Felipe González concede entrevista exclusiva ao Brasilianas.org

Ex-presidente da Espanha e ex-secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol considera crise política brasileira mais grave que crise econômica

Em entrevista exclusiva ao programa Brasilianas.org, Felipe González (73) avalia que a crise econômica do Brasil não é difícil de ser solucionada. “Grave é a crise que vivemos [na União Europeia], a crise que viveu a Grécia ou a Espanha. Isso sim é grave”. Para o ex-presidente, os brasileiros deveriam se preocupar mais com a crise política, pois o momento de recessão pode ser superado com investimentos em infraestrutura via recursos privados e concessões de médio a longo prazo.

González concedeu uma entrevista exclusiva ao jornalista Luis Nassif, apresentador do programa Brasilianas.org, que será exibida hoje (29), a partir das 20h00 na TV Brasil. O político foi presidente por 13 anos e meio, administrando o terceiro governo desde a retomada da democracia na Espanha, de 1982 a 1996. Seus governos foram marcados por políticas de modernização e universalização de serviços públicos básicos (educação, segurança social e saneamento), investimentos na industrialização e infraestrutura, via aumento da dívida pública e recursos do Fundos de Desenvolvimento da União Europeia.

Durante a conversa com Luis Nassif, o pensador político fala da sua amizade com o megaempresário mexicano Carlos Slim – bastante criticada por colegas de esquerda – e da necessidade dos partidos tradicionais compreenderem e aplicarem a linguagem dos movimentos sociais conectados à internet.

“Muitas dessas iniciativas [que nascem nas redes sociais] expressam um desejo de participação na coisa pública não canalizada através dos partidos”, pondera.

Nessa entrevista, González aborda ainda o resgate econômico da Grécia, graças à socialização da sua dívida entre as nações da União Europeia, fazendo duras críticas aos gastos militares do país mediterrâneo, que foram poupados no lugar dos gastos sociais que sofreram cortes para a Grécia equilibrar suas dívidas. Não perca!  

Leia também:  A pandemia de coronavírus pode causar uma onda de danos cerebrais, alertam os cientistas

Como essa entrevista foi gravada, hoje não abriremos questionário para receber colaboração dos internautas. 

Quando: Hoje, segunda-feira (29 de junho). 
Horário: 20h00 às 21h00
Saiba como sintonizar a TV Brasil: Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. “O Poder É Como Um Violino”

    “Toma-se com a esquerda, e toca-se com a direita”

    (frase inteira atribuída a Felipe Gonzalez).

    Vi numa nota de jornal, não sei onde( isso é secundário, acho)

    pois que tem um quê de verdade e sacação, e humor, lá isso tem.

  2. “Ex-presidente da Espanha e

    “Ex-presidente da Espanha e ex-secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol considera crise política brasileira mais grave que crise econômica”

    se a gente não se mete na vida dele e de seu país por que o ex-presidente vem se meter na nossa vida?

    ele está na nossa casa…

     

  3. Sabe de nada inocente

    “Para o ex-presidente, os brasileiros deveriam se preocupar mais com a crise política, pois o momento de recessão pode ser superado com investimentos em infraestrutura via recursos privados e concessões de médio a longo prazo.”

     

    Gonzalez não entendeu. Após o que aconteceu com a Odebrecht, dificilmente alguém vai tão cedo fazer investimentos em infraestrutura. Aqui não é a Europa. Depis do caso Odebrecht, as empreiteiras fugirão do PT como nunca fugiram antes. Ou seja, a crise política tem de ser resolvida antes da crise economica.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome