O mentiroso, por Janderson Lacerda

Certamente você deve conhecer este filme, afinal é um clássico da “Sessão da Tarde”. Agora, imagine se Bolsonaro, apenas, por um dia não pudesse mentir? O que aconteceria?

O mentiroso

por Janderson Lacerda

O mentiroso é um filme de 1997 dirigido por Tom Shadyac e protagonizado por Jim Carrey. No longa, Fletcher Reede (Jim Carrey) é um advogado carreirista que quer se tornar sócio da empresa em que trabalha. O problema é que Reede é um mentiroso compulsivo, que vive escondendo a sinceridade para ser simpático e politicamente correto com os colegas de trabalho. O hábito de não dizer a verdade, faz, inclusive, com que ele perca sua esposa, Audrey (Maura Tierney). Até que Max Reede (Justin Cooper), seu filho, ao soprar as velinhas do bolo de aniversário deseja que seu pai não minta por um dia. O anseio é atendido, impedindo Fletcher de falar qualquer tipo de mentira, o que lhe proporcionará uma série de confusões…

Certamente você deve conhecer este filme, afinal é um clássico da “Sessão da Tarde”. Agora, imagine se Bolsonaro, apenas, por um dia não pudesse mentir? O que aconteceria?

Eu sei que alguns devem estar indignados pela escolha de um “thriller” que não é cult. Contudo, caro leitor é preciso lembrá-lo que estou escrevendo sobre Jair Bolsonaro. Sendo assim, seria um crime mencionar o Grande Ditador de Charles Chaplin, por exemplo. Enfim, já pensou se Bolsonaro não pudesse mentir na cúpula do clima?

O que aconteceria?

Certamente o capitão presidente, a quem não posso chamar de genocida porque posso ser preso e enquadrado na lei de segurança nacional, diria: “tem desmatamento sim, tá ok”?

“vamos continuar apoiando os madeireiros e tocando fogo na floresta! Eu não sou índio”!

“Biden, eu preferia o Trump e você sabe disso, né? Mas, já que é você que está ai, passa os dólares que meu governo vai continuar fomentando a ilegalidade e a exploração desenfreada do meio ambiente! Preservar pra quê? Todo mundo vai morrer um dia, até a floresta”!

“Preservação do meio ambiente é coisa de maricas”

“Não vamos passar a boiada. Nós vamos passar é o gado todo! Hahahaha”! 

Será que depois dessa overdose de verdades, Bolsonaro seria preso? Será que Arthur Lira acolheria algum pedido de impeachment? 

Sinceramente tenho dúvidas, mas o exercício ficcional que provoquei jamais poderia se tornar realidade porque há uma condição para que isso ocorra: que um dos filhos de Jair Bolsonaro faça o pedido para que ele não minta por um dia…

Este artigo não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora