Céu, Paraíso, Nel Blu Dipinto Di Blu, por Rui Daher


João Saldanha – Foto: Arquivo CBF

Por Rui Daher

“Caros Rui, Nestor & Pestana,

Talvez, pela primeira vez, desde que para cá viemos, descemos às profundas desse seu planeta de merda para preocupados escrever-lhe às dez mãos. Sim, fomos dar uma olhada, a pedido do Todo Poderoso, que somente nós, aqui moradores, podemos avaliar a existência.

Estranham as duas mãos a mais? Fora Darcy, Ariano, Melô e Dr. Walther, convidamos o João. Sim, o Saldanha. Saudoso do regime soviético, juntou-se a nós para dar uma olhada na Copa da Rússia. Foi hilário. Comeu duas russinhas e deixou a pecha para uns brasileiros boçais que por lá se faziam machistas, tão mais complexo é esse hediondo.

O Tarso queria ir, mas achamos perigoso sermos identificados pela insistência em querer comprar algumas garrafas de Jack Daniel’s no Planet Duty Free for Ghosts.

 

Impressão do João: o futebol está bom, como sempre foi e será. Péssima, deprimente, está a imprensa esportiva. Prometeu falar com você sobre tais impressões, mas assistiu a uma mesa redonda na ESPN e perguntou-nos que viadagem era aquela. Perdoem-no os GLBT, mas lembramos de tê-lo ouvido falar sobre o comportamento de determinado jogador: “eu o quero para jogar no meu time, não para casar com a minha filha“.

Voltamos, no entanto, extremamente preocupados. Que merda é essa? Não acertam uma, porra! E a coisa vai andando nas mãos deles. Por sua sugestão, falamos com alguns dos caras que você acha bons e estão na “mídia alternativa, digital, o caralho a quatro”. Prá quê? Uma barafunda de ideias contraditórias, palpites sem conhecer as condições que estarão postas. Lamúrias. Investigações que apontam para mira nenhuma, pois ali, num único post, param. Aí, ficam vocês se enrodilhando no mesmo tema.

Leia também:  "Que fazer?", parte 1. por Rui Daher

Na volta, alguns de nós chegaram até a chorar quando Ariano disse que as folhas e telas cotidianas, até certo ponto, estão até melhores do que as alternativas de vocês.

Que cazzo é esse? Mesmo onde você escreve, centenas o fazem, quem quiser, repetitivos, sempre sobre o mesmo assunto, suas opiniões particulares, mesmices sobre o golpe de 2016. Ninguém consegue voltar um pouco atrás para uma análise mais profunda e concatenada com a realidade atual? Ai de vocês se o Jânio de Freitas vier a ter conosco.

Antes de partirmos, assombramos, através de uma taça de vinho, o Mino. Você sabe o quanto o amamos e admiramos. Este sim é um de nós. Conversamos um pouco sem ele o saber. Só sentimos que ele e sua equipe cagam para você.

Também passamos pela Chauí. Puta clareza de ideias, mas malfadadas ao estigma petista. Ainda não consegue parar de tentar corroer as entranhas do FHC, sem perceber que ele não passa mais de um balconista do Shopping Pátio Higienópolis. Boba!

Caros, Dr. Walther, que bem conhece o capitalismo real, aquele que dominou o planeta, louvou-os: “Nossos protegidos Rui, Nestor & Pestana, só podem estar enchendo as burras de grana, e nisso têm o meu apoio”.

Nem mesmo sabemos o motivo de Melodia ter-se rachado de rir.

Queridos, deixem tudo isso de lado. Na CartaCapital, pelo menos, o designam como “colunista”. No outro, nem isso. Usem seus talentos e dediquem-se a um livro, como tantos de nós fizemos, e eles perdem.

Leia também:  Politize-se ou morra! - ou uma homenagem a Miguel Paiva, por Gustavo Conde

Vocês não passam de um Facebook, incrustrados como cracas na Ponte Rio-Niterói. Esqueçam.

Com todo o afeto, Darcy Ribeiro, Ariano Suassuna, Luís Melodia, Dr. Walther Moreira Salles e, em aparição especial, João Saldanha.

https://www.youtube.com/watch?v=oUAObSI0cVo]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=KkktdeBgSug

 

  

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome