Servidores do RJ fazem ‘bicos’ para sobreviver durante crise do Estado

servidores_rj.jpg

Da Agência Pública

 
por Pedro Prado

Contamos em vídeo duas histórias de servidores estaduais que recorreram aos “bicos” para sobreviver à crise do estado

Os salários e pensões de servidores públicos estaduais ativos e inativos atrasados estão parcelados desde o ano passado. Como alternativa à crise fiscal do estado, alguns desses trabalhadores têm buscado no trabalho informal o sustento familiar.

“As contas continuam chegando, empréstimo, cheque especial, quer dizer, o salário sempre defasado e a gente vai se virando do jeito que dá”, desabafa André (nome fictício), policial civil que pediu para não ser identificado.

Com 6 meses de salário atrasado, ele resolveu produzir uma cachaça artesanal e durante o carnaval foi às ruas vender o produto aos foliões.

Como mostrou reportagem da Pública, o desconto bilionário concedido a empresas foi fator-chave no rombo do Rio. Em 2017, as isenções fiscais no estado devem ultrapassar R$ 9 bilhões.

Trabalho informal vira alternativa para servidores no Rio from Agência Pública on Vimeo.

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Weintraub persegue professores da UFF por decisão de 12 anos atrás

3 comentários

  1. Tenho um sobrinho, formado em

    Tenho um sobrinho, formado em Química pela UERJ,  com duas matrículas no Estado do Rio de Janeiro, que vem sobrevivendo com a ajuda de vários familiares, a seu pedido. Como se não bastasse não ter o pagamento em dia, ou vê-lo apenas em parte, tal migalhas, ainda veio de última hora um diagnóstico violento de doença autoimune. 

    Eu também sou funcionária aposentada pelo RJ, e só recebo parte do salário. Até agora não tenho notícia sobre o de fevereiro, e acho que o 13º já era mesmo.

    Pior é ver que Pezão já está prometendo cortar 30% dos salários dos funcionários da UERJ, uma universidade que vem sendo destruída paulatinamente, com divulgação de imagens horríveis, como o mato crescendo em derredor dos prédios, junto com um lixo cheio de moscas, ou as dependências em completo abandono, sem conservação nenhuma, etc.

    Uma vergonha grande. 

  2. De tanto inchar o estado que

    De tanto inchar o estado que o contribuinte não tem de onde tirar.

    O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros. E esse dia chegou.

     

  3. Impressionante a situação do

    Impressionante a situação do RJ. Todos os responsaveis por esse caos no Estado do Rio deveriam ser condenado a devolver um certo cifrão aos cofres publicos pelos seus atos. Afinal, todos encontram-se muito bem, obrigado. So o Cabral foi condenado.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome