desaparecida.

Francy Lisboa

- 2014-02-12 20:20:09

Apesar de considerar o

Apesar de considerar o Agronegócio brasileiro um braço mais do que necesário ao Brasil. É de ser reconhecer que as atitudes de seus representante normalmente são as piores possíveis. É impossível enxergar o Brasil sem a partição do agro, mas eles tem que perceber que o Brasil não é deles apesar da sua importância. Essa é a parte mais difícil.

José G. Baccarin

- 2014-02-12 20:19:35

Fala Pedro Simon

Fiquei curioso em saber a posição do senador Pedro Simon sobre esse seu progressista colega partidário. Será que fará um pronucniamento no Senado?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador