Weintraub deve pedir demissão, diz revista

A informação chegou a ministros do STF, do STJ e representantes do Parlamento, e a notícia foi dada pela coluna Radar, da Veja.

Jornal GGN – Como parte da trégua pretendida por Jair Bolsonaro com os outros poderes, integrantes do governo deram um jeito de repassar a informação de que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, está de saída. A informação chegou a ministros do STF, do STJ e representantes do Parlamento, e a notícia foi dada pela coluna Radar, da Veja.

Segundo a revista apurou, o ministro da Educação, que já está bem queimado dentro e fora do governo, teria resolvido pela demissão, e a notícia não foi refutada pelo presidente.

O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, foi um dos críticos de Weintraub, inclusive em conversa com Bolsonaro. A crítica foi por conta dos ataques do ministro ao STF e sobre a noite dos cristais, que teria ‘degradado a capacidade de interlocução política do ministro com o Parlamento’, aponta a coluna.

O fato é que o caminhar de Weintraub impede que qualquer pauta do governo na Educação, dentro do Congresso, não seria fácil para o governo.

A coluna diz ainda que a saída deve acontecer até o fim de semana. Mas, como diz o texto, tudo é imprevisível quando se trata do governo Bolsonaro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora