Jô Soares morre aos 84 anos

Ator, escritor e apresentador estava hospitalizado em São Paulo para tratamento de pneumonia

Jô Soares. Foto: Reprodução/Instagram/@flavia_pedras

O escritor e apresentador Jô Soares morreu aos 84 anos de idade, às 2h20 desta sexta-feira (5), no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

O ator e humorista estava internado desde o dia 28 de julho para o tratamento de uma pneumonia. Porém, a causa do falecimento não foi divulgada.

A morte foi divulgada primeiramente pela ex-mulher de Jô, Flávia Soares, e posteriormente confirmada pelo hospital. O velório e o enterro serão restritos a amigos e familiares, sem divulgação de data, local ou horário.

Considerado um dos maiores apresentadores de televisão e humoristas do Brasil, a principal atração de Jô foi o Programa do Jô, exibido na Globo de 2000 a 2016. Nele, o “beijo do Gordo” era o bordão que encerrava o programa e virou marca registrada da exibição.

Além de apresentador, Jô foi dramaturgo, diretor, roteirista, colunista de jornal e autor de best-sellers. Uma de suas principais publicações foi O Xangô de Baker Street, baseado no detetive Sherlock Holmes, criado pelo britânico Arthur Conan Doyle.

Leia Também: Dia Nacional do Escritor, por Urariano Mota

Despedida de Flávia

A ex-cônjuge do artista utilizou o Instagram para se despedir dele. Leia o principal trecho da mensagem:

Assim, aqueles que através dos seus mais de 60 anos de carreira tenham se divertido com seus personagens, repetido seus bordões, sorrido com a inteligência afiada desse vocacionado comediante, celebrem, façam um brinde à sua vida.
A vida de um cara apaixonado pelo país aonde nasceu e escolheu viver, para tentar transformar, através do riso, num lugar melhor.
Viva você meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você.
Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem
Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais
chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo.
Obrigada para sempre, pelas alegrias e também pelos sofrimentos que nos causamos. Até esses nos fizeram mais e melhores.
Amor eterno, sua,
Bitika

Mundo cultural lamenta morte

Artistas e apresentadores como Lázaro Ramos, Tatá Werneck e Ana Maria Braga (abaixo) têm usado suas redes sociais para homenagear Jô Soares, e o tema é um dos mais comentados no Twitter na manhã desta sexta-feira.



1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

José de Almeida Bispo

- 2022-08-05 13:19:43

Jô foi unanimidade entre os cerebrados brasileiro. Mesmo com ele divergindo. Fez parte e é ícone de uma era que ora anda em sério perigo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador